Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 12/12/2018
Aldeia dos Livros oferece serviços que vão desde a revisão de textos em geral; tradução do inglês e espanhol; copydesk; pareceres; contatos com editoras; eventos nacionais e internacionais; criação de capas de livros, branding e coaching criativo para autores.
HiDesign Estúdio é um estúdio editorial focado em design. Entre os trabalhos oferecidos pelo estúdio estão: capas, projetos gráficos, diagramação e ilustração para projetos de editoras e autores independentes.
A Beluga Editorial presta diversos serviços de produção do livro, incluindo revisão, copidesque, diagramação, capa e projeto gráfico. Atendemos tanto editoras quanto autores.
PublishNews, Redação, 12/12/2018

Feira do Livro da Unesp reuniu milhares de leitores na sua primeira edição. Sucesso foi tanto que feira cresceu no tempo e no espaço na sua segunda edição | © DivulgaçãoUm evento realizado nesta terça-feira (11) na sede da Editora Unesp, em São Paulo, trouxe detalhes de como será a segunda edição da Feira do Livro da Unesp. A feira vem com algumas novidades. A primeira delas é o tamanho. Ela cresce, passando de 174 para 234 mesas, que também ficaram maiores. Se na primeira edição, foram usadas mesas de 90 cm², na próxima elas terão 160 cm². Isso, obviamente, se refletiu na área ocupada que saltou de 1,5 mil m² para 2,5 mil m². Além de mais espaço, a feira cresceu no tempo e ganhou mais um dia. Ela acontecerá em quatro dias – de 10 a 14 de abril. E as novidades não param por aí. Clique no Leia Mais e confira outros detalhes da feira.

PublishNews, Redação, 12/12/2018

Acontece hoje o oitavo encontro UmLivro com PublishNews. Às 19h, na Unibes Cultural (Rua Oscar Freire, 2.500 – São Paulo / SP) iremos receber Fabiano Curi, diretor editorial da Carambaia que possui o podcast Narrativas, Fabio Uehara, responsável pelos podcasts do PN e da Companhia das Letras, e Beatriz Alves, gerente de vendas internacionais da HarperCollins Publishers e uma das criadoras do podcast As desqualificadas, que além de falar sobre literatura, aborda sem filtro assuntos ligados ao universo feminino, para claro, falarem sobre podcasts literários. Considerado ainda como uma “nova aposta”, no encontro de hoje queremos saber como essa mídia vem crescendo entre as editoras, como pode ajudar a criar uma proximidade com os leitores e não leitores, os assuntos tratados, os novos meios de se comunicar, quais as expectativas e palpites para esse mercado no futuro e outras dúvidas que surgirem. Fruto da parceria com a UmLivro, plataforma que oferece diversas soluções de impressão por demanda e logística para as editoras, o encontro é gratuito, mas é necessário se inscrever clicando aqui. Logo depois da conversa, como já é lei nos eventos do PublishNews, serviremos uma cerveja gelada para nossos convidados.

PublishNews, Luiz Machanoscki - Jesus*, 12/12/2018

'Criativos e transgressores': Jesus Livreiro faz cosplay de serio na CCXPFindou-se a CCXP 2018 de forma épica como era esperado pelo apaixonado e imenso público que compareceu aos cinco dias do evento. Havia também uma plena satisfação dos profissionais responsáveis pelo show, esses que não se cansam de procurar o que e quem encanta seu consumidor. Dessa vez, longe das responsabilidade e restrições de representar profissionalmente uma empresa, estive integralmente na Artists’ Alley. Setor onde novos, independentes e já consagrados artistas, quadrinistas e roteiristas expõem suas obras diretamente ao público. São romances, quadrinhos, ilustrações e uma série de produtos autorais. Colocarei aqui algumas reflexões que podem ser úteis para o mercado editorial mais tradicional, que hora e meia rui em alguma parte e deixa uma estrutura frágil exposta. Primeiramente, gostaria de deixar claro a gigantesca qualidade da maioria dos artistas presentes. Muitas vezes os autores possuem uma gama monstruosa de habilidades, permeando da concepção a arte final. Sendo eles letristas ou roteiristas. O mais gostoso aqui é que são todos vendedores! Ficando atrás das mesas em contato direto com os fãs e novos consumidores. Essa proximidade permite uma clareza de conteúdo e transparece uma verdade aguda que nenhum texto publicitário pode emular. Clique no Leia Mais para ter acesso à íntegra desse artigo.

PublishNews, Redação, 12/12/2018

Lourenço Cazarré | © Juliano CazarréA Biblioteca Pública do Paraná (BPP) divulgou na manhã desta quarta (12) os títulos dos livros vencedores do Prêmio Paraná de Literatura 2018. Em sua quinta edição, o concurso da Secretaria da Cultura do Estado selecionou obras inéditas, de autores de todo o País, em três categorias que homenageiam figuras importantes da literatura paranaense. O júri apontou Kzar Alexander, o louco de Pelotas, de Lourenço Cazarré (DF) (foto ao lado), como o melhor romance (prêmio Manoel Carlos Karam). Todo esse amor que inventamos para nós, de Raimundo Neto (SP), venceu a categoria contos (prêmio Newton Sampaio). E Lição da matéria, de Daniel Arelli (MG), foi o destaque entre as obras de poesia (prêmio Helena Kolody). Cada autor receberá R$ 30 mil e terá sua obra publicada pela Biblioteca Pública, com tiragem de mil exemplares. A entrega oficial dos prêmios e o lançamento dos livros acontecem na próxima terça-feira (18), em um evento na BPP. Neste ano, a comissão julgadora, formada por nove membros, avaliou 1.852 trabalhos inscritos gratuitamente pela internet entre maio e julho. 

PublishNews, Redação, 12/12/2018

A Livraria da Vila abriu uma vaga para coordenador de loja para atuar na unidade do Shopping Cidade Jardim. A rede pede que os candidatos tenham experiência anterior em vendas e gestão de pessoas, goste de vender e que tenha conhecimento do Pacote Office. O contratado será responsável por atuar com a gestão de vendas, atendimento ao cliente, gestão operacional da loja e pelo acompanhamento do estoque e metas. Os benefícios incluem assistência médica, ajuda de custo para refeição e vale-transporte. Interessados devem enviar currículos para o e-mail selma@livrariadavila.com.br.

PUBLISHNEWS, PAULA CAJATY*, 12/12/2018

Paula Cajaty continua na China e mandando de lá o seu diário de aventuras na International Press and Publishing Cooperation Conference. "Nos últimos anos, as gráficas brasileiras perderam muito de sua produção devido ao baixo custo da produção na China. Mais tarde, a Yolanda Liu, da China Renmin University Press, me informaria que muitas gráficas, públicas e privadas, foram fechadas e expulsas de Pequim para outras províncias menores, devido à grande poluição, que se tornou um problema muito sério de saúde na capital chinesa". Uma dessas cidades é Tai'an, onde Paula chegou ontem. Lá, está instalada a Taishan Press Publishing Town, uma espécie de cidade de gráficas e publicações. Ela conta ainda, nesse segundo capítulo do seu diário, um pouco da comida local e de como foi recebida pelas autoridades, como o vice-diretor da Zona de Desenvolvimento Econômico de Tai'an, com quem dividiu mesa em um jantar com toda pompa e circunstância. Clique no Leia Mais para ler o Diário de Paula Cajaty na China.

PublishNews, Redação, 12/12/2018

Depois de tentar um financiamento coletivo no início do ano para a publicação do livro Do incrível ao bizarro e não ter atingido a meta necessária, a Editora Wish tentou de novo e conseguiu quebrar seu próprio recorde ao atingir a meta em apenas cinco dias de campanha - por conta disso a editora publicou no Catarse um post com "5 passos para um primeiro dia de campanha incrível". A obra é uma enciclopédia sobre itens raros da cultura mundial, resgatando bestiários antigos, livros sobre alquimia, manuscritos e ilustrações. A idealização e curadoria do projeto ficam por conta da produtora editorial Marina Avila, responsável por algumas das campanhas de sucesso dentro do Catarse, como o livro Os melhores contos de fadas nórdicos, que contou com o apoio de mais de 1.500 pessoas e atingiu 500% da meta. A enciclopédia contará com miolo colorido de 220 páginas em couché fosco e laminação fosca na capa. “Esperamos atingir a publicação em capa dura com as metas estendidas”, afirma a equipe editorial. A campanha fica no ar até janeiro de 2019, e os apoios vão de R$ 15 a R$ 1.350.

PublishNews, Redação, 11/12/2018

Até o dia 10 de fevereiro de 2019, o Sesc Avenida Paulista (Av. Paulista, 119 – São Paulo / SP) recebe A Biblioteca à Noite, exposição imersiva concebida pelo diretor canadense Robert Lepage e a Companhia Ex Machina, inspirada no livro homônimo do escritor argentino Alberto Manguel, que também participou da concepção. A exposição oferece aos visitantes uma experiência ao mesmo tempo cenográfica e virtual, seguindo um roteiro de 10 bibliotecas, reais ou imaginárias. É um convite a uma viagem de Sarajevo até a Cidade do México, passando pela mítica biblioteca de Alexandria até o fundo dos mares a bordo do Nautilus, das Vinte mil léguas submarinas, de Júlio Verne. O primeiro espaço é uma reprodução da biblioteca francesa do próprio Alberto Manguel, permitindo que o público adentre a seu universo enquanto se aclimata à relativa escuridão que caracteriza a exposição. A segunda sala, a floresta, é o coração da experiência imersiva. Neste local, usando óculos de vídeo tridimensional, o público é transportado para uma realidade virtual, explorando a tecnologia de imersão conhecida como 3D 360° VR. A exposição é gratuita, mas é preciso fazer agendamento pelo site do Sesc.

“Um livro pode ser objeto de perseguição tanto por seus poderes mágicos como por seu poder de mercado, muitas vezes mesclados.”
Jorge Carrión
Escritor espanhol no livro 'Livrarias'
1.
A sutil arte de ligar o foda-se
2.
O milagre da manhã
3.
Me poupe!
4.
As aventuras na Netoland com Luccas Neto
5.
O poder da ação
6.
Seja foda!
7.
Pai rico, pai pobre - Edição de 20 anos
8.
Aprendizados
9.
21 lições para o século 21
10.
Textos cruéis demais para serem lidos rapidamente
 
PublishNews, Redação, 12/12/2018

De hoje até domingo (16), acontece em diversos locais de São Paulo, a quinta edição do SLAM BR 2018 - Campeonato Brasileiro de Poesia Falada. Apresentado pelo Núcleo Bartolomeu de Depoimentos, o evento vai reunir durante cinco dias os campeões estaduais brasileiros dos "poetry slams", batalhas de poesia falada que se espalharam pelo Brasil com enorme adesão do público jovem e periférico. O vencedor representará o Brasil na Coupe Du Monde de Slam (Copa do Mundo de Slam), que acontece na França. Este ano, participam 25 slamers, de 18 estados brasileiros, escolhidos durante o ano em etapas regionais. O público poderá acompanhar, gratuitamente, as batalhas classificatórias, que serão na Praça do Sesc Pinheiros. Duas oficinas abertas ao público no Sesc Pinheiros integram a programação: Voz e Performance, com Andrea Drigo, dia 14 de dezembro; e O Corpo Político em Performance, com Luaa Gabanini, no dia 15. 

PublishNews, Redação, 11/12/2018

Em As horas vermelhas (Planeta, 336 pp, R$ 49,90 - Trad.: Isa Prospero), romance escrito por Leni Zumas, o aborto é mais uma vez ilegal nos EUA, a fertilização in vitro é proibida e uma emenda constitucional concede direitos de vida, liberdade e propriedade a todos os embriões. Em uma pequena cidade pesqueira no Oregon, cinco mulheres muito diferentes vivem os dramas causados por essas novas imposições do governo enquanto levantam tradicionais questionamentos relacionados à maternidade, identidade e liberdade. Ro, uma professora solteira de ensino médio, está tentando ter um bebê sozinha, enquanto também escreve a biografia de Eivør, uma exploradora polar pouco conhecida do século XIX. Susan é mãe frustrada de dois filhos, presa em um casamento prestes a ruir. Mattie, filha adotiva de pais apaixonados e uma das melhores alunas de Ro, descobre estar grávida sem saber a quem recorrer. E Gin é a talentosa curandeira da floresta, responsável por juntar os destinos dessas mulheres quando é presa e levada a julgamento em uma caça às bruxas moderna e frenética.

PublishNews, Redação, 12/12/2018

As muitas mulheres negras presentes no romance Água de barrela (Malê, 420 pp, R$ 46), de Eliana Alves Cruz, encontram no lavar, passar, enxaguar e quarar das roupas das patroas e sinhás brancas um modo de sobrevivência em quase 300 anos de história, desde o Brasil na época da colônia até o início do século XX. O título do romance remete a esse procedimento utilizado por essas mulheres negras de diferentes gerações e que garantiu o sustento e a existência de seus filhos e netos em situações de exploração, miséria e escravidão. A narrativa inicia-se com a comemoração do aniversário de umas das personagens após viver um século de muitas lutas, perdas, alegrias, tristezas e principalmente resiliência. Damiana, personagem central para a narrativa, cansada das batalhas constante e ininterruptamente travadas pela liberdade, se vê rodeada por sua família e se recorda dos tempos de lavadeira.

 
©2001-2019 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.