Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 24/07/2020
Há 49 anos servindo a cultura e educação, é uma das maiores distribuidoras de livros para o ensino de idiomas, técnicos e científicos.
A Transpo Express é uma transportadora que já atua há 10 anos focada completamente no segmento editorial. Faz entregas e coletas em editoras, distribuidoras, livrarias, gráficas e grandes redes. A área de atuação atualmente engloba São Paulo (Capital), grande São Paulo, Jundiaí, Campinas e todo o estado do Rio de Janeiro.
A área de Soluções em Acessibilidade é uma divisão da Fundação Dorina Nowill para Cegos criada para oferecer o mais amplo portfólio de produtos e serviços acessíveis a empresas que desejam não apenas se adequar à lei, mas atender a todos os seus clientes com a mesma atenção e respeito!
PublishNews, Redação, 24/07/2020

Davi Alcoumbre e Rodrigo Maia receberam proposta de reforma tributária das mãos de Paulo Guedes; texto do governo tramitará com as propostas que estão sendo discutidas na Câmara e no Senado | © Pedro França - Agência SenadoA lei 10.865, de 2004, em seu artigo 28, garantiu ao livro a isenção das contribuições para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) e para os programas de Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PIS/Pasep). No entanto, a primeira parte da proposta de reforma tributária apresentada pelo governo federal ao Parlamento no início dessa semana coloca esta garantia na berlinda. O texto trata da criação da Contribuição Social sobre Operações com Bens e Serviços (CBS), alíquota de 12% que incidiria sobre a receita bruta apurada com cada uma destas operações e abrangeriam as pessoas jurídicas de direito privado. O projeto de lei entregue pelo ministro Paulo Guedes, da Economia, aos presidentes do Senado, Davi Alcolumbre, e da Câmara, Rodrigo Maia, prevê a isenção da nova contribuição a alguns setores, mas deixa o livro de fora. A proposta apresentada por Guedes será incorporada à tramitação de duas matérias que já tramitam no Congresso: a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 45/2019, na Câmara, e a PEC 110/2019, no Senado. O texto será submetido à Comissão Mista que trata do assunto e cujas atividades estão suspensas devido à pandemia do covid-19. De acordo com a Agência Senado, não há ainda uma data para o retorno das atividades. Clique no Leia Mais e confira a íntegra desta nota.

PublishNews, Talita Facchini, 24/07/2020

Livro 'Vó, me conta a sua história' estreou na lista dos mais vendidos desta semana | @ Alex Blajan Na próxima semana, mais especificamente no dia 26 de julho, é comemorado o Dia dos Avós. A data talvez tenha influenciado na lista dos mais vendidos desta semana já que a obra Vó, me conta a sua história (Sextante), de Elma Van Vliet, estreou na lista de Não Ficção na oitava posição com 311 exemplares vendidos. O livro de Elma dá a oportunidade para as avós dividirem suas experiências e lembranças com o resto da família e faz parte da coleção Tesouros de família, que conta ainda com livros para as mães, pais e avôs. E por falar em datas comemorativas, duas semanas depois, no dia 9 de agosto, é Dia dos Pais e a lista já traz uma dica de presente possível: a edição de 20 anos de Pai rico, pai pobre (Alta Books), que garantiu esta semana a 5ª posição da lista de Negócios e a 15ª da Lista Geral ao vender 715 exemplares. O livro, um dos grandes best-sellers na área de finanças pessoais, defende que a melhor maneira de preparar os filhos para o mundo é dividir com eles os ensinamentos de planejamento financeiro. Tá aí a dica! Outro livro que merece destaque é a edição de luxo de O colecionador (DarkSide), de John Fowles. Lançado originalmente em 1963, o romance de estreia de Fowles é narrado por dois personagens antagônicos, um sequestrador e sua vítima. A nova edição com direito a capa dura, introdução de Stephen King e conteúdo exclusivo estreou na lista de Ficção na 10ª posição. Clique no Leia Mais para conferir as outras novidades da semana.

PublishNews, Redação, 24/07/2020

A Fundação Biblioteca Nacional abriu as inscrições para os seus prêmios literários que prevê oito categorias: Poesia (Prêmio Alphonsus de Guimaraens), Romance (Prêmio Machado de Assis), Conto (Prêmio Clarice Lispector), Tradução (Prêmio Paulo Rónai), Ensaio Social (Prêmio Sérgio Buarque de Holanda), Ensaio Literário (Prêmio Mario de Andrade), Literatura Infantil (Prêmio Sylvia Orthof) e Literatura Juvenil (Prêmio Glória Pondé). Excepcionalmente, nesta edição, não haverá o prêmio Aloísio Magalhães, que avalia projetos gráficos. Podem concorrer aos prêmios obras publicadas em primeira edição entre 1º de maio de 2019 e 30 de abril de 2020, que tenham sido escritas originalmente em língua portuguesa e publicadas por editoras brasileiras. Além disso, é preciso ter um ISBN válido e ter cumprido o depósito legal. No total, serão distribuídos R$ 240 mil em prêmios: R$ 30 mil em cada uma das categorias. As inscrições devem ser feitas exclusivamente por meio da plataforma Prêmio Literário Biblioteca Nacional, até o dia 04 de setembro. Clique aqui para mais informações.

PublishNews, Redação, 24/07/2020

A Rede Leitura e Escrita de Qualidade para Todos (LEQT) desenvolveu um mapeamento das iniciativas dos grupos que lutam pela construção dos Planos Estaduais e Municipais do Livro e Leitura (PELLLBs e PMLLLBs). A ideia surgiu para tornar mais visíveis as políticas públicas voltadas para o livro, leitura, literatura e bibliotecas e assim estabelecer ações de apoio e orientações para que a área se fortaleça. O mapeamento será conduzido por José Castilho Marques Neto – colunista do PublishNews – e Renata Costa, ambos ex-secretários-executivos do Plano Nacional do Livro e Leitura, com o apoio dos integrantes da LEQT. Para traçar esse diagnóstico, municípios e estados devem responder o questionário até 15 de setembro. A ideia é que até o final do ano uma análise das respostas esteja disponível para auxiliar a busca de tomadas de decisões, desenvolvimento e consolidação dessas políticas do livro e leitura no país.

PublishNews, Redação, 24/07/2020

O projeto Livros nas Praças, que leva ônibus-bibliotecas para pessoas sem acesso aos livros, começou a oferecer, nesta semana, um serviço de delivery de livros. Funciona assim: os leitores da cidade do Rio de Janeiro podem solicitar títulos por meio deste link e recebê-los em casa gratuitamente. Após escolher o livro, é necessário enviar uma mensagem para o número de WhatsApp (21) 99419-8869, informando o nome ou o código da obra, além do endereço e nome completo do solicitante. Serão disponibilizados livros para crianças, jovens e adultos. Cada leitor pode pedir um livro por vez e após receber a obra, terá um período de 30 dias para concluir a leitura, podendo prorrogar o prazo se necessário. Para devolver, basta ligar para o mesmo telefone do pedido e a obra será retirada na casa do solicitante. A ideia é uma alternativa para fazer com que o ônibus-biblioteca, que não circula desde março por conta da pandemia, continue distribuindo livros. O projeto é encabeçado pela empresa Korporativa e patrocinado pela Americanas.

PublishNews, Redação, 24/07/2020

Um rico executivo tem a irmã assassinada próximo à uma escola de periferia da cidade de São Paulo, em que ela lecionava. Dois alunos confessaram o crime e o motivo: a professora os perseguia e impedia a atividade de venda de drogas nas salas de aula. Existiam assassinos confessos e um bom motivo. No entanto, algumas dúvidas pairam na mente do irmão da vítima que contrata o detetive Alyrio Cobra. Num crime aparentemente solucionado, Cobra se embrenha num mundo onde uma série de quadros que retratam paisagens escurecidas pela noite e assombradas pela lua guia seus passos. O que a princípio parecia um caso resolvido vai se mostrar um desafio para o detetive. Paisagens noturnas (Caravana Editorial, 198 pp, R$ 40), de Vera Carvalho Assumpção, é o primeiro título da Coleção Cobra, voltada para romances policiais.

PublishNews, Redação, 24/07/2020

No final dos anos 1910, nos países bálticos devastados pela guerra, pela revolução e pelo desespero, três jovens — Eric, Conrad e Sophie — jogam o perigoso jogo do amor. Sofia e Conrad são irmãos e Éric o grande amigo, quase parente da família. O romance entre Éric e Sofia é narrado pelo próprio Éric, que além da sua tortuosa história de amor, narra também o horror da guerra. Sedução, conflitos, mentiras e erotismo os levarão aos limites da loucura. Golpe de misericórdia (Nova Fronteira, 144 pp, R$ 39,90), curto mas pungente romance da aclamada escritora francesa Marguerite Yourcenar – primeira mulher a ser integrante da Academia Francesa de Letras –, renova o tema do triângulo amoroso numa suntuosa e trágica história de amor.

PublishNews, Redação, 24/07/2020

Lançado em 2017 no Uruguai, o romance O mergulhador (Diadorim, 98 pp, R$ 38 – Trad.: Flávio Ilha), do uruguaio Luis Do Santos, faz parte de um movimento de autores interioranos que começou a se mobilizar para ocupar espaços dominados por montevideanos. A obra narra a história de um garoto às voltas com suas aventuras às margens do rio Uruguai e seu rito de passagem para a idade adulta. Segundo o autor, a intenção do livro é mostrar a falta de comunicação e afeto que muitas crianças vivem, principalmente no que diz respeito aos seus pais. “Esse menino travesso e ousado apenas tenta contar, através dos seus atos, a solidão em que está se tornando homem. O livro trata, então, desse vazio que a ausência geralmente nos deixa, do valor curativo da amizade, de quão ruim é quando os sentimentos não são ditos, da bondade que tem em perdoar e aceitar ser perdoado”, explica Do Santos.

“O livro é uma das possibilidades de felicidade de que dispomos.”
Jorge Luis Borges
Escritor argentino (1899 - 1986)
1.
DNA da cocriação
2.
Decida vencer
3.
Mais esperto que o diabo
4.
Do mil ao milhão
5.
O poder do sangue de jesus
6.
Textos cruéis demais para serem lidos rapidamente
7.
Textos cruéis demais para serem lidos rapidamente: Onde dorme o amor
8.
O fim em doses homeopáticas
9.
O milagre da manhã
10.
Box Harry Potter
 
PublishNews, Redação, 24/07/2020

Um dos nomes mais ativos da literatura brasileira surgida nas quebradas das grandes cidades, o escritor Sacolinha escreve uma história de amor em plena pandemia de Covid-19. Com urgência e linguagem calcada na realidade concreta, tendo as notícias da evolução da doença como eixo organizador da narrativa, Entre amar e morrer, eu escolho sofrer: Um conto da pandemia (Todavia, 40 pp, R$ 30) mescla a história particular dos personagens com o quadro maior, histórico e social, que estamos vivendo – no caso, de Bibiano e Malú, ambos moradores de uma das maiores favelas brasileiras e que são engolidos pelo turbilhão dramático que a desigualdade provoca quando a doença desembarca nos lugares menos assistidos pelo Estado. Filho de um pai alcoólatra, Bibiano é um artista de grafite reconhecido em sua região. Depois de uma desilusão amorosa, precisa lidar com a precariedade do meio em que vive quando ele mesmo é contaminado pelo novo vírus. Na mesma comunidade vive Malú, jovem intelectual negra formada em História, uma moça aguerrida que aos poucos demonstra – de forma enérgica – sua capacidade de liderança para lidar com a crise sanitária. O encontro dos dois se dará nas condições mais dramáticas experimentadas por toda uma geração de brasileiros.

PublishNews, Redação, 24/07/2020

A única mulher (Planeta, 320 pp, R$ 49,90 – Trad.: Isadora Prospero), livro de Marie Benedict, conta a história de Hedy Kiesler, uma mulher de sorte. Com sua beleza estonteante, ela consegue um papel de destaque em um filme de relativo sucesso. Segue-se, então, o casamento com um poderoso comerciante de armas austríaco, o que a permite escapar da perseguição nazista na Segunda Guerra Mundial, ainda que pese sobre seus ombros a ascendência judaica. Mas Hedy é também inteligente. Nos salões e nos jantares de Viena, ninguém imagina que aquela bela atriz está, na verdade, escutando todos os planos dos maiores oficiais do Terceiro Reich. Quando ela finalmente consegue fugir do castelo de seu marido controlador, viaja aos EUA, onde se torna uma das maiores atrizes de seu tempo: Hedy Lamarr. Ao mesmo tempo, decide usar sua genialidade para ajudar o país e, quem sabe, com isso expiar um pouco da culpa que sente por ter escapado sozinha dos horrores da guerra.

PublishNews, Estevão Ribeiro, 24/07/2020

 
©2001-2020 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.