Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 14/12/2018
Aldeia dos Livros oferece serviços que vão desde a revisão de textos em geral; tradução do inglês e espanhol; copydesk; pareceres; contatos com editoras; eventos nacionais e internacionais; criação de capas de livros, branding e coaching criativo para autores.
HiDesign Estúdio é um estúdio editorial focado em design. Entre os trabalhos oferecidos pelo estúdio estão: capas, projetos gráficos, diagramação e ilustração para projetos de editoras e autores independentes.
A Beluga Editorial presta diversos serviços de produção do livro, incluindo revisão, copidesque, diagramação, capa e projeto gráfico. Atendemos tanto editoras quanto autores.
PublishNews, Redação, 14/12/2018

A Lista de Não Ficção dessa semana está interessantíssima. Liderada por Gisele Bündchen, que vendeu mais 2.839 exemplares do seu Aprendizados (BestSeller / Record), ela traz Michele Obama na segunda posição, com 2.602 exemplares vendidos na semana do seu Minha história (Objetiva / Companhia das Letras). Não bastasse essa acirrada disputa (são menos de 250 exemplares de diferença entre uma e outra) entre dois ícones femininos mundiais, a lista ganhou um concorrente de peso! Jô Soares, que chega com o segundo tomo da sua “autobiografia desautorizada”. O livro de Jô – volume 2 (Companhia das Letras), escrita em parceria com Matinas Suzuki Jr., chega na lista com 1.294 exemplares vendidos na sua semana de estreia. E ele é só uma das novidades da categoria. Estrearam lá a edição em capa dura do livro Mulheres que correm como lobos (Rocco), clássico de Clarissa Pinkola Estes, e Hoje, no caminho (Talentos da Literatura Brasileira / Novo Século), de Laura Bertelle. Foram 815 exemplares vendidos do primeiro e 600 do segundo, que marca, a propósito, a estreia do selo Talentos da Literatura Brasileira na lista. Clique no Leia Mais e confira outros destaques da lista dessa semana.

PublishNews, Redação, 14/12/2018

A partir do próximo domingo (16), Santo Antônio do Pinhal, município do interior paulista de sete mil habitantes na serra da Mantiqueira, terá uma livraria para chamar de sua. É a Ufa Mulufa (Av. Min. Nelson Hungria, 590, lojas 4 e 5), que nasce sob a batuta do casal Ana Starling e Roberto Guimarães, idealizadores da Festa Literária da Mantiqueira, que teve sua primeira edição em Santo Antônio do Pinhal nesse ano. A livraria ocupa uma sala comercial de 50 m² em uma galeria na rua principal da cidade. Além do espaço para os livros, a livraria tem uma cafeteria e área para lançamentos. Além de livros, a Ufa Mulufa vai oferecer cadernos artesanais e alguns objetos de design. “Tivemos uma livraria temporária em Campos do Jordão e percebemos como as pessoas, em geral, se encantam quando entram em contato com livros que fogem da mesmice”, diz ele. “Isso não quer dizer que só vamos trabalhar com edições e editoras menos comerciais, mas sim que nossa pequena livraria se propõe a reunir livros que façam sentido. E, se possível, que despertem os sentidos – também pela materialidade do objeto livro”, completou. Roberto aproveita para mandar notícias da Flima 2019, que acontecerá entre os dias 16 e 19 de maio, com homenagem ao contista mineiro Luiz Vilela. Ele estará no evento onde lançará a antologia Luiz Vilela: 50 contos (SESI-SP Editora). A programação completa da FLIMA 2019 será anunciada em fevereiro.

PublishNews, Paula Cajaty*, 14/12/2018

Paula Cajaty já cumpriu a sua missão na China para onde embarcou para acompanhar a International Press and Publishing Cooperation Conference, que aconteceu na cidade de Tai’an. Antes de embarcar de volta, no entanto, relata o seu último dia de trabalho por lá. As autoridades e especialistas que passaram pelo palco da conferência enalteceram as cifras (muitas vezes superlativas) do país e evidenciaram as suas ambições para o setor de publicações e impressão. Muitos chineses veem esse mercado com otimismo além da conta. A partir desses dados, a tônica de um dos momentos de destaque da conferência foi justamente olhar para esses dados e chamar o paradoxo do copo cheio ou copo vazio: "quanto tempo levaria até passar esse bom momento do conteúdo de livros/publicações digitais?", questionou a editora brasileira. Clique no Leia Mais para ter acesso à integra do último capítulo do seu diário. 

PublishNews, Redação, 14/12/2018

Aberta em junho de 2015 e já com mais de 40 títulos e algumas premiações, a editora Bambolê abiu uma vaga para assistente editorial para atuar no Rio de Janeiro. A empresa pede que os candidatos tenham experiência anterior em editoras ou formação em produção editorial. O contratado será responsável, dentre outras coisas, pelo contato com autores e colaboradores, pela revisão e preparação de texto, conferir e bater emendas, acompanhar as etapas da produção editorial e gerir o envio e autenticação de contratos. O regime de contratação é a CLT e o empregado terá vale-transporte e vale-refeição como benefícios. Os interessados devem enviar e-mail para contato@editorabambole.com.br, com currículo em PDF em anexo, e assunto "Vaga para assistente editorial".

PublishNews, Redação, 14/12/2018

Nesse fim de semana (15 e 16), a Biblioteca Villa-Lobos (Av. Queiroz Filho, 1205 - Alto de Pinheiros, São Paulo / SP) completa seu quarto aniversário com intensa programação cultural. Durante todo o período, estará em cartaz uma exposição que reúne fotografias da arquitetura do início do Século XX de Kaunas, a segunda maior cidade da Lituânia. Além disso, haverá apresentações teatrais, rodas de leituras e até oficina gastronômica para os pequenos. Clique no Leia Mais para conferir a programação completa.

PublishNews, Redação, 14/12/2018

© Kraw PenasA Biblioteca Pública do Paraná (BPP) concluiu a terceira etapa de modernização de sua sede. A obra faz parte de um amplo processo de reformulação iniciado em 2011 para melhorar as instalações, aperfeiçoar o atendimento e ampliar os serviços oferecidos. Nesta etapa, as salas de Filosofia e Religião (no segundo andar), Ciências Puras e Aplicadas e Esportes e Belas Artes (no terceiro andar) receberam pintura, mobiliário e projeto de iluminação novos. Também foi criado um novo espaço para as obras raras do acervo, no segundo andar do prédio, que hoje conta com 3.837 títulos. O projeto foi concebido pelo arquiteto Manoel Coelho e viabilizado com recursos da Renault do Brasil por meio do Instituto Renault. A Renault investiu R$ 1,8 milhão para esta etapa da obra. Ao todo foram investidos mais de R$ 8 milhões na modernização do prédio histórico da BPP, inaugurado em 1954. A solenidade de entrega da obra acontece na próxima segunda (17), às 10h30, no hall do 2º andar da Biblioteca. A entrada é gratuita.

PublishNews, Redação, 14/12/2018

O alemão Bertolt Brecht foi um dos mais destacados escritores do século passado. Ao longo da vida, posicionou-se contra o nazismo e sobretudo foi um franco opositor ao autoritarismo e à opressão. Contudo, o principal motivo pelo qual seus escritos continuam despertando interesse e admiração está no fato de revelarem as profundezas da alma humana, muitas vezes por meio da ironia. Nos seus últimos 30 anos de vida, ele dedicou-se à escrita de mais de uma centena de pequenos textos, entre os quais Se tubarões fossem homens (Olho de Vidro, 48 pp, R$ 49,90 – Trad.: Christine Röhrig – Ilustração: Nelson Cruz). Nessa narrativa, o senhor Keuner é um misto de filósofo, professor e homem de ação, o que o faz ser considerado uma espécie de alterego do escritor alemão. Brecht oferece aos leitores uma fábula moderna com pitadas de ironia e irreverência que os leva a pensar sobre a organização social do mundo, os valores éticos e as relações de poder. Para ele, pensar é um dos maiores prazeres do bicho-homem.

PublishNews, Redação, 14/12/2018

O que Maya mais queria no mundo era um cachorro. Um cachorro para beijar, agarrar, tomar conta. E para amar. Era filha única e sentia falta de uma companhia com quem pudesse dividir afetos. Tinha certeza de que ter um cachorrinho a tornaria a criança mais feliz do mundo. Mas depois de tanto pedir, tanto esperar, chega o dia de ganhar o presente mais desejado da vida e o inesperado acontece, surpreendendo Maya e o leitor. Segundo a autora Roseana Murray, esta terceira edição, fora do mercado desde 2016, de Um cachorro para Maya (Lago de Histórias, 40 pp, R$ 39,90) é mais movimentada, já que o cartunista, cineasta e ilustrador Caó coloca alegria, muita cor e animação em tudo o que faz. “A história do livro é simples, rica e densa”, define Roseana. O lançamento da obra acontece neste sábado (15), às 16h, na Casa Cultural Lago de Histórias (Rua Marechal Cantuária, 18, Urca - Rio de Janeiro / RJ).

“Todos os tipos de livro precisam sobreviver.”
Luiz Schwarcz
CEO do Grupo Companhia das Letras
1.
A sutil arte de ligar o foda-se
2.
O milagre da manhã
3.
Me poupe!
4.
As aventuras na Netoland com Luccas Neto
5.
Seja foda!
6.
Aprendizados
7.
Poesia que transforma
8.
O poder da ação
9.
Minha história
10.
21 lições para o século 21
 
PublishNews, Redação, 14/12/2018

A vida de Luna está uma bagunça. O namorado a traiu com a vizinha, seu carro passa mais tempo na oficina do que com ela e o chefe vive trocando seu nome. Recém-formada em jornalismo, ela trabalha como recepcionista na renomada Fatos&Furos. Mas, em tempos de internet e notícias instantâneas, a revista enfrenta problemas e o quadro de jornalistas diminuiu drasticamente. É assim que a coluna do horóscopo semanal cai no colo dela. Embora não tenha a menor ideia de como fazer um mapa astral e não acredite em nenhum tipo de magia, Luna aceita o desafio. Afinal, quão complicado pode ser criar um texto em que ninguém presta atenção? Mas a garota nem desconfia dos perigos que a aguardam e, entre muitas confusões, surge uma indesejada, porém irresistível paixão. O romance perfeito — não fosse com o homem errado. Sem saída, Luna terá que lutar contra a magia mais poderosa de todas, que até então ela desconhecia: o amor. A nova edição de No mundo da Luna (Verus, 504 pp, R$ 44,90) vem com o conto A entrevista, que narra a entrevista de emprego de Luna Braga para entrar na revista Fatos&Furos.

PublishNews, Redação, 14/12/2018

Noites em (azul) claro (Passarinho, 120 pp, R$ 39,90), livro de Júlia Loyola, é um romance sobre o amor. E, como o amor não tem gênero, este poderia ser um romance entre um menino e uma menina, entre duas meninas ou dois meninos. Júlia trabalha o sentimento dos personagens, aliando-os a evocações e a sensações visuais e olfativas. A obra apresenta três eixos temáticos básicos, que são o amor, a vida familiar e a adoção; a vida escolar e o bullying, desenvolvidos com a linguagem necessária para trabalhar temas profundos e delicados. As cenas de Noites em (azul) claro são pintadas com a precisão de quem possui alto senso imagético. “Tenho um olho externo, que capta o que acontece fora, e um olho interno que vê o meu mundo”, diz Júlia. E assim, como num jogo em que algumas cartas apenas se entremostram, criou algumas sutilezas ao longo da história, que vão dando pistas do que virá a acontecer.

PublishNews, Estevão Ribeiro, 14/12/2018
 
©2001-2019 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.