Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 30/10/2019
A Transporte Executivo Luiz Henrique Pinho oferece serviço de transporte para autores e colaboradores no Rio de Janeiro. Já atende editoras como Sextante e Intrínseca.
Tradutor Editorial (ING-PT), especialista em textos de não-ficção, sobretudo em temas ligados à aeronáutica, história militar, humanidades e ciências sociais. Trabalha para diversas editoras como tradutor e copidesque.
Com mais de 25 anos de experiência, a Claro e Ponto Assessoria em Produção de Textos oferece serviço de revisão e preparação para diversos gêneros textuais. Também trabalhamos com redação e edição de textos publicitários e jornalísticos.
PublishNews, Redação, 30/10/2019

A GfK e a Associação Nacional de Livrarias (ANL) divulgaram essa semana o seu relatório mensal que acompanha as vendas de livros em livrarias, supermercados e lojas de autoatendimento monitorados pelo instituto de pesquisa. Entre os dias 2 e 29 de setembro, foram vendidos 3,6 milhões de unidades o que redundou num faturamento de R$ 140 milhões. Respectivamente, essas cifras são 6,7% e 1,2% menores que as apuradas em igual período de 2018. No acumulado do ano, a GfK dá conta da venda de 35,4 milhões de unidades e faturamento de R$ 1,56 bilhão. Ainda em comparação com 2018, esses valores apresentam variação negativa de 13,2% e 10,4%, respectivamente. Clique no Leia Mais e veja outros destaques do relatório.

PublishNews, Redação, 30/10/2019

A Saraiva realiza, nesta quinta-feira (31), uma assembleia geral extraordinária (AGE) para discutir, entre outros assuntos, a possibilidade de aumento do seu capital em até R$ 66 milhões. A medida, segundo explica a empresa, “visa promover as alterações estatutárias necessárias ao cumprimento das obrigações previstas" no seu plano de recuperação judicial. É amanhã também que a empresa paga a seus acionistas parte dos dividendos de R$ 5,8 milhões. O pagamento tinha sido decidido em abril do ano passado, antes, portanto do pedido de recuperação judicial. Em dezembro, já com o pedido em curso, foi suspenso. Com a aprovação do plano de recuperação judicial, a empresa entendeu que os acionistas são credores quirografários, portanto, têm direito a sacar até R$ 10 mil agora. É o que colocarão no bolso por enquanto. Clique no Leia Mais para ler a íntegra desta nota.

PublishNews, Redação, 30/10/2019

A novela Bom Sucesso, da Rede Globo, protagonizada por Antonio Fagundes e Grazi Massafera, é a primeira a retratar um pouco do mercado editorial. Na trama, a personagem de Grazi voltou a se aproximar dos livros depois de começar a trabalhar para Alberto, interpretado por Fagundes e dono da fictícia editora Prado Monteiro. Acontece que, em diversos capítulos, o personagem de Fagundes aparece lendo e até indicando diversas obras importantes. Aproveitando as comemorações do Dia Nacional do Livro e tentando saber o impacto disso nas vendas de livros, o jornal Extra pediu um levantamento para a plataforma de comércio eletrônico Zoom querendo saber se houve aumento na procura por títulos citados na novela. A conclusão é que, em média, houve aumento de 15%. “A novela está falando de literatura para as pessoas. Você sabe que isso deu um filhote, que é o podcast Clube da Leitura por Antônio Fagundes? Lá eu indico muito outros livros”, contou Fagundes ao jornal. Já os autores da novela, Rosane Svartman e Paulo Halm, afirmam que estimular a leitura entre os espectadores é parte do desejo deles. O livro mais procurado até agora foi O mágico de OZ, escrito por L. Frank Baum, um dos primeiros a aparecer na trama. As buscas realizadas de agosto deste ano foram comparadas com as pesquisas feitas no mesmo período do ano passado. O segundo livro mais procurado é A letra escarlate, de Nathaniel Hawthorne, que teve alta de 10% nas vendas. Já as buscas pelas obras de Arthur Conan Doyle aumentaram 3%, quando um núcleo da novela ganhou destaque.

PublishNews, Leonardo Neto, 30/10/2019

Em seu discurso, o sheik Sultan Muhammad Al Qasimi ressaltou a importância da Cultura e do conhecimento para o emirado que ele governa | DivulgaçãoHoje é o petróleo quem move as engrenagens – muitas vezes besuntadas com um luxo excessivo – dos Emirados Árabes Unidos. Um dia, o petróleo vai acabar e aí? Cada um dos emirados foi buscar uma vocação. Sharjah elegeu a ciência, as artes e a cultura para se perpetuar. Em 2019, a cidade foi eleita a Capital Mundial da Literatura pela Unesco. O título, claro, foi especialmente celebrado na manhã desta quarta-feira, quando foi aberta oficialmente a Feira Internacional do Livro de Sharjah. A cerimônia contou com a presença do sheik Sultan Muhammad Al Qasimi, membro do Conselho Supremo e governante de Sharjah. “Quarenta anos atrás, Sharjah não era o que você vê hoje”, começou o seu discurso. “Ninguém podia prever as tremendas conquistas culturais que alcançaríamos. Para nós, estar no caminho da Cultura é a garantia mais segura de criar comunidades estáveis, instruídas e avançadas, de construir uma economia sustentável com base no conhecimento”, continuou. “A cultura nos leva ao futuro e nos protege da ignorância. Nosso projeto cultural garante a todos um senso de pertencimento e o direito a uma vida decente”, completou. A Feira recebe, ao longo dos próximos 11 dias, dois mil editores de 81 países – seis brasileiros inclusive – 173 autores e 90 personalidades culturais para mais de 900 atividades culturais. Alguns desses editores e autores tiveram seus trabalhos reconhecidos na cerimônia, que foi palco da entrega dos diversos prêmios concedidos pela feira. Clique no Leia Mais e veja os destaques de Sharjah.

PublishNews, Redação, 30/10/2019

Everson Chaves | © Redes SociaisEverson Chaves passou quase três anos no cargo de gerente de marketing da Ediouro. Nesse meio tempo, dentre outras conquistas, cuidou dos “livrões” dos irmãos Neto e foi finalista do Prêmio PublishNews na categoria Profissionais de Marketing e de Vendas do Ano de 2017. Agora, ele deixa o cargo na editora para assumir a posição deixada por Bruno Zolotar na Record. Juliana Ferreira assume o posto deixado por Everson na Ediouro. Mudança também na Livraria da Travessa. Benjamim Magalhães, que nos 18 anos trabalhou na livraria carioca deixa o posto para se dedicar ao seu charmoso sebo-livraria, o Lima Barreto (Rua Visc. de Pirajá, 595 - Loja 112, Ipanema - Rio de Janeiro / RJ). Clique no Leia Mais para ler a íntegra desta nota.

PublishNews, Redação, 30/10/2019

Querendo aproximar o público de escritores contemporâneos, a Casa de Cultura do Parque (Av. Prof. Fonseca Rodrigues, 1300 – São Paulo / SP) realiza um bate-papo com o cronista Antonio Prata. O encontro acontece logo mais, às 19h, é aberto ao público e tem mediação da linguista Angela Aranha Coelho. Prata é jornalista e escritor, autor de mais de dez livros, entre eles Meio intelectual, meio de esquerda e Nu, de botas, e também é roteirista de programas de televisão e cinema. Na ocasião, abordará questões sobre fatos e casos curiosos que vivenciou e estão presentes em sua obra. O bate-papo marca o início do curso Encontros literários: Histórias Cruzadas, ministrado por Angela Coelho nos dias 6, 13 e 27 de novembro. As aulas são indicadas para pessoas que desejam aprofundar o conhecimento nas obras de grandes escritores nacionais por meio da literatura comparada de contos, a exemplo de Machado de Assis, Clarice Lispector, Mário de Andrade e Lygia Fagundes Telles. As aulas acontecem sempre das 14h30 às 17h e o investimento é de R$ 280. Mais informações pelo telefone (11) 3811-9264.

PublishNews, Redação, 30/10/2019

Para entrar no clima do Halloween, a Livraria do Comendador (Rua Pamplona, 145 – São Paulo / SP) irá distribuir doces para os clientes que frequentarem a loja até 2 de novembro. Além dos doces, a livraria preparou um cenário especial para celebrar a data e atrair o público. Entre os títulos, os clientes terão à disposição obras como Vozes do Joelma, Dança da escuridão, O vale dos mortos, entre vários outros. Neste período, a livraria também realizará uma promoção especial: todos os clientes que passarem pela loja e comprarem três ou mais livros do gênero terror/horror, o de menor valor saíra de graça.

PublishNews, Redação, 30/10/2019

Para comemorar o Dia Nacional do Livro, celebrado ontem (29), a Saraiva fez um levantamento das obras nacionais mais vendidas nos últimos cinco anos na rede. Na lista dos mais vendidos, Muito mais que 5inco minutos (Paralela), de Kéfera Buchmann; Texto cruéis demais para serem lidos rapidamente (Globo Alt), de Igor Pires, e Rita Lee - Uma Autobiografia (Globo Livros) dividem o topo do ranking entre os mais lidos na categoria Literatura Nacional. Ainda entre os dez mais vendidos da Saraiva, os clássicos Hora da estrela, de Clarice Lispector, e Vidas secas, de Graciliano Ramos, marcam presença. Em Literatura Infantil, quem lidera é As aventuras na Netoland com Luccas Neto (Pixel), seguido por Segredos da Bel para meninas (Única), e Minha vida fora de série - 3ª Temporada (Gutenberg), de Paula Pimenta. Já em Autoajuda, Augusto Cury lidera com Ansiedade: como enfrentar o mal do século (Saraiva). Em seguida aparecem as obras Minutos de sabedoria (Vozes), de Carlos Torres Pastorino e Ruah (Principium), do padre Marcelo Rossi. Além dos mais vendidos, a Saraiva preparou uma curadoria especial nas lojas físicas e e-commerce com mais de 300 títulos de literatura nacional. A ação segue até 3 de novembro.

“Este é o melhor momento para publicar desde Gutenberg.”
Markus Dohle
CEO Penguin Random House
1.
A sutil arte de ligar o foda-se
2.
Mais esperto que o diabo
3.
Prólogo, ato, epílogo
4.
Escravidão
5.
O poder da autorresponsabilidade
6.
O milagre da manhã
7.
Seja foda!
8.
Luccas Neto em "Os aventureiros"
9.
A garota do lago
10.
Do mil ao milhão
 
PublishNews, Redação, 30/10/2019

Nas últimas décadas, observamos grandes mudanças sociais e econômicas, acompanhamos novas gerações e, consequentemente, novos tipos de consumidores surgirem. Com eles, novas demandas e formas diversas de consumo. Muito se deve, principalmente, aos avanços tecnológicos que ajudaram a exponencializar a evolução que se encaminhava lentamente – o que antes levava-se décadas para ser concretizado, hoje são anos, meses. A linha de tempo entre o final da Idade Média e o início da Idade Mídia apresenta inúmeras e rápidas transformações marcantes. A Idade Média não terminou no século XV, mas se perpetuou até há pouco tempo. Nela o homem era dimensionado pela média, sem ser visto como um indivíduo único. Chega, então, a Idade Mídia e muda completamente esse molde que até então estávamos inseridos. Essa é parte da mensagem que está por traz de O fim da Idade Média e o início da Idade Mídia (Alta Books, 368 pp, R$ 54,90), livro do publicitário e empreendedor digital Walter Longo. O lançamento da obra acontece logo mais, às 18h30, na Livraria da Vila do shopping JK Iguatemi (Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 2041 – São Paulo / SP).

PublishNews, Redação, 30/10/2019

A maioria de nós vive hoje em cidades. Mas o que faz uma cidade ser uma cidade? É um lugar? Uma ideia? E como deveríamos definir a cidade que evolui hoje? No livro A linguagem das cidades (G.Gili, 256 pp, R$ 95 – Trad.: Alexandre Salvaterra), Deyan Sudjic, diretor do Design Museum de Londres, decodifica as forças fundamentais que configuram os espaços urbanos ao nosso redor, de seus prédios a seus nomes; do poder das multidões ao motivo de ser paulistano, nova-iorquino ou moscovita pode nos trazer uma sensação de identidade e pertencimento maior do que qualquer outra. “Se qualquer lugar pode ser chamado de cidade, então essa definição corre o risco de não significar nada. Uma cidade é formada por suas pessoas, dentro dos limites, que faz dela mais do que uma mera aglomeração de pessoas”, discorre na primeira página da obra.

PublishNews, Redação, 30/10/2019

Pós-fotografia, pós-cinema (Edições Sesc-SP, 312 pp, R$ 70) é coletânea de ensaios que traz uma discussão sobre os rumos da fotografia e do cinema na era digital, em que a manipulação dos arquivos gera obras que não foram “tocadas” pela luz. Até que ponto a tecnologia transforma os limites do que conhecemos como imagem? Ao mesmo tempo, o livro reflete sobre o futuro dessas artes na medida em que se afastam dos suportes de produção e exibição que os caracterizam. Esta publicação nasceu de um colóquio internacional organizado por Beatriz Furtado e Philippe Dubois, professores e pesquisadores especializados nessa área. O colóquio reuniu intelectuais brasileiros, portugueses, franceses e canadenses que são também os autores dos artigos desta coletânea.

 
©2001-2019 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.