Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 25/06/2020
Há 49 anos servindo a cultura e educação, é uma das maiores distribuidoras de livros para o ensino de idiomas, técnicos e científicos.
A Transpo Express é uma transportadora que já atua há 10 anos focada completamente no segmento editorial
A área de Soluções em Acessibilidade é uma divisão da Fundação Dorina Nowill para Cegos criada para oferecer o mais amplo portfólio de produtos e serviços acessíveis a empresas que desejam não apenas se adequar à lei
PublishNews, Redação, 25/06/2020

No mês em que se comemora o Dia do Orgulho LGBTI, a editora americana Scholastic lançou Where we go from here, a versão em inglês do livro Você tem a vida inteira, do brasileiro Lucas Rocha (foto ao lado) publicado aqui no Brasil pelo selo Galera Record. Vertido para o inglês pelas mãos de Larissa Helena, o livro conta a história de três jovens entrelaçadas pelo vírus do HIV. Rafaella Machado, a caçula do clã fundador da Record, conta que a trajetória internacional de Você tem a vida inteira começou na Bienal Internacional do Livro de São Paulo de 2018, quando o diretor editorial da Scholastic, David Levithan, visitou o evento. Levithan levou o livro para os EUA e apresentou ao editor brasileiro Orlando dos Reis, colaborador da Scholastic, que disse ao Publishers’ Weekly: “Ao meio do capítulo quatro, comecei a traduzir. Pensei: 'Alguém mais precisa ler isso. Não posso ser o único”. Em meio aos quase 400 títulos publicados anualmente pela Scholastic, Where we go from here foi um dos três escolhidos para a “leitura obrigatória” na última convenção anual da editora norte-americana e todos os funcionários da empresa foram convidados a ler o livro. E Lucas, de 28 anos, não é o único autor jovem nesse caminho rumo ao exterior nesse momento em que as viagens estão restritas pela pandemia. O casal Manu Digilio, de 24 anos, e Gabriel Dearo, de 25, autores do sucesso comercial As aventuras de Mike (Planeta), acaba de anunciar que o livro sairá em Portugal, publicado pela Planeta do Além-Mar. A previsão é que o livro chegue às livrarias portuguesas em julho. Clique no Leia Mais e confira a íntegra desta nota.

PublishNews, Leonardo Neto, 25/06/2020

A porta de entrada de Marcos Marcionilo no mundo do livro foi pelo seminário. Ainda jovem, ele deixou Pernambuco, sua terra natal, para ser padre e acabou virando editor. A sua trajetória é contada no episódio dessa semana do PublishNews Entrevista, programa da PublishNewsTV que quer montar um arquivo da memória editorial brasileira. Sócio-fundador da Parábola Editorial, Marcionilo se consolidou como um editor cuidadoso com a língua portuguesa, sem jamais deixar de acompanhar a sua constante e imparável evolução. Na entrevista feita por André Argolo, ele fala sobre isso. Fala também sobre as suas origens. “Reivindico a negritude para mim”, disse. Marcionilo, que tem a pele clara, diz que sempre se recusou a ser classificado como “pardo” nos censos. “Eu digo que, para ver que eu sou negro, basta olhar para mim. As minhas características físicas são todas de negros: o nariz, o cabelo, o biotipo. Eu sou absolutamente negro. Agora, na minha família, o meu pai e o meu avô eram como eu. Do lado da minha mãe, a minha avô era uma índia, com cabelo escorrido e pele cobre e o marido dela era loiro, de olhos claros, descendente dos holandeses que invadiram Pernambuco. Mas eu me olho e vejo um negro, com todas as minhas características físicas e eu tenho todo interesse pela negritude. Reconheço em mim a herança negra e reivindico a negritude”, defendeu. O PublishNews Entrevista é um oferecimento do #coisadelivreiro, consultoria em marketing e inteligência de negócios para o mercado editorial. Clique no Leia Mais para conferir a íntegra desta nota e assistir à entrevista.

PublishNews, Redação, 25/06/2020

Paulliny Tort | © Raquel PellicanoA jornalista e escritora brasiliense Paulliny Tort estreou esta semana um podcast sobre Literatura. O programa, Sem Papas – Literatura para novos tempos, tem como objetivo aproximar a literatura das pessoas e traz uma série de entrevistas com escritores brasileiros. No episódio de estreia, a premiada Maria Valéria Rezende fala sobre escrita e envelhecimento durante o isolamento social. Com duração de 40 minutos, a conversa é permeada por histórias e curiosidades, tanto da infância quanto das viagens que a escritora empreendeu pelo mundo. Itamar Vieira Junior, vencedor do prêmio LeYa e finalista do Jabuti, é o próximo entrevistado do programa. O tema do papo será A força da ancestralidade no romance brasileiro, tendo por ponto de partida a escrita de autoria negra. Os episódios, disponíveis nas principais plataformas de áudio, vão ao ar toda segunda-feira. Cinthia Kriemler, Sheyla Smanioto e Cristiane Sobral serão as próximas entrevistadas

PublishNews, Redação, 25/06/2020

O Centro Cultural b_arco e a Ria Livraria se uniram para criar um novo programa cultural, o VêSó. O projeto, que inicia neste sábado (27), às 17h, levará para o público uma série de encontros e nessa primeira edição contará com as participações do poeta Sérgio Vaz (Sarau da Cooperifa), do ator Rodrigo França, do escritor José Falero e das cantoras Karina Buhr e Valéria Barcellos. Cada convidado levará um outro convidado especial, pedindo que o público preste atenção nele ou nela. O encontro chamará atenção para o apoio à Capacitrans, do Rio de Janeiro, que trabalha com capacitação profissional para a população Trans/LGBIs, recebendo para uma conversa a empreendedora Andrea Brazil. Conduzido pelo escritor Marcelino Freire, o programa falará de união e companheirismo, em uma espécie de abraço coletivo à classe artística. Durante o encontro virtual, José Falero apresentará a poeta Karine Bassi. Karina Buhr trará o rapper Max B.O., Rodrigo França estará acompanhado da atriz Valéria Monã e Sérgio Vaz convidou a escritora e poeta Elizandra Souza. Valéria Barcellos apresentará à roda de conversa a atriz e poeta Clodd Dias. O evento será transmitido pelo Facebook do b_arco.

PublishNews, Redação, 25/06/2020

Sergio Sant’Anna, morto recentemente pelo coronavírus, será homenageado nesta sexta (26), às 17h, na edição do Sextas com Letras, em encontro realizado gratuitamente pelo Instituto Estação das Letras. Sergio teve contato com a Estação das Letras desde a fundação, há 25 anos, e foi um dos primeiros a atuar como docente nas aulas de criação literária da Casa. O Sextas com Letras - evento fixo do Instituto - é desdobramento do curso Formação em Rodas de Leitura. “Quem realiza as Rodas de Leitura do Sextas com Letras são alunos e professores que selecionam seus autores favoritos e dividem a leitura do mesmo com a plateia”, explica Suzana Vargas, diretora do IEL. Ibelza Mello fará a mediação com a leitura do conto Romeu e Julieta. O evento será realizado pela plataforma Zoom. Para receber o link de acesso, é só se inscrever gratuitamente enviando um e-mail para iel@estacaodasletras.com.br.

PublishNews, Redação, 25/06/2020

Anotações, em detalhes, sobre como construir uma máquina capaz de voar fazem parte do livro O diário do capitão Arsênio (Catapulta, 32 pp, R$ 39,90 - Trad.: Carolina Caires Coelho), de Pablo Bernasconi. Com exceção das anotações e estudos feitos pelo pintor Leonardo Da Vinci, a partir de 1480, o livro traz as mais antigas anotações sobre técnicas de voo e apresenta o assunto de maneira lúdica às crianças. A obra conta, de maneira divertida, as tentativas de voo do capitão Arsênio, fazendo com que os pequenos criem, na imaginação, possibilidades de êxito do destemido militar. Nas páginas do livro, o artista argentino Pablo Bernasconi apresenta suas técnicas de colagem e desenho, pelas quais é conhecido mundialmente.

PublishNews, Redação, 25/06/2020

Mais uma vez, o autor Severino Rodrigues convida o leitor a mergulhar no cotidiano do Colégio João Cabral de Melo Neto e na vida de seus estudantes. No terceiro livro da série, Mil pássaros de papel (Editora do Brasil, 136 pp, R$ 56,90 – Ilustração: Laerte Silvino), o leitor fica próximo de Letícia, que passou por um baita susto – imagine ter um quase infarto antes dos 20 anos de idade? -, e de Makoto, que passou por outro tipo de situação… a da perda, e a tristeza que invadiu seu coração está ameaçando dominar seu corpo inteiro. Juntos, esses dois amigos vão descobrir o que significa viver, crescer e vencer os problemas que a vida apresenta, um passo de cada vez. A obra faz parte da série que foi iniciada com Bateria 100% carregada e 10 mil voltas ao meu mundo.

PublishNews, Redação, 25/06/2020

Era apenas um pequeno trajeto, de sua casa até a livraria do outro quarteirão. Mas essa pequena caminhada, na verdade, revelou-se uma viagem de descoberta e de autoconhecimento. O novo livro de Adriana Falcão, Lá dentro tem coisa (Salamandra, 56 pp, R$ 50 – Ilustração: Lole), acompanha uma menina insegura, que se considera diferente, em seu desafio de sair de casa pela primeira vez. Preocupados, os pais dela então resolvem dar um presente de aniversário no mínimo inusitado: a chance de sair sem a companhia deles, algo que nunca ocorreu antes. Abordando a questão da insegurança, diferenças, ansiedades e expectativas, a autora mostra que as coisas mais corriqueiras escondem grandes descobertas quando encaradas de frente pela primeira vez.

“Sou ignorante demais para ser uma intelectual. Não sou uma literata. Sou uma intuitiva, quer dizer, sinto mais do que penso.”
Clarice Lispector
Escritora brasileira (1920-1977)
1.
Desperte a sua vitória
2.
Mais esperto que o diabo
3.
Box Harry Potter
4.
Beijinhos da Gi
5.
Pequeno manual antirracista
6.
Do mil ao milhão
7.
O milagre da manhã
8.
Minha história
9.
Os olhos da escuridão
10.
1984
 
PublishNews, Redação, 25/06/2020

O livro Ilha (Kapulana, 28 pp, R$ 32,90 - Ilustração: Felipe Tognoli), de Marcelo Jucá, narra a vida de Dado, garoto que vive em um lixão e que é forçado a lidar com situações difíceis demais de serem enfrentadas por uma criança, como a fome, a pobreza e o trabalho infantil. Com suas descobertas e brincadeiras, Dado tenta entender o que é a vida no lixão, a “Ilha”, imaginando como deve ser o mundo e a vida dos que moram fora dela. De maneira delicada e lúdica, Jucá sensibiliza crianças e adultos através de reflexões sobre as diferenças econômicas e sociais daqueles que não têm acesso à alimentação, saúde, educação e uma infância saudável. A obra foi vencedora do Seja Nosso Autor, processo de seleção da Kapulana na edição de 2018.

 
©2001-2020 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.