Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 21/12/2020
A Transpo Express é uma transportadora que já atua há 10 anos focada completamente no segmento editorial
A área de Soluções em Acessibilidade é uma divisão da Fundação Dorina Nowill para Cegos criada para oferecer o mais amplo portfólio de produtos e serviços acessíveis a empresas que desejam não apenas se adequar à lei
Um agregador digital como a Bookwire, com tecnologia de ponta, informações ágeis e um painel de controle completo é fundamental para o sucesso de sua editora e de seus e-books. E agora toda esta tecnologia está disponível no Brasil.
PublishNews, Redação, 21/12/2020

Na última sexta-feira (18), o Prêmio Oceanos de Literatura em Língua Portuguesa anunciou os seus vencedores de 2020. O grande vencedor foi Torto arado (Todavia), que já tinha dado a Itamar Vieira Jr. o Jabuti. Sobre o livro, a professora, crítica literária e jurada portuguesa Joana Matos Frias destacou: “Torto arado é um romance raro e arrebatador por ser ao mesmo tempo absolutamente local e absolutamente universal”. A jurada comparou a obra do baiano a grandes nomes da literatura universal como James Joyce, William Faulkner, Graciliano Ramos, Guimarães Rosa e Gabriel García Márquez. Pelo prêmio, Itamar levou R$ 120 mil. O segundo lugar do prêmio foi para A visão das plantas, da portuguesa nascida em Angola Djaimilia Pereira de Almeida, editado em Portugal pela Relógio D’Água. Ela levou o prêmio de R$ 80 mil. E o terceiro lugar ficou com Carta à rainha louca (Alfaguara), da brasileira Maria Valéria Rezende, que recebeu R$ 50 mil. Clique no Leia Mais para conferir a íntegra desta nota.

PublishNews, Pedro Milliet*, 21/12/2020

O PNLD 2023 requisita pela primeira vez das editoras participantes a entrega dos livros didáticos em formato digital. O desafio é proporcional ao salto de qualidade que se pode prever no futuro, mas há muita insegurança por parte dos profissionais do campo editorial. Essa insegurança, em parte derivada das especificações que ainda não estão completamente definidas, em parte devida à dificuldade inerente à produção do livro digital com a complexidade do livro didático, pode e deve ser superada com informação consistente e uma especificação precisa. A perspectiva inicial do PNLD seria a entrega dos livros em formato ePub 3, mas há uma tendência em adotar-se o HTML5 como formato base. Neste artigo, discutimos as duas opções e os porquês de apoiarmos a escolha do HTML5 como solução mais adequada para o PNLD digital. Clique no Leia Mais para conferir a íntegra do artigo.

PublishNews, Talita Facchini, 21/12/2020

A editora Morro Branco adquiriu os direitos de O céu da meia-noite, livro de Lily Brooks-Dalton que deu origem ao filme de mesmo nome dirigido e estrelado por George Clooney. O longa é uma das grandes apostas da Netflix para o Oscar do ano que vem. A obra conta a história de Augustine, um cientista que dedicou toda a sua vida às estrelas. Isolado no Ártico, especialmente depois que as ondas de rádio pararam de chegar, ele tenta impedir que um grupo de astronautas volte à Terra em meio a uma misteriosa catástrofe. Do outro lado está Sullivan (Felicity Jones), uma especialista em comunicações que deixou sua família para trás para embarcar no Aether. Depois de ir até Júpiter, a missão está finalmente voltando para a Terra. Porém, quando todas as comunicações param de chegar, ela se pergunta o que os aguarda neste retorno. O livro deve ser lançado no primeiro semestre de 2021. Com mais de 40 títulos em seu catálogo, a Morro Branco tem a ficção como uma de suas especialidades e já publicou livros de Octavia Butler, Victor Lavalle e Margaret Atwood, entre outros.

PublishNews, Redação, 21/12/2020

O último episódio de 2020 do Podcast do PublishNews está no ar. Nessa semana, nossa equipe recebeu dois livreiros – o carioca Ivan Errante Costa e o gaúcho Jonatas Santos – para fazer reflexões sobre os desafios impostos pelo ano que tá acabando e fazer projeções para o ano que já já começa. Ivan é sócio da Casa da Árvore, uma livraria nascida de um financiamento coletivo e instalada num Local Histórico (com letras maiúscula): a Pedra do Sal, lugar de resistência, berço do samba e importante sítio que reconta a triste história dos escravizados trazidos para o Brasil. A livraria se especializou na cultura negra e traz um acervo que dialoga com questões como racismo, feminismo e representatividade das religiões de matriz africana. Já Jonatas conduz a Santos, livraria nascida em Porto Alegre e que acaba de abrir a sua oitava loja em Canoas (RS), ocupando um lugar deixado pela Saraiva. Duas perspectivas muito diferentes, mas que, juntas, fazem um retrato de o que foi 2020 para as livrarias. Na conversa, eles falaram sobre a composição de seus acervos, da curadoria e dos planos para 2021. Clique no Leia Mais para ouvir o programa.

PublishNews, Redação, 21/12/2020

A Carochinha Editora, especializada na publicação de livros infantis, abriu duas vagas, uma para assistente de arte e outra para assistente comercial. Para a primeira é preciso bons conhecimentos do pacote Adobe; experiência em editoras de livros didáticos; e desejável experiência com livros infantojuvenis. O contratado será responsável por auxiliar na diagramação de todos os materiais da editora e também auxiliar no desenvolvimento e na adaptação de projetos gráficos. Já para a vaga de assistente comercial é necessário ter Excel avançado; experiência em setor comercial de editoras; conhecimento do processo de importação de livros; boa comunicação escrita; e desejável nível de inglês intermediário para escrita. Os interessados devem enviar os currículos para o e-mail vagas@carochinhaeditora.com.br especificando no assunto a vaga desejada. Para mais informações sobre os cargos, acesse os links correspondentes.

PublishNews, Redação, 21/12/2020

O Grupo A, de educação superior, adquiriu a startup Jaleko, que oferece educação continuada para médicos e estuantes de medicina. Segundo a Exame, a transação foi feita por meio de trocas de ações da Artmed, empresa do grupo, com a startup — avaliada em R$ 40 milhões. A edtech nasceu m 2013 e hoje, mais de 150 mil estudantes na América Latina usam seus produtos, além de universidades, como a UERJ e a Estácio. Já o Grupo A tua há mais 50 anos no mercado editorial para educação superior. Entre os seus produtos, está o Secad Artmed, uma plataforma de educação remota que atende mais de 1 milhão de estudantes no país. O Valor trouxe uma matéria sobre o novo investimento dos executivos: o networking em clubes de leituras. Segundo o Valor, o objetivo dos encontros virtuais é analisar livros de administração e negócios e trocar ideias. Desde setembro, a KPGM, por exemplo, vem promovendo encontros virtuais mensais entre executivos para discutir estratégia, cultura corporativa e gestão de risco a partir de livros como Cisne Negro de Nassim Nicholas Taleb; Miopia Corporativa de Richard S. Tedlow, e A regra é não ter regras, de Reed Hastings e Erin Meyer. O Painel das Letras deu destaque para o prelo das editoras. A Record publica no primeiro semestre de 2021, Agente duplo, de John le Carré, que faleceu na semana passada. E a Malê também trará no próximo ano Quando eu morder a palavra, coleção de entrevistas e resenhas sobre a obra de Conceição Evaristo. Clique no Leia Mais para conferir a íntegra desta nota.

PublishNews, Redação, 21/12/2020

No livro 100 nomes da edição no Brasil (Oficina Raquel, 368 pp, R$ 64), o jornalista Leonardo Neto, editor-chefe do PublishNews, perfila editores que construíram a história do livro no Brasil, desde o século XVII até os dias de hoje. Um dos raros registros feitos da história do mercado editorial brasileiro, o livro reúne 100 perfis de editores separados em sete categorias de editores: os pioneiros, os revolucionários, os combatentes, os da redemocratização, os contemporâneos, e o futuro da edição. A obra mostra como as decisões desses editores impactaram no mercado editorial que conhecemos hoje. Na lista de perfilados estão nomes históricos como José Olympio, Monteiro Lobato, Ênio Silveira, Jorge Zahar, Alfredo Weizsflog, Sérgio Machado, Massao Ohno, Rose Marie Muraro e Paulo Rocco e ainda nomes que têm ajudado a construir uma nova indústria do livro como Rejane Dias, Marcos e Tomás Pereira, Sonia Jardim, Daniel Lameira, Isabel Lopes Coelho, entre outros. As pessoas escolhidas atuam ou atuaram nas mais diversas áreas da indústria editorial - desde os livros de interesse geral, até os técnicos, passando pelos da literatura infantil, as HQs, didáticos, etc. Construído como uma memória do mercado do livro, uma referência para estudantes da área da edição e afins, é também uma fonte de conhecimento para o público geral que queira conhecer mais e melhor a história dessa indústria.

PublishNews, Redação, 21/12/2020

Um mundo sem livros e sem livrarias? (Letraviva, 240 pp, R$ 69,90), do historiador francês Roger Chartier, reúne artigos escritos originalmente em português, sobre o mundo do livro. Por terem sido escritos em diferentes ocasiões, às vezes, com anos de intervalo, os artigos desse livro se complementam, formando um conjunto bastante abrangente de todas as consequências da revolução digital sobre a indústria do livro. Com um olhar diferenciado, Chartier faz reflexões sobre o passado, o presente e o futuro das formas de produção e circulação dos livros e apresenta importantes propostas para superar ou minimizar os efeitos da pandemia sobre o mundo do livro. A obra conta com prefácio de Guiomar de Grammont, escritora, doutora em literatura brasileira e curadora de eventos literários.

“Quando eu escrevo, não tenho uma intenção didática. Não vejo a literatura como um livro escolar.”
Isabela Figueiredo
Escritora portuguesa
1.
Atitude positiva diária
2.
Mais esperto que o diabo
3.
Uma terra prometida
4.
A sutil arte de ligar o foda-se
5.
Mentalidade
6.
Do mil ao milhão
7.
Princípios do estrategista
8.
A organização
9.
Mulheres que correm com os lobos (capa dura)
10.
As aventuras de Mike - O bebê chegou
 
PublishNews, Redação, 21/12/2020

Desde 2017, autores e editores têm recorrido com maior frequência ao financiamento coletivo como alternativa para viabilizar e distribuir projetos especiais e para estreitar laços com seus públicos. Casos de sucesso – como as campanhas das editoras Aleph, Jambô e Wish, por exemplo –, incentivaram centenas de autores e editores a formular projetos específicos para o crowdfunding ou a tirar da gaveta títulos que estavam à espera de financiamento. Para atender a uma demanda crescente de informação sobre as melhores práticas, o Catarse e a Editora Wish se uniram para produzir um guia prático inédito no mercado nacional. Crowd, o guia do financiamento coletivo para autores editores de livros (224 pp, R$ 78) ensina a fazer um financiamento coletivo do zero com entrega profissional. Desenvolvido por Marina Avila e Valquíria Vlad, ambas da editora Wish e Raíssa Pena, do Catarse, o livro é o primeiro brasileiro totalmente voltado para o crowdfunding de publicações. O guia parte da origem do cooperativismo até chegar aos cenários nacional e estrangeiro de financiamento coletivo, analisando cases de sucesso com uma metodologia estratégica e dinâmica a fim de apresentar passo a passo como estruturar um projeto com tudo para ser bem sucedido.

PublishNews, Redação, 21/12/2020

Além de ser um dos principais romancistas vivos, premiado em 2003 com o Nobel, o sul- africano J. M. Coetzee é também autor de refinados ensaios sobre literatura. A Carambaia lança simultaneamente duas reuniões desses textos, Mecanismos internos (384 pp, R$ 89,90) que cobre o período de 2000 a 2005, e Ensaios recentes (352 pp, R$ 87,90), inédito no Brasil e que vai de 2006 a 2017. Vendidos separadamente, os dois volumes oferecem ao leitor um panorama do melhor da literatura mundial. Mecanismos internos reúne 21 textos do romancista sobre outros escritores. Também tem um peso importante a vivência dos totalitarismos da primeira metade do século XX, sobretudo nos autores de língua alemã, como Robert Musil e Walter Benjamin. Já nos 23 textos reunidos em Ensaios recentes destacam-se artigos iluminadores sobre obras que poderiam ser consideradas exauridas de tão célebres, como Madame Bovary, de Gustave Flaubert, e A morte de Ivan Ilitch, de Liev Tolstói. Neste volume, Coetzee amplia a análise sobre autores que abordou no primeiro.

 
©2001-2021 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Henrique Schaumann, 1108 A, CEP 05413-011 Pinheiros, São Paulo -SP
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.