Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 24/09/2021
A área de Soluções em Acessibilidade é uma divisão da Fundação Dorina Nowill para Cegos criada para oferecer o mais amplo portfólio de produtos e serviços acessíveis a empresas que desejam não apenas se adequar à lei
Há mais de 50 anos servindo a cultura e educação, é uma das maiores distribuidoras de livros para o ensino de idiomas, técnicos e científicos.
A Catavento atua no mercado de distribuição de livros para todo o país.
PublishNews, Redação, 24/09/2021

Imagem da participação de Sr. Cortez no PublishNews Entrevista gravado em março de 2020 | © André ArgoloMorreu nesta noite o editor e livreiro José Xavier Cortez. Sr. Cortez, como era comumente chamado pelos colegas, completaria 85 anos em novembro. A causa da morte não foi divulgada. Em nota, a Câmara Brasileira do Livro (CBL), da qual foi diretor entre 1999 e 2003, lembrou do legado de Sr. Cortez: “Seu comprometimento e legado levaram ideias potentes às prateleiras de livrarias do Brasil inteiro. Ideias essas fundamentais para a formação de nossa nação, e luta pelas desigualdades sociais em nosso país”. Bernardo Gurbanov, presidente da Associação Nacional de Livrarias (ANL), também lamentou a morte do colega: “José Xavier Cortez, um pioneiro, um mestre, um herói. Um exemplo de superação, fez da educação sua bandeira e dos livros sua paixão. Livreiro, editor, autor, passou por todas as etapas de produção e comercialização do livro. Sempre solidário, teve ativa participação na ANL, contribuindo para o bem comum do nosso setor”. Em março de 2020, Sr. Cortez participou de um episódio do PublishNews Entrevista, programa do PN que montou um arquivo da memória da indústria editorial brasileira conduzido por André Argolo. No fim desse mesmo ano, lançou o livro Tempos de isolamento em que relembrou a sua trajetória. Atendendo a um desejo do próprio Cortez, seu corpo será cremado. No entanto, até o fechamento desta edição, não havia informações sobre cerimônias de despedida. Clique no Leia Mais e confira a trajetória de Sr. Cortez.

PublishNews, Redação, 24/09/2021

Roberto Shinyashiki | © Redes SociaisRoberto Shinyashiki, o fundador da Editora Gente já é um velho conhecido da Lista dos Livros Mais Vendidos do PublishNews. Em 2011, por exemplo, marcava presença com Problemas? Oba! e, em 2015, com A nova lógica do sucesso. Já em 2018, Shinyashiki foi tema da obra de Edvaldo Pereira Lima, O mentor, que conta a trajetória do médico, psiquiatra, palestrante e empresário brasileiro. E essa semana, Shinyashiki volta para a lista com seu novo livro, Desistir? Nem pensar! (Gente), que estreou no primeiro lugar da Lista Geral com 4.853 exemplares vendidos. Na obra, ele pretende ajudar o leitor a sair do estado de “sucesso limitado” e a não cair mais nas armadilhas da desistência. Segundo o médico e palestrante, é da natureza do ser humano querer sempre atingir um próximo nível em suas metas e a obra ensina como fazer isso. Ainda no pódio da semana, Napoleon Hill com seu Mais esperto que o diabo (Citadel) garantiu a segunda posição com 2.126 exemplares vendidos e o terceiro lugar ficou com mais uma estreia: Destrave a sua vida e saia do rascunho (Gente Autoridade), de Fernanda Tochetto, que vendeu 2.109 cópias na semana. No livro a psicóloga organizacional propõe – e ensina – ao leitor como desenvolver o autoconhecimento e a inteligência emocional. Comparando com a última semana, a lista apresentou um aumento de 17% nas vendas, sendo que a categoria de Negócios – na qual se encontram os livros de Shinyashiki e Tochetto – saiu na frente com um aumento de 69%. E além das duas obras, outras seis também fizeram suas estreias na semana, clique no Leia Mais para saber quais foram.

PublishNews, Redação, 24/09/2021

A União Brasileira de Escritores (UBE) elegeu, na tarde da última quinta (23), a cartunista Laerte Coutinho como a vencedora da 58ª edição do Prêmio Juca Pato, conferido anualmente a personalidades que, no ano anterior, tenham se destacado em qualquer área de conhecimento e contribuído para o desenvolvimento e prestígio do país, na defesa dos valores democráticos e republicanos. Laerte é um dos principais nomes do cartunismo brasileiro desde os anos 1980. Criadora de personagens como os Piratas do Tietê, foi também uma das criadoras da revista Balão e já publicou trabalhos n’O Pasquim, n’O Bicho, no Estado de São Paulo, na Folha de São Paulo, em várias revistas. Além disso, foi protagonista do documentário Laerte-se, da Netflix, produzido por Lygia Barbosa e Eliane Brum, e publicou este ano o livro Manual do Minotauro (Quadrinhos na Cia), que reúne mais de 1.500 tiras publicadas entre 2004 e 2015. Ela concorria com nomes como a jornalista Patrícia Campos Mello, a historiadora Lilia Moritz Schwarcz e os escritores Nélida Piñon e Carlos Nejar.

PublishNews, Leonardo Neto, 24/09/2021

Em agosto, a Imprensa Oficial do Estado de São Paulo (Imesp) foi oficialmente incorporada pela Prodesp, estatal de processamento de dados do governo paulista. A justificativa para a incorporação é que, de acordo com estimativas do governo, a Imesp passaria a operar no vermelho a partir de 2022 por conta da Lei Federal 13.818/2019, que desobriga a publicação de balanços no Diário Oficial, a maior fonte de receita da empresa. E isso agora impacta o braço editorial da Imesp, que, nas palavras da própria empresa passa por “reformulação editorial e de formato”. A proposta é que a editora seja “inserida no universo digital”, sem detalhar o que isso realmente possa significar. Já há relatos de demissões nos quadros que faziam parte da editora e o site da Livraria da Imprensa Oficial informa que não faz mais venda de livros. Além disso, a Imesp estuda vender seu equipamento usado na impressão de livros. Clique no Leia Mais e confira a íntegra desta nota.

PublishNews, Redação, 24/09/2021

A Amazon, Omelete e a editora Pipoca & Nanquim abriram esta semana as inscrições para a primeira edição do Prêmio Geek de Literatura, que irá reconhecer autores geek independentes no Brasil e os seus trabalhos. Os autores interessados têm até o dia 22 de outubro para se inscreverem. Para isso, é preciso publicar suas obras pelo KDP, incluir #PrêmioGeek no campo de palavras-chave e cadastrá-las em uma das categorias Quadrinhos, Livros de Ficção Científica, Fantasia ou Horror. Os títulos inscritos nas categorias de Livros ou Quadrinhos deverão ser em português do Brasil, e não podem ter sido publicados anteriormente por uma editora. Todas as obras serão avaliadas em diversos critérios, como criatividade, originalidade, qualidade de escrita e viabilidade comercial. Cinco finalistas serão selecionados em cada categoria (Livros e Quadrinhos) por um painel de juízes qualificados e especialistas editoriais da Amazon, Omelete, e Pipoca & Nanquim. Eles serão anunciados e o público será convidado a votar no seu favorito em novembro. Os vencedores, apenas um por categoria, serão anunciados durante a CCXP do Omelete, em dezembro e ganharão R$ 10 mil cada. Eles também terão a oportunidade de assinar um contrato de publicação com a editora Pipoca & Nanquim pela versão impressa de suas obras. O regulamento completo você encontra clicando aqui.

PublishNews, Redação, 24/09/2021

Em menos de um ano, Sue Ann Clemens levantou do zero o financiamento para os testes da vacina Oxford/AstraZeneca no Brasil. A médica, professora e pesquisadora brasileira foi responsável por coordenar os estudos nos cinco centros de testagem do imunizante instalados em São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Recife, Brasília e Santa Maria. O empreendimento que fez do Brasil peça fundamental para a comprovação da eficácia da vacina, possibilitando a agilidade das aprovações de uso ao redor do mundo e abrindo portas para garantir a oferta de doses para o país. Em História de uma vacina (História Real, 208 pp, R$ 49,90), a autora, docente de Oxford e criadora do primeiro mestrado em vacinologia do mundo, na Universidade de Siena, conta a trajetória do estudo brasileiro desde as primeiras conversas com universidade até a chegada dos primeiros lotes de vacina aplicados no país. Sem se prender a tecnicidades, ela fala dos desafios de realizar em tempo recorde um estudo clínico dessa dimensão, sob os holofotes da mídia, dos governos e da opinião pública. História de uma vacina é um relato sobre o real valor da pesquisa científica, a dificuldade de empreendê-la e sobre o quanto é possível evoluir quando ciência e investimento se aliam na mesma direção.

PublishNews, Redação, 24/09/2021

Os macacos sabem mesmo macaquear? Os animais podem se revoltar? Qual o interesse dos ratos nos experimentos? Por que dizem que as vacas não fazem nada? Em O que diriam os animais? (Ubu, 320 pp, R$ 69,90 – Trad.: Letícia Mei), a filósofa da ciência Vinciane Despret propõe 26 perguntas que procuram responder o que os animais teriam a dizer se os humanos fizessem as perguntas certas. Com humor particular, a autora reúne uma série de situações que desafiam nossas ideias preconcebidas do que os animais fazem, desejam ou pensam. Baseada na literatura científica e etológica, Despret cria fábulas em que o conhecimento especializado sobre os animais é colocado à prova. Chamando a atenção para um "academicocentrismo" generalizado – ou, dito de outra forma, para o fato de o conhecimento científico sobre os animais se basear em experimentos de laboratório elaborados em condições altamente artificiais e descartar as diversas situações de interação "natural" entre humanos e bichos –, a autora nos mostra que, para compreender o que dizem os animais, os recursos da ciência devem ser mobilizados junto com os das humanidades. A obra conta com prefácio do antropólogo Bruno Latour e ilustrações de João Loureiro.

PublishNews, Redação, 24/09/2021

Em Até o fim do tempo (Companhia das Letras, 448 pp, R$ 89,90 – Trad.: Renato Marques), o físico Brian Greene parte do fato de que nós somos as únicas criaturas com consciência de nossa finitude — e de que o universo também vai morrer um dia — para reconstituir o percurso que abrange a criação e o fim do cosmos. Combinando uma série de histórias que explicam e conectam diversas camadas da nossa realidade, o que há de mais recente nas pesquisas científicas e a verve narrativa dos melhores escritores, o autor constrói uma análise sobre como nos tornamos o que somos hoje, onde estamos agora e para onde estamos indo. Das partículas aos planetas, da consciência à criatividade, da matéria ao sentido, este livro oferece uma nova perspectiva a respeito do que significa ser humano, que nos permite compreender e apreciar nosso momento fugaz, mas absolutamente inesquecível, no universo.

“Escrever é pura liberdade, portanto qualquer obrigação violaria a escrita.”
Selva Almada
Escritora argentina
1.
Desistir? Nem pensar!
2.
Mais esperto que o diabo
3.
Destrave a sua vida e saia do rascunho
4.
Mentirosos
5.
Vermelho, branco e sangue azul
6.
DNA da cocriação
7.
A arte de encantar clientes
8.
Os sete maridos de Evelyn Hugo
9.
Amor & gelato
10.
Mulheres que correm com os lobos (capa dura)
 
PublishNews, Redação, 24/09/2021

A origem da Terra é, talvez, uma das histórias mais intrigantes de nossa existência. Teorias e novas descobertas são detalhadas e estudadas até hoje num processo contínuo do desenvolvimento científico. Em A origem de (quase) todas as coisas (Seoman, 256 pp, R$ 69,90 - Trad.: Mario Molina), o jornalista Graham Lawton, da revista britânica New Scientist, ajuda o leitor compreender questões intrigantes como: de onde viemos e por que estamos neste planeta. Com introdução de Stephen Hawking – texto este que foi um dos últimos a escrever em vida –, o livro traz, de forma descomplicada e divertida, respostas para muitas de nossas indagações sobre ciência em geral. Com infográficos detalhados, a obra desvenda diversos enigmas sobre a vida, astronomia, física e até predisposições biológicas sobre a escolha de nossa orientação política.

PublishNews, Estevão Ribeiro, 24/09/2021

 
©2001-2021 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Henrique Schaumann, 1108 A, CEP 05413-011 Pinheiros, São Paulo -SP
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.