Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 17/06/2021
A área de Soluções em Acessibilidade é uma divisão da Fundação Dorina Nowill para Cegos criada para oferecer o mais amplo portfólio de produtos e serviços acessíveis a empresas que desejam não apenas se adequar à lei
Há mais de 50 anos servindo a cultura e educação, é uma das maiores distribuidoras de livros para o ensino de idiomas, técnicos e científicos.
A Catavento atua no mercado de distribuição de livros para todo o país.
PublishNews, Redação, 17/06/2021

Desde abril passado, o PublishNews+, área exclusiva para assinantes do PN, tem adiantado, semanalmente, os livros que só chegarão às livrarias daí a 45 dias. O serviço, chamado de Próximo Capítulo, é realizado graças a uma parceria com a MVB / Metabooks e tem por objetivo municiar livreiros de informações do que está no prelo das editoras. Nessa semana, o Próximo Capítulo traz as novidades que chegarão às livrarias entre os dias 1º e 7 de agosto. Tem novas edições dos diários de Carolina Maria de Jesus publicadas pela Companhia das Letras e da Pedagogia da indignação, de Paulo Freire, pela Paz & Terra (Record). No campo da ficção, o destaque é A estrela do diabo (Record), de Jo Nesbø. O Próximo Capítulo dessa semana traz outras 18 novidades. Clique aqui para conferir todas elas. Por enquanto, o Próximo Capítulo está aberto para todos os que se cadastrarem na plataforma, mas em breve, o serviço ficará exclusivo para os assinantes do PN+. A nova seção se soma a outros serviços oferecidos aos assinantes do PN+, como o Radar de Licitações e o Apanhadão Diário. Clique aqui para saber como ser um assinante do PN+.

PublishNews, Redação, 17/06/2021

A Companhia das Letras abriu duas vagas na área de imprensa. Para o cargo de analista de imprensa, é necessário superior completo em Comunicação Social (Jornalismo, Relações Públicas ou Publicidade), familiaridade com redes sociais e conhecimentos da língua inglesa. Experiência com assessoria de imprensa será um diferencial. As funções do cargo incluem apoiar o desenvolvimento de estratégias de divulgação de imprensa, auxílio na divulgação de livros, elaboração de notas e construção de mailings especializados, ações com influenciadores digitais, controle do clipping e organização da agenda de autores. A vaga de assessor de imprensa também exige graduação em Comunicação Social, experiência em assessoria de imprensa e inglês avançado. O contratado será responsável pelo relacionamento com a imprensa, pelas ações com influenciadores digitais, elaboração de textos e produção e revisão de relatórios. Os interessados devem enviar currículos para o e-mail curriculo@companhiadasletras.com.br até 21 de junho e colocar no assunto o nome do cargo desejado: Analista de imprensa ou Assessor de imprensa.

PublishNews, Redação, 17/06/2021

A HarperCollins Brasil está com uma vaga aberta para analista de marketing digital. Para o cargo, é necessário ter experiência com geração de conteúdo, planejamento de plataformas digitais, domínio de plataformas de mídia digital (Google Ads, Google Analytics, Facebook Ads) e ter experiência em estratégias de e-mail marketing (CRM). O profissional será responsável pela estratégia digital da empresa no que tange gestão da performance e execução dos planos nas plataformas de Social Media, CRM, Sites e e-commerce, além de ser a liderança lateral no Marketing e áreas de suporte para a criação de conteúdo e gestão das campanhas de lançamento e sustentação de catálogo. Mais informações sobre a vaga, assim como o link para a inscrição você encontra clicando aqui.

PublishNews, Redação, 17/06/2021

O Grupo Editorial Record está à procura de dois estagiários para auxiliar no suporte de vendas e no comercial e-commerce da editora. Para a primeira, é necessário cursar a partir do 4º período em Administração, gostar de trabalhar na área administrativa, ter habilidade com criação e alimentação de planilhas de Excel e conhecimento do pacote Office. É desejável também experiência na área de vendas ou área administrativa. As funções do cargo incluem o suporte a equipe de vendas e comercial, nas rotinas administrativas em geral, preparação de relatórios e suporte ao agendamento logístico. Já para o estágio administrativo comercial e-commerce, o contratado irá atuar com o desenvolvimento e acompanhamento das vendas, campanhas e outras atividades relativas ao e-commerce e marketplace; preparar banners e e-mails promocionais e acompanhar as campanhas nos canais da editora; dar suporte para equipe do comercial; zelar pelo bom funcionamento do site e manter controle do estoque de produtos. É preciso estar cursando a partir do 4º período em Marketing ou Administração. Os interessados devem enviar currículo com pretensão salarial para: rh@record.com.br colocando no assunto do e-mail o nome do cargo desejado: Estágio administrativo suporte de vendas ou Estágio administrativo comercial e-commerce.

PublishNews, Redação, 17/06/2021

A Ediouro abriu mais duas vagas: para assistente de marketing e analista de mídias sociais. Para o cargo de assistente, os candidatos devem ter graduação na área de Marketing ou Publicidade e Propaganda, conhecimento avançado do Pacote Office e capacidade de analisar dados, mostrar relatórios e resultados e fazer otimizações baseadas nos dados levantados. O contratado será responsável pelo controle de vendas e criação de novas ofertas, auxiliar no controle dos sites de venda e portal do assinante, contratar materiais promocionais e realizar o controle logístico, administrativo e financeiro. Para a vaga de analista de mídias sociais, a editora procura um profissional dinâmico e criativo e que irá acompanhar os canais digitais da Editora com o intuito de interagir com os seguidores, despertar interesse por nossos títulos, identificar tendências em interesses e/ou demandas e aproveitar, com agilidade, as oportunidades de inserção de conteúdo. É preciso graduação em Marketing ou Publicidade e Propaganda, experiência em geração de conteúdo e comunicação estratégia para B2B e B2C e conhecimento avançado do Pacote Office e de mídias sociais. Os interessados devem enviar currículos para rh10clara@gmail.com especificando no assunto o nome do cargo desejado.

PublishNews, Redação, 17/06/2021

Euclides da Cunha viveu relativamente pouco: apenas 43 anos. Mas foram anos movimentados. Passou meses na Bahia, durante a última campanha do Exército contra Antônio Conselheiro, em meio ao fogo cruzado da Guerra de Canudos. Liderou uma expedição selva adentro na Amazônia. Euclides ergueu fortificações militares e pontes civis. Conviveu com nomes importantes da política e da cultura na primeira década do século passado. Participou de uma conspiração para a derrubada de um presidente e defendeu outro de armas na mão. Escreveu um clássico da literatura brasileira. Tentou matar e acabou morto. Mesmo com todas essas experiências, as discussões sobre Euclides costumam se restringir à sua existência torturada, marcada pela trágica morte em troca de tiros com o amante da mulher, e à publicação de Os sertões. Mas é possível traçar um retrato mais amplo. Ele foi militar, engenheiro, jornalista, cientista, literato e cartógrafo. Foi um intelectual e um homem de ação. Escrita por Luís Cláudio Villafañe G. Santos, Euclides da Cunha: Uma biografia (Todavia, 432 pp, R$ 89,90) traz ainda novas interpretações para eventos conhecidos e outros episódios da vida do intelectual que continuam pouco explorados. Com riqueza de detalhes e documentação inédita, as circunstâncias da viagem de Euclides pelo rio Purus e o período que passou trabalhando sob as ordens do barão do Rio Branco aparecem neste livro com frescor e vivacidade.

PublishNews, Redação, 17/06/2021

Um dos jovens empresários mais bem-sucedidos do país e com rara vocação para negócios digitais, Felipe Neto construiu nos últimos anos uma trajetória vertiginosa, bem diferente de quando se lançou no YouTube em 2010. Defendeu bandeiras, comprou brigas, mudou de lado e bateu de frente até com o presidente da República. Impulsionado por 70 milhões de seguidores, tornou-se uma voz política atuante, temida por adversários e seguida por uma multidão. Na obra Felipe Neto: o influenciador (Máquina de Livros, 216 pp, R$ 49), sua história é revelada em detalhes, da infância no subúrbio do Rio de Janeiro ao reconhecimento como uma das cem personalidades mais influentes do mundo, passando por fracassos, sucessos e embates memoráveis. O livro fala ainda sobre como Felipe descobriu cedo a forma de produzir conteúdo para jovens descontectados dos meios tradicionais; aborda passagens como o combate a censura na Bienal do Livro Rio, numa reação contundente organizada em apenas 24 horas; os bastidores dos ataques (digitais e reais) que sofreu de bolsonaristas; e como foi parar no The New York Times com um vídeo-editorial contra o presidente, que repercutiu no mundo inteiro. O influenciador é uma biografia não autorizada – embora com inúmeras entrevistas e que foi acompanhada de perto por Felipe e sua equipe – escrita por Nelson Lima Neto que, apesar do sobrenome, não tem qualquer parentesco com o biografado.

PublishNews, Redação, 17/06/2021

Uma das principais escritoras francesas da atualidade, Annie Ernaux, empreende em Os anos (Fósforo, 224 pp, R$ 64,90 - Trad.: Marília Garcia) a ambiciosa tarefa de escrever uma autobiografia impessoal. Com ousadia e precisão estilística, ela lança mão de um sujeito coletivo e indeterminado, que ocupa o lugar do eu para dar luz a um novo gênero literário, no qual recordações pessoais se mesclam à grande História, numa evocação do tempo única. Nascida em 1940, em uma pequena cidade no interior da França, Ernaux pertence a uma geração que veio ao mundo tarde demais para se lembrar da guerra, mas que foi receptora imediata das recordações e mitologias familiares daquele tempo. Uma geração que nasceu cedo demais para estar à frente de Maio de 68, mas que ainda assim viu naquelas manifestações a possibilidade dos mais jovens de uma liberdade que por pouco não pôde gozar. Pela prosa original de Ernaux, o leitor vê passar seis décadas de acontecimentos, entre eles a Guerra da Argélia, a revolução dos costumes, o nascimento da sociedade de consumo, as principais eleições presidenciais francesas, a virada do milênio, o 11 de Setembro e as inovações tecnológicas, signo sob o qual vivemos até hoje. Os anos foi finalista do International Booker Prize em 2019 e vencedor dos prêmios Renaudot na França e Strega na Itália, além de figurar lista dos livros preferidos de Elena Ferrante escritos por mulheres.

“Os livros têm o poder de nos auxiliar a compreender o mundo que nos rodeia.”
Bruno Duarte Eira
Diretor Adjunto português da Direção-Geral de Livros, Arquivos e Bibliotecas
1.
Nova economia
2.
Mais esperto que o diabo
3.
Torto arado
4.
Box Harry Potter
5.
O poder da autorresponsabilidade
6.
Do mil ao milhão
7.
Mulheres que correm com os lobos (capa dura)
8.
Pai rico, pai pobre - Edição de 20 anos
9.
Vermelho, branco e sangue azul
10.
Minutos de sabedoria
 
PublishNews, Redação, 17/06/2021

O livro Três poetas do samba-enredo (Cobogó, 240 pp, R$ 54) olha para os artistas que, embora muitas vezes relegados aos bastidores, se dedicam a combinar os versos e as melodias que fazem com que cada carnaval transcenda a Avenida e ingresse em nosso imaginário coletivo: os compositores, aqui representados pelos mestres Aluísio Machado, David Corrêa e Hélio Turco. A pesquisadora Rachel Valença, o jornalista Leonardo Bruno e o dramaturgo Gustavo Gasparani reverenciam esses expoentes que fizeram história no carnaval carioca em narrativas que, revelando as trajetórias individuais desses três poetas do samba-enredo, atravessam oito décadas de cavaco, repique e tamborim. Cada um dos autores escreve sobre o compositor do samba preferido de sua escola do coração. A imperiana Rachel Valença narra a trajetória do (como ele próprio costuma se apresentar) “internacionalmente desconhecido Aluísio Machado”. Já o portelense Leonardo Bruno homenageia David Corrêa, o maior vencedor de sambas-enredo na azul e branco de Madureira (mas que também foi responsável por um dos mais cantados da história do Salgueiro e por um refrão da Estácio de Sá que extrapolou o mundo do carnaval). E o mangueirense Gustavo Gasparani fala da vida e da obra de Hélio Turco, que desde 1957 se mantem fiel à verde e rosa, tendo levado a Mangueira a seis campeonatos – tornando-se o maior vencedor da escola e um dos maiores de todo o carnaval. Além disso, na primeira parte do livro, os autores traçam panorama do gênero samba-enredo, esboçando um painel de sua evolução e suas transformações ao longo do tempo.

 
©2001-2021 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Henrique Schaumann, 1108 A, CEP 05413-011 Pinheiros, São Paulo -SP
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.