Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 21/06/2018
Gráfica digital para pequenas tiragens e POD (Print On demand). Pronta para atender às necessidades de prazos curtos, possui estrutura de impressão digital e logística com qualidade e preços.
A Bookmarks é uma empresa que oferece soluções editoriais para autores e editoras. Desenvolve projetos gráficos de capas de livros, artes para brindes, marcadores, criamos e desenvolve sites e faz diagramação de livros impressos e digitais.
Capista de livros. Há mais de 20 anos desenvolve trabalhos gráficos para os mais variados setores. Só paga se for usar a capa.
PublishNews, Leonardo Neto, 21/06/2018

Varejo de livros cai em maio, mas no acumulado do ano, saldo ainda é positivo, indica GfK | © Fernando de França / Divulgação BlooksDesde fevereiro, a GfK e a Associação Nacional de Livrarias (ANL) têm publicado conjuntamente um relatório mensal em que mostra a evolução do varejo de livros no Brasil. É um termômetro de como andam as vendas de livros em livrarias, supermercados e lojas de autoatendimento monitorados pelo instituto de pesquisa. O documento referente às vendas de maio acaba de ser divulgado e aponta queda tanto no volume de exemplares vendidos quanto no faturamento. No período analisado de 2018, foram vendidos 4,4 milhões de exemplares o que redundou em faturamento de R$ 175,6 milhões. No ano passado, em igual período, foram vendidos 4,5 milhões de exemplares e os varejistas monitorados apresentaram faturamento de R$ 179,6 milhões. Isso representa, em termos percentuais, queda de 0,3% no volume e de 2,2% no faturamento. No acumulado do ano, o varejo apresenta crescimento de 8,1% no número de exemplares vendidos. Saltou de 22,7 milhões de exemplares vendidos de janeiro a maio de 2017 para 24,6 milhões no mesmo intervalo de tempo de 2018. Em valor, também apresenta crescimento de 7,5%. Saltou de R$ 1,04 bilhão para R$ 1,11 bilhão. Clique no Leia Mais para conferir outros destaques do relatório da GfK / ANL.

PublishNews, Redação, 21/06/2018

A Fundação Biblioteca Nacional lançou esta semana o edital 2018 do Prêmio Literário da Fundação Biblioteca Nacional. Concedido anualmente, desde 1994, o prêmio tem como objetivo valorizar a produção editorial e os autores nacionais incentivando a qualidade literária e técnica de suas obras. Neste ano, os prêmios contemplarão as obras, em primeira edição, publicadas e impressas no período de 1º de maio de 2017 a 30 de abril de 2018, que estejam em dia com a Lei do Depósito Legal (Lei n.10.994, de 14 de dezembro de 2004) e que possuam número de registro ISBN válido no Brasil. Com nove categorias - romance, conto, poesia, ensaio literário, ensaio social, tradução, projeto gráfico, literatura infantil e literatura juvenil – os interessados podem inscrever suas obras até 6 de agosto. O edital com todas as informações está disponível no site da BN.

PublishNews, Redação, 21/06/2018

A Amazon, Jornalistas&Cia e Editora Record se juntaram para anunciar esta semana o Prêmio Livro-Reportagem Amazon, que tem como objetivo reconhecer títulos do gênero. O vencedor receberá um prêmio de R$ 10 mil, além da oportunidade de ter seu livro impresso editado e publicado pela Record. Estudantes de jornalismo e recém-formados, com graduação posterior a dezembro de 2015, também são elegíveis ao Destaque Universitário, que reconhecerá um livro-reportagem com um prêmio de R$ 5 mil. Para participar, os interessados devem publicar seu livro gratuitamente pelo KDP e inserir o termo #PremioReportagemAmazon no cadastro de palavras-chave. Estudantes ou recém-formados também devem incluir o termo #DestaqueUniversitario. Para serem elegíveis, os livros não podem ter sido previamente publicados e comercializados por uma editora, além de precisarem ficar exclusivos para venda na Amazon em formato digital, devendo ser inscritos no programa KDP Select. “Valorizamos todos os conteúdos e acreditamos que o bom jornalismo pode ser compartilhado em poucos caracteres, mas também em forma de livros. Promovemos esta iniciativa para destacar as obras do gênero produzidas por autores independentes”, explica Talita Taliberti, gerente do KDP na Amazon. As inscrições seguem até o dia 31 de outubro e os termos e condições da premiação podem ser lidos clicando aqui.

PublishNews, Marcio Coelho, 21/06/2018

Domingo, 18 de março de 2018. Vamos comer? Vamos. Espera, o que é isso? Nossa, parece que rompeu a bolsa. Será? Acho que sim. Vamos para o hospital, então. Espera. (Primeira contração.) Sim, agora vamos. Chamou o Uber? Sim, mas precisamos sacar dinheiro. Vamos. O Uber chegou? Chegou. Foi assim que o Chico apareceu. Antecipando a experiência e arrebatando os dias. E as noites. Esse parágrafo é pra explicar, não justificar, minha ausência das colunas. Chico chegou, e eu disse a mim mesmo: calma, não é impossível conciliar o trabalho na TAG, a casa, um recém-nascido, as leituras, os textos do PublishNews, a família, os amigos, os filmes e as séries. Sim, é impossível. Chico, mesmo sem saber, me fez refletir sobre as impossibilidades da vida, independentemente de ele ter nascido. Os anos vão passando e você se dá conta de que, sim, há coisas impossíveis. Entender as músicas do Nando Reis cantadas por ele. Não ficar mais nervoso com o Corinthians. Não conviver com idiotas. Impossível ler Machado de Assis e não se apaixonar. Ouvir Something do George Harrison e não chorar. Impossível não ficar triste com a morte do Philip Roth. Não ficar preocupado em demorar pra mandar este texto pro Leonardo Neto. Clique no Leia Mais para ter acesso à íntegra dessa coluna.

PublishNews, Redação, 21/06/2018

A Festa Literária Internacional de Paraty (25 a 29/07) abre, na próxima terça (26), a venda de ingressos para a sua 16ª edição. A partir das 11h, os interessados poderão comprar ingressos para as mesas literárias do Programa Principal, que acontecem no Auditório da Matriz, localizado no entorno da Praça da Matriz, além da sessão de abertura e encerramento. Os ingressos estarão à venda pelo site da Tickets for Fun e em pontos de venda autorizados até o dia 24 de julho, ou até que estejam esgotados. Após essa data, serão vendidos apenas em Paraty, na bilheteria oficial localizada na Praça da Matriz, no Centro Histórico. Os ingressos custam R$ 55 (inteira) e R$ 27,50 (meia-entrada) por mesa. Qualquer outra dúvida, como por exemplo, quantos ingressos cada pessoa pode comprar, quais mesas serão gratuitas e os endereços dos pontos de vendas você encontra clicando aqui.

PublishNews, Redação, 21/06/2018

Vencedora de 2017, Carolina Bunn Zanon Wolter, com os profissionais do mercado editorial | © DivulgaçãoA Amazon estreou na Flip no ano passado em uma parceria com a Casa Santa Rita da Cassia. A ideia pelo visto deu certo e a empresa prepara para este ano, a segunda edição do Dia do autor independente, no dia 28 de julho. Dentro da programação, haverá novamente o pitching Vendendo sua Ideia, no qual 10 autores independentes, com livros publicados na ferramenta de autopublicação Kindle Direct Publishing (KDP) e selecionados previamente pela comissão organizadora, terão três minutos para apresentar seu projeto e ler um trecho do livro para uma bancada de editores e profissionais do mercado literário. Além de darem dicas para os participantes, os profissionais escolherão um dos livros com a ideia mais original e promissora e melhor apresentação. Os dez selecionados farão parte da página especial da Loja Kindle sobre a Flip preparada pela Amazon e o vencedor ganhará um leitor Kindle. Os interessados devem inscrever um projeto de um livro que esteja publicado no KDP até às 20h do dia 29 de junho. Os autores selecionados serão comunicados via e-mail no dia 6 de julho. Para mais informações e inscrições, clique aqui. Os custos de transporte, alimentação e hospedagem correm por conta do participante.

PublishNews, Redação, 21/06/2018

No ano passado, algumas editoras independentes se juntaram e montaram na Flip a Casa Paratodxs, onde realizaram encontros, debates, lançamentos e performances artísticas. Este ano, o time formado pelas editoras Nós, Edith, Demônio Negro, Relicário, Dublinense, Buzz, Kapulana e Tag estará na Galeria Aecio Sarti (Rua Dr. Samuel Costa, 254, Centro Histórico - Paraty / RJ) e prepara uma oficina que abordará todas as práticas literárias. Funciona assim: a casa irá abraçar o projeto de 20 “autorxs” que durante quatro dias serão orientados em todas as etapas, do início ao final do livro, desde a escrita até a circulação do trabalho. Além disso, eles terão contato com escritores, editores, jornalistas e até livreiros, formando um amplo panorama do mundo editorial. Depois do curso, o autor terá um mês para finalizar um original e enviá-lo a uma comissão da casa Paratodxs, que escolherá um livro para ser lançado pela Editora Nós, em parceria com a Edith, sem nenhum custo para o(a) autor(a) vencedor(a). As inscrições para o curso devem ser feitas pelo e-mail casaparatodosparaty@gmail.com . Neste e-mail, o candidato deve enviar seus dados pessoais, incluindo telefone e endereço, um trecho da obra e responder, em no máximo cinco linhas, qual o motivo de querer fazer o curso. O investimento é de R$ 400 e todos os custos da viagem a Paraty também são por conta do selecionado. Clique aqui para conferir a grade curricular do curso.

PublishNews, Redação, 21/06/2018

Suzana Vargas abre a programação de férias do Instituto Estação das Letras (Rua Marquês de Abrantes, 177 – Rio de Janeiro / RJ) com a oficina de Introdução aos Gêneros Literários. No dia 30 de junho, ela ajuda os participantes a identificarem os procedimentos técnicos que caracterizam prosa, poesia, romance, conto e crônica. A proposta é desenvolver o estudo e a criação de textos a partir de diferentes modalidades. A aula com Suzana acontece das 10h às 13h e está com o custo reduzido de R$ 50. A grade completa da programação de férias do IEL está disponível no site.

“Livros não mudam o mundo, quem muda o mundo são as pessoas. Os livros só mudam as pessoas.”
Mário Quintana
Poeta brasileiro (1906 - 1994)
1.
As aventuras na Netoland com Luccas Neto
2.
A sutil arte de ligar o foda-se
3.
O milagre da manhã
4.
Combate espiritual
5.
Felipe Neto - A vida por trás das câmeras
6.
Me poupe!
7.
Seja foda!
8.
O poder da autorresponsabilidade
9.
Desbloqueie o poder da sua mente
10.
O poder da ação
 
PublishNews, Redação, 21/06/2018

O autor José Carlos Honório lança logo mais, às 19h, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional (Av. Paulista, 2.073 – São Paulo / SP), o livro A paciência da fruta (Laranja Original, 144 pp, R$ 35). Na obra, o autor destaca o “amor cuidado”, a paixão pela própria arte de fazer versos e o compartilhamento de sonhos profundos. Os versos melancólicos parecem sugerir a espera por alguém que não chega, “o fruto desejado” e uma sequência poética de mais de 20 páginas centrada no “eu” encerra o livro. A entrada é gratuita

PublishNews, Redação, 21/06/2018

Com o apoio de organizações como a CTG Brasil, o Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo (MZUSP) e o Ministério da Cultura, a obra bilíngue Beija-flores do Brasil (Marte, 394 pp, R$ 100) publicada em versão de luxo com sobrecapa e capa em tecido, retrata de forma original a "avifauna" brasileira tendo como base o estudo dos espécimes da coleção do MZUSP. Com trabalho de pesquisa de Luís Fábio Silveira e belas gravuras de Eduardo Parentoni Brettas, a obra sintetiza o conhecimento sobre os beija-flores brasileiros. Além dos mapas detalhados da distribuição, cada tópico sobre determinada espécie resume o que é conhecido sobre a sua abundância relativa, habitat, ecologia alimentar, sistema social, biologia da nidificação e o estado de conservação. O primeiro livro da série que retrata a "avifauna" brasileira, Terra papagalli, também faz um levantamento artístico-científico sobre periquitos, papagaios e araras.

PublishNews, Redação, 21/06/2018

Pela primeira vez, ao completar 50 anos de carreira, o fotógrafo de natureza Araquém Alcântara reúne na obra Bicho Brasil (Tordesilhas Click, 120 pp, R$ 39,90) as suas melhores fotos de animais. Em perigosas madrugadas no Pantanal e na Amazônia, nas noites fechadas das chapadas ou em caminhadas sem trégua pelo sertão, Araquém construiu um retrato surpreendente e amoroso da fauna brasileira. A coletânea reúne desde fotografias que ficaram famosas pelas suas lentes até novas imagens de onças, aves, cobras, jacarés, entre outros animais. Autor de dezenas de títulos, entre eles o best-seller TerraBrasil, Araquém conta a história de um país de verdade - sem clichês, sem folclores: “eu quero espalhar belezas. Então escolhi um território e estou nele. E esse território é o Brasil.”

PublishNews, Redação, 21/06/2018

Representar a luz consiste em escurecer a superfície do papel de forma a criar uma ilusão visual de luminosidade. Em outras palavras, iluminar por meio da criação de áreas escuras, esse é o desafio da representação visual da luz. Em Desenhar a luz (G.Gili, 175 pp, R$ 89), Peter Boerboom e Tim Proetel apresentam cerca de 150 exemplos comentados das inúmeras técnicas e recursos gráficos – desde sombras e degradês até contrastes e perspectivas – que nos permitem solucionar esse fantástico paradoxo. Pensado tanto para iniciantes como profissionais, este guia se tornará um material de consulta indispensável na hora de experimentar as infinitas possibilidades de representação que o desenho nos oferece. A coleção ainda conta com as obras Desenhar a figura humana, Desenhar o espaço e Desenhar o movimento.

PublishNews, Redação, 21/06/2018

Considerado por muitos como o trabalho mais influente de David Bowie, Low (Cobogó, 152 pp, R$ 40) é o primeiro disco da Trilogia de Berlim, cujo som, experimental e ousado, mais tarde foi explorado em HeroesLodger. Cada camada do mito de Berlim, cidade adotada por Bowie como sua casa nos anos 1970, parecia refletir algo na personalidade do músico – os artistas expressionistas, a decadência dos cabarés, a megalomania nazista, a destruição catastrófica, o isolamento por trás do Muro, a depressão da Guerra Fria, os fantasmas que nunca vão embora. Low, como revela o nome, refletiu o estado de espírito do artista na época, que, embora “pra baixo”, foi de intensa criatividade, e acabou por se tornar um símbolo do renascimento musical e pessoal de Bowie. Este livro trata dos ingredientes que provocaram a criação desse disco e faz parte da coleção O livro do disco.

PublishNews, Redação, 21/06/2018

Eu me ensinei: narrativas da criatividade popular brasileira (Via Impressa, 464 pp, R$ 170) é, ao mesmo tempo, um livro de arte e um compêndio raro sobre a obra de 78 artistas autodidatas de todo o país. “Eu me ensinei sozinha”, frase cunhada por Izabel Mendes da Cunha, conhecida como Dona Izabel, representa, com clareza, a síntese da categoria que aglutina os artistas do livro. Autoria e projeto editorial de Edna Matosinho de Pontes, a publicação bilíngue, além de registrar a vida e obra dos artistas relacionados, traz um ensaio aprofundado sobre a questão da arte popular, de Ricardo Gomes de Lima, e texto de apresentação assinado por Fabio Magalhães. Com seu arsenal de conhecimento sobre esta expressão artística nacional, acumulado ao longo de 30 anos como estudiosa, colecionadora e galerista, Edna ilumina cada uma das linguagens que emergem de várias regiões do Brasil. Para reunir os depoimentos iniciados em 2014, a autora percorreu 12 estados brasileiros, do Norte ao Sudeste. Por meio de entrevistas in loco e de pesquisas sistemáticas, construiu a biografia dos principais nomes da produção popular brasileira do século XX e princípio do XXI, entre os quais, Dona Izabel, Manuel Eudócio, Véio, J. Borges, Antônio de Dedé e Nilson Pimenta.

 
©2001-2018 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.