Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 11/02/2021
A Transpo Express é uma transportadora que já atua há 10 anos focada completamente no segmento editorial
A Catavento atua no mercado de distribuição de livros para todo o país.
Um agregador digital como a Bookwire, com tecnologia de ponta, informações ágeis e um painel de controle completo é fundamental para o sucesso de sua editora e de seus e-books. E agora toda esta tecnologia está disponível no Brasil.
PublishNews, Redação, 11/02/2021

Dos oito segmentos analisados pelo IBGE, o de Livros, jornais, revistas e papelaria foi o que apresentou maior queda em 2020 | © Leonardo NetoO Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou, nesta quarta-feira (10), os resultados da sua Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) referente ao mês de dezembro de 2020. No período, o volume de vendas do comércio varejista caiu 6,1% em dezembro na comparação com novembro. É a queda mais intensa para um mês de dezembro de toda a série histórica da PMC, iniciada em 2000. Apesar dos resultados negativos nos últimos dois meses do ano, o acumulado de 2020 fechou com alta de 1,2%. Em dezembro, o segmento de Livros, jornais, revistas e papelaria apresentou queda de 37,4% na comparação com igual mês do ano anterior. No acumulado do ano, a categoria sofreu queda de 30,6%. Dos oito segmentos analisados pelo IBGE, o de Livros, jornais, revistas e papelaria foi o que apresentou maior queda em 2020. Clique no Leia Mais e confira a íntegra desta nota.

PublishNews+, Judith de Almeida, 11/02/2021

A unidade da Livraria Cultura no Shopping Bourbon, em SP, foi uma das fechadas no início de 2021 | © DivulgaçãoRecentemente, Judith de Almeida, gerente comercial do Grupo Autêntica e colaboradora do PublishNews+, visitou um shopping em São Paulo onde existia - e não existe mais - uma unidade da Livraria Cultura e um outro em Aracaju, onde ainda resiste, com percalços, uma unidade da Saraiva. A partir dessas experiências, ela faz uma análise da falta que o vigor dessas duas redes faz. Lembrando que elas já foram responsáveis por cerca de 40% do varejo de livros no Brasil. "O desabastecimento, a falta das novidades, dos best-sellers e, com a falta de acervo, do público, tem castigado a operação que tenta se recuperar dentro do seu ambicioso plano de recuperação judicial. Sem o “pão quente” das novidades, fica difícil crer que ambas conseguirão fazer aquele desejado turning point e voltarem a crescer. Como gerente de vendas e, acima de tudo, como vendedora de livros, da falta que sinto da vitalidade que ambas já tiveram", diz no artigo. Judith vai além e aponta que o crescimento de redes médias e o surgimento de novas livrarias independentes ocupam esse espaço, mas "sem a vitalidade desejada". Como ficará o varejo de livros se Saraiva e Cultura não conseguirem vencer os enormes obstáculos que estão colocados para elas? Aproveite que o PN+ está aberto e leia a íntegra do artigo de Judith. Depois dessa semana de degustação, a assinatura mensal do PN+ custará R$ 39,90 no plano anual ou R$ 59,90 no mensal.

PublishNews, Redação, 11/02/2021

A Companhia das Letras abriu mais duas vagas para analista comercial. A editora pede que os candidatos tenham formação superior, conhecimentos do Pacote Office, bom relacionamento interpessoal, boa capacidade analítica e habilidade de comunicação oral e escrita. Inglês intermediário e conhecer o catálogo da editora são considerados diferenciais. O contratado trabalhará com o atendimento a clientes, parceiros e fornecedores; preparação e apresentação de relatórios; manutenção de cadastro e demais tarefas pertinentes ao departamento comercial. Os interessados devem enviar currículos para curriculo@companhiadasletras.com.br até 18 de fevereiro e colocar no assunto “Analista comercial”.

PublishNews, Redação, 11/02/2021

As inscrições para o Prêmio Sesc de Literatura, um dos mais importantes do país, continuam abertas até o dia 19 de fevereiro. Obras ainda não publicadas podem ser inscritas nas categorias Romance e Conto e os interessados devem concluir o processo de inscrição, que é gratuito e on-line, pelo site do prêmio. Os vencedores terão suas obras publicadas e distribuídas pela editora Record, com tiragem inicial de dois mil exemplares. No ano passado, os vencedores foram Caê Guimarães, do Espírito Santo, na categoria Romance, por Encontro você no oitavo round, e Tônio Caetano, do Rio Grande do Sul, na categoria Conto, por Terra nos cabelos. Desde a sua criação em 2003, mais de 16 mil livros foram inscritos e 31 novos autores foram revelados.

PublishNews, Redação, 11/02/2021

A Buobooks, livraria mundial que vende e entrega livros em português no exterior, passa a oferecer títulos de Literatura da FTD Educação para leitores de fora do Brasil. A parceria entre a editora brasileira e a startup do mercado editorial já conta com 15 títulos da FTD Educação no catálogo do e-commerce internacional, que podem ser comprados de forma fácil, rápida e com preços acessíveis. Entre as obras da editora brasileira disponíveis para leitores de mais de 30 países estão clássicos de Monteiro Lobato (O Picapau amarelo), Mário de Andrade (Macunaíma, o herói sem nenhum caráter), Rubem Alves (O decreto da alegria e A operação de Lili) e Ana Maria Machado (O gato de botas). Rodrigo Alvarez, idealizador da Buobooks, participou de um episódio do ColabPublishNews no ano passado. Na conversa que teve com Leonardo Neto, editor do PN, ele conta como funciona a livraria. Clique aqui para rever o episódio.

PublishNews, Redação, 11/02/2021

A Ubook, plataforma brasileira de "audiotainment" em atuação em diversos países da América Latina, anunciou a sua nova seção na plataforma. A ideia da nova divisão é trazer os áudios de livros de sucesso em versões resumidas. Com até 30 minutos de duração, os resumos, narrados em português, trazem as melhores ideias e informações-chave de cada livro. O poder do hábito (cuja versão integral é publicada pela Objetiva), Me poupe! (Sextante), A sutil arte de ligar o foda-se (Intrínseca), Mindset (Objetiva), Os segredos da mente milionária e O monge e o executivo (ambos da editora Sextante) são alguns dos títulos disponíveis. Os assinantes da Ubook têm acesso ilimitado à coleção e ainda aos 400 mil títulos disponíveis da plataforma, por R$ 16,90 (valor mensal).

PublishNews, Redação, 11/02/2021

A saga de Gösta Berling (Carambaia, 416 pp, R$ 129,90) foi o primeiro livro publicado pela sueca Selma Lagerlöf (1858-1940), e ela, por sua vez, a primeira mulher a receber um prêmio Nobel de Literatura, em 1909. Gösta Berling, um homem bonito, capaz de provocar paixões arrebatadoras, é um pastor destituído depois de alguns vexames provocados pelo alcoolismo. Rejeitado pela comunidade, torna-se mendigo e depois cavalheiro da casa senhorial de Ekeby, graças à compaixão de Margareta Celsing, a mulher mais poderosa de Värmland. Em pouco tempo, Gösta torna-se o “cavalheiro dos cavalheiros”, que sozinho era maior orador, cantor, músico, caçador, bebedor e jogador do que todos os outros 12 cavalheiros de Ekeby juntos. Nunca publicado no Brasil, o romance tem tradução direta do sueco de Guilherme da Silva Braga e traz um ensaio da escritora francesa Marguerite Yourcenar, autora de clássicos modernos como Memórias de Adriano e A obra em negro.

PublishNews, Redação, 11/02/2021

Mulheres abandonadas. Desde sempre, a literatura é permeada de histórias trágicas de figuras fascinantes, como Medeia e Dido, que se desfazem diante do abandono masculino. Emma Bovary e Anna Kariênina, personagens inesquecíveis, também sucumbem. No século XXI, Elena Ferrante atualiza a tradição, criando personagens que definham ou enlouquecem depois de dispensadas. Agora é a vez de Natalia Timerman com o seu romance de estreia, Copo vazio (Todavia, 144 pp, R$ 62). A obra conta a história de Mirela, uma mulher inteligente e bem-sucedida, que acaba submergida em afetos perturbadores quando se apaixona por Pedro. O livro perscruta a vulnerabilidade de sua protagonista sem constrangimentos. Há algo de ancestral, talvez atemporal, no sofrimento de Mirela, que ecoa a dor de todas essas mulheres. Mas há também elementos contemporâneos: a forma de vida nas grandes cidades e as redes sociais são questões que acentuam os dilemas. Mirela tem emprego, apartamento, família e amigos, porém parece ser bastante solitária. Quando conhece Pedro, ela se preenche de energia e entusiasmo, e fica obcecada não só por ele, mas por essa versão de si mesma. O que fazer quando ele desaparece de repente, sem explicações?

“Às vezes eu até acredito que vim ao mundo para impedir que as palavras morram.”
Ruy Castro
Escritor brasileiro em edição do 'Um escritor na biblioteca'
1.
Mais esperto que o diabo
2.
A sutil arte de ligar o foda-se
3.
Pai rico, pai pobre - Edição de 20 anos
4.
O duque e eu
5.
Do mil ao milhão
6.
Box - Obras de George Orwell
7.
O poder da autorresponsabilidade
8.
A revolução dos bichos
9.
O milagre da manhã
10.
Orações poderosas para o cerco de Jericó
 
PublishNews, Redação, 11/02/2021

Um assassinato misterioso ocorrido na Lagoa Mundaú, em Alagoas. Esse é o cenário que abre o novo romance de Carlito Lima, Mundaú (Aletria, 324 pp, R$ 59). A obra é a segunda de uma trilogia - que inclui os livros Manguaba e Jatiúca - e conta a história de uma grande família, suas lutas, aventuras e alegrias em um período histórico para o Brasil entre as décadas de 1960 e 1970. Mundaú fala sobre crime, aventura e luta, mas também sobre amor, saudade e as delicadas relações familiares. Para Carlito Lima, mais que um romance, a obra é a historiografia de uma época. “Mundaú é um depoimento do modo de vida das décadas de 60 e 70, quando o machismo e a violência contra a mulher eram naturalizados, mas também quando havia muita música popular brasileira, romantismo e ideais. Em 50 anos as coisas mudaram e o leitor vai tirar suas conclusões”, afirma.

PublishNews, Redação, 11/02/2021

Num ano em que as queimadas se espalharam pelo Centro-Oeste brasileiro e o desmatamento na Amazônia aumentou 34%, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), a literatura também se volta para o tema. No fundo do oceano, os animais invisíveis (Reformatório, 172 pp, R$ 40), novo romance de Anita Deak, fala da reintegração do homem à natureza ao colocar o narrador-personagem, Pedro Naves, numa batalha em plena floresta Amazônica. Com toques de realismo fantástico, o romance aborda o período da Ditadura Militar. Pedro sai da cidade fictícia de Ordem e Progresso e acaba combatendo na região do Berocan, nome dado ao rio Araguaia pelos indígenas Karajá. A Guerrilha do Araguaia, vale lembrar, foi o movimento mais longo de resistência à ditadura militar. De 1972 a meados de 1974, 69 guerrilheiros do PCdoB combateram cerca de 10 mil militares. Quase nenhum ficou vivo para contar a história.

 
©2001-2021 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Henrique Schaumann, 1108 A, CEP 05413-011 Pinheiros, São Paulo -SP
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.