Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 02/07/2019
A BOOKPartners é uma distribuidora completa: atende toda a cadeia do livro e seus devidos processos. Em sua estrutura reúne cerca de 220 colaboradores, dois centros de distribuição, e-commerce e marcas voltadas a segmentos específicos de leitores.
Primavera Assessoria oferece serviço de revisão de textos em português, preparação de originais para editoras e autores, padronizações e outros serviços editoriais.
A Transpo Express é uma transportadora que já atua há 10 anos focada completamente no segmento editorial. Faz entregas e coletas em editoras, distribuidoras, livrarias, gráficas e grandes redes. A área de atuação atualmente engloba São Paulo (Capital), grande São Paulo, Jundiaí, Campinas e todo o estado do Rio de Janeiro.
PublishNews, Redação, 02/07/2019

Rosana Rios toma posse como presidente da AEILIJ | © Acervo pessoalA autora e arte-educadora Rosana Rios (na foto acima) assumiu, nesta segunda-feira (1º), a presidência da Associação de Escritores e Ilustradores de Literatura Infantil e Juvenil (AEILIJ). Membro-fundadora da entidade que completa 20 anos agora, Rosana pretender dar continuidade aos projetos que já vinham sendo tocados por Alex Gomes, que acaba de deixar o cargo. “A casa está em ordem e a associação está saudável. Continuaremos com os projetos que dão visibilidade aos associados, como o Anuário e o Prêmio AEILIJ. É importante ter um prêmio da nossa área. É um prêmio dos pares para os pares. A gente sabe do que está falando e conseguimos fazer uma boa curadoria dos livros [vencedores]”, disse Rosana ao PublishNews na manhã desta terça-feira. Rios defende que os criadores da literatura infantil e juvenil respondem por grande parte da produção e da venda de livros no País e por isso precisam ser ouvidos tanto para a formação das políticas públicas do livro quanto pelo mercado. “É muito importante a gente frisar, nesse momento de crise, a importância dos autores de livros para crianças e jovens. Temos que reforçar q ideia de que se nós não formarmos leitores enquanto crianças, não teremos leitores adultos”, argumentou na conversa que teve com o PN. Flávia Côrtes (vice-presidente), Andrea Viviana Taubman (tesoureira) e Shirley Souza (secretária) completam a chapa da nova gestão da AEILIJ. Clique no Leia Mais para conferir a íntegra desta nota.

PublishNews, Redação, 02/07/2019

Nesse ano, a Feira do Livro de Frankfurt (16 a 20/10) vai colocar a Cultura no centro das suas discussões. Juntamente com as Nações Unidas e com a Associação Alemã de Editores e Livreiros, a Feira lançou a campanha #CreateYourRevolution, que celebra o poder da Cultura como um facilitador e propulsor da inovação e do crescimento para alcançar os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável preconizados pelas ONU. A ideia é reafirmar a Cultura em sua capacidade de resolver os desafios globais e fortalecer seu papel nos debates internacionais. #CreateYourRevolution é um apelo urgente: sem Cultura, não há futuro. Como parte da campanha, o festival interativo The Arts+/B3, que acontece durante a feira, convida criadores das indústrias culturais e criativas a apresentarem suas ideias e contribuírem com a programação. Qualquer pessoa que atue nesses segmentos e que tenha ideias arrojadas e revolucionária é convidada a apresentar propostas de interação no programa e na exposição do festival. As ideias podem ser enviadas até o próximo dia 31. Para saber como participar, acesse o site do The Arts+/B3.

PublishNews, Redação, 02/07/2019

Pelo terceiro ano consecutivo, a Casa da Porta Amarela (Rua da Cadeia entre as ruas do Comércio e Domingos Gonçalves de Abreu) leva a Paraty editoras e autores da cena editorial independente, com uma programação voltada à ficção, não ficção, poesia, quadrinhos, publicações independentes e produções artísticas. Organizada desde 2017 pelo quadrinista Murilo Martins e pela editora Lizandra Magon de Almeida (Pólen Livros), a Casa este ano também é encabeçada por Ivan Zumalde e Susanne Sassaki, da Mymag, editora especializada em revistas, que traz para a programação várias edições que estão reinventando esse mercado. Com mais de 30 editoras e autores independentes, a programação começa na quarta-feira (10), com um “esquenta” que reúne editores e simpatizantes em uma "sessão de terapia em grupo para editores" – um encontro para discutir como sobreviver e crescer no mercado atual. Mercado, formação, produção, distribuição e criação estão entre os temas que os integrantes da Casa e seus convidados vão discutir. Entre os destaques, às 15h o Instituto Vera Cruz apresenta mesas com curadoria do autor Roberto Taddei, coordenador do curso de pós-graduação em Formação de Escritores, sobre não ficção literária, que dialogam com o homenageado do ano na Flip, Euclides da Cunha. A programação completa você confere aqui e para ajudar a casa é só entrar na campanha do Catarse, clicando aqui. As recompensas trazem caixas temáticas com publicações das editoras e artistas do evento.

PublishNews, Redação, 1º/07/2019

Cena de 'Deus e o diabo na terra do sol' | © ReproduçãoDurante a Flip (10 a 14/07) será exibido o filme Deus e o diabo na terra do sol (1964), de Glauber Rocha. Filmado em Monte Santo, na Bahia — referência geográfica e religiosa da região de Canudos e do livro Os sertões, de Euclides da Cunha, homenageado desta edição. O longa-metragem, um marco do Cinema Novo e da chamada “Estética da fome”, será exibido na quinta-feira (11), às 22h, no Auditório da Praça. Antes da sessão de cinema, está programada uma curta apresentação performática da cantora, compositora e cineasta Ava Rocha, filha do cineasta, em uma homenagem aos 80 anos que Glauber completaria neste ano. Como intérprete e autora, lançou os discos Diurno (2011), Ava Patrya Yndia Yracema (2015) e Trança (2017). Dirigiu Dramática (2015) e Ardor irresistível (2011), além de outras parcerias e uma dezena de videoclipes para canções de artistas como Anelis Assumpção, Iara Rennó e Negro Leo.

PublishNews, Redação, 02/07/2019

Em seu segundo ano de atividades na Flip, a Casa Philos segue com a temática Escrevendo nas Margens e apresenta uma programação que discute as centralidades periféricas. Nomes como Ayòbámi Adébáyò, Jarid Arraes, Marilene Felinto, Ryane Leão, Priscilla Campos, Cristina Judar, Veny Santos, Lubi Prates, Ana Squilanti, Alexandre Rabelo, Raimundo Neto, Gabriela Soutello e a participação do Centro do Teatro do Oprimido (CTO) e dos Coletivos da Maré e Rede Magdalenas, realizam mesas que reafirmam a importância da valorização das experiências daquilo que fora atribuída às margens: as dissidências sexuais, o direito ao prazer, à liberdade, à expressão, à comunidade e à diferença. O editor-chefe da Revista Híbrida, João Ker, participa da mesa Alianças de Corpos Vulneráveis ao lado da drag queen Antarctica Latão. As editoras da Revista Brejeiras assinam a curadoria de duas atividades do programa, trazendo nomes como Monica Benício na mesa Justiça por Marielle - Pela desmilitarização da vida; e as cantoras Zélia Duncan e Marina Iris, que são destaque da edição da revista que será lançada na Casa. A Casa Philos é uma realização da Revista Philos e da Secretaria de Cultura de Paraty, por meio da Biblioteca Municipal Fábio Villaboim, do Mercado das Artes – MAR e do Cinema da Praça de Paraty. A programação completa você confere clicando aqui e a Vakinha para contribuir com a Casa continua valendo, quem quiser ajudar tem até o dia 6 de julho.

PublishNews, Redação, 02/07/2019

Em A ilusão espetacular (G.Gili, 136 pp, R$ 66), Arlindo Machado explicita de forma contundente os diversos meandros da fotografia em sua tentativa de se manter como fiel representação da realidade e, consequentemente, na manutenção da perspectiva central como uma representação realista e desprovida de qualquer ideologia intrínseca. A partir daí, analisa imagens que obtiveram êxito em se desprender dessas armadilhas, denunciando o próprio mecanismo de ação do chamado “efeito especular”. Segundo o autor, “a fotografia é um ‘texto’ como outro qualquer, que se constrói através de uma articulação simples ou sofisticada de seus elementos expressivos. Não há nem mais nem menos ‘manipulação’ numa foto (e, por extensão, num documentário, numa imagem de telejornal) do que num texto jornalístico, numa pesquisa de sociologia ou num tratado de filosofia. Isso não quer dizer que não exista uma ‘verdade’, um ‘fato’ do qual buscamos nos aproximar, seja fotografando, seja verbalizando, mas essa aproximação só pode ser uma construção, necessariamente coletiva, que se dá através de um amplo processo de negociação entre os sujeitos sociais”.

PublishNews, Redação, 02/07/2019

Que importância têm os filmes de Ficção Científica para a história do cinema? Como se deu a evolução dos filmes do gênero nos últimos anos? E como eles se tornaram uma das maiores e mais bem-sucedidas formas de entretenimento? Para responder a essas perguntas, Ryan Lambie, editor do site denofgeek.com, compila uma seleção de filmes fundamentais no livro O guia geek de cinema (Seoman / Pensamento, 392 pp, R$ 69 – Trad.: Mário Molina). Organizado de forma cronológica, como que numa linha do tempo, o livro apresenta as obras mais influentes do gênero, mostrando a trajetória e o desenvolvimento da Ficção Científica no cinema. De Georges Méliès até os grandes sucessos de bilheteria no século XXI, o autor conta como esses filmes essenciais refletiram o espírito da época em que foram lançados e influenciaram outros cineastas nos anos que se seguiram. A edição conta ainda com textos de Alfredo Suppia, Roberto Causo e Claudia Fusco, especialistas em Ficção Científica, e anexo com mais de 30 listas dos filmes separados por subgênero, eixos temáticos e década a década.

PublishNews, Redação, 02/07/2019

Uma das mais conhecidas frases do mundo da bola diz que, no futebol, a velocidade é essencial, mas a pressa é totalmente dispensável. Mas como contar de forma resumida uma história cujos primeiros registros datam de cerca de 2.500 anos atrás? Como contextualizar cada fato importante ligado ao surgimento, ao desenvolvimento, enfim, à consolidação do futebol como o esporte mais popular do planeta – com ênfase no futebol nacional –, a importância de cada craque, seja dos campos ou dos bancos, a transformação de um simples jogo na maior paixão não só dos brasileiros, mas de bilhões de torcedores espalhados pelo mundo? Utilizando uma linguagem direta sem comprometer a compreensão, Márcio Trevisan conta em A história do futebol para quem tem pressa (Valentina, 200 pp, R$ 34,90), tudo sobre o esporte, com 20 capítulos curtos e cheios de informação, como a prática surgiu e se desenvolveu no país e no mundo.

“Há limites para a experiência on-line. No mundo dos livros, ela é boa até certo ponto”
James Daunt
CEO das redes Waterstones (UK) e Barnes & Noble (EUA)
1.
A sutil arte de ligar o foda-se
2.
A riqueza da vida simples
3.
O milagre da manhã
4.
Seja foda!
5.
Mindset do coração
6.
Brincando com Luccas Neto
7.
A garota do lago
8.
O poder da autorresponsabilidade
9.
O poder oculto
10.
Mais esperto que o diabo
 
PublishNews, Redação, 02/07/2019

Este ano, o Grupo Editorial Summus completa 45 anos e, como parte das comemorações, a editora realizará ao longo de julho uma série de quatro painéis intitulada Compartilhando Conhecimento, que vão abordar os principais temas da linha editorial do grupo: comunicação, corpo e mente, psicologia e educação. Logo mais, às 19h, acontece o primeiro deles: Ética e comunicação no século 21, que contará com a participação dos autores Bianca Marder Dreyer e Laurindo Lalo Leal Filho, com mediação do filósofo e apresentador Igor Muller. Os próximos encontros terão os temas Práticas integrativas para uma vida mais saudável (no dia 11); Ansiedade e depressão nas diferentes abordagens clínicas (17); e Rumos da educação no Brasil (30). A programação é gratuita e acontece na Unibes Cultural (Rua Oscar Freire, 2.500 – São Paulo / SP). As inscrições podem ser feitas clicando aqui.

 
©2001-2019 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.