Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 21/03/2019
Aldeia dos Livros oferece serviços que vão desde a revisão de textos em geral; tradução do inglês e espanhol; copydesk; pareceres; contatos com editoras; eventos nacionais e internacionais; criação de capas de livros, branding e coaching criativo para autores.
HiDesign Estúdio é um estúdio editorial focado em design. Entre os trabalhos oferecidos pelo estúdio estão: capas, projetos gráficos, diagramação e ilustração para projetos de editoras e autores independentes.
A Beluga Editorial presta diversos serviços de produção do livro, incluindo revisão, copidesque, diagramação, capa e projeto gráfico. Atendemos tanto editoras quanto autores.
PublishNews, Leonardo Neto, 21/03/2019

A Associação Nacional de Livrarias (ANL) aproveitou o lançamento da sua 29ª Convenção Anual (28 e 29/08) para apresentar um panorama do comportamento do varejo de livros no Brasil em 2018, a partir dos dados da GfK. O instituto de pesquisa mostrou que as vendas nos estabelecimentos monitorados por ele se mantiveram estáveis no ano passado, quando comparadas com 2017. A estabilidade se viu tanto em volume (-0,2%) quanto em valor (-0,6%). Como já era esperado, o primeiro semestre foi relativamente bom, mas não compensou as perdas acumuladas no quarto trimestre, quando as vendas desabaram na comparação com o ano anterior, conforme demonstra o gráfico. Na apresentação, Henrique Nogueira, responsável pelo acompanhamento do mercado livreiro dentro da estrutura da GfK, detalhou os números e passou a mostrar a performance do varejo on-line e daquele realizado nas lojas físicas. Ele apontou que nos dois canais, as vendas apresentaram queda no quarto trimestre, mas ela foi menor nos e-commerces. Os números da GfK mostram que as vendas on-line amenizaram um pouco a queda do canal tradicional. Em valor, houve crescimento de 10% nas vendas on-line, fechando em R$ 855 milhões, enquanto que as vendas em lojas físicas caíram 6%, totalizando R$ 1,4 bilhão. Clique no Leia Mais para ter acesso à íntegra desta nota.

PublishNews, Redação, 21/03/2019

Lançado em 2015 pela Intrínseca, Caixa de Pássaros, livro de Josh Malerman, já vendeu mais de 200 mil exemplares no Brasil e virou um fenômeno quando a trama ganhou adaptação para a Netflix. Estrelado por Sandra Bullock, Bird Box, a adaptação para o audiovisual do livro, foi visto por mais de 45 milhões de usuários em apenas uma semana na plataforma. A trama, que se passa em um cenário pós-apocalíptico, vai ganhar mais um livro. Malerman está escrevendo Malorie, sequência com previsão de lançamento em 1º de outubro nos EUA. No Brasil, o livro será publicado pela Intrínseca, mas ainda foi definida a data de lançamento. Caixa de pássaros conta a história de um mundo infestado por misteriosas criaturas. Em um surto inexplicável, todos que olham para elas se suicidam. Para sobreviver, Malorie e os dois filhos pequenos vivem escondidos e quando surge a notícia de um lugar seguro longe dali, a família precisa remar por dias em um rio perigoso, de olhos vendados. Malorie se passa oito anos após os eventos do primeiro livro, quando a família deixa o local seguro e precisa encontrar uma nova forma de sobreviver.

PublishNews, Redação, 21/03/2019

Banca Tatuí | © DivulgaçãoEstá marcada para o próximo dia 30 a terceira edição do Indie Book Day, iniciativa que tem como objetivo dar destaque para os livros produzidos por editoras independentes, incentivando que os leitores visitem livrarias locais, peçam por publicações desse tipo e divulguem nas redes sociais com a hashtag oficial #indiebookday. Segundo os idealizadores do evento, João Varella (Lote 42) e Gustavo Faraon (Dublinense), a iniciativa é independente, qualquer um pode participar e não tem regras. Para quem ainda tem alguma dúvida é só ler o artigo escrito pelos dois clicando aqui. Na Banca Tatuí (Rua Barão de Tatuí, 275 – São Paulo / SP), por exemplo, o Indie Book Day começa às 10h, do dia 30, com todos os livros com 15% de desconto. Algumas editoras como a Lote 42 e Andante oferecerão publicações gratuitas a quem adquirir obras de seus respectivos catálogos. A artista visual Daniela Avelar também fará uma intervenção pelo entorno da Banca e a partir das 17h, a artista Ana Francotti convidará as pessoas a desenharem sem olhar para o papel. Às 17h30, acontece o lançamento do livro Fantasia(s), de Tárcio Teixeira, e demonstração de uso da prensa para impressão de glitter, com Daniel Barbosa. Na Sala Tatuí, livraria com hora marcada em frente à Banca, haverá oficina e apresentação de um documentário.

PublishNews, Redação, 21/03/2019

A Todavia está expandindo seu quadro de colaboradores e abriu uma vaga na área comercial, no cargo de auxiliar de vendas. A editora pede que os candidatos tenham experiência anterior em função similar no mercado editorial; superior completo ou cursando administração, marketing ou gestão de informações; e boa redação. Dentre as funções do cargo estão o recebimento, análise e entrada de pedidos no sistema; administração das vendas; cadastro de clientes; gestão de e-books; preparação de relatórios de desempenho de vendas; e eventual atendimento ao público em feiras e eventos. Os interessados devem enviar currículos para o e-mail comercial@todavialivros.com.br com o assunto “Auxiliar de vendas”.

PublishNews, Redação, 21/03/2019

O escritor angolano Kalaf Epalanga é a terceira presença confirmada na Flip 2019 (10 a 14/07). Conhecido como “Poeta-cantor” pela mídia portuguesa, Kalaf também integra a banda Buraka Som Sistema – atualmente em hiato –, responsável por fazer as sonoridades africanas do kuduro e da kizomba ecoarem pelo mundo. São as histórias desses ritmos que conduzem a narrativa de seu terceiro livro, Também os brancos sabem dançar (Todavia), o único publicado no Brasil e que aborda a imigração africana na Europa. “O Kalaf Epalanga tem uma prosa deliciosa, cujo ritmo parece conter toda sua capacidade musical. Ele faz uma ficção que aborda, além da história da música que ele ajudou a levar para o mundo, temas importantes como identidade, imigração africana em Portugal, e a condição da Europa hoje. Além de tudo isso, tem uma relação afetiva e formativa com a cultura brasileira”, explica Fernanda Diamant, curadora do Programa Principal da Flip. Clique no Leia Mais para ter acesso à íntegra desta nota.

PublishNews, Redação, 21/03/2019

Em restauração desde 2015, quando foi atingido por um incêndio, o Museu da Língua Portuguesa segue buscando alternativas para manter o público por perto e por isso abriu nesta quarta (20), as inscrições para o edital que definirá a programação educativa e cultural para a terceira edição das comemorações do Dia Internacional da Língua Portuguesa. Serão três dias de atividades gratuitas (5 a 7/05) na Estação da Luz e para ajudar na programação, o Museu pede que artistas, educadores, escritores e coletivos enviem propostas de atividades. Podem ser apresentações musicais e teatrais, ações educativas, contação de histórias, leituras ou qualquer outro formato de atividade cultural que tenha a duração de até 50 minutos e seja apropriado para todos os tipos de público e que celebrem ou reflitam sobre a pluralidade do idioma e as formas que ele assume na arte ou no cotidiano. As inscrições podem ser feitas até 10 de abril pelo site do museu.

PublishNews, Redação, 21/03/2019

O que te pertence (Todavia, 208pp, R$ 54,90 – Trad.: José Geraldo Couto), livro de Garth Greenwell, é uma investigação do amor e da memória. Em um dia de outono excepcionalmente quente, um professor americano entra em um banheiro público sob o Palácio Nacional da Cultura de Sófia, na Bulgária. Lá ele conhece Mitko, um jovem carismático que cobra por sexo. Nos meses seguintes, o relacionamento entre os dois se aprofunda e fica cada vez mais íntimo e intenso. Enquanto se esforça para reconciliar seu anseio com a angústia crescente, ele é forçado a lidar com sua própria história: suas experiências formadoras de amor, sua dolorosa rejeição pela família e por amigos e a dificuldade de crescer como gay nos EUA da década de 1990. Surpreendentemente erótico e forte, O que te pertence conta uma história sobre como passado e cultura, cicatrizes e vergonhas podem moldar quem somos e determinar a maneira como amamos.

PublishNews, Redação, 21/03/2019

Com 22 anos, Ellie Kolstakis tem dívidas, um estágio não remunerado e o desejo intenso de viver incríveis aventuras amorosas e sexuais. Depois de perder a virgindade aos 21 anos, a jovem achou que todas as suas inseguranças fossem sumir da noite para o dia e que homens interessantes fossem bater a sua porta e animar a sua rotina. Ao contrário: frustrada, ela coleciona fracassos e passa o dia bisbilhotando os amigos pelas redes sociais, até que decide recorrer aos sites de relacionamento. Azar no amor, sorte no trabalho: ao menos as desventuras de Ellie rendem boas e impagáveis histórias, e o convite para assinar uma coluna de comportamento na revista. Em uma narrativa leve e divertida, Radhika Sanghani cria em Nada fácil (Fábrica 231, 336 pp, R$ 59,90 – Trad.: Angela Pessôa) novas e hilárias situações para a jovem Ellie Kolstakis, a anti-heroína de Virgem, seu livro de estreia. Nada fácil consegue abordar os velhos e novos tabus em torno da satisfação amorosa e sexual de forma divertida, empolgante e despretensiosa.

“Não há política de internacionalização sem fomento à leitura, inclusive no exterior.”
Leonardo Tonus
Professor da Universidade de Sorbonne e autor
1.
A sutil arte de ligar o foda-se
2.
O milagre da manhã
3.
O poder da ação
4.
Me poupe!
5.
Seja foda!
6.
As aventuras na Netoland com Luccas Neto
7.
Os segredos da mente milionária (edição econômica)
8.
Para todos os garotos que já amei
9.
O poder do hábito
10.
Do mil ao milhão
 
 
©2001-2019 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.