A história de como teria sido
PublishNews, Redação, 1º/07/2019
Obra de Philip Dick Dick traz uma visão assombrosa da história que poderia ter se tornado real caso a Alemanha nazista e o Japão tivessem ganhado a Segunda Guerra Mundial

Mil novecentos e sessenta e dois, a suástica é hasteada em Nova York. A escravidão é legal, os judeus tentam sobreviver e o I Ching é tão comum quanto horóscopo. Na distopia O homem do castelo alto (Aleph, 312 pp, R$ 49,90 - Trad.: Fábio Fernandes), Philip K. Dick traz uma visão assombrosa da história que poderia ter se tornado real caso a Alemanha nazista e o Japão tivessem ganhado a Segunda Guerra Mundial. Este livro angustiante – adaptado pela Amazon Prime e ganhador do prêmio Hugo de melhor romance – estabeleceu Philip K. Dick no gênero, quebrando a barreira entre a ficção científica e o romance filosófico. Com design de Giovanna Cianelli, a capa conta também com ilustração inédita de Rafael Coutinho, que inspirado pelas obras de Norman Rockwell salienta um dos aspectos mais sombrios do livro: quão próxima da nossa realidade é a história alternativa criada por Dick.

Tags: Aleph, ficção
[01/07/2019 07:00:00]