Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 02/05/2018
A psi7 Printing Solutions & Internet 7 S.A. é uma empresa de tecnologia na gestão de conteúdos que ajuda as empresas, sejam editoras ou indústrias, a propagar o seu conteúdo nos formatos impresso, áudio, dados ou eletrônico.
Revisora, copidesque e produtora editorial há mais de dez anos com experiência em todas as etapas da produção editorial.
Com mais de 20 anos de experiência na diagramação de livros, Julio Fado oferece um trabalho profissional, de qualidade e rápido. Além da diagramação de livros para impressão, ele também diagrama livros em formato digital.
PublishNews, Redação, 02/05/2018

Luiz Antonio Torelli, presidente da CBL, Mariana Bueno e Leda Paulani, da FIPE, e Marcos Pereira, presidente do SNEL no evento de divulgação da pesquisa Produção e Vendas do Setor Editorial BrasileiroEm 2017, a indústria editorial encolheu no Brasil. Olhando para os números gerais, houve queda nominal (desconsiderando nessa conta a inflação no período) no faturamento de 1,95%. Considerando a variação do IPCA no período, o decréscimo real foi de 4,76%. Olhando apenas para o mercado privado (desconsiderando aqui as compras governamentais), no entanto, houve crescimento nominal de 2,03%. Considerando a inflação no período, o mercado se manteve praticamente estável, com discreta queda de 0,89%. Esses são alguns números apurados pela pesquisa Produção e Vendas do Setor Editorial Brasileiro, realizada pela Fipe a pedido da Câmara Brasileira do Livro (CBL) e do Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL) e apresentada na manhã desta quarta-feira, em São Paulo. Clique no Leia Mais para conferir outros detalhes da pesquisa.

PublishNews, Leonardo Neto, 02/05/2018

Fernando Zambra se encontra novamente com o PublishNews na Feira do Livro de Buenos Aires | Leonardo NetoHá exatamente um ano, o PublishNews publicava um artigo em que apresentava a evolução do mercado de livros na Argentina. A matéria, intitulada Sem compras governamentais, mercado argentino desaba em 2016, apresentava dados da consultoria Promage, encabeçada por Fernando Zambra (na foto ao lado), que apontava queda de 15% no número de exemplares vendidos no mercado privado. O artigo chamava a atenção ainda para a suspensão das compras governamentais. Se em 2015, foram comprados 8,6 milhões de exemplares, em 2016, esse número caiu para 600 mil. Na Feira do Livro de Buenos Aires cuja programação segue até o próximo dia 14, o PublishNews se reuniu novamente com Zambra para acompanhar a evolução do mercado dos nossos hermanos em 2017. Como um todo, o mercado cresceu 6% em volume de exemplares vendidos. Mas muito disso se deveu à retomada das compras governamentais, que subiram impressionantes 533% na comparação com o ano anterior. Claro, saiu da ausência quase absoluta para uma compra considerada “normal” pelo histórico argentino. No entanto, aqui é interessante notar que essa quantidade ainda é baixa na comparação com anos anteriores. Em 2013, por exemplo, o governo comprou 14,2 milhões de exemplares. Em 2014, 9,7 milhões e em 2015, 8,6 milhões. O varejo, no entanto, caiu 3% também na mesma base de comparação. Clique no Leia Mais e veja outros números e dados do mercado argentino.

PublishNews, Paula Cajaty*, 02/05/2018

Como não são todos que sabem, explicamos: a sexta-feira é o "domingo" dos árabes. Eles fazem suas orações até às 16 horas e depois o dia funciona normalmente até a noite. Por este motivo, eu e Mariana fomos dispensadas de comparecer ao estande às nove da manhã e, ao invés disso, participamos de outra atividade: a organização da Feira montou uma pequena excursão de ônibus ao Louvre, reunindo todos os profissionais convidados. Como é nossa primeira visita a Abu Dhabi, foi uma bela novidade. Afinal, poucos do mundo ocidental sabem da existência dessa filial do Louvre no Oriente. Depois de um belo percurso em que pudemos ver enormes e luxuosas casas, chegamos ao destino. A proposta do acervo é temática: "Esteja pronto para ver a humanidade sob uma nova luz", é o chamado do museu-cidade, que reúne peças artísticas de diferentes culturas, mostrando as conexões eternas entre os seres humanos e a evolução paralela de europeus, árabes, chineses, australianos e americanos. Clique no Leia Mais para saber como foi o terceiro dia de Paula e Mariana na Feira de Abu Dhabi.

PublishNews, Redação, 02/05/2018

No podcast do PublishNews dessa semana, direto de Berlim e Buenos Aires, Carlo Carrenho e Leonardo Neto falam sobre os eventos ligados ao mercado editorial que eles acompanharam durante a semana. Dênya Rabêlo também conversou com o PN e contou um pouco sobre seu trabalho construindo pontes entre o Brasil e outros países. Falamos também sobre a recuperação no varejo apontada pela pesquisa feita pela GfK, o crescimento no faturamento das livrarias levando em conta o comercio eletrônico e a compra da Somos Educação pela Kroton. Ainda abrimos espaço para comentar sobre o edital do PNLD Literário, a nova plataforma lançada pela Ubook e os destaques da nossa lista de mais vendidos da semana. Para acessar o podcast, clique no Leia Mais.

PublishNews, Redação, 02/05/2018

Neste feriado prolongado, o Estadão noticiou que a crise na Academia Sueca se aprofundou ainda mais com a saída da escritora Sara Stridsberg. Em meio a escândalo sexual e suspeita de corrupção, a autora  também anunciou sua saída. O jornal também anunciou o novo escritor confirmado na Flip, o franco-congolês Alain Mabanckou. Alain escreveu as obras Memórias de Porco-espinho e Vaso quebrado. Na coluna da Babel, destaque para a obra O arquipélago de Gulasg, do russo Aleksandr Soljenitsyn e um dos relatos mais conhecidos da vida nos campos de trabalho forçado da ex-União Soviética, que ganhará nova edição pela Carambaia. Já o coleguinha Ancelmo Gois adiantou que a autora Kiusam de Oliveira, do livo Omo-Oba, histórias de princesas, censurado por uma escola de Volta Redonda, estará no Salão Carioca do Livro (LER) (17 a 20/05), e que a Record irá publicar a obra Win Bigly, do cartunista Scott Adams, que "previu" a vitória de Trump.

PublishNews, Redação, 02/05/2018

As crônicas, poesias, peças e toda a múltipla obra de Hilda Hilst, autora homenageada na Festa Literária Internacional de Paraty (Flip) deste ano, serão narradas na produção Caixas Mágicas, série exclusiva do canal Curta!. O programa, ainda está sendo realizado pela Pacto Filmes e acaba de ser aprovado para financiamento pelo Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), gerenciado pela ANCINE. Oswald de Andrade, Joaquim Cardozo, Hermilo Borba Filho e Luiz Marinho são outros artistas que terão seus legados revisitados pelos diretores Hilton Lacerda, Marcelo Gomes e Rodrigo Campos. A série, ainda não tem data de estreia.

PublishNews, Redação, 02/05/2018

© Elias GomesEm maio, o público interessado em literatura tem cursos, palestras e oficinas garantidas na Casa Guilherme de Almeida (Rua Macapá, 187 – São Paulo / SP). Para começar, o curso Instigações: Ezra Pound, tradutor aborda as múltiplas hipóteses de tradução literária do poeta Ezra Pound (1885-1972). Nos encontros, os participantes refletem sobre as percepções dos conceitos de originalidade e autoria do poeta, uma das principais figuras do movimento modernista de poesia no início do século XX nos EUA. A atividade acontece de 3 a 24 de maio, sempre às quintas, às 19h, e será ministrada pelo professor Dirceu Villa. Outro curso é o Obras abertas: História sincrônica da literatura, que explica correntes literárias como o formalismo russo, o estruturalismo em diálogo com a psicanálise, o pós-estruturalismo e a noção de obra aberta, de Umberto Eco. Os encontros com Flávio Ricardo Vassoler acontecem entre 3 de maio e 28 de junho, também às quintas-feiras, às 19h. As atividades são gratuitas.

PublishNews, Redação, 02/05/2018

A partir deste mês, o Espaço Cultural Lago de Histórias (Rua Marechal Cantuária, 18 – Rio de Janeiro / RJ) começa as atividades do Clube do Conto. Com o objetivo de ampliar o universo literário dos participantes, em cada aula, o professor de história Marcos Alvito, autor de Histórias do samba e A Rainha de chuteiras: um ano de futebol na Inglaterra, vai levar um ou mais contos, apresentar o autor, e ler o texto na íntegra para comentários e debate. “O Clube não tem pretensões professorais ou didáticas. O que queremos mesmo é aprofundar a sensibilidade literária através desses materiais, destacando autores, gêneros e épocas, com a única obrigação de tomar a leitura como prazer”, explica Alvito. As aulas começam no dia 4 de maio, sempre às sextas, das 16h30 às 18h30. O investimento é de 350 mensais e as inscrições podem ser feitas pelo e-mail contato@lagodehistorias.com.br.

“As personagens mais interessantes são as que não são totalmente previsíveis”
Pepetela
Escritor angolano
1.
Felipe Neto - A vida por trás das câmeras
2.
As aventuras na Netoland com Luccas Neto
3.
A sutil arte de ligar o foda-se
4.
O milagre da manhã
5.
Desperte seu poder
6.
Combate espiritual
7.
Metanoia
8.
Jesus - O homem mais amado da história
9.
Seja foda!
10.
Box - O essencial da psicologia
 
PublishNews, Redação, 02/05/2018

A Biblioteca Pública do Paraná (Rua Cândido Lopes, 133 - Curitiba / PR) está com inscrições abertas para uma nova edição do Curso de Preservação de Obras Gerais (livros de capa flexível em costura de caderno e folha solta). Realizado pela Associação dos Amigos da Biblioteca (AABIPPAR), as aulas serão ministradas por Bety de Luna, especialista em conservação de bens culturais móveis. As inscrições vão até o dia 4 de maio e podem ser feitas pelo e-mail amigosdabppr@gmail.com ou pelo telefone (41) 3221-4965. A atividade acontece nos dias 5, 12, 19 e 26 de maio e 2 de junho, das 9h às 12h30 e das 13h30 às 18h. O investimento é de R$ 580 para associados, e R$ 680 para não associados, que podem ser parcelados em até três vezes no cartão. 

PublishNews, Redação, 02/05/2018

Uma mulher desaforada e crítica, que decide, à sua maneira, que não vai mais levar desaforo para a casa. Literatura portuguesa assinada por Ricardo Adolfo, o livro Maria dos canos serrados (Dublinense, 224 pp, R$ 39,90) traz a história da mulher que não vai lá nada bem em sua relação de amor e ódio com o amante gigolô – e com o meio-irmão dele. Sua ilusão de virar diretora desmorona quando descobre que a empresa acaba de falir. Para piorar, ela se vê entre as promessas maliciosas de sua ex-chefe e os planos surreais do sindicato para salvar a firma. Mas, tudo muda depois de algumas noitadas em um clube de tiro com as amigas. Maria, enfim, resolve brigar pelo que é seu. A trama é classificada como absurda ao melhor estilo de Quentin Tarantino.

PublishNews, Redação, 02/05/2018

As complexas questões de identidade que marcam a transição para a idade adulta são abordadas por Matthew Quick no romance Todas as coisas belas (Intrínseca, 272 pp, R$ 22,90 – Trad.: Alice Mello). Depois do best-seller O lado bom da vida, o autor traz ao público jovem um chamado à liberdade. Na trama, aos 18 anos, Nanette O’Hare é a típica boa garota. No fundo, porém, ela nunca se sentiu realmente parte do grupo, sufocada com os padrões sociais. Tudo muda quando, no último ano do colégio, ela ganha um livro de seu professor preferido, o clássico cult O ceifador de chicletes, e fica fascinada com a mensagem de que ela pode ser de fato quem é. Nanette se torna amiga do recluso autor e se apaixona por Alex, um jovem poeta que também é fã do livro. Encantada com esse novo mundo que se abre, ela se permite, pela primeira vez, tomar as próprias decisões. 

PublishNews, Redação, 02/05/2018

Baseado nas experiências pessoais de Inez Cabral, O que vem ao caso (Alfaguara / Companhia das Letras, 168 pp., R$ 39,90) reconstrói parte de sua infância, juventude e idade adulta. O livro passa por Barcelona, Recife, Rio de Janeiro, Sevilha, Marselha, Madri e Genebra, cidades onde a estreante no gênero romance morou, sempre acompanhando o pai, o poeta e diplomata João Cabral de Melo Neto. No livro, diferente do que se pode imaginar, a autora não fala do pai, mas de laços familiares, descobertas pessoais, tentativas e erros, amadurecimento. Vêm ao caso sentimentos, as constantes mudanças de casa, os internatos que frequentou, a entrada na vida adulta, os amores, a maternidade... tudo reconstituído com muito humor. A autora traz emoção à narrativa, não importando se o assunto é um fato corriqueiro, uma experiência traumática ou um anedotário familiar.

PublishNews, Redação, 02/05/2018

As constantes caminhadas, a falta de concentração e o desinteresse escolar do adolescente Caden Bosch começam a chamar a atenção de seus pais, professores e amigos. Estudante exemplar, ele entra em uma jornada interior e mergulha em pensamentos que misturam realidades cotidianas e oníricas. A história de O fundo é apenas o começo (Valentina, 272 pp, R$ 39,90) foi escrita pelo best-seller do New York Times, Neal Shusterman, com ilustrações criadas pelo filho do escritor, Brendan Shusterman. Os romances do autor abordam assuntos de forte apelo, construindo personagens verossímeis, na dor ou no humor, na celebração da vida ou no enfrentamento de momentos difíceis. Na aventura protagonizada por Caden Bosch, o menino ainda é tripulante de um navio no qual foi encarregado de documentar a viagem com seus desenhos. A embarcação tem a missão de chegar a Challenger Deep (nome original do livro, em inglês), o ponto mais profundo da Terra.

 
©2001-2018 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.