A lista mais plural da história da Flip
PublishNews, Redação, 15/07/2019
A Livraria da Travessa divulgou os 20 livros mais vendidos do evento e dos cinco primeiros colocados, quatro são negros e um é indígena

A Flip deste ano foi mesmo mais diversa e plural, quem esteve por Paraty pode conferir de perto e isso se refletiu nos livros mais vendidos nos quatro dias de evento. Segundo os números divulgados pela Travessa, a livraria oficial do evento, dos cinco primeiros colocados, quatro são negros e um deles é indígena.

O primeiro lugar ficou com a portuguesa Grada Kilomba e o livro Memórias da plantação (Cobogó), que vendeu 723 exemplares. A prata ficou com Fique comigo (HarperCollins), de Ayòbámi Adébáyò, com 621 exemplares vendidos e o bronze com Ideias para adiar o fim do mundo (Companhia das Letras), do ambientalista e líder indígena, Ailton Krenak. O livro vendeu 437 cópias. O quarto lugar ficou com Também os brancos sabem dançar (Todavia), de Kalaf Epalanga, que vendeu 306 exemplares e o quinto, com Gaël Faye e a obra Meu pequeno país (Rádio Londres), com 296 cópias vendidas.

Confira a lista completa com os 20 títulos mais vendidos.

1. Memórias da plantação (Cobogó), de Grada Kilomba - 723

2. Fique comigo (HarperCollins), de Ayòbámi Adébáyò - 621

3. Ideias para adiar o fim do mundo (Companhia das Letras), de Ailton Krenak - 437

4. Também os brancos sabem dançar (Todavia), de Kalaf Epalanga - 306

5. Meu pequeno país (Rádio Londres), de Gaël Faye - 296

6. Uma noite, Marcovitch (Todavia), de Ayelet Gundar-Goshen - 294

7. Sobre o autoritarismo brasileiro (Companhia das Letras), de Lilia Schwarcz - 248

8. Maternidade (Companhia das Letras), de Sheila Heti - 240

9. O oráculo da noite (Companhia das Letras), de Sidarta Ribeiro - 224

10. Lugar de fala (Polen), de Djamila Ribeiro - 214

11. Heroínas negras brasileiras em 15 cordéis (Polen), de Jarid Arraes - 212

12. O corpo dela e outras farras (Planeta), de Carmem Maria Machado - 177

13. Redemoinho em dia quente (Alfaguara), de Jarid Arraes - 176

14. Cat Person e outros contos (Companhia das Letras), de Kristen Roupenian - 175

15. Noite em Caracas (Intrínseca), de Karina Sainz Borgo - 169

16. Uma terra inabitável: Uma história do futuro (Companhia das Letras), de David Wallace-Wells - 162

17. Paleto e eu: Memórias do meu pai indígena (Todavia), de Aparecida Vilaça - 150

18. Maquinação do mundo (Companhia das Letras), de José Miguel Wisnik - 142

19. Não há tempo a perder (Tordesilhas), de Amyr Klink - 125

20. Forças armadas e política no Brasil (Todavia), de José Murilo de Carvalho - 105

[15/07/2019 10:00:00]