Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 05/05/2020
Há 49 anos servindo a cultura e educação, é uma das maiores distribuidoras de livros para o ensino de idiomas, técnicos e científicos.
A Transpo Express é uma transportadora que já atua há 10 anos focada completamente no segmento editorial. Faz entregas e coletas em editoras, distribuidoras, livrarias, gráficas e grandes redes. A área de atuação atualmente engloba São Paulo (Capital), grande São Paulo, Jundiaí, Campinas e todo o estado do Rio de Janeiro.
A área de Soluções em Acessibilidade é uma divisão da Fundação Dorina Nowill para Cegos criada para oferecer o mais amplo portfólio de produtos e serviços acessíveis a empresas que desejam não apenas se adequar à lei, mas atender a todos os seus clientes com a mesma atenção e respeito!
PublishNews, Jaime Mendes*, 05/05/2020

Já é do conhecimento geral que a pandemia do novo coronavírus fez a economia mundial despencou. E o mercado do livro não é imune a isso. No Brasil, a queda do faturamento está em 47,47% na semana de número 15 do ano, segundo a Nielsen. Em Portugal, segundo dados da GfK para a mesma semana 15 (de 6/4 a 12/4), a queda de faturamento nas livrarias já está em 84% na comparação com ano anterior. O mercado do livro está numa situação de UTI / cuidados intensivos, tanto no Brasil quanto em Portugal, para ficar somente nestes dois países. Entretanto, é necessário ter claro que o vírus da Covid-19 só potencializou uma situação de fragilidade que já existia no mercado do livro. Não querer ver isso, é tal qual na história de Andersen, A roupa nova do Imperador, onde o Rei estava nu. E essa fragilidade, no Brasil, veio sendo construída ao longo de quatro décadas, pelo menos, desde os anos 1980 do século passado. Assim, para primeiro sobreviver a esta crise e, depois, seguir em frente, é fundamental levantar dados e analisá-los. [Nota do editor: neste artigo especialmente escrito para o PN, Jaime Mendes resgata os principais acontecimentos da indústria do livro no Brasil nas últimas décadas e faz uma análise de como chegamos até aqui. Clique no Leia Mais para conferir a íntegra do texto].

PublishNews, Redação, 05/05/2020

Nesta terça-feira (05), o ColabPublishNews, série que busca apresentar soluções que podem minimizar os efeitos da pandemia na economia do livro, recebe o jornalista, autor e um dos idealizadores da Buobooks, Rodrigo Alvarez. Com foco no brasileiro que vive no exterior, a Buobooks é a primeira livraria mundial em língua portuguesa e que surgiu da ideia de poder estar em qualquer lugar do mundo, com livros editados em português. A empresa imprime, comercializa e distribui livros de língua portuguesa, com a mesma qualidade e conteúdo das versões originais lançadas no Brasil e Portugal e já tem planos de chegar na Ásia, América do Sul e futuramente, África. Na conversa de hoje, Rodrigo irá explicar como funciona todo o processo da Buobooks, como o projeto da empresa foi pensado, as novas parcerias fechadas com gráficas pelo mundo e como o negócio está aproveitando a crise do novo coronavírus para se estabelecer. A conversa acontece às 14h e será transmitida pelo Instagram do PublishNews. Depois, o conteúdo estará disponível na PublishNewsTV e também nos aplicativos de podcast: Spotify, iTunes, Google Podcasts e Overcast.

PublishNews, Leonardo Neto e Talita Facchini, 05/05/2020

Dia Mundial da Língua Portuguesa foi instituído pela Unesco e é comemorado pela primeira vez em 2020 | Alexandre Soares / Onu NewsPela primeira vez, o mundo comemora, nesta terça-feira (05), o Dia Mundial da Língua Portuguesa. A data foi instituída pela Organização das Nações Unidas para Educação Ciência e Cultura (Unesco) como forma de celebrar o idioma falado por mais de 285 milhões de pessoas no mundo. Audrey Azoulay, diretora-geral da Unesco, declarou: “Sabemos que esta língua é a uma língua da criatividade, da música – do fado à morna, passando pelos poetas da bossa nova – uma língua da literatura, do cinema, do patrimônio, mas é igualmente a língua da ciência, da inovação, da pedagogia, da solidariedade, dos mares e dos oceanos”. Nesta manhã, numa transmissão ao vivo, o português António Guterres, secretário-geral da ONU, disse que “a proclamação do dia 5 de maio como Dia Mundial da Língua Portuguesa é um justo reconhecimento da sua relevância global”. Na mesma transmissão, participaram os presidentes de Portugal, o ex-editor Marcelo Rebelo de Sousa, e de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca. O primeiro-ministro português, António Costa, e o secretário-executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Francisco Ribeiro Telles, também participaram do evento virtual. O Brasil esteve presente nas falas das autoridades e foi representado por artistas como Milton Hatoum, Adriana Calcanhoto e Ivan Lins. Apesar de o Brasil ser o maior país da CPLP, em número de falantes, pelo menos, a data passou em branco pelas autoridades brasileiras. Não houve nenhum pronunciamento por parte do presidente da República ou pelas pastas da Educação ou Cultura. Clique no Leia Mais e confira a íntegra desta nota, bem como uma seleção de eventos que celebram a data especial.

PublishNews, Redação, 05/05/2020

Em uma cerimônia on-line, foram anunciados os vencedores do Prêmio Pulitzer de 2020. Na categoria Ficção, o vencedor foi o norte-americano Colson Whitehead, pelo livro O reformatório Nickel (HarperCollins). Benjamin Moser (foto ao lado), biógrafo de Clarice Lispector, ganhou na categoria Biografia pela obra Susan Sontag (Companhia das Letras). Dois livros dividem o prêmio na categoria Não Ficção: The undying: pain, vulnerability, mortality, medicine, art, time, dreams, data, exhaustion, cancer and care, de Anne Boyer, e The end of the myth: from the frontier to the border wall in the mind of America, de Greg Grandin. Em Poesia, quem levou foi Jericho Brown, pelo livro The tradition.

PublishNews, Talita Facchini, 05/05/2020

Em uma das edições do ColabPublishNews, Raíssa Pena, jornalista e diretora de Publicações do Catarse, e Camila Perlingeiro, diretora da agência de conteúdo MapaLab, falaram sobre as oportunidades abertas pelo financiamento coletivo de obras literárias e como essa alternativa pode viabilizar a publicação de obras que já estavam nos planos das editoras. O PublishNews reuniu então, algumas das campanhas que recebeu na redação e que ainda precisam de ajuda. Uma delas é a HQ criada pelo quadrinista Adri A. Ele recorreu novamente ao financiamento coletivo para publicar o segundo volume de Cara-Unicórnio. Na história, um jovem enfrenta um acidente em um laboratório, desenvolve novas habilidades, passa por um processo de redescoberta e assume a responsabilidade de zelar por sua vizinhança. O primeiro volume da saga foi lançado há dois anos também por crowdfunding e arrecadou quase o dobro da meta inicial. Para ajudar na segunda campanha é só clicar aqui. No Leia Mais você confere outras obras que estão em financiamento coletivo.

PublishNews, Redação, 05/05/2020

Em Como se decidir e resolver problemas (Ubook, 140min, R$ 29,90 – Narrador: Daniel Coutinho), o guru da liderança John Adair desenvolve as técnicas e os insights necessários para encontrar soluções, ativar a criatividade e ajudar a se sentir confiante para tomar as decisões corretas. Ser capaz de adotar uma abordagem criativa e inovadora em cada novo desafio é crucial para uma liderança de sucesso. Este audiolivro apresenta técnicas-chave e modelos para ajudar o ouvinte a tomar as melhores decisões e resolver os problemas mais complexos. Com check lists, exercícios, estudos de caso e métodos testados e comprovados, Adair fornece uma estrutura clara para ajudar a encontrar soluções, inspirar confiança na sua equipe e gerar ideias que rivalizem até com os melhores estrategistas.

PublishNews, Redação, 05/05/2020

“Escrevi este livro porque me parecia tão difícil que a ideia me fascinou”. Assim, Agatha Christie descreve E não sobrou nenhum (Storytel, 423min, R$ 27,90 mensal – Trad.: Santiago Nazarian | Narração: Mauro Ramos), romance policial que vendeu mais de 100 milhões de exemplares. A história é um clássico: oito pessoas são convidadas por motivos muito pessoais para uma pequena ilha na costa da Inglaterra. Isolados, e envoltos por uma tempestade, pouco a pouco são levados à um clima de tensão e medo. E liderados pelo peculiar Mr. Owen, estes convidados descobrem já na primeira noite que estão em grande perigo. Há um risco iminente e ninguém sabe em quem confiar. Por que estão ali? E como escapar da morte? Neste jogo de tabuleiro, E não sobrou nenhum é considerado o livro mais importante e icônico da dama do crime.

PublishNews, Redação, 05/05/2020

A Amazon revolucionou a maneira como as pessoas fazem suas compras e foi a empresa que mais rapidamente atingiu a marca de 100 bilhões de dólares em vendas. Mas ela não fez tudo isso se mantendo na zona de conforto. A chave para seu crescimento foi ter uma obsessão pelos clientes, um espírito inovador, pensar a longo prazo e correr riscos, entre outros fatores. Nas cartas que escreveu aos acionistas por mais de 20 anos, Jeff Bezos, fundador da Amazon, revelou como transformou sua empresa em um dos maiores casos de sucesso de todos os tempos. Especialista em tecnologia e risco, Steve Anderson se debruçou sobre estas cartas e identificou 14 princípios de crescimento da Amazon, apresentando as lições que Bezos usou ao longo de sua trajetória e que estão claramente apresentados para todos os ouvintes em As cartas de Bezos (Sextante, 256 pp, R$ 39,90 - Trad.: Debora Fleck).

“De Angola ao Brasil, de Portugal a Moçambique, de Timor-Leste a Cabo Verde, todos encontram [na língua portuguesa] uma âncora e a inspiração necessária para se reinventarem.”
Audrey Azoulay
Diretora-geral da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco)
1.
Ouse ser diferente
2.
Decida vencer
3.
Mais esperto que o diabo
4.
Como fazer amigos e Influenciar pessoas - Edição comemorativa 80 anos
5.
Box - Alice no país das maravilhas
6.
Todo santo dia
7.
A realidade de Madhu
8.
Drácula
9.
Sapiens ( edição de bolso)
10.
Nunca foi sorte
 
PublishNews, Redação, 05/05/2020

Publicado pela primeira vez em 1967 e imortalizado em 1983 pelo filme de Francis Ford Coppola, The Outsiders: Vidas sem rumo (Intrínseca, 240 pp, R$ 49,90 - Trad.: Ana Guadalupe), de S. E. Hinton, é um clássico da literatura jovem que transformou o gênero ao tratar, com complexidade e sensibilidade, de uma juventude marginalizada em um cotidiano sombrio e violento. Na pequena cidade de Tulsa, em Oklahoma, os jovens se dividem entre Greasers, com suas jaquetas de couro, o cabelo com brilhantina, os canivetes em punho e o cotidiano marcado pela falta de perspectiva, e Socs, que moram no lado rico da cidade, frequentam os melhores lugares e conseguem se safar das piores situações. Ponyboy Curtis tem apenas 14 anos. Junto dos irmãos Darry e Sodapop e dos companheiros Greasers, ele tenta encontrar uma forma de escapar de uma vida sem futuro em um lugar onde tudo se resume a ser rico ou pobre. Apaixonado por cinema e por livros, Ponyboy encontra nessas histórias uma chance de conhecer outra realidade. Quando ele e seu amigo Johnny são agredidos pelos Socs, a situação ganha um desfecho inesperado e perturbador. Nada será como antes, mas os Greasers são uma verdadeira família, e farão de tudo para protegê-la.

 
©2001-2020 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.