Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 28/08/2019
Somos especialistas em criação de projeto gráficos, diagramação de grandes materiais, tratamento de imagens e tradução e revisão de laudas.
Há 14 anos no mercado, representa cerca de 400 editoras do comércio varejista de livros. Tem aproximadamente 820 mil títulos em estoque, e cerca de 400 novos títulos ao mês.
Uma empresa com 13 livrarias físicas pelo Brasil e uma das principais livrarias online do país, com títulos de inúmeras categorias das melhores editoras, abrangendo didáticos, jurídicos, livros de ficção, entre outros.
PublishNews, Redação, 28/08/2019

Um levantamento da consultoria Corporate Consulting e do escritório de advocacia Moraes Salles apontou que apenas 1% das empresas brasileiras que pedem recuperação judicial conseguem sair dela. Às vésperas de completar 50 anos, a Rideel conseguiu. A empresa estava em recuperação judicial desde maio de 2016 e solicitou, com a anuência do administrador judicial, o encerramento do processo. Na sua decisão, o juiz Marcelo Barbosa Sacramone diz que o plano de recuperação “foi cumprido no tocante às obrigações vencidas no prazo de dois anos após a concessão” e decreta o encerramento da recuperação judicial. O PublishNews conversou com Mario Amadio, diretor da empresa. Ele disse que foi difícil, mas conseguiu superar essa etapa. "Nunca deixamos de acreditar no negócio de livros e sempre acreditamos que através da promoção de educação e cultura conseguiríamos superar toda a adversidade que enfrentamos. Temos esperança no negócio de livros no Brasil, muita esperança", contou. Dos mais de cem credores arrolados no início do processo, apenas 17 ainda não tiveram suas dívidas integralmente quitadas. O plano de recuperação judicial prevê ainda sete anos para a quitação total dos créditos.

PublishNews, Redação, 28/08/2019

O que um “mercador de livros” faz quando tira o crachá? Gerson Ramos, aquele que vive de livros e é diretor comercial da Planeta, tira a viola da bolsa e toca. Ele é o convidado do episódio 25 da PublishNewsTV. Na conversa que ele teve com André Argolo, falou da sua profissão de vendedor de livros, da vida e da sua arte. “Quando entrei numa livraria eu descobri meu mundo”, relembra da primeira vez que entrou na Livraria Brasiliense. Trabalhando há 37 anos no mundo dos livros, Gerson se considera um workaholic e aprendeu nesse meio tempo a "virar a chave" para separar o trabalho da vida pessoal. Foi aí que apareceu a viola que veio para equilibrar. "A vida não é só trabalho", definiu. Quando perguntado como seria, na sua opinião, a livraria perfeita, o "mercador de livros" respondeu que cada um tem a sua. “Acho que a livraria ideal a gente constrói”. Mas acabou escolhendo a Brasiliense da Barão de Itapetininga - onde começou sua história com os livros - como sua livraria favorita. “A livraria que eu amei, que eu sempre vou amar e que toda semana eu sonho. Muitas vezes sonho que tenho um problema na empresa para resolver, e sonho que estou resolvendo isso na Livraria Brasiliense da Barão de Itapetininga”, contou. Clique no Leia Mais para assistir ao programa e conferir a íntegra desta nota.

PublishNews, Redação, 28/08/2019

As principais editoras norte-americanas entraram com um processo contra a Audible, plataforma de audiolivros da Amazon, por conta de um novo recurso de conversão de fala para texto. Os autores da ação alegam que a novidade fere a lei de direitos autorais. A ação, aberta pela Association of American Publishers (AAP) foi uma resposta às declarações recentes da Audible que anunciou que pretende lançar em setembro o recurso Audible Captions, que colocará legenda nos seus audiolivros. Editoras como Chronicle Books, Hachette Book Group, HarperCollins Publishers, Macmillan Publishing Group, Penguin Random House, Scholastic e Simon & Schuster são algumas das que afirmam que o novo programa é uma violação aos direitos autorais. Em seu comunicado, a AAP classificou o programa como “profundamente preocupante” e que o uso de legendas nos audiolivros é uma desconsideração com o trabalho dos autores, editores e com a lei dos direitos autorais. “Isso pode ser descrito como um esforço para obter vantagem comercial sobre obras literárias que não criou e não possui [...] é um desserviço para todos os afetados, incluindo os leitores”, disse Maria A. Pallante, presidente da AAP. A Audible, por sua vez, disse em seu comunicado estar surpresa e decepcionada com essa ação. “As legendas foram desenvolvidas porque nós, como muitos dos principais educadores e pais, queremos ajudar as crianças que não estão lendo a se envolverem mais por meio da audição”, explicou a empresa dizendo ainda que discorda das alegações e que pretende trabalhar com editores e membros da comunidade criativa para ajuda-los a entender melhor os benefícios educacionais e de acessibilidade da nova ferramenta.

PublishNews, Redação, 28/08/2019

Bienal do Rio 2017 | © Leandra Benjamin / DivulgaçãoA Bienal do Rio começa somente nesta sexta (30), mas a cidade do Rio de Janeiro já conta com vários projetos que ganharam força fora dos pavilhões do Riocentro. Com o objetivo de estimular o hábito da leitura, a Bienal se uniu ao Metrô Rio e realizou a ação Embarque na Leitura na tarde da última terça (27), e distribuiu mil livros pelas estações terminais de Botafogo, Pavuna e Jardim Oceânico. Entre os títulos que foram "encontrados" pelos viajantes estavam O caçador de pipas, de Khaled Hosseini; A culpa é das Estrelas, de John Green; O Povo Brasileiro, de Darcy Ribeiro; e Dom Casmurro, de Machado de Assis, para citar alguns. Muitos deles tinham mensagens de incentivo à leitura escritas por nomes como Gilberto Gil, Sheron Menezzes, o ex-jogador do Flamengo, Juan e Fábio Porchat, por exemplo. Também a partir de ontem, o BRT Rio começou a distribuir outros mil livros aos passageiros. No balcão de informações na Estação Alvorada, também serão disponibilizados exemplares. Para a retirada do livro é preciso ficar atento à uma senha que é liberada em postagens feitas pela manhã nas redes sociais do BRT Rio (Facebook e Twitter). É necessário um print para validar no momento da retirada. A Bienal também se uniu ao HemoRio e quem doar sangue de 27 e 30 de agosto vai ganhar um livro.

PublishNews, Redação, 28/08/2019

O grupo Diálogos, que atua na área da educação, criou há três anos o clube de assinatura de livros Diálogos Embalados, voltado para professores. Todos os meses, o clube envia aos seus assinantes conteúdos pedagógicos que contribuam na melhoria da formação docente. Com a curadoria de Telma Holanda e Fabiane Vitiello, criadoras da Diálogos, o clube já está presente em 23 estados brasileiros. Além disso, em seu primeiro ano de atuação – considerando agosto de 2016 a agosto de 2017 – o Diálogos Embalados alcançou 320 assinaturas. Um ano depois, este número praticamente dobrou, passando para 637 e vai fechar agosto de 2019 com mais de 1.600 assinantes. Entre as editoras parceiras, estão empresas como Panda Books, Jujuba, Cortez, Editora Passarinho, Pulo do Gato, Grupo A Educação, Aletria, Emília, entre outras. O kit contém um livro para ajudar na formação do professor, um mimo e uma sugestão de prática pedagógica escolhida pelas escolas parceiras do clube. Os professores associados também têm descontos exclusivos nos títulos das editoras participantes do projeto. O valor mensal da assinatura é de R$ 59,90.

PublishNews, Redação, 28/08/2019

A Seguinte, selo jovem da Companhia das Letras, lançou esta semana o Clipop - Concurso de Literatura Pop, cujo objetivo é encontrar novos talentos e apoiar a diversidade e a representatividade no cenário literário brasileiro. Serão aceitas obras originais de ficção infantojuvenil e jovem adulta e os vencedores ganharão cursos e bolsas da LabPub, escolha 100% EaD com cursos voltados para o mercado editorial, além de consultoria editorial da equipe da Seguinte. Na seleção será dada prioridade para obras #OwnVoices, um movimento que surgiu nos EUA para valorizar obras com protagonistas que fazem parte de uma minoria da qual o autor do livro também faz parte. A editora irá receber inscrições até 21 de outubro. No dia 4 de novembro será divulgada a lista de inscritos e os vencedores serão anunciados no dia 10 de dezembro, durante uma live no canal do YouTube da editora Seguinte, às 16h. O regulamento do concurso você encontra clicando aqui.

PublishNews, Redação, 28/08/2019

Já está no ar o primeiro episódio do Podcast do Página Cinco, blog literário do UOL encabeçado pelo jornalista Rodrigo Casarin. O programa, que vai ao ar toda sexta-feira, traz notícias, lançamentos e dicas de leitura. No primeiro episódio, Casarin comenta sobre os livros adultos de José Mauro de Vasconcelos; sobre a continuação de O conto da Aia, de Margaret Atwood, previsto para chegar ao mercado brasileiro em novembro, e sobre a tradução de Las Sinsobrero, da espanhola Tánia Balló Colell, que chegará por aqui no ano que vem pela Relicário. Para ouvir o podcast, clique aqui ou aqui.

PublishNews, Redação, 28/08/2019

Ailton Krenak nasceu na região do vale do Rio Doce, um lugar cuja ecologia se encontra profundamente afetada pela atividade de extração mineira. Em Ideias para adiar o fim do mundo (Companhia das Letras, 64 pp, R$ 24,90), o líder indígena critica a ideia de humanidade como algo separado da natureza, uma “humanidade que não reconhece que aquele rio que está em coma é também o nosso avô”. Essa premissa estaria na origem do desastre socioambiental de nossa era, o chamado Antropoceno. Daí que a resistência indígena se dê pela não aceitação da ideia de que somos todos iguais. Somente o reconhecimento da diversidade e a recusa da ideia do humano como superior aos demais seres podem ressignificar nossas existências e refrear nossa marcha insensata em direção ao abismo. Desde seu discurso na Assembleia Constituinte, em 1987, quando pintou o rosto com a tinta preta para protestar contra o retrocesso na luta pelos direitos indígenas, Krenak se destaca como um original e importante pensador brasileiro. Ideias para adiar o fim do mundo é uma adaptação de duas conferências e uma entrevista realizadas em Portugal, entre 2017 e 2019.

“Temos esperança no negócio de livros no Brasil”
Mario Amadio
Diretor da Rideel
1.
A sutil arte de ligar o foda-se
2.
Do mil ao milhão
3.
Seja foda!
4.
O poder da autorresponsabilidade
5.
O milagre da manhã
6.
Mais esperto que o diabo
7.
Pai rico, pai pobre - Edição de 20 anos
8.
A garota do lago
9.
Me poupe!
10.
Nunca foi sorte
 
PublishNews, Redação, 28/08/2019

Doze dramaturgos são entrevistados pela editora Isabel Diegues, pelo pesquisador José Fernando Azevedo e pelo crítico Kil Abreu, no livro Maratona de dramaturgia (Edições Sesc SP/ Cobogó, 272 pp, R$ 48). As entrevistas estão ancoradas em cinco questões pré-enviadas aos dramaturgos a respeito da forma, da existência, das condições de produção, da tradição e da relação espectador / eleitor e foram realizadas em 2018 durante o projeto Dramaturgias, realizado pelo Sesc Ipiranga, em São Paulo. A programação foi construída com base em temas urgentes de que a dramaturgia contemporânea tem se ocupado e teve o objetivo de provocar e revelar aspectos dos dias atuais. Estão na obra nomes como Alexandre Dal Farra, Newton Moreno, Emanuel Aragão, Dione Carlos, Roberto Alvim e Silvia Gomes.

 
©2001-2019 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.