Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 13/12/2018
Aldeia dos Livros oferece serviços que vão desde a revisão de textos em geral; tradução do inglês e espanhol; copydesk; pareceres; contatos com editoras; eventos nacionais e internacionais; criação de capas de livros, branding e coaching criativo para autores.
HiDesign Estúdio é um estúdio editorial focado em design. Entre os trabalhos oferecidos pelo estúdio estão: capas, projetos gráficos, diagramação e ilustração para projetos de editoras e autores independentes.
A Beluga Editorial presta diversos serviços de produção do livro, incluindo revisão, copidesque, diagramação, capa e projeto gráfico. Atendemos tanto editoras quanto autores.
PublishNews, Redação, 13/12/2018

A partir do próximo dia 1º, a obra de Monteiro Lobato cai em domínio público. Muitas editoras já correm para preparar edições que se diferenciem (seja pela qualidade gráfica, seja pelo preço) para conquistar espaço nas estantes de livrarias e de leitores Brasil afora. Mas quanto se vende de Monteiro Lobato no Brasil? O PublishNews fez essa pergunta à Nielsen, instituto de pesquisa que mantém a ferramenta Bookscan responsável por monitorar as vendas de livros em livrarias, supermercados e lojas de autoatendimento no País. Desde 2013, quando se deu o início da operação do Bookscan por aqui, e até o último dia 9 de setembro, os estabelecimentos monitorados pela Nielsen movimentaram 131 ISBNs diferentes do autor. Ao todo, nesse período, foram vendidos 264.182 exemplares, o que redundou em faturamento de R$ 8,3 milhões. Nos últimos 12 meses, foram 101 ISBNs diferentes cujas vendas totalizaram 49.446 exemplares e faturamento de R$ 1,6 milhão. Nunca é demais frisar que nesses números não estão compras feitas fora dos canais acompanhados pela Nielsen.

PublishNews, Redação, 12/12/2018

Conhecida por traduzir os livros da saga Harry Potter, a tradutora Lia Wyler faleceu na última terça (11), aos 84 anos. O site Potterish, especializado no universo criado por J. K. Rowling prestou uma homenagem à Lia. “Dizem que o tradutor é invisível até que se encontre um erro no texto, mas a Capa da Invisibilidade de Lia escorregou há muito tempo pelos corredores de Hogwarts, graças ao peso de suas traduções geniais”. A Rocco também se manifestou em suas redes sociais e agradeceu a tradutora por seu trabalho. “Nosso muito obrigado por sua sensibilidade e dedicação, por ter compartilhado conosco a magia da leitura de obras tão importantes, acessíveis através de suas traduções”. Lia traduziu outras obras da casa como A fogueira das vaidades, de Tom Wolfe, e Negociando com os mortos, de Margaret Atwood, e outros autores notáveis como Atrhur Conan Doyle, Henry Miller e Stephen King. Em uma entrevista para a Época, em 2007, Lia definiu a tradução como “uma ponte entre duas culturas”.

PublishNews, Redação, 13/12/2018

A Associação Paulista de Críticos de Artes (APCA) anunciou na última quarta (12), os vencedores do prêmio nas categorias Arquitetura, Artes visuais, Cinema, Dança, Literatura, Música popular, Rádio, Teatro, Teatro infantil e Televisão. Na categoria Literatura, em Romance/Novela a vencedora foi Juliana Leite (foto ao lado), com a obra Entre as mãos (Record), que também foi vencedora do Prêmio Sesc de Literatura. Em Contos/Crônicas, Reserva natural (Companhia das Letras), de Rodrigo Lacerda, foi a escolhida; em Poesia, foi Nenhum mistério (Companhia das Letras), de Paulo Henriques Brito; e em Tradução foi a obra Sobre isto (Editora 34), de Vladímir Maiakóvski, por Letícia Mei. Antonio Carlos Secchin foi o vencedor na categoria Ensaio com o livro Percursos da poesia brasileira (Autêntica); Luís Cláudio Villafañe G. Santos venceu na categoria Biografia com a obra Juca Paranhos, o Barão do Rio Branco (Companhia das Letras); e Bianca Pinheiro e Greg Stella venceram a categoria Infantil/ Juvenil/ Quadrinhos com a HQ Eles estão por aí (Todavia). O Grande Prêmio da Crítica ficou com a nova edição de Registro de uma vivência (Editora 34 / Edições Sesc), autobiografia de Lucio Costa, com textos, cartas, croquis, desenhos e fotos do arquiteto modernista fundador do Iphan. A entrega dos prêmios acontece no primeiro semestre de 2019.

PublishNews, Redação, 13/12/2018

Apostando num perfil mais segmentado, os fãs do gênero comédia romântica, a Record criou o Clube de Romance da Carina, que atingiu, em apenas uma semana, a quantidade de assinantes prevista para todo o mês de dezembro. São leitores de todas as regiões do país, especialmente de cidades onde o acesso às livrarias físicas é mais difícil. Em alguns casos as caixas, que serão enviadas bimestralmente com dois livros por vez e itens colecionáveis, vão percorrer mais de dois mil quilômetros para chegar a cidades como Cristino Castro, no interior do Piauí, ou conceição do Araguaia, no Pará. Os leitores que assinaram o Clube terão a oportunidade de trocar impressões sobre os títulos a cada mês em transmissões ao vivo com a autora Carina Rissi, que assina a curadoria do projeto. Cada kit enviado pelo Grupo Editorial Record terá um livro inédito, que chegará com até 90 dias de antecedência em relação à data de livraria. O Clube de Romance da Carina é o primeiro do gênero no Brasil com a curadoria exclusiva e o branding de um único autor. “Uma vez que a assinante seja fã da Carina, vai se identificar com as indicações feitas pela autora, que têm muito a ver com o universo dos seus livros. O envio da primeira caixa será em janeiro”, completa Bruno Zolotar, diretor de marketing e comunicação da Record.

PublishNews, Paula Cajaty*, 13/12/2018

Paula Cajaty na Estação ferroviária da Tai’anA editora Paula Cajaty continua na China e de lá mandando o seu diário de viagem. Ela foi ao país para acompanhar a International Press and Publishing Cooperation Conference, que acontece na cidade de Tai’an, e que tem como cenário o Monte Tai, responsável por trazer seis milhões de visitantes anualmente, especialmente nos meses de primavera e verão, quando acontecem atividades ao ar livre e grande interação, não só com a natureza, mas também espiritual e religiosa. Com 5,5 milhões de habitantes e cobertura florestal de 50%, a cidade é a segunda com a maior economia na China, prevê a abertura de 15 universidades até 2020 e atrai investimentos nas áreas da medicina, engenharia, mecânica, investimentos imobiliários, e também nas áreas de produção gráfica, publicações e produção de conteúdo educativo e científico de qualidade. Mais do que tudo, os chineses de Tai’an reconhecem a importância das indústrias gráficas e das publicações como um caminho seguro para o futuro. Clique no Leia Mais e confira o terceiro capítulo do diário de Paula Cajaty na China.

PublishNews, Redação, 13/12/2018

A organização social Recode realiza nesta sexta-feira (14) o encontro Bibliotecas transformadoras e um olhar para o futuro - Boas práticas e inovação em bibliotecas. Gestores e especialistas da área se encontrarão na Biblioteca Parque Estadual do Rio (Av. Pres. Vargas, 1261 – Rio de Janeiro / RJ) para participarem de painéis que traçarão um possível futuro para as bibliotecas públicas e comunitárias e do setor de livros no Brasil. O evento será aberto com o painel Bibliotecas Transformadoras e a Contribuição para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, que trará aos participantes relatos de dez experiências de sucesso realizadas por profissionais de bibliotecas. Na sequência, haverá a mesa-redonda Crise do Mercado Livreiro e caminhos para o Fortalecimento das Bibliotecas, que irá debater o atual momento de crise do setor livreiro, com a participação de Renata Costa, gerente de Bibliotecas na Recode e secretária-executiva do Plano Nacional do Livro e Leitura; Raquel Menezes, da Liga Brasileira de Editoras (LIBRE), e Volnei Canônica, ex-diretor de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas, do Ministério da Cultura. A programação completa e informações sobre como se inscrever gratuitamente você encontra clicando aqui.

PublishNews, Redação, 13/12/2018

Quem pensa que a vida de um diretor / escritor é cheia de glamour, regada a prazeres dionisíacos, acabará descobrindo que isso não passa de uma fantasia vendida pelo mercado. O verdadeiro prazer para os profissionais da área é ver seus mundos imaginários materializados e transmitir seus sentimentos para outras pessoas na esperança de que elas também compartilhem de seus anseios. Com o objetivo de apresentar esse mundo da direção de cinema e da elaboração de roteiros e da narração de boas histórias, a LabPub convidou Marcos DeBrito, diretor, produtor e roteirista de cinema além de autor publicado pelas editoras Rocco e Faro Editorial, para ministrar o curso Fundamentos de roteiro e narrativa: como criar histórias para filmes. Dividido em quatro etapas, o curso apresentará os conhecimentos básicos imprescindíveis para aqueles que querem se aventurar no ramo audiovisual, seja dirigindo cena ou criando histórias para as telas. Neste curso, além das aulas, o aluno ganhará, com exclusividade, o e-Book Criando Mundos: Sua ideia na tela grande, que inclui todo o conteúdo das aulas para acesso a qualquer momento. O curso está com um valor de lançamento de 6 x R$115 e quem se inscrever até 15 de dezembro ganha um exemplar do livro A casa dos pesadelos (Faro Editorial), do autor Marcos DeBrito.

PublishNews, Redação, 13/12/2018

A Casa Educação irá oferecer cursos de férias para os meses de janeiro e fevereiro de 2019. A Escola selecionou cursos na área editorial como Artes gráficas, Formação do editor de livros, que pretende tornar o caminho das editoras mais fácil e ajudar os profissionais da área a construírem uma carreira de sucesso, Meu livro, que mostra como publicar de forma eficaz e prazeroso, e Preparador de textos. Além destes, os interessados também podem conferir os programas na área de Gestão como Management 3.0, Storytelling, Felicidade e Mindfulness, Integração da comunicação de marketing, entre outros. A Casa também irá conceder 20% de desconto para matrículas realizadas até 20 de dezembro.

“A tradução é uma ponte entre duas culturas.”
Lia Wyler
Tradutora brasileira
1.
A sutil arte de ligar o foda-se
2.
O milagre da manhã
3.
Me poupe!
4.
As aventuras na Netoland com Luccas Neto
5.
O poder da ação
6.
Seja foda!
7.
Pai rico, pai pobre - Edição de 20 anos
8.
Aprendizados
9.
21 lições para o século 21
10.
Textos cruéis demais para serem lidos rapidamente
 
PublishNews, Redação, 13/12/2018

O artista plástico e professor Juarez Paraíso foi eleito para a cadeira número 39 da Academia de Letras da Bahia (ALB), que teve como último titular o escritor e professor Edivaldo Boaventura, falecido em agosto último. O novo acadêmico tomará posse em solenidade cuja data ainda será anunciada pela ALB. Esta é a primeira vez que a centenária Academia de Letras da Bahia recebe para os seus quadros de acadêmicos um artista plástico. Juarez Paraíso iniciou sua carreira artística na década de 1950, com duas premiações no 2º Salão Universitário Baiano de Belas Artes, realizado em 1952, em Salvador. Em seguida, destacou-se como membro da segunda geração modernista da Bahia, tendo realizado sua primeira exposição individual em 1960, na Biblioteca Pública do Estado da Bahia. Nos anos 1960, Juarez Paraíso produziu importantes trabalhos de arte abstrata em desenho e gravura e em obras murais figurativas e abstratas, ocupando inclusive espaços públicos de Salvador. 

PublishNews, Redação, 13/12/2018

No meio de uma crise conjugal, que o marido nem sabia que estava acontecendo, um casal se separa. O marido abandona Tóquio e passa a viver em seu carro, viajando pelo Japão. Pintor de retratos reconhecido no meio, ele acaba por conseguir uma casa que pertenceu ao famoso Tomohiko Amada. A casa fica nas montanhas, e lá ele pode se dedicar à própria pintura. Nessa casa de paredes vazias, ele começa a ouvir ruídos estranhos e descobre um quadro inédito intitulado O assassinato do comendador. Ao tirá-lo de seu esconderijo, ele entra em um mundo estranho em que a ópera Don Giovanni de Mozart, a encomenda de um retrato, uma adolescente tímida e, claro, um comendador passarão a fazer parte de sua vida. O assassinato do comendador (Alfaguara, 360 pp, R$ 59,90 – Trad.: Rita Kohl), primeiro romance longo de Haruki Murakami após 1Q84, é ao mesmo tempo uma aventura emocionante pelo mundo da pintura e uma busca por aquilo que nos torna únicos.

PublishNews, Redação, 13/12/2018

Um romance angustiante a respeito da infância e violência. O aparecimento de crianças violentas de origem desconhecida perturba - e subverte - a vida de San Cristóbal, uma cidade encravada entre a selva e o rio. Depois de 20 anos, uma das testemunhas revisita o episódio numa crônica recheada de fatos, evidências e especulações sobre como a cidade foi forçada a reformular sua ideia de ordem e violência, além da própria noção de infância. Como ecos de autores como Joseph Conrad (Coração das trevas) e William Golding (O senhor das moscas), e num texto depurado e conciso que só amplifica o terror provocado pelos episódios narrados, o espanhol Andrés Barba constrói em República luminosa (Todavia, 160 pp, R$ 47,90 – Trad.: Antônio Xerxenesky) uma história exemplar sobre infância e medo, terror e violência social.

 
©2001-2019 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.