Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 01/04/2019
Aldeia dos Livros oferece serviços que vão desde a revisão de textos em geral; tradução do inglês e espanhol; copydesk; pareceres; contatos com editoras; eventos nacionais e internacionais; criação de capas de livros, branding e coaching criativo para autores.
HiDesign Estúdio é um estúdio editorial focado em design. Entre os trabalhos oferecidos pelo estúdio estão: capas, projetos gráficos, diagramação e ilustração para projetos de editoras e autores independentes.
A Beluga Editorial presta diversos serviços de produção do livro, incluindo revisão, copidesque, diagramação, capa e projeto gráfico. Atendemos tanto editoras quanto autores.
PublishNews, Redação, 1º/04/2019

Fábrica da RR Donnelley em Blumenau (SC) | © Site da empresaA RR Donnelley, uma das maiores gráficas especializada na impressão de livros no País, entrou com pedido de autofalência na 1ª Vara Cível de Osasco. O valor da ação é de R$ 100 mil. Os funcionários que seguiram para o trabalho nas plantas da gráfica no País encontraram as portas fechadas e um comunicado em que a empresa anuncia o fim de suas operações no Brasil. O comunicado que também pode ser ouvido ligando no 0800-892-0473 diz que a decisão foi tomada com base em diversos fatores, incluindo “as atuais condições de mercado da indústria gráfica e editorial tradicional, que estão difíceis em toda parte, mas especialmente no Brasil”. A empresa diz ainda que o pedido se justifica pela insuficiência de seu caixa para honrar a folha de pagamento do próximo mês. Aos funcionários, a empresa diz que possui ativos que, uma vez alienados, servirão como garantia dos passivos trabalhistas. Clique no Leia Mais e confira a íntegra desta nota.

PublishNews, Leonardo Neto, 1º/04/2019

Daniel Lameira, Sergio Drummond, Rafael Drummond e Luciana Frachetta | Divulgação / Peter WredeQuem olha para o mercado editorial brasileiro atual pode dizer: o mar não está para peixe. E não está mesmo. Com as duas maiores redes de livraria numa profunda crise, as editoras são perfiladas numa extensa lista de credores, sem perspectiva imediata de recebimento. Ainda assim, há quem perceba oportunidades nesse cenário. Foi o caso do editor Daniel Lameira, vencedor da primeira edição do Prêmio Jovens Talentos, em 2015. Ele se juntou ao advogado e bibliófilo carioca Sergio Drummond e seu filho Rafael Drummond para fundar a Antofágica, editora que chega ao mercado no mês que vem com a missão de reeditar clássicos numa forma “ousada”. As editoras Cosac & Naify, Folio e Penguin Classics Deluxe são uma inspiração para o caldo em que nasce a Antofágica, mas a proposta é justamente acrescentar-lhes algumas características do que hoje fazem a Aleph e a Darkside na interlocução com seus nichos. Para isso, a Antofágica vai convidar influenciadores digitais para apresentarem suas obras. Os livros que marcam o início da Antofágica são Metamorfose, de Kafka, que será apresentada por Otávio Albuquerque, do canal Coisas que nunca vivi (ou evitava viver); e Memórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis, por Isabela Lubrano, do canal Ler antes de morrer. Clique no Leia Mais e conheça mais sobre a nova editora.

PublishNews, Redação, 1º/04/2019

Esta semana, o Podcast do PublishNews recebeu Vitor Tavares, presidente da Câmara Brasileira do Livro (CBL) e diretor geral da distribuidora e livraria Loyola. Vitor participou do nosso giro de notícias, dando suas opiniões sobre assuntos como a falta de quórum da assembleia de credores da Livraria Cultura e a Macunaíma, nova empresa de logística ligada à Catavento, e contou mais sobre seu trabalho à frente da CBL. “Já temos mais de 700 associados, entre editores, distribuidores, livreiros, o profissional porta a porta e a principal função da CBL é: formar leitores por meio dos livros, criar novos leitores e principalmente criar políticas na defesa e difusão do livro e para o acesso à cultura”, frisou Vitor, que falou ainda sobre o trabalho da CBL em Brasília. “O principal foco desde o momento que assumi a presidência da CBL, é tentar fazer com que o PNLD se complete e aconteça, pois sabemos que isso vai ajudar muito o setor”, contou, dando sua opinião também sobre a Lei Castilho, que foi pauta no senado na última semana, e sobre a Lei do Preço Fixo. Clique no Leia Mais para conferir a íntegra dessa semana e ouvir o podcast.

PublishNews, Redação, 1º/04/2019

Quem apareceu nas notícias desse final de semana, tanto na Folha quando no Estadão, foi Paulo Coelho. O escritor brasileiro escreveu um artigo para o The Washington Post na última sexta onde descreveu a tortura que sofreu durante a ditadura militar. O autor ainda aproveitou o espaço para criticar o presidente Jair Bolsonaro, que sugeriu que os quartéis celebrassem a data de 31 de março, que marca 55 anos do início do regime militar no Brasil. Na coluna da Babel o assunto foi o desconto que a Boitempo dará a todos os seus e-books sobre o golpe militar. De hoje até esta sexta (5), os livros irão custar R$ 9,90, a ação também é uma resposta à sugestão feita por Jair Bolsonaro sobre a ditadura. Aproveitando o momento, o jornal também reuniu 36 livros sobre o golpe de 1964 e a ditadura militar que contam histórias ou analisam o período. A coluna ainda anunciou que a Câmara Brasileira do Livro (CBL) estuda uma forma de atender as editoras independentes e que a rede de lojas colaborativa Endossa está começando a vender livros dessas editoras. Clique no Leia Mais para ler a íntegra dessa nota.

PublishNews, Redação, 1º/04/2019

Hans Fallada | © DivulgaçãoA Estação Liberdade e o Goethe-Institut (Rua Lisboa, 974 – São Paulo / SP) realizam no próximo dia 17, às 19h30, uma mesa-redonda dedicada ao livro Morrer sozinho em Berlim, de Hans Fallada (1893 - 1947). A obra narra uma história real de resistência pacífica ao nazismo protagonizada por um casal de operários berlinenses. Para escrever o romance, Fallada, um dos mais populares escritores alemães do início do século XX, se baseou nos arquivos do processo movido pelo regime hitlerista contra os dois insurgentes. Além de celebrar o lançamento da edição brasileira do livro, o evento discutirá a obra e a conturbada vida de Hans Fallada. A partir disso, se buscará pensar as possibilidades da literatura de abarcar e denunciar os regimes de exceção e as formas como a arte pode fornecer uma via de resistência. Na mesa estarão presentes, Claudia Abeling, tradutora do livro; Jorge de Almeida, doutor em filosofia e professor de Teoria Literária e Literatura Comparada na USP; e Márcio Seligmann-Silva, professor de teoria literária na Unicamp e pesquisador. A entrada é gratuita.

PublishNews, Redação, 1º/04/2019

A Universidade do Livro (Praça da Sé, 108 – São Paulo / SP) está com inscrições abertas para a Oficina de redação criativa inspirada em textos de Monteiro Lobato. Sempre às terças, de 9 a 30 de abril, das 14h às 17h, Marisa Lajolo, especialista na obra de Monteiro, irá discutir procedimentos literários presentes em textos lobatianos de diferentes gêneros narrativos como fundamentação para a produção de textos. Dentre os temas abordados estão a narração a partir de matéria de jornal, em diferentes linguagens narrativas e com personagens infantis lobatianas. O investimento é de R$ 310, podendo ser parcelado em até quatro vezes.

PublishNews, Redação, 1º/04/2019

Reinações de Narizinho (Companhia das Letrinhas, 248 pp, R$ 64,90) é o primeiro de uma série de livros que abriria as porteiras do Sítio do Picapau Amarelo para os pequenos leitores do Brasil. Com seu universo único e encantador, as aventuras que Narizinho, Pedrinho, Emília e tantos outros personagens vivem nos arredores do Sítio e no Reino das Águas Claras marcaram a história da literatura brasileira e consagraram Monteiro Lobato como o grande nome da literatura infantojuvenil. Esta nova edição de luxo, organizada por Marisa Lajolo, vem acompanhada por um texto introdutório que explica o contexto cultural da época de publicação do livro e debate as questões polêmicas relacionadas à obra de Monteiro Lobato. Traz também notas de rodapé em formato de diálogo entre as personagens, que explicam o vocabulário e os costumes do Brasil da década de 1920, além de ilustrações da artista plástica Lole, que reinterpretam a turma do Sítio.

PublishNews, Redação, 1º/04/2019

Layla veio de Alepo, no norte da Síria. Ela e sua família tiveram que deixar o país por causa da guerra, assim como quase todos os seus amigos e familiares, obrigados a procurar um lugar seguro para viver. Na obra Layla (Editora do Brasil, 88 pp, R$ 49,10), a menina conta histórias do período tão conturbado que viveu antes de finalmente chegar ao Brasil. Através de sua sensível narração, o leitor entrará em contato com um mundo completamente diferente, com outros cheiros, sabores, cores e dores. Como será ficar longe de tudo e todos que conhecemos, viver com tantas lembranças tristes, ter que recomeçar do zero? No mundo contemporâneo, faz-se mais que necessário entender diferentes realidades, ouvir as histórias dos outros e aprender com eles o que é empatia, superação e coragem.

“Quando me entrego às palavras, então eu sou feliz.”
Miriam Leitão
Jornalista e escritora brasileira
1.
O poder oculto
2.
A sutil arte de ligar o foda-se
3.
O milagre da manhã
4.
Seja foda!
5.
Do mil ao milhão
6.
Me poupe!
7.
Por onde for o teu passo, que lá esteja o teu coração
8.
A cinco passos de você
9.
As aventuras na Netoland com Luccas Neto
10.
O poder da ação
 
 
©2001-2019 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.