Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 13/01/2021
A Transpo Express é uma transportadora que já atua há 10 anos focada completamente no segmento editorial
A área de Soluções em Acessibilidade é uma divisão da Fundação Dorina Nowill para Cegos criada para oferecer o mais amplo portfólio de produtos e serviços acessíveis a empresas que desejam não apenas se adequar à lei
Um agregador digital como a Bookwire, com tecnologia de ponta, informações ágeis e um painel de controle completo é fundamental para o sucesso de sua editora e de seus e-books. E agora toda esta tecnologia está disponível no Brasil.
PublishNews, Redação, 13/01/2021

O Grupo Editorial Record anunciou nesta terça-feira (12) que contratou Rodrigo Lacerda para ocupar o cargo de editor-executivo da empresa. Ele substituirá Carlos Andreazza, que até então, era responsável pelas publicações dos livros de não ficção e de ficção nacional no grupo que completará 80 anos em 2022. Lacerda – que vem de uma linhagem de editores: é filho de Sebastião Lacerda e neto de Carlos Lacerda, fundador da Nova Fronteira – é autor de livros de ficção e foi responsável por projetos editoriais importantes como a obra completa de Machado de Assis e a linha de ficção brasileira da extinta Cosac Naify. Ele acumula ainda experiência como diretor da coleção Clássicos Zahar, de curador do Café Literário da Bienal do Livro Rio (2015 e 2017) e prêmios Jabuti como autor e tradutor. Andreazza – que passou na empresa os últimos oito anos – anunciou que vai se dedicar ao jornalismo. Ele é colunista d’O Globo e foi recentemente contratado pela Rádio CBN onde será âncora de um programa no Rio de Janeiro a partir de fevereiro. Clique no Leia Mais e confira a íntegra desta nota.

PublishNews, Redação, 13/01/2021

Conferência da Associação Americana de Editores de Audiolivros acontece em maio | © Gerasimov / ShutterstockA Associação Americana de Editores de Audiolivros (APA) anunciou que a sua conferência anual será realizada nos dias 4, 6, 10, 11, 12 e 14 de maio, com uma programação 100% on-line. Uma programação preliminar já está disponível e contemplará temas como podcasts, ampliação de audiências e o varejo de audiolivros. Entre os nomes que já confirmaram presença estão Brandon Leake, vencedor da 15ª temporada de America’s Got Talent; Amy Rubinate, produtora da Mosaic Audio; o narrador premiado Ronnie Butler e Michele Cobb, diretora executiva da APA. Para mais informações e inscrições, clique aqui.

PublishNews, Redação, 13/01/2021

A livraria PanaPaná, especializada em obras infantis, abriu uma vaga para vendedor com experiência mínima de um ano na área para início imediato. Pede-se também que os candidatos estejam cursando ou tenham superior completo. O contratado cuidará do atendimento aos clientes na loja e das demais tarefas ligadas à livraria. Os interessados devem enviar currículos para o e-mail livraria@livrariapanapana.com.br até 31 de janeiro.

PublishNews, Redação, 13/01/2021

A Associação de Escritores e Ilustradores Infantis e Juvenis (Aeilij) lançou o seu Anuário 2021. Em sua 7ª edição, além de conter as publicações literárias do gênero publicadas em 2020, com as capas, sinopses e dados gerais de cada obra dos associados, a publicação virtual traz uma entrevista com a professora Marisa Lajolo, especialista em LIJ e que foi a Autora Homenageada da instituição em 2020. O anuário traz ainda os livros finalistas do III Prêmio Aeilij e as resenhas das obras agraciadas com os selos das borboletas – Minha família Enauenê (FTD), Estou aqui se quiser me ver (Moderna), Motosblim: A incrível enfermaria de bicicletas (Entrelinhas) e Trago na boca a memória do meu fim (Ática) –, além de apresentar um resumo das principais ações realizadas em 2020 pela entidade, como o manifesto LegaLivro, Um Movimento pela Leitura Legal. Para conferir o anuário, clique aqui.

PublishNews, Redação, 13/01/2021

A programação paralela da 18ª Festa Literária de Paraty ainda não acabou. Parceira do evento, a Saíra Editorial realiza no dia 19, mais um dia de debates ao vivo com nomes do mundo artístico, educacional e literário. Entre os participantes confirmados estão a drag queen brasileira Rita von Hunty, persona do professor e ator Guilherme Terreri e a pedagoga e travesti negra Letícia Nascimento que falarão, às 14h, sobre Literatura com causa; a professora feminista negra Talíria Petrone e a autora Elisa Lucinda, que às 16h, falarão sobre representatividade; e às 18h, o cantor, ator e multi-instrumentalista André Abujamra e a professora de Literatura Brasileira da USP Yudith Rosenbaum abordarão o livre pensar. As mesas serão transmitidas pela página da Flip no Facebook.

PublishNews, Redação, 13/01/2021

Pela terceira vez, a Tag – Experiências Literárias lança o #Desafio1LivroPorMês, iniciativa do clube de assinaturas que tem por objetivo auxiliar naquelas resoluções de ano novo de quem quer ler mais e com mais qualidade. Uma das novidades desta edição é o planejamento de 21 dias, prazo indicado por pesquisas científicas como sendo o ideal para se consolidar um novo hábito. Através do site oficial do desafio e do perfil no Instagram voltado especificamente para quem quer ler mais e melhor, a Tag fornece um modelo de Habit Tracker, ferramenta de rastreamento e controle de novos hábitos, além de dicas de como escolher livros e desafios para compartilhar com amigos. Para participar é só se inscrever gratuitamente no site do desafio.

PublishNews, Redação, 13/01/2021

Em Capão pecado (Companhia das Letras, 144 pp, R$ 29,90), as vidas valem muito pouco, quase nada. Tudo está sempre por um fio. Como escreve Ferréz, "o futuro fica mais pra frente, bem mais pra frente". Tão pra frente que muitas vezes já é tarde demais. Na história, Rael é um adolescente que quer sair do meio atroz de violência onde cresceu. Filho dedicado, se esforça para ter um bom emprego. Mas seu destino está prestes a mudar quando ele se apaixona por Paula, a namorada de um amigo. A obra, que já conquistou legiões de leitores no Brasil e no mundo com sua história brutal e implacável, chega à sexta edição, revisada, com posfácio de Marcelino Freire. Ao narrar as entranhas sombrias de uma sociedade absolutamente desigual, onde o machismo e a crueldade ditam as regras, este romance revela sua força avassaladora e seu poder de provocar novas reflexões.

PublishNews, Redação, 13/01/2021

“Seria mais uma manhã chuvosa na vida de Gregor Samsa - não tivesse ele acordado na forma de um inseto repulsivo”. Desse fato insólito decorrem os acontecimentos de A metamorfose (1915), do escritor tcheco Franz Kafka (1883 - 1924). O clássico do século XX, ganha nova versão editada pela FTD Educação, com tradução de Luis S. Krausz, feita do idioma original, o alemão. O livro A Metamorfose e outras narrativas (192 pp, R$ 54) apresenta a versão integral do clássico e mais oito textos curtos do escritor tcheco Franz Kafka. Traz ainda dois conteúdos exclusivos: o Convite à leitura, assinado por Luis S. Krausz; e a seção Almanaque, com informações sobre a vida e a obra de Kafka, interações culturais e iconografia, desenvolvida pelo jornalista Heitor Ferraz. Na história, o protagonista, um estranho em sua própria família, enfrenta a solidão, a vergonha e a busca de aceitação pelo outro, temas atuais que merecem ampla discussão, sobretudo entre os jovens. A Metamorfose e outras narrativas faz parte da coleção Almanaque dos Clássicos da Literatura Universal.

“Na literatura, a gente também consegue se antecipar no tempo em algumas coisas. Ou trazer temas que estão soterrados na memória da sociedade e trazer de volta para mostrar a relevância.”
Itamar Vieira Junior
Escritor brasileiro
1.
Mais esperto que o diabo
2.
Atitude positiva diária
3.
A sutil arte de ligar o foda-se
4.
Do mil ao milhão
5.
Pai rico, pai pobre - Edição de 20 anos
6.
A revolução dos bichos
7.
O duque e eu
8.
Mulheres que correm com os lobos (capa dura)
9.
Uma terra prometida
10.
O poder da autorresponsabilidade
 
PublishNews, Redação, 13/01/2021

Em Floresta é o nome do mundo (Morro Branco, 160 pp, R$ 49,90 – Trad.: Heci Regina Candiani), Ursula K. Le Guin leva o leitor a uma realidade alternativa futurista e que narra um desastroso encontro interplanetário. Na obra publicada originalmente em 1972, o planeta Athshe era um verdadeiro paraíso, coberto por densas e colossais florestas. Seus habitantes, humanoides com pouco mais de um metro de altura e corpos cobertos por pelos verdes e sedosos, viviam em paz. Então outros vieram. Muito mais altos e de pele lisa, eles caíram do céu e começaram a desbravar o território ao seu redor, enxergando os nativos como meros animais selvagens. Eles vieram da Terra, um mundo em ruínas e superpovoado, faminto por matérias-primas, madeira e grãos. Sem precedentes culturais para tirania, escravidão ou guerra, os nativos encontram-se à mercê de seus novos e brutais colonizadores. Quando o desespero atinge níveis inimagináveis, uma revolução é inevitável. Cada golpe contra os invasores será um golpe contra sua própria humanidade. Mas os conquistadores alienígenas os ensinaram a odiar.... e não há como voltar atrás.

PublishNews, Redação, 13/01/2021

A cruzada das crianças (Editora 34, 72 pp, R$ 43 – Ilustração: Fidel Sclavo) é uma pequena obra-prima do francês Marcel Schwob (1867-1905), escritor admirado por nomes como Oscar Wilde, Valéry, Borges e Roberto Bolaño. Publicado originalmente em 1896, o livro recria poeticamente a lendária cruzada das crianças de 1212 rumo a Jerusalém, a partir dos relatos de pessoas ligadas ao evento, incluindo um goliardo, um místico árabe, um leproso e os papas Inocêncio III e Gregório IX. Cada um dos oito capítulos traz uma versão diferente daquela trágica jornada rumo ao Santo Sepulcro, em narrativas conduzidas pelo texto de Schwob — “angelical e diabólico”, segundo Noemi Jaffe —, apresentado na tradução de Milton Hatoum. Em 1212, duas colunas de gente simples tomam o rumo de Marselha e Gênova, na esperança de cruzar o Mediterrâneo e abrir caminho até Jerusalém pela força da fé. O resultado, que não poderia ter sido mais trágico, logo se tornou a matéria-prima de que são feitos os mitos. Poucas décadas depois dos acontecimentos, já se cantava a gesta da Cruzada das Crianças: os pobres de 1212 tinham se convertido nas crianças da lenda.

 
©2001-2021 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Henrique Schaumann, 1108 A, CEP 05413-011 Pinheiros, São Paulo -SP
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.