Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 30/07/2020
Editora focada em publicações Jurídicas e Literárias, Prestação de Serviços para Produção Editorial e Gráfica, como foco na Divulgação, Distribuição e visibilidade para o autor em todo o mercado editorial nacional
A área de Soluções em Acessibilidade é uma divisão da Fundação Dorina Nowill para Cegos criada para oferecer o mais amplo portfólio de produtos e serviços acessíveis a empresas que desejam não apenas se adequar à lei, mas atender a todos os seus clientes com a mesma atenção e respeito!
Empresa oferece suporte em todas as fases da produção editorial e gráfica do projeto do seu livro
PublishNews, Leonardo Neto, 30/07/2020

Varejo de livros volta a crescer, aponta Nielsen | © Alf Ribeiro / ShutterstockFinalmente, uma boa notícia. As vendas de livros em livrarias, supermercados e lojas de autoatendimento cresceram no período que vai de 15 de junho a 12 de julho. Na comparação com intervalo semelhante de 2019, o faturamento com as vendas de livros subiram 4,4%, mesmo com relativa manutenção do número de exemplares vendidos, que apresentou discreto crescimento de 0,64%. É a primeira vez, desde março que o varejo apresenta crescimento na comparação com 2019. As informações estão no sétimo Painel do Varejo de Livros no Brasil realizado pela Nielsen e pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL). Em números absolutos, foram vendidos 2,95 milhões de cópias, o que resultou em faturamento de R$ 117 milhões. No acumulado do ano, no entanto, o setor apresenta queda de 9,77% em faturamento e de 10,48% em volume. De janeiro a julho, foram vendidos 18,86 milhões de unidades e os estabelecimentos monitorados pelo instituto de pesquisa faturaram R$ 846,14 milhões. Clique no Leia Mais para conferir a íntegra desta nota.

PublishNews, Leonardo Neto e Talita Facchini, 30/07/2020

Mauro Munhoz e Eduardo Saron em conversa que revelou a data de realização da Flip 2020 | ReproduçãoUma conversa entre Mauro Munhoz, diretor artístico da Flip, e Eduardo Saron, diretor do Itaú Cultural, no último dia 22 revelou alguns detalhes que muita gente estava esperando. Na conversa, o representante da Flip revelou que o evento se dará no formato híbrido. “A posição atual é que não poderá ter eventos de aglomeração, pelo menos, até dezembro. Agora, nós vamos fazer ações físicas que sejam permitidas, não só nos dias em que a Flip Virtual vai estar no ar. Na medida dessa convocação que foi feita para a Flip de ser um espaço de pensamento de como posicionar a cultura, de como posicionar a literatura, mas também de como reinventar a questão econômica de Paraty”, disse. “O desafio é construir experiências virtuais que tenham a qualidade de construir dispositivos que continuem a colocar a dimensão cultural no lugar que é legítimo e que seja a expressão da diversidade da nossa cultura”, completou. Na conversa, Munhoz disse ainda que o evento deverá acontecer entre a última semana de novembro e a primeira de dezembro. Mauro falou também que a sua equipe tem pensado em maneiras de como agregar as casas parceiras à programação virtual. “Este é o maior desafio”, disse sobre o assunto. Para conferir a íntegra do vídeo, que teve também a participação de Julio Ludemir, da Flup, clique aqui.

PublishNews, Redação, 30/07/2020

Deputado Kelly Armstrong questiona Jeff Bezos | ReproduçãoEm audiência histórica no Congresso americano, CEOs de grandes plataformas tecnológicas foram sabatinados ao longo de quase seis horas pelo comitê antitruste da Câmara dos Deputados. No centro dos debates, estiveram temas como concorrência desleal, privacidade dos usuários e interferência em eleições. A sessão aconteceu nesta quarta-feira (29) e reuniu Jeff Bezos, da Amazon; Mark Zuckerberg, do Facebook; Sundar Pichai, do Google, e Tim Cook, da Apple. Na sabatina com os congressistas, seus modelos de negócios foram questionados e analistas acreditam que isso poderá ditar o futuro do setor no mundo. O encontro dos CEOs com os deputados faz parte de uma investigação que já dura mais de um ano e já reuniu mais de 1,3 milhão de documentos. O deputado democrata David Cicilline, que presidiu a sessão, concluiu o encontro ressaltando que são empresas muito poderosas. “Eles têm poder demais”, disse. O parlamentar defendeu que elas precisam ser mais bem reguladas, sugeriu que o monopólio exercido por elas deve ter um fim e que poderão ser obrigadas a vender algumas de suas unidades. O uso de dados de consumidores e de concorrentes pelas gigantes de tecnologia ganhou destaque na sabatina. A Amazon é acusada de usar dados de parceiros do seu marketplace para determinar os produtos que a empresa de Jeff Bezos colocará no mercado. Cicilline chegou a comparar a Amazon à heroína: no início dá uma sensação boa, mas depois gera uma dependência devastadora. Clique no Leia Mais para conferir a íntegra desta nota.

PublishNews, Talita Facchini, 30/07/2020

“Ter fé no produto chamado livro", com essa frase, Júlio Cruz, sócio e filho de um dos fundadores da distribuidora Catavento, começou sua conversa com André Argolo para o PublishNews Entrevista desta semana, programa que busca compor um arquivo da memória editorial brasileira. Um otimista incorrigível, Julio acredita que todo momento ruim passa, e com o mercado do livro não será diferente, mas deixa claro: "Não basta ter fé, tem que correr atrás e aliar essa vontade, essa crença a capacidade de observar tendências e entender que as mudanças são necessárias. Eu acredito tanto na capacidade que o ser humano tem de adaptação, quanto da dos negócios e sou otimista quanto ao que vai acontecer daqui pra frente". Com mais de sete anos de estudo na área da engenharia química, Júlio conta que sempre gostou de ler e escrever, mas que a distribuição acabou falando mais alto. “Está no DNA”, brinca. Sobre a empresa que tem mais de 50 anos de história, Julio conta que quando era criança ia para a empresa para ajudar a montar prateleiras que eram feitas pelo seu avô. Passou por diversas áreas até que aos 28 anos decidiu focar na empresa e não largou mais. Na conversa, Cruz falou ainda sobre os desafios que o mercado editorial como um todo enfrenta no momento, sobre a importância das editoras de ninho, de se dar apoio às livrarias, o que pensa sobe o termo “livraria independente”, sobre o respeito que tem por todas as áreas da cadeia do livro e contou ainda passagens sobre sua história pessoal. Clique no Leia Mais para assistir ao programa.

PublishNews, Redação, 30/07/2020

@ Daniel KersysA crise do coronavírus deixou o mercado do livro no mundo inteiro cheio de incertezas. Editoras, livrarias, escritores e demais profissionais da cadeia sofrem com a imprevisibilidade do setor. Mas apesar das dificuldades do momento atual, vemos surgir diversas iniciativas pelo mundo que buscam enfrentar a crise. Essas ações refletem a força dos profissionais do setor, que são criativos, cultos, resilientes, capacitados e, sobretudo, apaixonados por aquilo que fazem. Para discutir essas iniciativas e ações que fazem a diferença ao redor do mundo, na próxima live do Conexão Metabooks – série resultado da parceria entre a plataforma de metadados e o PublishNews – Ricardo Costa, CEO da Metabooks Brasil, conversa com Gerson Ramos, diretor comercial da editora Planeta, e Jaime Mendes, diretor comercial da Nova Guanabara (GEN), que também falarão sobre seus anos de experiência no mercado do livro. A live acontece nesta quinta-feira (30), às 15h, e será transmitida pela página do PublishNews no Facebook.

PublishNews, Redação, 30/07/2020

Depois de mais de uma década de espera por um novo livro da saga Crepúsculo, um fã brasileiro de Edward e Bella terá a chance de participar de um bate-papo com Stephenie Meyer. A Intrínseca vai sortear um leitor que terá acesso exclusivo à uma videochamada com a autora e outros fãs ao redor do mundo, em um encontro que fará parte das celebrações do lançamento mundial de Sol da meia noite. O evento será inteiramente on-line, em inglês, sem tradução simultânea, no dia 18 de agosto, em horário a ser definido pela autora. Os interessados têm até o dia 4 de agosto – dia do lançamento mundial de Sol da meia-noite – para se inscreverem e o resultado será anunciado no mesmo dia. Para preencher o formulário e saber mais informações sobre o sorteio é só clicar aqui.

PublishNews, Redação, 30/07/2020

Aproveitando o Dia do Orgasmo, comemorado no dia 31 de julho, a Gosto Duvidoso, editora independente focada em livros eróticos e experimentais, lançou recentemente uma campanha de financiamento coletivo no Catarse para publicar a antologia Orifícios políticos, que tem como tema o erotismo e é composta de textos híbridos e experimentais que abordam a relação entre erotismo, transgressão e política. Uma obra com poemas, contos, manifestos, crônicas e fotografias. As recompensas para quem ajudar o projeto incluem calendário, postais, agradecimento em página do livro e marcador de páginas. Até o momento, a campanha já arrecadou 42% do valor total de R$ 6.900. Para apoiar o projeto é só clicar aqui.

PublishNews, Redação, 30/07/2020

Do blog para o audiolivro, passando pelo livro e pelo cinema, O doce veneno do escorpião (Word Audio, 244min, R$ 19,90 - Narração: Suzi Martinez) foi escrito no início dos anos 2000 por Bruna Surfistinha – nome de batalha de Raquel Pacheco – e conta as aventuras da garota de programa que se tornou uma das mais famosas do Brasil. Aos 17 anos, Raquel toma a decisão de abandonar um lar estruturado para atender clientes no seu flat em São Paulo. Sempre em busca de fortes emoções, Bruna resolve apimentar um pouco mais sua vida e parte para uma empreitada ousada: abrir um blog e contar seus segredos da alcova publicamente. No melhor do voyeurismo, não tarda para seus relatos serem acompanhados por um público ávido por descrições pormenorizadas da vida de uma prostituta. Uma história real cuja exposição sem rodeios e, ao mesmo tempo, tão sensível, a cada dia ganha mais força para atravessar gerações.

“Um país sem livrarias espalhadas pelas ruas e cidades é um país sem alma.”
Alexandre Martins Fontes
Editor e livreiro brasileiro
1.
DNA da cocriação
2.
Decida vencer
3.
Mais esperto que o diabo
4.
Do mil ao milhão
5.
O poder do sangue de jesus
6.
Textos cruéis demais para serem lidos rapidamente
7.
Textos cruéis demais para serem lidos rapidamente: Onde dorme o amor
8.
O fim em doses homeopáticas
9.
O milagre da manhã
10.
Box Harry Potter
 
PublishNews, Redação, 30/07/2020

As editoras Jandaíra e Oficina Raquel, em parceria com a Mulheres que escrevem (MQE), lançam 69 poemas e alguns ensaios (144 pp, R$ 69) uma antologia de poemas eróticos, todos escritos por mulheres e ilustrada por Clara Zúñiga. O livro começa com quatro textos extraídos da zine Mais Pornô, Por Favor, da poeta Adelaide Ivánova, que em 2016 lançou a primeira edição para uma feira e aos poucos passou a reunir artistas para pensar a pornografia. Seguem-se então os poemas, de 49 autoras, selecionados pela editora Raquel Menezes com apoio curatorial da Mulheres que Escrevem, uma iniciativa liderada por uma equipe de quatro escritoras - Estela Rosa, Natasha Silva, Seane Melo e Taís Bravo - e conta com centenas de colaboradoras convidadas desde 2015. O evento de lançamento da obra acontece nesta sexta (31), às 20h30. Nas plataformas da Jandaíra e Oficina Raquel, a sexóloga Mariana Perdigão conversa sobre poesia e gozo com a poeta maranhense Seane Mello, e com as editoras Raquel Menezes (Oficina Raquel) e Lizandra Magon de Almeida (Jandaíra). Algumas das autoras também participam da roda de conversa com vídeos, lendo seus poemas e haverá também sorteio de mimos do sex shop Hora da Aventura. Para participar é só clicar aqui.

PublishNews, Redação, 30/07/2020

Três semanas para se casar (Pausa, 332 pp, R$ 39,90) conta a história de Lady Grace, uma jovem que perdeu os pais muito cedo e ficou responsável pelos sete irmãos. O casamento significaria perder a tutela dos seus irmãos, e certamente nenhum cavalheiro são assumiria sete filhos que não fossem os seus. Grace então decide passar uma noite anonimamente com o homem por quem é apaixonada: Mattheus, o Conde de Worthington. Acontece que Matt fica completamente enfeitiçado por Lady Grace e fará tudo o que estiver ao seu alcance para ter a mulher de seus sonhos, além de convencê-la que nenhum obstáculo – ou família – é demais para ele. Três semanas para casar é o primeiro livro da série Os Worthingtons, escrita por Ella Quinn.

PublishNews, Redação, 30/07/2020

O amor pode levar a loucura. E foi exatamente isso que o visconde Locksley viu acontecer com o pai, após a morte de sua esposa. Mas, quando o marquês decide se casar com Portia Gadstone, Locke se vê obrigado a tomar medidas drásticas para impedir que aquela mulher incrivelmente bonita se aproveite dele. O desespero levara Portia a concordar em se casar com um louco. O acordo lhe ofereceria a proteção de que precisava. Pelo menos era o que ela pensava, até o filho do marquês ler as letras miúdas do contrato e… tomar o lugar do pai. De maneira repentina, a união supostamente calma planejada por Portia se transforma em uma relação perigosa e repleta de tentações. Ao se ver apaixonada por Locke, ela descobre segredos sombrios, que ameaçam separá-los para sempre, a menos que ele arrisque tudo e entregue seu coração para o amor. A marquesa de Havisham (Gutenberg, 320 pp, R$ 44,90 – Trad.: A.C. Reis), foi escrito por Lorraine Heath, e é o terceiro livro da série Os sedutores de Havisham, iniciada por Codinome Lady V e O segredo do conde.

PublishNews, Redação, 30/07/2020

Quando Laura Mairinc saiu da prisão, vítima de um golpe de seu ex-marido, ela prometeu nunca mais confiar em homem algum, porém, quando o delegado da cidade vizinha apareceu na pequena Itumbiara para investigar um estranho assassinato, ela se viu num dilema: se Laura não protegesse o delegado, ele estaria em perigo; mas, se o defendesse, violaria seus próprios princípios e, talvez, não resistisse aos seus encantos. Perigo, corrupção e lavagem de dinheiro fazem parte da história de O sorriso da diaba (3Dea Editora, 245 pp, R$ 33,50), livro de Camila Marciano. A obra é o primeiro volume da série Terra de nenhum homem.

 
©2001-2020 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.