Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 18/05/2020
Somos especialistas em criação de projeto gráficos, diagramação de grandes materiais, tratamento de imagens e tradução e revisão de laudas.
Voltada ao segmento de bibliotecas, atende Bibliotecas de Instituições Públicas e Privadas, Colégios, e Empresas, buscando a satisfação das necessidades de seus clientes.
A FMZ está há 17 anos no mercado livreiro/editorial desenvolvendo o HORUS, sistema de gestão específico do segmento
PublishNews, Leonardo Neto, 18/05/2020

A deputada Fernanda Melchionna (Psol-RS) é a autora do PL 2604/2020 que quer facilitar o acesso de livrarias e editoras a linhas especiais de crédito durante a pandemia | Ag. CâmaraNa quarta-feira da semana passada (13), os deputados que compõem a Frente Parlamentar do Livro e da Leitura apresentaram um novo projeto de lei que quer viabilizar linhas de crédito especiais para o setor editorial e livreiro durante a pandemia do novo coronavírus. A proposta que corre na Câmara quer alterar a Lei 10.753 de 2004, que instituiu a Política Nacional do Livro, para criar três tipos de linhas de crédito: uma específica para o setor editorial; outra para pequenas e médias livrarias e sebos no limite de R$ 1 milhão para compra de estoque de livros e uma terceira para informatizar inventário e elaborar estrutura de e-commerce até o limite de R$ 100 mil. “Este projeto parte do entendimento de que o livro é estratégico para o desenvolvimento econômico e cultural do país, e que, portanto, neste cenário de crise, é fundamental a adoção de medidas para fortalecer o setor editorial e livreiro, que já vinha sendo fortemente impactado pela estagnação econômica brasileira”, justifica a deputada Fernanda Melchionna (PSOL-RS), que encabeça a Frente na Câmara. Clique no Leia Mais e confira a íntegra desta nota.

PublishNews, Redação, 18/05/2020

A Bookinfo, startup que oferece soluções de inteligência de negócios e ferramentas de apoio à gestão de editoras, distribuidoras e livrarias no País, fechou com o Submarino e passará a capturar as vendas de livros realizadas pela varejista. Com esse movimento, a plataforma, que já monitorava cerca de 230 lojas físicas localizadas em 67 cidades de 24 unidades da federação, dá um passo importante na direção das lojas virtuais. “O importante disso é que a base da Bookinfo está crescendo e aumentando a sua capilaridade, agora em direção ao comércio eletrônico”, comentou Eduardo Cunha, diretor da plataforma. Além disso, o movimento é importante porque a Bookinfo colabora com as principais listas de mais vendidos do pais, incluindo a do PublishNews (e consequentemente com a d´O Globo) e a da Veja.

PublishNews, Talita Camargo*, 18/05/2020

A livreira Talita Camargo celebra dois possíveis novos best-sellers, mas lamenta que - por conta da pandemia - eles não deverão refletir em vendas nas livrarias | © Paulo VitaleHá tempos, venho falando que a salvação do mercado editorial está na publicação de um novo best-seller. Não qualquer best-seller: tem que ser um nível Harry Potter, Cinquenta tons de cinza, Jogos vorazes, Crepúsculo e... opa! Adivinhem só o que vem por aí? Pois é! Stephanie Mayer, autora da saga Crepúsculo, anunciou o lançamento de Sol da meia-noite: novo livro da série de sucesso, que reconstitui a mesma história, mas desta vez pela perspectiva de Edward Cullen (a trama original é contada pelo ponto de vista de Bella). O livro já tem data para chegar às prateleiras das livrarias brasileiras. O anúncio feito pela Intrínseca informa que (rufem os tambores tu ru ru ru): 4 de agosto de 2020 é o dia em que poderemos nos reencontrar com esses vampiros e lobisomens irresistíveis! Nesta mesma linha e com data de lançamento bem mais próxima, o novo livro da série Jogos vorazes, chega às livrarias em 19 de junho, data confirmada pela Rocco, editora que detém os direitos desta outra série de imenso sucesso mundial. E tudo estaria lindo e o mercado estaria ansioso pela chegada destes grandes sucessos garantidos, não fosse pelo fato de que, em meio à pandemia da covid-19, que ocasionou o fechamento do comércio e, portanto, das livrarias físicas de quase todo o país; a pré-venda destes títulos já ocupam o primeiro e segundo lugar, respectivamente, dos livros mais vendidos na gigante do e-commerce: Amazon. Vejam, não tenho nada contra a Amazon: acho ela um player saudável e importante para o nosso mercado, especialmente para os editores. E também entendo a decisão destas editoras em realizar uma ação de pré-venda com a Amazon, mas a verdade mesmo é que é injusto com o livreiro de loja física, especialmente, o livreiro independente, que está se adaptando e se virando para sobreviver e vai perder o melhor da festa. Clique no Leia Mais e confira a íntegra do artigo escrito por Talita Camargo.

PublishNews, Redação, 18/05/2020

Na Festa Literária Internacional de Paraty (Flip) de 2017, uma personagem da plateia ganhou projeção nacional. Dona Diva Guimarães se levantou (ou foi levantada, como costuma dizer), fez um depoimento emocionado e emocionante e se tornou um ícone brasileiro da defesa de igualdades raciais. A sua vida mudou depois disso. A professora paranaense, que foi rebelde na adolescência e educadora física na juventude, será a entrevistada desta segunda-feira na Arena Virtual, projeto realizado pela Câmara Brasileira do Livro (CBL) em parceria com o PublishNews e com o projeto Vá Ler um Livro. Na conversa que terá com Leonardo Neto, editor do PublishNews, Dona Diva vai falar da sua relação com o livro, a leitura e com a educação. A live vai ar logo mais, às 17h, pelo perfil da CBL no Instagram (@cbloficial).

PublishNews, Redação, 18/05/2020

O Ministério da Cidadania e a Secretaria Especial da Cultura estão elaborando uma proposta que pretende extinguir a Fundação Casa de Rui Barbosa. Segundo apuração feita por Mônica Bergamo, a ideia é transformar a fundação em Museu Casa de Rui Barbosa, que passaria a integrar a estrutura regimental do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). A bancada do PSOL entrou com pedido de requerimento de informação sobre o processo no ministério e afirmaram que a fundação “responsável pela maior e mais significativa produção de conhecimento sobre políticas culturais do Brasil, o que dificilmente conseguiria ser gerido pelo Ibram”. O The BookSeller divulgou uma pesquisa produzida pela Nielsen UK e que entrevistou mil leitores. O questionário constatou que o tempo gasto com a leitura durante o isolamento social quase dobrou. Um terço dos entrevistados disseram ter lido mais livros impressos, 18% consumiram mais e-books e 9% ouviram mais audiolivros. Ainda segundo a pesquisa, aumentou o interesse das pessoas por thrillers, crimes e ficção popular. As pessoas ainda afirmaram que os interesses nos livros de não-ficção também mudaram e agora elas procuram obras sobre alimentos, bebidas, história, quebra-cabeça, jardinagem e bricolagem. Livros para ajudar a melhorar a mente, o corpo e o espírito. Clique no Leia Mais para ter acesso à íntegra desta nota.

PublishNews, Redação, 18/05/2020

A escritora paraense Olga Savary faleceu na última sexta (15), aos 86 anos, em decorrência de complicações derivadas do novo coronavírus. Poeta, romancista, jornalista, tradutora e feminista, Olga foi a primeira mulher a publicar uma coletânea de poemas eróticos no Brasil, em 1982. Em 1971, ganhou o prêmio Jabuti com Espelho provisório, em 1977, o Prêmio de Poesia da Associação Paulista de Críticos de Arte, por Sumidouro e em 1987, o Prêmio Artur Sales de Poesia, por Berço esplêndido. Era admirada por Carlos Drummond de Andrade e amiga de Ferreira Gullar. Traduziu também obras de grandes nomes da literatura latino-americana como Júlio Cortázar, Jorge Luis Borges, Pablo Neruda, Mario Vargas Llosa e Carlos Fuentes.

PublishNews, Redação, 18/05/2020

O conde de Monte Cristo (Zahar, 1.376 pp, R$ 199,90 – Trad.: André Telles e Rodrigo Lacerda) é um clássico da literatura mundial que mexe com a imaginação e a sensibilidade de milhões de leitores há mais de 170 anos. E essa obra-prima está de volta em uma edição brasileira que traz o texto integral na tradução viva que venceu o prêmio Jabuti, 170 gravuras de época e mais de 500 notas explicativas, além de uma apresentação e cronologia de vida e obra do autor. A edição impressa é composta de dois volumes com acabamento em capa dura. Na obra de Alexandre Dumas, às vésperas de seu noivado, o marinheiro Edmond Dantès é traído. Uma denúncia falsa de conspiração política e um procurador corrupto o conduzem, sem julgamento, à prisão. Lá, ele conhece um prisioneiro que o ajuda a desvendar a traição e lhe ensina ciências e línguas. Depois de 14 anos, Dantès consegue fugir. Adota o nome de conde de Monte Cristo e sua razão de viver passa a ser a vingança contra aqueles que o traíram.

PublishNews, Redação, 18/05/2020

A história de Tristão e Isolda, de origem celta, não só incendiou a imaginação de poetas, músicos, ficcionistas e dramaturgos por vários séculos — tendo inspirado a ópera de Wagner —, como nutriu aquela que talvez seja a principal concepção de amor do Ocidente: a que considera a paixão amorosa uma loucura, mas também uma bem-aventurança, a qual, para se realizar, não hesita em desafiar as leis e os costumes. O romance de Tristão (Editora 34, 336 pp, R$ 68), de Béroul, é uma narrativa rimada e metrificada, composta entre 1150 e 1190, que integra o ciclo de histórias do rei Artur e os cavaleiros da Távola Redonda. Considerado uma verdadeira joia dos primórdios do romance moderno, nele não faltam poções mágicas, juras e mal-entendidos, emboscadas e intrigas, numa sucessão de reviravoltas que combinam heroísmo, malícia, humor e lealdade, atravessados por um lúdico e saudável erotismo. A presente edição bilíngue, apresentada e traduzida por Jacyntho Lins Brandão, professor emérito da Universidade Federal de Minas Gerais, foi vertida diretamente do francês.

“Os livros são muito importantes porque são as experiências de outros que assumimos em nossa própria vida e que nos permitem ser melhores”
Pilar del Río
Escritora espanhola
1.
Ouse ser diferente
2.
Todo santo dia
3.
Mais esperto que o diabo
4.
Viver, a que se destina?
5.
Box Harry Potter
6.
A sutil arte de ligar o foda-se
7.
Felicidade
8.
Pai rico, pai pobre - Edição de 20 anos
9.
Do mil ao milhão
10.
Mulheres que correm com os lobos (capa dura)
 
PublishNews, Redação, 18/05/2020

Em 2000, Vanessa Wye é uma estudante solitária de ensino médio. Talentosa e com o sonho de ser escritora, Vanessa diz não se importar de ficar sozinha, principalmente quando seu professor de inglês, Jacob Strane, um homem de 42 anos, começa a prestar atenção nela. Antes que Vanessa perceba, os dois embarcam em uma relação e a jovem acredita com todas as forças que o professor a ama e a considera especial. Mais de uma década após o início do caso, em meio às acusações de assédio contra homens poderosos que dominam as manchetes, uma ex-aluna acusa Strane de abuso sexual. Quando uma jornalista entra em contato, Vanessa começa a questionar se o que viveu foi realmente uma história de amor ou se não teria sido ela também uma vítima de estupro. Alternando entre presente e passado, o livro justapõe memória e trauma ao entusiasmo de uma jovem descobrindo o poder do próprio corpo. Esta é a trama de Minha sombria Vanessa (Intrínseca, 432 pp, R$ 49,90 – Trad.: Fernanda Abreu), romance em que Kate Elizabeth Russell retrata a adolescência conturbada e suas consequências, para refletir acerca de liberdade de escolha, consentimento e abuso.

PublishNews, Redação, 18/05/2020

Annabel Winslow está em uma enrascada. Ela acabou de chegar a Londres para participar de sua primeira temporada e já chamou a atenção do conde de Newbury, que está atrás de uma mulher que lhe garanta um herdeiro. O problema é que o conde tem no mínimo 75 anos e ainda por cima é um grosseirão inveterado. Certamente ela não tem nenhuma vontade de se casar com ele, mas sente que não tem escolha. Seu pai morreu há pouco tempo e deixou a família inteira, incluindo os sete irmãos e a mãe de Annabel, praticamente na miséria. Então, durante uma festa, ela conhece Sebastian Grey, o charmoso sobrinho do conde. E de repente se vê cortejada não apenas pelo velho assanhado, mas também pelo misterioso jovem. Agora ela precisa decidir entre se casar com um homem que acha repugnante, e com isso garantir o futuro de sua família, e seguir o próprio coração, dando a si mesma a chance de um final feliz. Dez coisas que eu amo em você (Arqueiro / Sextante, 288 pp, R$ 39,90 – Trad.: Bruno Fiuza e Roberta Clapp) é o último volume da trilogia Bevelstoke, escrita por Julia Quinn.

 
©2001-2020 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.