Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 14/02/2020
A Futura Editoração é especializada em Diagramação e design editorial
Projeto gráfico e diagramação de livros, revistas e boletins
Capitu Já Leu é uma empresa que oferece serviços de revisão e preparação textual para obras literárias e acadêmicas.
PublishNews, Talita Facchini, 14/02/2020

Publicado em 2014, Não se apega, não (Intrínseca), livro de Isabela Freitas, vendeu 142.997 exemplares durante o ano. Era só o começo da saga que narra os percalços amorosos vividos pela personagem Isabela. Em 2015, Freitas lançou o segundo livro da série – Não se iluda, não – e em 2016, o terceiro: Não se enrola, não. De lá pra cá, os livros marcaram presença nas listas anuais dos mais vendidos do PublishNews e venderam – segundo nossa apuração – mais de 500 mil exemplares. Na lista desta semana, o quarto livro da série, Não se humilha, não, deu as caras na lista de Autoajuda com tímidos 727 exemplares vendidos. Nesse quarto volume, que se passa antes dos acontecimentos narrados nas três primeiras obras, Isabela aborda temas como relacionamentos abusivos, protagonismo feminino, amor-próprio e amizade. Além do livro de Freitas, a lista desta semana trouxe outras três novidades. Clique no Leia Mais para conferir a íntegra desta nota.

PublishNews, Redação, 14/02/2020

Livraria da Travessa | © Luciana SouzaEm dezembro, o varejo nacional apresentou leve retração de 0,1%, segundo os dados da Pesquisa Mensal do Comércio, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Apesar dessa discreta queda na comparação com igual período do ano anterior, os números do varejo geral foram positivos em 2019, segundo o instituto. No acumulado do ano, o setor cresceu 1,8% e o segmento “Livros jornais, revistas e papelaria” apresentou crescimento de 1,5% sobre dezembro de 2019. Esse resultado positivo interrompeu uma longa sequência de 28 taxas negativas. No acumulado do ano, no entanto, a categoria perdeu 20,7%, o pior desempenho entre todos os segmentos arrolados na PMC. Clique no Leia Mais para ter acesso à íntegra desta nota.

PublishNews, Redação, 14/02/2020

A Storytel passou a oferecer, além de audiolivros, e-books aos seus clientes brasileiros. A prática já é corrente em outros países onde a empresa mantém operações. O assinante da Storytel continua pagando o mesmo valor de assinatura mensal (R$ 27,90) e passa a poder consumir de maneira ilimitada não só o catálogo de conteúdos em áudio, mas também os e-books, que a plataforma está chamando de “Histórias para Ler”. A novidade é possível graças a uma parceria com a Bookwire Brasil. Clique no Leia Mais e confira alguns títulos disponíveis na plataforma no formato de e-book.

PublishNews, Redação, 14/02/2020

A organização do Prêmio PublishNews prorrogou até a próxima sexta (21), as inscrições para a categoria especial Profissional de Marketing e de Vendas do Ano. O prêmio tem como objetivo prestigiar o profissional que conseguiu se destacar em seu trabalho no último ano e para se inscrever – ou ser indicado – é necessário enviar e-mail para premioprofissionaldoano@publishnews.com.br com os dados pessoais do candidato, além de um testemunhal apresentando resultados, números e ações empreendidas na área. Nesta edição, o vencedor terá a chance de acompanhar as Jornadas Profissionais da Feira do Livro de Buenos Aires (28 a 30/04), apoiadora do prêmio, junto com a Câmara Brasileira do Livro (CBL). O ganhador será conhecido no dia do prêmio, marcado para 23 de março, às 19h, no Goethe-Institut (Rua Lisboa, 974 – São Paulo / SP). O evento é aberto e gratuito, mas é necessário fazer uma inscrição prévia, clicando aqui.

PublishNews, Redação, 14/02/2020

Troféu Prêmio Açorianos | © Luciano/PMPAA Prefeitura de Porto Alegre abriu as inscrições para a 26 ª edição do Prêmio Açorianos de Literatura Adulta e Infantil. Podem participar livros literários, de ensaios ou em categoria especial, editados por autor nascido ou residente em Porto Alegre e/ou editora porto-alegrense. Entre os vencedores das categorias, será indicado o Livro do Ano, e ainda poderão ser premiados os Destaques Literários. Concorrem as obras com primeira edição desde janeiro de 2018 até dezembro de 2019, condicionados a uma inscrição prévia e desde que não tenham sido inscritos em qualquer das edições anteriores do prêmio. A Coordenação do Livro e Literatura (CLL) da Secretaria Municipal da Cultura (SMC – Av. Erico Verissimo, 307 – Porto Alegre / RS) recebe as inscrições até 31 de março, de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 18h, mediante preenchimento da ficha de inscrição em anexo no edital e entrega de sete exemplares do livro. O edital completo você confere clicando aqui.

PublishNews, Redação, 14/02/2020

Inspirado em uma missão real da CIA durante a Guerra Fria, Os segredos que guardamos (Intrínseca, 368 pp, R$ 59,90 – Trad.: Alessandra Esteche), de Lara Prescott, mostra, de maneira romanceada, como a Agência de Inteligência americana apostou em Doutor Jivago, uma das obras-primas do século XX, para mostrar aos soviéticos o poder de mudança da literatura. O plano era simples: imprimir no exterior Doutor Jivago em russo e contrabandear exemplares da obra que teve sua publicação proibida na União Soviética por ir contra a ideologia do Estado. Para tanto, a experiente e glamorosa espiã americana Sally Forrester deve treinar a novata Irina, uma simples datilógrafa da Agência, a fim de infiltrar o texto no país natal de seu autor, Boris Pasternak, vencedor do Prêmio Nobel com esta obra, porém obrigado por seu governo a rejeitá-lo. Assim, mulheres de ambos os lados da Cortina de Ferro protagonizam essa obra que mostra que, embora a história seja escrita pelos vencedores, é nos bastidores que o destino do mundo é forjado.

PublishNews, Redação, 14/02/2020

O que fazer? (Expressão Popular, 590 pp, R$ 50 – Trad.: Angelo Segrillo) conta a história de uma jovem de classe média, Vera Pavlovna, que se casa com um estudante de medicina para fugir do matrimônio arranjado por seus pais. Depois, ela se apaixona pelo melhor amigo do estudante. O triângulo amoroso seria resolvido, nos padrões da sociedade de então, em um duelo. Mas, na obra de Nikolai Tchernychevskii, o marido de fachada sugere que todos morem juntos. A partir do casamento de Vera abre-se um longo debate sobre a questão feminina, a necessidade de direitos iguais entre homem e mulher e de se lutar concomitantemente no âmbito coletivo e interpessoal para a transformação das relações humanas. A protagonista, além de se recusar a seguir o destino comum às jovens de sua classe, cria uma cooperativa de mulheres costureiras e, até o desfecho do enredo, decide estudar medicina, em um período em que mulheres mal tinham acesso ao ensino superior.

PublishNews, Redação, 14/02/2020

Belhell (Boitempo, 152 pp, R$ 44) é Belém, capital paraense, que, mais uma vez, pelas mãos de Edyr Augusto, se vê transformada não em cenário, mas em verdadeiro personagem desse romance urbano. Suas ruas, avenidas, becos, lanchonetes, clubes, casas noturnas, prostíbulos e hospitais são redimensionados pelas ações de Gil, Paula, dr. Marollo, Paulo e Sérgio Aragão. Contudo, é no clandestino cassino Royal, entre dados, cartas, fichas, dinheiro, uísque, cocaína, sexo e regras precisas, declaradas ou não, que o destino dos protagonistas é fatalmente posto em jogo. Uma narrativa que dá forma literária às diversas manifestações da violência cotidiana, revelando que o submundo está bem mais próximo do que ousamos imaginar. O lançamento do livro acontece na próxima segunda (17), às 19h, no lançamento da Livraria Gutenberg, anexa ao Bar Mercearia São Pedro (Rua Rodésia, 34 – São Paulo / SP).

“Pense antes de falar. Leia antes de pensar.”
Fran Lebowitz
Escritora americana
1.
A sutil arte de ligar o foda-se
2.
Do mil ao milhão
3.
Mais esperto que o diabo
4.
O milagre da manhã
5.
Essa gente
6.
Seja foda!
7.
Escravidão
8.
Como fazer amigos e influenciar pessoas
9.
O futuro do dinheiro
10.
Os segredos da mente milionária
 
PublishNews, Redação, 14/02/2020

Democracia – um romance americano (Carambaia, 240 pp, R$ 89,90) pode parecer um título paradoxal ou irônico, mas é apenas uma boa descrição. Trata-se, de fato, de uma história ficcional em torno de uma forma de governo. Com tradução e posfácio de Bruno Gambarotto, o livro chega num momento em que muitos se perguntam sobre os rumos inesperados que as democracias podem tomar. É o que faz também a protagonista do romance. Jovem viúva rica de Nova York, Madeleine Lee, após perder um filho, decide viajar para Washington com o objetivo de entender a democracia. “Ela queria ver com os próprios olhos as forças primárias em ação; tocar com as próprias mãos a imensa máquina da sociedade; medir com o próprio pensamento a capacidade da força motriz”, explica o autor, Henry Adams (1838-1918), historiador, jornalista e herdeiro de uma dinastia de políticos norte-americanos. Quando Madeleine chega à capital acompanhada da irmã, as duas mergulham na intensa vida social do período de formação de governo, marcado por especulações, conchavos políticos e tráfico de influências. No decorrer do romance, vários personagens compõem o pano de fundo de uma Washington cosmopolita, mundana e perigosa para os incautos.

PublishNews, Estevão Ribeiro, 14/02/2020
 
©2001-2020 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.