Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 27/07/2020
Há 49 anos servindo a cultura e educação, é uma das maiores distribuidoras de livros para o ensino de idiomas, técnicos e científicos.
A Transpo Express é uma transportadora que já atua há 10 anos focada completamente no segmento editorial
A área de Soluções em Acessibilidade é uma divisão da Fundação Dorina Nowill para Cegos criada para oferecer o mais amplo portfólio de produtos e serviços acessíveis a empresas que desejam não apenas se adequar à lei
PublishNews, Leonardo Neto, 27/07/2020

Há um consenso entre as entidades que a reoneração do livro traria perdas para o setor | © Alf Ribeiro / ShutterstockNa edição de sexta-feira passada, o PublishNews destacou que a desoneração de PIS/Cofins do livro está ameaçada pela proposta de reforma tributária apresentada pelo ministro Paulo Guedes, da Economia, ao Congresso. O que ele propõe é a criação da Contribuição Social sobre Operações com Bens e Serviços (CBS), alíquota de 12% que incidiria sobre a receita bruta apurada com cada uma destas operações e abrangeria as pessoas jurídicas de direito privado. Se aprovada pelo Congresso, a CBS substituiria PIS, Pasep e Cofins, contribuições das quais o livro está livre desde a promulgação da Lei 10.865, de 2004. A proposta de Guedes elimina regimes de exceções como este vivenciado pelo livro. Na sexta-feira mesmo, as entidades do livro se reuniram para começarem a desenhar uma estratégia conjunta na tentativa de barrar o andamento da proposta no Congresso Nacional. Estiveram presentes a Associação Brasileira de Difusão do Livro (ABDL), a Associação Brasileira de Editores Universitários (Abeu), a Associação Brasileira de Editores e Produtores de Conteúdo e Tecnologia Educacional (Abrelivros), a Associação Nacional de Livrarias (ANL), a Câmara Brasileira do Livro (CBL), a Liga Brasileira de Editores (Libre) e o Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL). Pela apuração do PublishNews, as entidades acionaram suas representações em Brasília para a elaboração de dois relatórios: um econômico e outro jurídico que deverão circular entre os parlamentares envolvidos na tramitação do projeto. A ideia é reforçar que o livro é imune, conforme garante a Constituição Federal, e de que, para o erário público, o impacto será mínimo com a reoneração do livro, mas que, para o setor, isso pode representar muito. Clique no Leia Mais e confira a íntegra desta nota.

PublishNews, Leonardo Neto, 27/07/2020

O mercado editorial resiste! Prova disso é que, depois de encolher 25% ao longo de 13 anos, teve um bom ano em 2019. E conseguiu isso em um momento duro, já que duas das suas principais varejistas do país enfrentam um processo de recuperação judicial desde 2018. Mas daí, veio a pandemia para testar os limites dessa resistência. Sem suporte efetivo por parte de governos, o próprio mercado tem inventado alternativas e criado iniciativas para se apoiar neste momento sem precedentes na história recente do mundo. O Podcast do PublishNews desta semana fala sobre algumas destas iniciativas. O livreiro e editor Alexandre Martins Fontes participa do episódio para explicar o Projeto Retomada, que já arrecadou R$ 330 mil que serão distribuídos entre 50 livrarias selecionadas. Raíssa, Pena, diretora de publicações do Catarse, veio para defender a campanha + Livros, que amealhou, até agora, R$ 460 mil. A ideia é partilhar o fundo entre editoras, livrarias e autores independentes. Elisa Ventura, da Blooks, também faz uma participação especial no programa apresentando o Blooks Resiste, que tem buscado recursos para a manutenção da livraria. O Podcast do PublishNews é um oferecimento da Metabooks, a mais completa e moderna plataforma de metadados para o mercado editorial brasileiro e da UmLivro, novo modelo de negócios para o mercado editorial: mais livros e mais vendas. Clique no Leia Mais para ouvir o programa.

PublishNews, Redação, 27/07/2020

Na coluna Direto da Fonte, Sonia Racy adiantou que a HarperCollins irá lançar no Brasil o selo HarperKids, em uma parceria com a Leiturinha. O lançamento oficial do selo será em agosto e terá curadoria da Leiturinha a partir do catálogo internacional da HaperCollins. Na Folha, a colunista Mônica Bergamo informou que um grupo de cerca de 50 educadores fundou a Associação Nacional de Educação Básica Híbrida (Anebhi), que pretende contribuir para o desenvolvimento de metodologia que combina as modalidades de ensino presencial e a distância. A iniciativa é presidida pela educadora Maria Inês Fini. No Painel das Letras, o destaque foi para a Zahar está trabalhando na recuperação da obra de Lélia Gonzalez, uma das principais intelectuais negras brasileiras. E no Estadão, o escritor britânico Mark Dawson comprou 400 cópias do próprio livro para entrar na lista de mais vendidos do jornal Sunday Times. Clique no Leia Mais para ler a íntegra desta nota.

PublishNews, Redação, 27/07/2020

No ano em que completa 15 anos de história, o Festival Literário de Poços de Caldas (Flipoços) que, tradicionalmente, abre o calendário de eventos literários no Brasil, se viu obrigado a adiar por duas vezes a sua edição de 2020, por conta da pandemia. Neste período, lançou uma série de encontros virtuais com grandes nomes da literatura e, agora, prepara o lançamento do Flipoços – Feira Virtual do Livro, produto novo que irá ocupar a data antes escolhida para a versão presencial do evento: de 11 a 15 de novembro. Em um encontro virtual marcado para esta quarta-feira (29), às 10h, Gisele Ferreira, curadora do evento, explicará o novo formato aos profissionais do livro. Na oportunidade, o mercado editorial e profissionais do setor serão apresentados ao formato inédito do evento e terão todas as informações referentes ao novo negócio e formas de participação. A ideia, segundo Gisele, é que "o novo produto cubra uma lacuna em 2020 para o mercado do livro como um todo". "Acreditamos que esse formato, atenderá a todos indistintamente", explica. Para participar do evento, os interessados devem se inscrever pelo e-mail gsc@gsceventos.com.br.

PublishNews, Redação, 27/07/2020

O estúdio Obá Editorial – que presta serviços de gestão editorial, produção de conteúdo estratégico, edição e criação de projetos editoriais – está à procura de um assistente de arte. O contratado irá atuar com obras didáticas para o PNLD 2021, com material para ensino médio e irá diagramar o conteúdo de acordo com o projeto gráfico e briefing fornecido. É necessário ter experiência em produção de livros para o PNLD, conceitos básicos de design, conhecimentos sólidos em InDesign, Acrobat e Office e curso superior ou técnico em Design Gráfico, Produção Editorial ou Editoração. Os interessados devem enviar currículos com portfólio para vagas.arte@obaeditorial.com.br com assunto: CV – Assistente de Arte.

PublishNews, Redação, 27/07/2020

O Sempre um Papo realiza nesta segunda (27), às 18h, mais uma edição do #SempreUmPapoEmCasa, sua série de encontros virtuais. Com transmissão ao vivo pelo YouTube e Facebook do projeto, os convidados da vez serão Paulo Ferreira, fundador da The Book Company - empresa com sede em Portugal, que sintetiza toda uma abordagem multidisciplinar ligado ao livro, à edição e à leitura -, e Tito Couto, agente literário e consultor editorial, também diretor na Book Company. Com o tema A língua que nos separa, a conversa irá abordar a parceria inédita entre a empresa e o Sempre Um Papo, no sentido de compartilhar em tempo real a programação do projeto Ler Olhos nos Olhos, que visa levar a leitura mais perto dos cidadãos por meio de encontros com escritores. A parceria entre o Sempre Um Papo e o projeto acontece até 16 de dezembro, incluindo 22 conversas semanais com alguns dos mais importantes autores de língua portuguesa e espanhola.

PublishNews, Redação, 27/07/2020

Casa das Rosas | © André HoffOs museus Casa das Rosas e Casa Mário de Andrade estão com as inscrições abertas para atividades literárias on-line e gratuitas para o próximo mês. No dia 1º de agosto, das 16h30 às 18h, Pascoal da Conceição encena a performance Mário de Andrade desce aos infernos. O nome é título de um poema de Carlos Drummond de Andrade escrito em memória ao autor modernista. Na sequência, Conceição recita e interpreta A Meditação sobre o Tietê, o último poema do autor. A atividade será desenvolvida na plataforma Google Hangouts Meet. A Casa-museu realiza ainda o curso Introdução ao Ensaio, ministrado por Julio Mendonça, e que introduzirá as questões que fazem do ensaio um gênero em permanente transformação e resistente a definições. Os encontros serão às quartas-feiras, de 5 a 12 de agosto, das 19h às 21h. As inscrições devem ser feitas por meio deste link. Para terminar o mês, nos dias 19 e 20 de agosto, a Casa das Rosas realiza o evento anual Hora H, em homenagem à obra e à memória de Haroldo de Campos, patrono do museu. A celebração tradicional reúne poetas, tradutores, pesquisadores, compositores e amigos para ler poemas e traduções ou interpretar músicas compostas a partir de seus textos. Este ano os encontros serão transmitidos na página da Casa das Rosas no Facebook e no YouTube.

PublishNews, Redação, 27/07/2020

Inspirado no mito grego – do homem que carrega diariamente sua pedra morro acima para vê-la rolar ladeira abaixo e começar tudo de novo –, Sísifo (Cobogó, 112 pp, R$ 38), escrito em coautoria por Gregorio Duvivier e Vinicius Calderoni, parte da mitologia até o caótico mundo digital de memes e gifs. Estão ali os assuntos que atravessam o nosso tempo, o Brasil das contradições, o absurdo dos relacionamentos e todos os recomeços. A peça apresenta um monólogo com 60 cenas curtas, intercaladas entre começar e terminar do mesmo ponto. “Depois de decidirmos criar uma peça juntos e de muito deliberarmos acerca do que queríamos falar, chegamos à conclusão de que seria interessante pensar em como transpor a linguagem dos memes e dos gifs para a cena. Um instante depois, a epifania dentro da epifania: Sísifo é o primeiro gif animado da humanidade”, definem os autores.

“A única maneira de fazer todas as coisas que você gostaria de fazer é ler.”
Tom Clancy
Escritor americano (1947-2013)
1.
DNA da cocriação
2.
Decida vencer
3.
Mais esperto que o diabo
4.
Do mil ao milhão
5.
O poder do sangue de jesus
6.
Textos cruéis demais para serem lidos rapidamente
7.
Textos cruéis demais para serem lidos rapidamente: Onde dorme o amor
8.
O fim em doses homeopáticas
9.
O milagre da manhã
10.
Box Harry Potter
 
PublishNews, Redação, 27/07/2020

O box Três peças da Companhia do Latão (Temporal, 552 pp, R$ 145) contém em edição inédita as peças: Os que ficam, O pão e a pedra e Lugar nenhum. As obras são de autoria do dramaturgo Sérgio de Carvalho, em colaboração com o grupo teatral Companhia do Latão, e lançam olhar sobre o Brasil das décadas de 1960, 1970 e 1980, a partir de perspectivas, personagens e episódios distintos. As três edições aqui apresentadas reúnem textos de Apresentação às peças, por Sérgio de Carvalho. Além de notas sobre o processo de montagem, de autoria de Julián Boal (Os que ficam), Helena Albergaria (Lugar nenhum) e Maria Lívia Goes (O pão e a pedra), na seção “Anexos”, o leitor encontra ficha técnica de estreia de cada uma das produções, Partituras das canções compostas para trilha sonora e Sugestões de estudo sobre a Companhia do Latão e os diversos temas aos quais cada uma das peças se refere. Ilustradas por fotografias das montagens, as edições ainda reúnem textos complementares assinados por pensadores contemporâneos familiarizados com a produção teatral da Companhia do Latão.

PublishNews, Redação, 27/07/2020

Ivan Ilitch está morto. No dia de seu velório, colegas discutem quem ficará com seu cargo no trabalho, enquanto a viúva se preocupa em conseguir uma pensão do governo. Como um homem com carreira consolidada e família exemplar chegou a esse fim? E como todos nós chegamos ao inevitável fim da vida? A morte de Ivan Ilitch (Antofágica, 312 pp, R$ 59,90), publicada originalmente em 1886, é uma obra fundamental de Liev Tolstói que aborda um mal que o progresso não foi capaz de aplacar até os dias de hoje: a angústia de se saber mortal, ou pior, de se perceber protagonista de uma vida sem sentido. A edição da Antofágica foi traduzida diretamente do russo por Lucas Simone e traz ilustrações de Luciano Feijah, além de textos complementares de Luciano Feijah, Julián Fuks, Lucas Simone e Maria Julia Kovács e apresentação de Yuri Al'Hanati.

PublishNews, Redação, 27/07/2020

Como sobreviver à realeza (Globo Alt, 312 pp, R$ 39,90 - Trad.: Isadora Sinay), livro de Rachel Hawkings, conta a história de Daisy Winters, uma adolescente americana de cabelos vermelhos que trabalha em uma loja de conveniência e é completamente comum. Exceto pelo fato de que sua irmã mais velha (e perfeita), Ellie, está noiva do herdeiro da Coroa escocesa. Apesar do esforço de se manter longe da nova vida de sua irmã e dos holofotes, Daisy acaba indo parar nas manchetes dos tabloides e é convidada – ou melhor, intimada – pelo palácio a passar suas férias na Escócia. Para se adaptar à nova realidade, o charmoso Miles é escalado para ensiná-la tudo sobre o mundo da família real. A Coroa fará de tudo para transformar Daisy em uma dama, mas ela pode acabar reescrevendo o livro de regras seculares da realeza. Como sobreviver à realeza é o primeiro livro da duologia Royals, que precede Her Royal Highness.

PublishNews, Redação, 27/07/2020

Por 30 anos, Julien viveu sem saber o porquê de sua mãe, Hélène, ter ido embora, e por que seu pai, Henri, a deixou partir sem dizer uma só palavra e, desde então, se recusa a tocar no nome dela. Agora, às vésperas de se despedir do pai, que sucumbe a uma grave doença, Julien só tem uma coisa em mente: encontrar o caderno de receitas há muito tempo perdido de Henri; um presente dado por Hélène no qual tomava nota de todas as receitas que fizeram dele o renomado chef do tradicional restaurante Relais Fleuri. Mais do que isso, o caderno representa o elo final com o pai que Julien tanto ama e com a mãe da qual sente tanta saudade. Mas será que os segredos culinários de seu pai finalmente o ajudarão a encontrar as respostas para as perguntas que sempre o acompanharam? Com este romance, Jacky Durand oferece ao leitor o retrato de um homem para quem cozinhar é mais do que um simples trabalho: é o prazer diário de compartilhar e a arte de superar dificuldades. Uma terna declaração de amor de pai para filho, O caderno de receitas do meu pai (Bertrand, 168 pp, R$ 39,90 – Trad.: Ivone C. Benedetti) é uma história de transmissão de legado.

 
©2001-2020 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.