Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 29/04/2019
Aldeia dos Livros oferece serviços que vão desde a revisão de textos em geral; tradução do inglês e espanhol; copydesk; pareceres; contatos com editoras; eventos nacionais e internacionais; criação de capas de livros, branding e coaching criativo para autores.
HiDesign Estúdio é um estúdio editorial focado em design. Entre os trabalhos oferecidos pelo estúdio estão: capas, projetos gráficos, diagramação e ilustração para projetos de editoras e autores independentes.
A Beluga Editorial presta diversos serviços de produção do livro, incluindo revisão, copidesque, diagramação, capa e projeto gráfico. Atendemos tanto editoras quanto autores.
PublishNews, Redação, 29/04/2019

Marcos Pereira (SNEL), Vitor Tavares (CBL), Leda Paulani (Fipe) e Mariana Bueno (Fipe) durante a apresentação dos resultados da Pesquisa Produção e Vendas do Setor Editorial Brasileiro | © Carlo CarrenhoTodos os anos, as pessoas que trabalham com livros no Brasil ficam ansiosas para receber os resultados da Pesquisa Produção e Vendas do Setor Editorial Brasileiro encomendada à Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) pela Câmara Brasileira do Livro (CBL) e Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL). É a chance de ver, em números, aquilo que era só uma sensação. Em anos bons, hora de se certificar de que nadou a favor da maré. Em anos ruins, confirmar que o mar não estava para peixes. Nesse ano, a espera foi abreviada e, pela primeira vez, os resultados foram apresentados em abril. O que se viu foi uma queda real (considerando a inflação) de 4,5% e o tombo só não foi maior porque o governo aumentou as suas compras. Considerando apenas as vendas a mercado (aquelas que não são a governo), a queda foi de 10,1% já levando em conta a inflação no período. É interessante destacar que 2018 foi o quinto ano consecutivo que a pesquisa demonstra queda real no faturamento da indústria. No ano passado, as editoras brasileiras colocaram no mercado 14.639 novos ISBNs e reimprimiram outros 32.189. De todos eles, foram produzidos 349,9 milhões de exemplares. Em relação ao ano anterior, isso representa queda de 11,03% no número de cópias produzidas. Foram vendidos 352 milhões de exemplares (-0,82% a menos do que em 2017), sendo 202,7 milhões (-8,84) para o mercado e 149,3 milhões (+12,62%) para o governo. Dessas vendas, se resultou faturamento total de R$ 5,11 bilhões. Clique no Leia Mais para ter acesso a outros destaques da pesquisa e à apresentação dos resultados.

PublishNews, Redação, 29/04/2019

O Podcast do PublishNews dessa semana recebeu Cândido Grangeiro, presidente da Associação Brasileira dos Autores de Livros Educativos (Abrale) para falar um pouco, sob o ponto de vista do autor, sobre a atual situação do mercado de livros didáticos no País. Cândido explicou, dentre outras coisas, como funciona o mercado de livros didáticos, as alternativas que essa categoria de livros encontrou para se manter depois da crise das duas maiores redes de livrarias. “A minha leitura é que esse mercado de livros didáticos passa por uma transformação muito grande, como todo o mercado de livros, na minha percepção, o papel, a versão impressa, ainda é muito importante dentro da sala de aula, mas hoje não dá mais conta sozinha, então tem ganho o digital e outros recursos e que de uma certa maneira vai revendo o livro impresso. Acho que essa busca por outro modelo, por outra forma de se relacionar com seu público, coloca em um momento muito único toda essa questão dos livros didáticos”, contou. Historiador por formação com por editoras como Ática e FTD, Cândido também falou sobre como é estar por dentro de todo esse processo, desde trabalhar em uma editora até atuar como autor de livros didáticos. Clique no Leia Mais e tenha acesso ao programa.

PublishNews, Redação, 29/04/2019

Depois de ser acusada por ex-funcionários de constrangimento e demissões ilegais, a Livraria Cultura rebateu às críticas e publicou na última semana uma resposta oficial sobre o assunto. Segundo a Exame, a polêmica veio à tona depois de um texto no site Passa Palavra, que publicou relatos de três supostos ex-funcionários sobre situações de assédio moral, sobrecarga de trabalho, perseguição e ameaças de demissão por justa causa. Em seu comunicado a Cultura diz que os “relatos estão completamente distorcidos” e que “os casos citados ocorreram anos atrás” e “não se sustentam”. “Temos uma equipe maravilhosa e lojas lindas. Somos um time que gosta de trabalhar muito e continuaremos fazendo isso para entregar conhecimento e cultura para os brasileiros, além de um serviço incrível”. Um manuscrito com a continuação de Laranja Mecânica foi encontrado no Reino Unido. Segundo o Estadão, intitulado The clockwork condition (A condição mecânica em tradução livre), o texto inacabado de 200 páginas datilografadas foi encontrado por Andrew Biswell, professor de literatura moderna, nos arquivos do escritor Anthony Burgess. Na coluna da Babel a notícia Google Play divulgou os seus 10 audiolivros mais vendidos neste ano até agora. Clique no Leia Mais para saber quais são e ter acesso à íntegra desta nota.

PublishNews, Sérgio Alves*, 29/04/2019

Entrada da Feira do Livro de Buenos Aires | © Sérgio AlvesEsta é minha primeira vez na Feira do Livro de Buenos Aires. Primeira vez a trabalho nesta encantadora cidade que conheço há anos. Nunca havia tido uma “mirada” profissional aqui. Cheguei no momento de uma crise cambial aguda. Profunda. O que se pode notar nas ruas da cidade é uma pobreza mais explícita, um certo descuido com relação às ruas e edifícios. Bom, mas e a Feira e os negócios? A Feira é grande e expressiva. Grandes estandes e uma certa opulência, no revés da crise financeira. Nos três dias de profissionais, percebi que muitos livreiros de todo o país e regiões próximas a se abastecerem com as ofertas e descontos diretos, carregando carrinhos com quilos e quilos de livros. Quanto às editoras menores, estas parecem sofrer mais com o momento crítico, correndo atrás do pão do dia a dia. Ninguém estava disposto a comprar, a maioria aparentava precisar vender direitos. As produções estavam mais econômicas, no caso da Literatura Infantil e Juvenil (meu foco); me foram apresentados livros em preto e branco, como maneira de baratear os custos finais. Uma qualidade gráfica aquém do que se imaginaria. Clique no Leia Mais e veja a íntegra deste artigo.

PublishNews, Redação, 29/04/2019

O Instituto Dom Miguel, que realiza diversas ações de incentivo à leitura, reuniu grandes nomes da literatura para participarem do curso de extensão Literatura – Manifestação artística da palavra. Marina Colasanti (na foto ao lado), Roger Mello, Ricardo Azevedo, José Roberto Torero, Heloisa Prieto e Luis Henrique Pellanda foram os escolhidos para ministrar os seis módulos do curso que tem como objetivo aprofundar discussões sobre a literatura e as diferentes manifestações da linguagem literária, com ênfase no discurso textual e na narrativa visual. O leitor e sua experiência na recepção do texto literário também serão objetos de estudo, através da perspectiva desses grandes autores. As aulas acontecerão sempre em uma quinta-feira do mês, das 19h às 22h, na sede da Fundação Sidónio Muralha (Rua Des. Westphalen, 1014, bairro Rebouças – Curitiba / PR). O primeiro módulo: Reconto e reencontro: abordagens dos clássicos, com o escritor, jornalista, cineasta e roteirista, José Roberto Torero, acontece no dia 9 de maio, e o último Contos e minicontos, com Marina Colasanti, no dia 17 de outubro. Para mais informações sobre os outros módulos, preços e inscrições é só clicar aqui.

PublishNews, Redação, 29/04/2019

A Kapulana abriu hoje as inscrições para quem quer fazer parte do seu catálogo. A linha editorial prioriza obras que tratem de questões marginalizadas, tais como questões raciais, de gênero, de sexualidades e de minorias sociais. Os gêneros literários solicitados para esta edição serão romances e contos. Cada autor pode inscrever mais de uma obra e o custo da publicação ficará por conta da editora. Os escritores brasileiros que quiserem se inscrever devem preencher o formulário presente no site da Kapulana, localizado na seção Seja nosso autor, até o dia 31 de maio.

PublishNews, Redação, 29/04/2019

A Aleph lançou este mês a Trilogia da Fundação (880 pp, 179,90 – Trad.: Fábio Fernandes e Marcelo Barbão) em um volume único de luxo em capa dura e acompanhado de 24 ilustrações coloridas do artista Alexander Wells. A trilogia, formada pelos livros Fundação (1951), Fundação e Império (1952) e Segunda Fundação (1953), influenciou diferentes segmentos do universo literário e ganhou, em 1966, o Prêmio Hugo especial de “melhor série de fantasia e ficção científica de todos os tempos”, vencendo inclusive O Senhor dos Anéis, de J.R.R. Tolkien. Na trama inicial, o universo está em perigo e é governado pelo Império Galáctico, que se expande por incontáveis planetas espalhados ao longo da galáxia, e Hari Seldon é um pesquisador que inventa uma ciência própria, a psico-história. Misturando psicologia e matemática, Seldon prevê o comportamento da humanidade no futuro, e sua vida ganha um objetivo maior ao descobrir que o Império irá cair. Mas poderá o comportamento humano obedecer a um padrão científico?

PublishNews, Redação, 29/04/2019

Numa noite de 1937, ao conversar sobre ficções fantásticas, três amigos — Jorge Luis Borges, Adolfo Bioy Casares e Silvina Ocampo — resolveram criar uma antologia com seus autores preferido e daí surgiu a obra Antologia da literatura fantástica (Companhia das Letras, 448 pp, R$ 89,90 – Trad.: Josely Vianna Baptista). Do filósofo Martin Buber ao explorador Richard Burton, passando pela tradição dos contos orientais, além de Cortázar, Kafka, Cocteau, Joyce, Wells e Rabelais, são 75 histórias — não só contos, como fragmentos de romance e peças de teatro — que apresentam ao leitor uma literatura marcada pelo imaginário e por um modo diferente de representar a realidade. “A nossa sociedade — global, multilinguística, imensamente irracional — talvez só possa descrever a si mesma com a linguagem intuitiva da fantasia”, anota a escritora Ursula K. Le Guin no posfácio desta edição.

“A literatura é o espaço no qual não me sinto julgada e onde não julgo os outros.”
Leïla Slimani
Escritora franco-marroquina - Flip 2018
1.
O milagre da manhã
2.
A sutil arte de ligar o foda-se
3.
Brincando com Luccas Neto
4.
O poder oculto
5.
Seja foda!
6.
O poder da autorresponsabilidade
7.
O poder da ação
8.
Me poupe!
9.
A cinco passos de você
10.
Do mil ao milhão
 
 
©2001-2019 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.