Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 14/10/2020
Há 49 anos servindo a cultura e educação, é uma das maiores distribuidoras de livros para o ensino de idiomas, técnicos e científicos.
A Transpo Express é uma transportadora que já atua há 10 anos focada completamente no segmento editorial. Faz entregas e coletas em editoras, distribuidoras, livrarias, gráficas e grandes redes. A área de atuação atualmente engloba São Paulo (Capital), grande São Paulo, Jundiaí, Campinas e todo o estado do Rio de Janeiro.
A área de Soluções em Acessibilidade é uma divisão da Fundação Dorina Nowill para Cegos criada para oferecer o mais amplo portfólio de produtos e serviços acessíveis a empresas que desejam não apenas se adequar à lei, mas atender a todos os seus clientes com a mesma atenção e respeito!
PublishNews, Redação, 14/10/2020

Conteúdos áudio serão o destaque da programação virtual da Feira do Livro de Frankfurt nesta quinta-feira (15). O tema mereceu um dia especial na Frankfurt Conference, atividade profissional da Feira. A abertura ficará por conta de Jonas Tellander, fundador e CEO da Storytel que vai ter uma conversa com Elena Neira, da Universidade de Oberta de Catalunya, sobre o Futuro do Áudio. Depois, um time internacional de especialistas vai debater a economia do modelo de subscrição, a partir do comportamento dos consumidores. Nesta mesa estarão nomes como Javier Celaya (Dosdoce), Julie MacKay (Scribd), Magnus Nytell (Nextory) e Mette Hammerich Caserta (Saga Egmont). A programação da Frankfurt Conference terá ainda a participação de Videl Bar-Kar (Bookwire), Lance Fitzgerald (Penguin Random House Audio) e Deborah Jourdan (Deezer). Machado de Assis e a literatura negra também será tema de um encontro conduzido por Helio Sexas e Flora Thomson-Deveaux. E por falar em brasileiros, Fernanda Dantas, gerente do Brazilian Publishers dividirá mesa com o italiano Ricardo Franco Levi, a finlandesa Tiia Strandén e o americano Porter Anderson para discutir a promoção da literatura nacional no mercado global. A curadoria do PublishNews para esta quinta inclui ainda temas como sustentabilidade, a presença das mulheres na indústria editorial africana e ainda uma masterclass sobre brand licensing especialmente pensada para editores. Clique no Leia Mais para conferir a lista de eventos e os links para acessá-los.

PublishNews, Leonardo Neto e Talita Facchini, 14/10/2020

Juergen Boos na cerimônia de abertura da Feira do Livro de Frankfurt | © Marc Jacquemin / Buchmesse“A feira de Frankfurt é um grande palco, esse palco reflete o que acontece ao redor do mundo e o mundo está cheio de conflitos”, assim Juergen Boos descreveu o cenário em que a 72ª edição da Feira do Livro de Frankfurt está inserida. “Podemos ver o que está acontecendo de errado ao redor do mundo, não só pela pandemia mas também em termos de política”, completou o diretor da maior feira de livros do mundo. Apesar do panorama pouco animador, a cerimônia de abertura, ocorrida nesta terça-feira (13) quis passar uma mensagem de esperança. Sobre o futuro do evento, Juergen garantiu que, em 2021, teremos uma Frankfurt ainda mais política e que o mundo voltará a se encontrar lá no ano que vem. O ponto alto da cerimônia foi a fala do escritor e pacifista israelense David Grossman, convidado para falar de esperança. Desde a sua casa, nas cercanias de Jerusalém, ele se questionou: “No momento, Israel tem o maior número de casos per capita no mundo. Como posso falar de esperança quando a realidade em que estou vivendo traz tanto desespero?”. “Então, eu pensei, falar em esperança é uma coisa boa. Talvez seja o modo que eu possa encontrar forças para agir contra a gravitação da angústia e tristeza que eu sinto desde que a covid-19 entrou na minha vida”, continuou. Clique no Leia Mais para conferir a íntegra desta nota.

PublishNews, Redação, 14/10/2020

Cerca de 200 participantes de 28 diferentes países, participaram, nesta terça-feira (13), do ReBoot: Books, Business and Reading, conferência cujo objetivo foi promover a troca internacional de experiências no mercado de livros em tempo de pandemia. Confiança calcada na realidade foi o tom do encontro e a conclusão final foi de que não haverá retorno às condições anteriores à pandemia. “Não há como voltar atrás”, declarou John Ingram, da maior empresa de logística de livros no mundo. “No entanto, estamos apenas na metade do caminho para as crise”, observou David Worlock, especialista britânico em mercado digital. Os participantes conseguiram enxergar no horizonte contornos claros de abordagens inovadoras e promissoras de um novo negócio que se tornará inevitavelmente mais híbrido. Clicando no Leia Mais, há cinco tópicos que podem resumir as tendências para o futuro próximo do livro.

PublishNews, redação, 14/10/2020

Nesta quinta-feira (15), às 14h, os credores da Saraiva decidirão o futuro da varejista. É que está marcada a assembleia em que eles aprovarão ou não o novo plano de recuperação judicial da empresa. Pela nova proposta, a Saraiva quer reunir suas lojas (físicas ou virtual) em três unidades produtivas isoladas (UPIs), que seriam colocadas à venda. A ideia é se desfazer de uma delas e a empresa se compromete a usar 75% da entrada para pagar dívidas e 25% ficariam na operação, como capital de giro. A primeira UPI foi chamada de "Lojas". A varejista espera arrecadar pelo menos R$ 189 milhões com a venda dos contratos de locação, de trabalho e de consignação de livros referentes a 23 lojas. A segunda UPI foi apelidada de "Site" e se refere ao e-commerce pelo qual a Saraiva pede R$ 150 milhões. A terceira UPI é a "Mista" cujo valor mínimo não foi definido e dará ao comprador a possibilidade de escolher quais lojas combinadas com o e-commerce pretende comprar. O novo plano precisa ser aprovado pela maioria simples dos credores na assembleia desta quinta-feira (15). Clique aqui para ler a íntegra da sexta versão do plano de recuperação judicial.

PublishNews, Redação, 14/10/2020

Em junho, a Câmara Brasileira do Livro (CBL), a Associação Nacional de Livrarias (ANL) e o Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL), associados a alguns importantes players do mercado editorial brasileiro, criaram o Projeto Retomada das Livrarias com o intuito de ajudar as micro e pequenas livrarias do Brasil. Em quatro meses, mais de 300 pessoas e empresas abraçaram essa iniciativa e contribuíram para uma arrecadação de R$ 530 mil. Em agosto, cada uma das 53 livrarias selecionadas recebeu um primeiro depósito de R$ 5 mil. Uma segunda parcela de R$ 4 mil foi feita em setembro e a terceira e última parcela, no valor de R$ 1 mil, será depositada até esta quinta (15). Além disso, todas as 213 livrarias que se inscreveram no projeto terão acesso aos serviços oferecidos pelos parceiros da iniciativa, como acesso e uso gratuito na plataforma Metabooks até o final do ano e isenção dos custos de implementação do sistema Horus. Assim, o Retomada das Livrarias se encerra após ter alcançado o objetivo de repassar um total de R$ 10 mil para cada uma das livrarias selecionadas.

PublishNews, Redação, 14/10/2020

Marcada para acontecer de 4 a 14 de novembro, a Feira Internacional do Livro de Sharjah anunciou as primeiras novidades da sua 36ª edição. Como tema O mundo lê a partir de Sharjah, a terceira maior feira do livro do mundo terá uma versão híbrida, aderindo a todos os protocolos globais de saúde e segurança. O programa cultural da feira acontecerá de forma totalmente digital, enquanto as editoras terão uma exposição física no Expo Center Sharjah, para que – segundo a organização do evento – os leitores possam continuar a desfrutar da experiência pessoal de vasculhar e comprar livros e explorar a literatura. Já a inspiração para o tema deste ano da feira veio do papel assumido por Sharjah dentro dos Emirados Árabes Unidos, de ser uma incubadora da cultura árabe e atração para escritores, artistas e leitores. “Acreditamos que as atividades culturais não devem parar, mesmo em circunstâncias desafiadoras e enriquecer a vida das pessoas por meio da leitura, alfabetização e conhecimento é um fator chave para o desenvolvimento social e prosperidade”, explicou Ahmed bin Rakkad Al Ameri, presidente da Sharjah Book Authority (SBA), acrescentando que o compromisso da feira segue o legado cultural proposto pelo Sheik de Sharjah, Dr. Sultan bin Muhammad Al Qasimi, de “construir um presente brilhante e um futuro promissor para as novas gerações, promovendo conhecimento e ampliando horizontes por meio da leitura”. Os detalhes da programação serão anunciados em breve.

PublishNews, Redação, 14/10/2020

A Morro Branco reuniu, em Filhos de sangue e outras histórias (224 pp, R$ 46,90 – Trad.: Heci Regina Candiani), contos e ensaios de Octavia E. Butler que servem como parábolas dos problemas reais que afligem o mundo atual. O texto que dá título ao volume, por exemplo, traz uma reflexão de Octavia sobre questões como simbiose, amor, poder e escolhas impossíveis. O conto venceu todas as premiações da categoria como Hugo, Nebula e Locus e é constantemente enaltecido como um de seus melhores trabalhos. Todos os contos incluem notas da própria autora, abordando a inspiração, criação e desenvolvimento de suas ideias. Além disso, cada história transporta o leitor com poucas palavras pela imaginação da autora de clássicos como Kindred: laços de sangue e A parábola do semeador, reforçando a sua posição como uma das autoras mais relevantes da literatura contemporânea.

PublishNews, Redação, 14/10/2020

Os contos de fadas começaram a ser coletados com mais intensidade em diversos países na época do Romantismo, como uma maneira de resgatar as histórias contadas pelo povo ao longo de séculos. Os originários da Rússia, no entanto, são menos conhecidos no Ocidente e têm características próprias, como a forte ligação com a natureza, na qual o inverno, por exemplo, é personificado num ser que pode ser bom ou mau, dependendo da forma como se lida com ele. Nos contos russos as mulheres também são muito menos passivas, e delas depende o seu próprio caminho. As famosas matrioshkas russas, bonecas de madeira que se encaixam umas dentro das outras, simbolizam, entre outras coisas, a imortalidade por meio da maternidade, sendo a última boneca, geralmente, um bebê. No livro O pássaro de fogo e outros contos de fadas russos (LeYa, 96 pp, R$ 39), os organizadores Adriana Moura e Paulo Rezzutti apresentam um pouco desse mundo tão rico e pouco conhecido no Brasil, cujos temas são universais e continuam atuais. Os dois se dedicaram à tarefa de seleção dos contos e à pesquisa das suas inúmeras edições, a fim de apresentar ao leitor uma tradução apurada.

“A feira de Frankfurt é um grande palco e esse palco reflete o que acontece ao redor do mundo e o mundo está cheio de conflitos.”
Juergen Boos
Diretor da Feira do Livro de Frankfurt
1.
Cidade da Lua Crescente: Casa de terra e sangue
2.
Mais esperto que o diabo
3.
Decida vencer
4.
A sutil arte de ligar o foda-se
5.
Batismo de fogo
6.
Sol da meia-noite
7.
Do mil ao milhão
8.
Conexão e Fé
9.
As muralhas vão cair
10.
Mulheres que correm com os lobos (capa dura)
 
PublishNews, Redação, 14/10/2020

Jenny McLaine parece estar com tudo: trabalha para uma revista feminina descolada, tem uma casa própria e namora um fotógrafo famoso. E, embora nas redes sociais as pessoas pensem que a vida dela é um verdadeiro mar de rosas, a realidade está mais para uma caótica selva em chamas. Isso porque seu cotidiano foi sugado por dramas cada vez mais intensos — a legenda ideal, a quantidade certa de emojis em cada comentário, as vidas perfeitas das influenciadoras por quem é obcecada —, e seu hábito nas redes passou a ter um efeito corrosivo. Quando a situação chega a um limite — as amizades vacilam, o seu namoro termina e a internet parece querer seu fim —, sua mãe, uma médium pioneira nos traumas da filha, decide intervir. Agora, aos 35 anos, Jenny precisa reaprender a conviver com a mãe, aceitar seu passado complicado e as incertezas que o futuro lhe reserva, além de sobreviver à constante necessidade de validação que permeia seus dias. Uma reflexão sobre a busca pela maturidade e as pressões sociais a que as mulheres são submetidas, Adultos (Intrínseca, 400 pp, R$ 59,90 – Trad.: Ana Rodrigues, livro de Emma Jane Unsworth, lança um olhar inteligente sobre o abismo que muitas vezes existe entre o que as pessoas expõem na internet e a vida real.

PublishNews, Redação, 14/10/2020

Em Sete dias juntos (Bertrand, 364 pp, R$ 49,90 – Trad.: Ana Carolina Mesquita), Francesca Hornak narra a vida nada fácil da família Birch, que ficará uma semana em quarentena. Após muitos anos, eles se reuniram em Weyfield Hall, para o Natal, e a matriarca da família está eufórica com a chegada da filha mais velha, Olívia, mesmo sabendo que o único motivo para o seu regresso é a quarentena à qual deverá se submeter após ter sido voluntária no tratamento de uma epidemia devastadora na África. Enquanto isso, seu marido, Andrew, jornalista e renomado crítico de restaurantes, passa os dias isolado em seu escritório, revirando o passado glorioso como um correspondente de guerra. Phoebe, a caçula, vive em um mundo que gira somente ao seu redor, e durante a quarentena se dedica de forma obsessiva à organização de seu casamento, para o desgosto de Olivia que tenta superar o contraste entre os luxos da vida de sua família e as mazelas de um país subdesenvolvido. Pelos próximos sete dias ninguém poderá entrar nem sair da casa. Isolados do mundo e presos à companhia indesejada uns dos outros, uma semana pode se tornar uma eternidade para os Birch. Especialmente quando todos têm segredos a esconder.

PublishNews, Redação, 14/10/2020

O livro O óbvio que você deixa passar (Gente, 192 pp, R$ 39,90) relata a história de pessoas comuns que enfrentam momentos decisivos em suas vidas. Eles contam com a preciosa ajuda de estranhos e amigos para trazer luz aos seus dilemas, mostrando que muitas vezes a solução procurada lá longe está bem debaixo do nosso nariz, nas coisas mais simples. Os sete personagens que compõem o romance de estreia de Felipe Moller - Thiago, Ciça, Sandro, Camila, Rodrigo, Jaqueline e Luana - estão em momentos distintos de suas trajetórias, mas todos têm em comum o desejo de encontrar soluções que equilibrem sua vida pessoal e profissional. Nas palavras do próprio autor, o livro é definido como uma história sobre “as escolhas que precisamos fazer para conquistar nossos sonhos” e trata sobretudo de relações humanas, de encontros que podem modificar nossas vidas, e da simplicidade das soluções para as dúvidas mais angustiantes.

 
©2001-2020 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.