Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 22/07/2020
Há 49 anos servindo a cultura e educação, é uma das maiores distribuidoras de livros para o ensino de idiomas, técnicos e científicos.
A Transpo Express é uma transportadora que já atua há 10 anos focada completamente no segmento editorial
A área de Soluções em Acessibilidade é uma divisão da Fundação Dorina Nowill para Cegos criada para oferecer o mais amplo portfólio de produtos e serviços acessíveis a empresas que desejam não apenas se adequar à lei
PublishNews, Redação, 22/07/2020

A pandemia do novo coronavírus obrigou a Feira do Livro de Frankfurt a adiar, em um ano, as homenagens que prestaria ao Canadá, Espanha, Eslovênia e Itália, mas isso não quer dizer que os respectivos países não estejam se movimentando nos bastidores. A Espanha – que seria homenageada em 2021 e agora será o país convidado em 2022 -- , por exemplo, lança, nesta quinta-feira (23), um portal para impulsionar a tradução de livros espanhóis. O Books from Spain poderá ser acessado a partir de amanhã, diretamente pelo site da IPR License, marketplace internacional de comércio de direitos autorais que tem a Feira do Livro de Frankfurt e o Copyright Clearence Center (CCC) como sócios. O novo portal reúne catálogo de 97 editoras e agências literárias espanholas que apresentarão uma seleção de títulos para tradução, dando uma perspectiva muito completa do cenário editorial espanhol. Além da plataforma, o Departamento de Promoção do Livro e da Leitura abriu convocatória para bolsa de apoio à tradução, com valor global de 400 mil euros. Editores interessados no fomento têm até o dia 13 de agosto para submeter propostas pelo site do programa. Ao mesmo tempo, a Accion Cultural Española prepara, para setembro, o lançamento de um novo programa que deverá dobrar este valor. Os recursos deste novo programa serão distribuídos entre 65 bolsas de tradução voltadas para editores estrangeiros. Clique no Leia Mais e confira a íntegra desta nota.

PublishNews, Jaime Mendes*, 22/07/2020

Pressupõe-se que exista comunicação entre as pessoas que exercem a atividade livreira e seus clientes. Consegue imaginar, ou sabe de alguma livraria que não tenha um telefone para esse contato, apesar de, talvez “obsoleto” hoje em dia? Mas nem sempre foi assim. Até a invenção do telefone pelo italiano Antonio Meucci em 1856, (reconhecido pela resolução 269 da Câmara dos Deputados dos USA em 11/06/2002), com demonstração pública em 1860, a comunicação entre o livreiro e o cliente acontecia de forma presencial ou por carta, via serviço dos correios. Também é difícil imaginar que, hoje, alguma livraria não tenha um e-mail. O serviço de correio eletrônico foi criado em 1971 por Ray Tomlinson dentro da ARPANET. O primeiro serviço gratuito de e-mail, via um navegador na Web, foi o Hotmail, lançado em 04/07/1996, desenvolvido pelos indianos Jack Smith (que teve a ideia) e Sabeer Bhatia. A Microsoft comprou o Hotmail em 31/12/1997. À medida em que novas tecnologias vão surgindo, elas vão sendo incorporadas ao nosso dia a dia. Além das mencionadas acima, ainda existem outras que as livrarias devem colocar à disposição do cliente para a comunicação entre ambos. Facebook, Instagram, Twitter, Whatsapp, YouTube, Telegram, Skype, Meet etc., etc. Portanto, se existem essas possibilidades para a comunicação, não faz nenhum sentido que não sejam disponibilizadas para a interação com seus clientes. Isto faz parte do serviço, do atendimento ao cliente. E uma boa gestão delas pode ser um diferencial para a fidelização do cliente. Serviço fideliza; preço não. Clique no Leia Mais para ler a íntegra deste artigo.

PublishNews, Redação, 22/07/2020

O prazo para a participação na pesquisa Percepção dos Impactos da Covid-19 nos Setores Culturais e Criativos do Brasil foi prorrogado até o dia 31 de julho. O questionário, que avalia os efeitos da pandemia nas atividades de cultura, está disponível neste link. Trabalhadores e empresas do setor editorial e livreiro também podem participar do estudo, independente se indivíduos (trabalhadores formais ou informais do setor) ou coletivos (livrarias, editoras, distribuidoras, coletivos, saraus etc). Até o momento, o levantamento já registrou mais de 2,1 mil participações de diversos municípios de todo o país. Os resultados preliminares revelam que 45% dos artistas, empreendedores e profissionais da área perderam totalmente a renda por conta do novo coronavírus. Segundo os pesquisadores, os setores culturais e criativos foram um dos mais atingidos pela crise e estarão entre os últimos a terem suas atividades normalizadas. Com os dados, gestores públicos e instituições parceiras, entre elas o Sesc, esperam entender o cenário atual e orientar a formulação de políticas públicas para a recuperação da área. O estudo é encabeçado pelo Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura, Sesc, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP e pela Representação no Brasil da Unesco. A área do livro é representada pela Quincas Consultoria, com o apoio do PublishNews.

PublishNews, Redação, 22/07/2020

A Carochinha Editora, especializada na publicação de livros infantis, está à procura de um assistente de gestão comercial. É necessário ter experiência na área comercial, na área editorial ou de produtos infantis e Excel avançado. As funções do cargo incluem preparar relatórios e gráficos de análise das vendas, atuar na análise da performance de diferentes canais e clientes, atuar no atendimento e na prospecção de novos clientes e auxiliar no gerenciamento de plataformas de vendas, na montagem dos pedidos no sistema da editora e no atendimento aos clientes. Os interessados devem enviar currículos para o e-mail vagas@carochinhaeditora.com.br, colocando no assunto “assistente de gestão comercial”.

PublishNews, Redação, 22/07/2020

A Combo Café e Cultura, livraria-café-banca fundada há pouco mais de um ano e que já conta com duas unidades – uma no Jardins e outra em Pinheiros – ampliou o seu campo de atuação e lançou a Combo Cursos, uma plataforma de entretenimento cultural focada em literatura. Os interessados já podem acessar o novo site e comprar o primeiro curso: História do Sci Fi, ministrado por Cláudia Fusco, mestre em literatura na faculdade de Liverpool. O investimento é de R$ 69. Com no máximo 3 horas de duração, os cursos têm como objetivo levar o aluno a “um mergulho breve e intenso por diferentes universos culturais” e serão cocriados com produtores de conteúdo respeitados na área. A Combo Cursos também pretende ser acessível ao produtor do conteúdo, que poderá gravar os vídeos de sua casa, com equipamento cedido pela Combo, e enviar apenas o material bruto, que será editado e comercializado pela equipe do site. Para isso, a plataforma irá contar com um programa de influenciadores para divulgar e respaldar seus cursos. Os produtores de conteúdo que divulgarem os materiais irão receber uma porcentagem do curso vendido. "Chegamos em São Paulo com nossa livraria e curadoria humana e agora vamos criar mais um espaço para contar histórias, é isso que importa para a gente”, conta Lucas Alves, cofundador da livraria/café.

PublishNews, Redação, 22/07/2020

Anexo do livro sobre Florestan, 'Alguns textos' | © DivulgaçãoA Casa do Saber, o Sesc, a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e o UOL apresentam nesta quarta-feira, às 20h, uma homenagem ao centenário de Florestan Fernandes (1920 - 1995). Pelas redes sociais, as instituições ligadas à Educação, Cultura, Ciência e Comunicação irão transmitir leitura dramática de A amizade de Florestan Fernandes e Antonio Candido, baseada em correspondências trocadas pelo sociólogo e o crítico literário desde fevereiro de 1942 até o fim da vida de Florestan. A leitura – previamente gravada e editada – contempla momentos marcantes entre Florestan e Candido. O texto escrito por Oswaldo Mendes será lido por quatro atores sob a direção de Eduardo Tolentino de Araújo, primo de Antonio Candido, que também está à frente do Grupo Tapa. No elenco Walter Breda (Florestan), José Augusto Zacchi (Florestan moço), Oswaldo Mendes (Antonio Candido) e Caetano O'Maihlan (Antonio Candido moço) com a participação especial do cantor e violonista Zé Luiz Mazziotti. Após a leitura, às 21h, uma live mediada pelo jornalista Fábio Pannunzio será realizada destacando a vida e a obra de Florestan Fernandes com a participação de convidados.

PublishNews, André Argolo, 22/07/2020

Não dá para acreditar muito no que escritores dizem. Imagine que Gabriel García Márquez, ganhador do Nobel de Literatura em 1982, autor de Cem anos de solidão, se achava mais jornalista do que escritor. Ao ler os textos de O escândalo do século (Record, 350 páginas, R$ 59,90) você tem certeza de que ele foi mesmo escritor em cada segundo de sua existência. A gente se esquece de fazer diferença entre fato e ficção, tão envolvente a forma de seu texto. Esse é um livro de crônicas selecionadas por Cristóbal Pera de publicações anteriores da própria Editora Record – os cinco volumes de Obra jornalística. A tradução é de Joel Silveira, Léo Schlafman e Remy Gorga. A maneira como se coloca, às vezes em primeira pessoa, lembra muito o jeito brasileiro de fazer crônica. É uma escolha que aproxima o leitor dos acontecimentos e só não dá para chamar de aula de jornalismo porque escrever como Gabo é mesmo para raros, pouquíssimos.

PublishNews, Redação, 22/07/2020

Em O segredo do meu turbante (Globo Livros, 304 pp, R$ 49,90 – Trad.: Denise Schittine), a afegã Nadia Ghulam escreve, ao lado da jornalista espanhola Agnès Rotger, sobre sua trajetória. Aos oito anos de idade, Nadia teve sua infância interrompida de maneira trágica: uma bomba destruiu sua casa em Kabul, capital do Afeganistão. Nadia passou dois anos no hospital, teve o rosto deformado, o irmão assassinado e o pai ficou com graves problemas psiquiátricos. Para salvar a família e trazer o sustento para casa, ela decide subverter as leis do talibã e do regime extremamente machista que proíbe as mulheres de trabalhar ou sequer ter uma vida pública, e assume a identidade do irmão morto. O véu branco que costumava usar, de acordo com a tradição muçulmana, deu lugar a um turbante escuro, utilizado pelos homens. Nadia consegue emprego em uma mesquita, seus sermões passam a ser famosos nas redondezas e a atrair multidões. O que as pessoas jamais imaginariam era que por trás daquele corpo franzino com vestes masculinas tinha uma menina que tremia todas as vezes que avistava algum membro do Talibã. Aos 21 anos Nadia conseguiu imigrar para a Espanha, onde vive há mais de uma década uma vida sem precisar se esconder.

“O livro é um mundo que fala, um surdo que responde, um cego que guia, um morto que vive.”
Antônio Vieira
Filósofo e missionário português (1608-1697)
1.
DNA da cocriação
2.
Mais esperto que o diabo
3.
Decida vencer
4.
Box Harry Potter
5.
Morte a Vossa Excelência
6.
Pequeno manual antirracista
7.
Do mil ao milhão
8.
O milagre da manhã
9.
A sutil arte de ligar o foda-se
10.
O poder da autorresponsabilidade
 
PublishNews, Redação, 22/07/2020

“Fazer confidências publicamente é uma perda da própria alma. É preciso guardar algo para si mesmo”, disse Wisława Szymborska. Escrutar a vida de quem tanto detestava expor-se publicamente e fez da discrição uma marca pode parecer uma intromissão indevida, mas Anna Bikont e Joanna Szczęsna — duas das maiores expoentes do jornalismo cultural polonês — conseguem, em Quinquilharias e recordações (Âyiné, 554 pp, R$ 109,90 – Trad.: Eneida Favre), contornar esse obstáculo. A biografia, cujo título foi retirado do poema Escrevendo o currículo, é fruto de profunda pesquisa e longas conversas com a própria Szymborska e com aqueles que com ela conviveram. A obra retoma seu ambiente familiar, suas leituras, as brincadeiras e os medos da infância, sua vida no ambiente literário de Cracóvia, a adesão juvenil ao ideário comunista e sua rápida desilusão, o distanciamento e posterior simpatia pelo Solidarność nos anos 1980 e o divisor de águas que foi o Nobel, recebido em 1996 aos 73 anos. A edição traz ainda um caderno de imagens com fotos da poeta e cartões-postais que costumava mandar para amigos, além de uma cronologia completa de sua vida.

PublishNews, Redação, 22/07/2020

Roberto Menescal: Um arquiteto musical (Futurama, 288 pp, R$ 49,90) conta a trajetória do músico, arranjador, compositor e produtor, desde a descoberta de que sua vida estaria sempre ligada a música, passando pelo movimento da Bossa Nova, da qual foi parte relevante, até os dias de hoje. A vida familiar, a juventude em Copacabana — quando morava no prédio em cima da Galeria Menescal, construída pelo tio engenheiro, Humberto Menescal — os primeiros encontros com a turma da Bossa Nova, as musas inspiradoras, os amigos, as parcerias inesquecíveis e as composições. Tudo isso está no livro escrito pela jornalista, pesquisadora e historiadora Claudia Menescal, prima do artista. A obra conta também com entrevistas inéditas de personagens que conviveram com ele ao longo de sua carreira, assim como depoimentos de familiares e amigos mais próximos. São apresentados recortes de jornais, revistas e fotografias ainda não divulgados pela mídia, que faz parte do seu acervo pessoal, organizado e em parte, digitalizado pela autora do livro.

PublishNews, Redação, 22/07/2020

Em Acid for the children (Belas Letras, 416 pp, R$ 76,40 - Trad.: Paulo Alves), Flea, baixista do Red Hot Chili Peppers, conta a história de suas origens, de um rato de rua que se transformou num rock star mundialmente famoso. Flea relata com habilidade as experiências que o forjaram como jovem artista e músico, sua influência pelo Jazz de Los Angeles dos anos 70 e 80 e como na música encontrou um lugar para canalizar a frustração, a solidão e o amor. Isso o deixou aberto ao momento crucial em que ele e seus melhores amigos, irmãos de alma e comparsas tiveram a ideia de começar sua própria banda, que se tornou o Red Hot Chili Peppers. Acid for the children é uma história de formação sensivelmente nostálgica e uma carta de amor escancarada ao poder da música e da criatividade, de um dos artistas mais renomados do nosso tempo.

 
©2001-2020 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.