Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 02/10/2020
A BOOKPartners é uma distribuidora completa: atende toda a cadeia do livro e seus devidos processos. Em sua estrutura reúne cerca de 220 colaboradores, dois centros de distribuição, e-commerce e marcas voltadas a segmentos específicos de leitores.
A área de Soluções em Acessibilidade é uma divisão da Fundação Dorina Nowill para Cegos criada para oferecer o mais amplo portfólio de produtos e serviços acessíveis a empresas que desejam não apenas se adequar à lei, mas atender a todos os seus clientes com a mesma atenção e respeito!
Foco nas publicações com base teórica e abordagem interdisciplinar e voltada para as questões das áreas das ciências humanas, tecnológicas e ambientais
PublishNews, Redação, 02/10/2020

Xuxa Meneghel | © Brunno RangelPoucas pessoas marcaram tanto a infância de milhares de brasileiros – crianças e adultos – como Xuxa Meneghel. Durante as décadas de 1980 e 1990, a Rainha dos baixinhos apresentou programas de televisão, gravou álbuns infantis, filmes e garantiu até dois Grammys, um dos prêmios mais importantes da indústria musical. No final de setembro, seu livro Memórias (Globo Livros) foi lançado e nesta semana, a obra já fez sua estreia na Lista dos Mais Vendidos do PublishNews alcançando o lugar mais algo do pódio da Lista Geral ao vender 2.635 exemplares. No livro, Xuxa conta sua história desde a infância, os namoros, o estouro na Globo com o Xou da Xuxa, as polêmicas, seu ativismo pela causa animal e pelos direitos das crianças, até chegar aos dias atuais. A obra conta ainda com orelha escrita por Rita Lee e mais de 100 fotos selecionadas pela atriz, cantora e apresentadora. Além do livro da Rainha dos baixinhos, a lista desta semana trouxe outras nove novidades. Fazendo companhia para Xuxa na Lista Geral estão Decida vencer (Gente), de Eduardo Volpato, na segunda posição com 2.007 cópias vendidas e Mais esperto que o diabo (Citadel), na terceira com 1.819. Clique no Leia Mais para conferir as outras novidades da semana.

PublishNews, Redação, 02/10/2020

Jeferson Tenório | © Carlos MacedoMarcada para acontecer de 30 de outubro a 15 de novembro, a 66ª edição da Feira do Livro de Porto Alegre divulgou a sua programação completa e o patrono deste ano. Sob o slogan Janelas abertas para a Praça, o evento que tradicionalmente acontecia na Praça da Alfândega, terá todas as suas atividades realizadas de forma gratuita e com transmissão on-line, focando em discutir temas essenciais que ligam escritores e leitores de todos os cantos, através da literatura. Serão mais de 100 convidados, nacionais e internacionais, que participarão do evento. Isabel Allende – que abrirá a programação –, Eduardo Bueno (Peninha), Conceição Evaristo, Rosa Monteiro, Amara Moira, Monja Coen, Contardo Calligaris e Martha Medeiros são alguns dos nomes confirmados. Quando ao patrono, a Câmara Rio-Grandense do Livro buscou uma pessoa estivesse de algum modo ligado aos temas tratados na programação e chegou ao nome do escritor Jeferson Tenório. Em seu último livro, O avesso da pele (Companhia das Letras), o personagem principal busca reconstruir a história de seu pai, vítima da violência policial. Atualmente, Tenório é doutorando em teoria literária pela Escola de Humanidades da PUCRS, e professor de português e literatura na rede pública de ensino de Porto Alegre. Todas as atividades funcionarão a partir da plataforma da 66ª Feira do Livro de Porto Alegre, de forma aberta e gratuita e não será necessário inscrição prévia. De 30 de outubro até 15 de novembro haverá duas lives diárias sempre às 18h e às 19h30. A programação completa você confere clicando aqui.

PublishNews, Redação, 02/10/2020

Visando melhorar sua atuação junto ao mercado de livrarias, o departamento comercial do Grupo Global Editora ganhou o reforço de Fabio Januario de Souza. ‘Fabinho’, como é conhecido, já colaborou com as equipes da Ambev, Siciliano, Conrad e Universo dos Livros, sempre atuando na área comercial. Segundo Cafu – que também entrou para o time da editora em março deste ano –, Fabinho é “um profissional único no mercado editorial. Trata-se de um colaborador com destaque no relacionamento, gestão e atendimento de clientes”, definiu.

PublishNews, Redação, 02/10/2020

No ano em que completa duas décadas, o Rascunho, jornal de literatura fundado pelo jornalista e escritor Rogério Pereira, apresenta novidades a seus leitores e a principal delas é o seu novo site que estreou nesta quinta (1º). Além de todo conteúdo da versão impressa (que passa de 32 para 48 páginas a partir da edição de outubro), o leitor encontrará notícias diárias, material exclusivo (resenhas, ensaios, entrevistas) e uma plural equipe de cronistas e colunistas, formada por autores como Bel Santos, Carola Saavedra, Carolina Vigna, Claudia Nina, Fabiane Secches, Giovana Madalosso, Henrique Rodrigues, Vieira Junior, José Castilho, José Roberto Torero, Julia Dantas, Luiz Ruffato, Marcelo Moutinho, Mariana Ianelli e Socorro Acioli. Novos nomes serão anunciados em breve. Com o novo espaço, o Rascunho passa a ter um sistema de assinatura recorrente mensal. O valor da assinatura digital será de R$ 7,90 mensais e para quem quiser receber também o jornal impresso em casa, o custo será de R$ 12,90. Neste início, estarão disponíveis no site todas as edições entre 2017 e 2020, e num processo contínuo, as demais edições serão atualizadas até a número zero, de 8 de abril de 2000. Com isso, a nova página do Rascunho será uma referência para pesquisas sobre a literatura brasileira nos últimos 20 anos. Clique no Leia Mais para conferir a íntegra desta nota.

PublishNews, Redação, 02/10/2020

Museu-Casa Mario de Andrade | © André HoffNo mês de aniversário de Mário de Andrade, o Museu-Casa do escritor preparou uma programação especial. Nascido no dia 9 de outubro, Mário foi um dos principais ideólogos do movimento modernista e da Semana de Arte Moderna de 1922 e é autor, entre outras obras, de Pauliceia desvairada, o primeiro livro de poemas do Modernismo, e do romance Macunaíma, um marco na literatura brasileira. No dia 9, das 19h às 21h, a programação inicia com o encontro Museus-casas: o dilema de habitar o patrimônio, em que a direção e a equipe do Museu conversam com o historiador Fernando Atique sobre as potencialidades e limitações dos conjuntos arquitetônicos, reconhecidos como museus-casas. No dia seguinte (10), das 16h30 às 18h30, Fifo Lazarini apresentará aos participantes a primeira versão do jogo Os Andrades, idealizado por ele. O jogo inclui uma aventura de Mário de Andrade à procura de poemas do livro Pauliceia desvairada pelo centro histórico da cidade. E o lançamento do livro Muito prazer, sou Mário de Andrade!, redigido por Karina Almeida, acontecerá no dia 24, das 16h30 às 18h. As inscrições para os eventos podem ser feitas nos links correspondentes.

PublishNews, Redação, 02/10/2020

Conversas sobre política para todos os tempos (Companhia Editora Nacional, 152 pp, R$ 42,90) é uma coletânea de crônicas do escritor, teólogo e educador Rubem Alves publicadas nos jornais Folha de S. Paulo e Correio Popular. Conhecido por seu texto simples, porém profundo, o autor morto em 2014 apresenta textos onde introduz a discussão política em seu sentido amplo, filosófico e – podemos dizer – apartidário. Um corajoso que tenta tirar o leitor do conformismo e da resignação para lançá-lo para a frente e tomar uma posição diante da realidade atual. Esta nova edição conta com um prefácio escrito pelo jornalista Jamil Chade e contracapa assinada pela filha do autor, Raquel Alves.

PublishNews, Redação, 02/10/2020

O que fazia o policial Fabrício Queiroz antes de se tornar conhecido como aliado da família Bolsonaro? E Adriano da Nóbrega, matador profissional condecorado por Flávio Bolsonaro e morto pela polícia em 2019? E o ex-sargento Ronnie Lessa, apontado como autor dos disparos que mataram a vereadora Marielle Franco e morador do mesmo condomínio do presidente da República? Os três foram protagonistas de uma forma violenta de gestão de território que tomou corpo nos últimos vinte anos e ganha neste livro um retrato por inteiro: as milícias. Eles são apresentados ao lado de policiais, traficantes, bicheiros, matadores, deputados, vereadores, ativistas, militares, líderes comunitários, jornalistas e sobretudo vítimas de uma cena criminal tão revoltante quanto complexa. Escrito por Bruno Paes Manso, A república das milícias (Todavia, 304 pp, R$ 64,90) se constrói a partir de depoimentos que chocam pela franqueza e riqueza de detalhes, em que assassinatos se sucedem e as ligações entre policiais, o tráfico, o jogo do bicho e o poder público se mostram de forma inequívoca. Dos esquadrões da morte formados nos anos 1960 ao domínio do tráfico nos anos 1980 e 1990, da ascensão do modelo de negócios miliciano ao assassinato de Marielle Franco, este livro joga luz sobre uma face sombria da experiência nacional que passou ao centro do palco com a eleição de Jair Bolsonaro à presidência em 2018.

PublishNews, Redação, 02/10/2020

Em Uma breve história das mentiras fascistas (Vestígio, 176 pp, R$ 44,90 - Trad.: Mauro Pinheiro), o historiador Federico Finchelstein explica por que os fascistas consideravam mentiras simples e muitas vezes odiosas como verdade, e por que muitos de seus seguidores acreditavam em suas falsidades. Ao longo da história do século XX, muitos defensores das ideologias fascistas consideraram mentiras políticas como a verdade encarnada em seu líder. De Hitler a Mussolini, os líderes fascistas capitalizaram com a mentira como base de seu poder e de sua soberania popular. Essa história continua no presente, no qual as mentiras parecem substituir cada vez mais a verdade empírica. Agora que as notícias reais são apresentadas como "fake News" e notícias falsas se tornam políticas de governo, Uma breve história das mentiras fascistas incita o leitor a lembrar que a atual discussão sobre "pós-verdade" tem uma longa linhagem política e intelectual que não podemos ignorar.

“Não diria que há prazer na escrita. Para mim é um processo de muita intensidade, o que está longe de ser agradável”
Tiago Ferro
Editor e escritor brasileiro em entrevista ao Rascunho
1.
Memórias
2.
Decida vencer
3.
Mais esperto que o diabo
4.
Box Harry Potter
5.
A sutil arte de ligar o foda-se
6.
Sol da meia-noite
7.
As muralhas vão cair
8.
Do mil ao milhão
9.
Batismo de fogo
10.
Mulheres que correm com os lobos (capa dura)
 
PublishNews, Redação, 02/10/2020

Assim como é certo que uma pilha de areia vai desmoronar alguma hora, cientistas do mundo inteiro há tempos já alertavam sobre a iminência de uma nova pandemia, sem poder precisar detalhes. Até que aconteceu. Ruptura (Intrínseca, 320 pp, R$ 49,90) é o volume de estreia da série A pilha de areia, escrita pela economista Monica de Bolle, que trata da pandemia de Covid-19 e seus efeitos na economia. Baseados no conteúdo que a autora apresenta em seu canal no YouTube sobre os desdobramentos e impactos desse cenário, as medidas para freá-los e as novas perspectivas no olho do furacão, os livros terão a mesma linguagem coloquial e acessível de seus vídeos. Em Ruptura, a autora analisa os impactos iniciais da pandemia. Diante da situação extrema, comenta os desafios enfrentados pelos governos e pela comunidade científica internacional, e, sobretudo, por uma economia forçada a pensar de forma criativa. De Bolle também aborda temas que ficaram em evidência no Brasil, como a discussão em torno da renda básica, uma transferência incondicional de renda do governo a fim de minimizar os efeitos da crise, em especial para a população mais vulnerável.

PublishNews, Redação, 02/10/2020

No início de 2020, o então ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta enfrentou um dos maiores desafios de sua carreira: conter o avanço da covid-19 no Brasil. Sua defesa dos protocolos científicos no combate à pandemia e a transparência na comunicação com a sociedade acabaram desencadeando uma crise no governo federal. Em Um paciente chamado Brasil (Objetiva, 240 pp, R$ 49,90), Luiz Henrique Mandetta relata, semana a semana, os cerca de 100 dias em que esteve à frente da pasta, até sua exoneração, em 16 de abril de 2020. Revela bastidores do seu dia a dia – muitos até então desconhecidos do grande público, e que lançam uma nova luz sobre as movimentações políticas no Palácio do Planalto durante esse período. Como ocorreu a formação de sua equipe técnica; as movimentações e articulações políticas dentro do Planalto; os meandros do funcionamento dos sistemas de saúde de estados e municípios e suas conexões com a esfera federal; a questão da cloroquina e do isolamento social; o negacionismo do presidente da República; e os caminhos da compra e distribuição de insumos para profissionais da saúde e hospitais são alguns dos temas abordados neste livro.

PublishNews, Redação, 02/10/2020
 
©2001-2020 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.