Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 30/10/2018
A psi7 Printing Solutions & Internet 7 S.A. é uma empresa de tecnologia na gestão de conteúdos que ajuda as empresas, sejam editoras ou indústrias, a propagar o seu conteúdo nos formatos impresso, áudio, dados ou eletrônico.
Revisora, copidesque e produtora editorial há mais de dez anos com experiência em todas as etapas da produção editorial.
Com mais de 20 anos de experiência na diagramação de livros, Julio Fado oferece um trabalho profissional, de qualidade e rápido. Além da diagramação de livros para impressão, ele também diagrama livros em formato digital.
PublishNews, Redação, 30/10/2018

Editores gaúchos na primeira edição do Pub-Livro da Feira do Livro de Porto Alegre | Leonardo NetoPelo segundo ano consecutivo, o PublishNews fechou uma parceria com a Câmara Riograndense do Livro para realizar, dentro da Feira do Livro de Porto Alegre, uma programação voltada para profissionais do mercado editorial e livreiro. A curadoria buscou levar a Porto Alegre profissionais de primeiro time para debaterem não só as dificuldades, mas sobretudo saídas para esse momento de crise que vive o mercado editorial e livreiro no Brasil. Passarão pelo palco do Auditório Barbosa Lessa do Centro Cultural CEEE Erico Verissimo (Rua dos Andradas, 1223 - Centro Histórico - Porto Alegre / RS) temas como a gestão financeira para editores (tema fundamental nesse momento), a importância dos metadados para fazer crescer as vendas de livros e o desafio do estoque zero, com soluções para gestão de estoque de editoras. Clubes do livro, que se firmaram como uma janela aberta em épocas de portas fechadas, também será tema de um diálogo histórico entre um dos idealizadores do Círculo do Livro e o Leiturinha, o maior clube de assinaturas da atualidade, com mais de 120 mil assinantes. O Pub-Livro acontecerá nos dias 2 e 3 de novembro. Clique no Leia Mais para conferir a programação completa e se inscrever gratuitamente.

PublishNews, Leonardo Neto, 30/10/2018

A sheika Bodour Al Qasimi conduziu a mesa 'Freedom to publish in peril: Persistent threats and emerging challenges' ao lado da editora iraniana radicada na Inglaterra Azadia Basabor; da médica e editora Razia Rahman Jolie (Bangladesh) e de Kristenn Einarsson, presidente do comitê de liberdade de publicação da IPA | DivulgaçãoComeçou nesta segunda-feira (29) a programação profissional da Feira do Livro de Sharjah, o emirado árabe que quer gravar seu nome na História como um dos grandes patronos da Cultura no mundo. Aberta oficialmente pelo presidente da International Publishers Association (IPA), Michiel Kolman, o evento levantou a bandeira da liberdade de expressão e de publicação, um dos pilares que sustenta a indústria editorial. “Editar livros não devia ser questão de vida ou morte”, apontou Kolman em sua fala de abertura. “Editores têm a responsabilidade de promover a liberdade de publicação e apoiá-la naqueles países menos livres”, disse. Ele já preparava o terreno para uma das mesas mais importantes do dia: a Liberdade de publicação em perigo, que reuniu, sob a batuta da sheika Bodour Al Qasimi, Kristenn Einarsson, presidente do comitê de liberdade de publicação da IPA; a médica e editora Razia Rahman Jolie (Bangladesh) e a editora iraniana radicada na Inglaterra Azadia Basabor. Há exatos três anos, no dia 31 de outubro de 2015, Dra Razia perdia seu marido, o editor Faisal Arefin Dipan. “Meu marido estudou economia, mas seu amor pelos livros o levou a se tornar um editor. Ele foi assassinado simplesmente porque estava apoiando a crítica religiosa de um autor americano", contou. “Eu sou uma médica. Não sabia nada sobre edição de livros”, disse à plateia. Mesmo assim, e com a coragem típica das mulheres, ela assumiu o negócio do marido e continuou publicando. Nesses três anos, foram mais de 100 títulos. “Eu perdi tudo, mas eu precisava fazer alguma coisa. Enquanto eu continuo seu legado e presto minhas homenagens a ele, faço isso sabendo que minha família está sob proteção policial”, disse a editora. Clique no Leia Mais e tenha acesso à íntegra dessa nota.

PublishNews, Redação, 30/10/2018

O Itaú Cultural divulgou na manhã desta terça-feira os dez finalistas do Oceanos – Prêmio de Literatura em Língua Portuguesa 2018. Ao todo, oito jurados – representantes de Angola, Portugal e Brasil – analisaram 60 obras semifinalistas e classificaram para a etapa final quatro romances (dois de autores brasileiros e dois de autores portugueses), um livro de contos e cinco livros de poesia (sendo dois deles de autoria de poetas moçambicanos). Dentre os finalistas, destaque para os brasileiros Milton Hatoum (A noite de espera – Companhia das Letras) e João Silvério Trevisan (Pai, Pai – Alfaguara), com livros de romance; Ricardo Aleixo (Antiboi – Crisálida), e Marília Garcia (Câmera lenta – Companhia das Letras), com obras de poesia; e Sérgio Santana (Anjo Noturno  - Companhia das Letras), único finalista com um conto. No dia 7 de dezembro, o mesmo júri divulgará os quatro vencedores do Oceanos 2018. O vencedor receberá R$ 100 mil; o segundo colocado, R$ 60 mil; o terceiro, R$ 40 mil e o quarto, R$ 30 mil.

PublishNews, Redação, 30/10/2018

A Feira Internacional do Livro de Buenos Aires (23/04 a 13/05) terá pelo quarto ano consecutivo o NuevoBarrio, área que reúne editoras (argentinas ou não) estreantes no evento. Ocupando uma área especial do Pavilhão Amarelo da feira, a iniciativa tem como objetivo promover a diversidade da literatura, proporcionar oportunidades para novos talentos editoriais ajudando a criar oportunidades de inserção no mercado comercial argentino e latino-americano e, acima de tudo, compartilhar com o público da Feira da ampla gama de projetos criativos que surgem na indústria do livro. Para fazer parte do NuevoBarrio as editoras precisam ter mais de três anos de atuação no mercado e mais de 15 títulos publicados. Dentre os benefícios das editoras selecionadas estão um estande gratuito e já montado de 9 m² e ajuda econômica para ajudar na participação. As inscrições estão abertas até 12 de novembro e qualquer dúvida pode ser esclarecida pelo e-mail profesionales@el-libro.org.ar

PublishNews, Redação, 30/10/2018

A Miolo(s), feira de editoras alternativas organizada pela Lote 42, acontece este ano no dia 10 de novembro, das 11h às 23h, na Biblioteca Mário de Andrade (Rua da Consolação, 94 – São Paulo / SP) e além de reunir mais de 150 editoras independentes, o evento homenageará o escritor e editor Sebastião Nunes. A exposição sobre o trabalho do artista ocorrerá durante feira no corredor de vidro da Biblioteca Mário de Andrade e exibirá livros raros e reproduções em adesivo. A mostra é também um desdobramento do livro Sebastião Nunes: delirante lucidez, que será lançado pela Lote 42. Na semana anterior à Miolo(s), haverá uma programação de cinco atividades gratuitas destinadas principalmente aos editores, artistas e coletivos que publicam arte impressa: uma palestra sobre a história da materialidade do livro, uma oficina de tipografia experimental, uma oficina de minizines, uma palestra sobre mercado editorial e um bate-papo com Sebastião Nunes. A programação completa, com dias e horários será informada na página do Esquenta Miolo(s) no Facebook. Já durante o evento, o Ciclo Miolo(s) irá apresentar uma programação de nove palestras vinculadas à produção, circulação e criação independente. A entrada é gratuita.

PublishNews, Redação, 30/10/2018

A TAG - Experiências Literárias publica em novembro, em parceria com o Papel Pólen, seu primeiro livro independente, a antologia poética Rua Aribau. A obra faz parte do kit de novembro da TAG Curadoria cuja organização é assinada pela poeta e editora Alice Sant’Anna. Rua Aribau vem para complementar a leitura do livro do mês enviado pelo clube, e reúne os versos de 15 poetas brasileiras contemporâneas a 15 ilustrações de artistas. Às escritoras, foi dado o desafio de escolherem, dentro da própria lavra, poemas que tratassem dos temas de adaptação, viagem, decadência, solidão e inadequação, eixos centrais do livro de Carmen Laforet. O livro sairá com tiragem de 28 mil exemplares.

PublishNews, Redação, 30/10/2018

O livro Urupês, escrito por Monteiro Lobato em 1918, ganhou a cena na época da publicação e teve várias edições, podendo ser considerado o primeiro best-seller nacional. Para celebrar os 100 anos do texto, a Editora Unesp e a Universidade do Livro (Praça da Sé, 108 – São Paulo / SP) realizam encontro com especialistas aberto ao público, nos dias 5 e 6 de novembro. Sob coordenação do escritor Luís Camargo o evento falará não só sobre Urupês, mas também de outras obras de Lobato. O evento contará com mesas sobre a história editorial da obra, sua iconografia e repercussões. Além disso, o segundo dia de evento começa com uma mesa sobre Os contos de Monteiro Lobato e de Lima Barreto, passando por uma discussão sobre as correspondências do autor com seus leitores infantis, uma análise sobre seu legado e se encerra com a conferência Um Lobato para o século XXI. As inscrições gratuitas podem ser feitas clicando aqui.

PublishNews, Redação, 30/10/2018

Este mês, os livros vencedores do Prêmio Sesc de Literatura 2018 chegam às livrarias. No romance Entre as mãos (Record, 256 pp, R$ 42,90), Juliana Leite narra a trajetória de uma mulher que se recupera de um acidente – e de uma série de outros tipos de brutalidade. O corpo feminino — o corpo de Magdalena, no caso — é quem dita o ritmo da obra. Dividida em três partes, é um livro sobre a sobrevivência. "Não no sentido do heroísmo, longe disso, mas da sobrevivência modesta e muito persistente na vida de uma mulher comum, trabalhadora encarnada no contemporâneo de uma cidade ordinária”, explica a autora. Já nos contos de As coisas (Record, 144 pp, R$ 34,90), Tobias Carvalho naturaliza o dia a dia das relações homossexuais quando as fases de descoberta e aceitação já passaram. Nos 23 textos que compõem o livro, Tobias fala sobre as relações entre homens e se dedica às particularidades que elas trazem. Inspirado em suas experiências pessoais e de amigos, ele dá voz a personagens em sua maioria jovens, que moram sozinhos pela primeira vez, vão morar com o namorado, se aventuram em paixões na faculdade e nos aplicativos de encontro. Os livros serão lançados no dia 6 de novembro, às 19h30, no Sesc 24 de Maio (Rua 24 de Maio, 109 - São Paulo / SP).

“Livros são investimento em democracia”
Luis Maffei
Professor de Literatura Portuguesa da UFF
1.
A sutil arte de ligar o foda-se
2.
As aventuras na Netoland com Luccas Neto
3.
O milagre da manhã
4.
Seja foda!
5.
O poder da autorresponsabilidade
6.
Me poupe!
7.
Poesia que transforma
8.
Meu diário mágico
9.
Crença Inabalável
10.
O poder da ação
 
PublishNews, Redação, 30/10/2018

A mitologia iorubá é o fio condutor de Filhos de sangue e osso (Fantástica Rocco, 560 pp, R$ 59,90 – Trad.: Petê Rissatti), que marca a estreia de Tomi Adeyemi na literatura. Graduada em literatura inglesa em Harvard, a jovem escritora norte-americana de origem nigeriana recebeu uma bolsa para estudar cultura africana em Salvador, na Bahia, onde se inspirou a criar um universo de fantasia onde a magia dos orixás corre o risco de se perder para sempre. O livro abre a trilogia O legado de Orisha e conta a história de Zélie, uma jovem disposta a lutar contra a opressão sofrida por seu povo. Considerado um dos grandes lançamentos do ano nos Estados Unidos, Filhos de sangue e osso ocupa as principais posições do ranking dos mais vendidos do The New York Times desde o lançamento, há 27 semanas, e já chega ao mercado com adaptação negociada para o cinema pela Fox e publicação em mais de 15 países.

PublishNews, Redação, 30/10/2018

Em 4 vidas entre linhas e traços (Moderna, 104 pp, R$ 53), Eva Furnari, Pedro Bandeira, Ruth Rocha e Walcyr Carrasco levam aos leitores um pouco de suas próprias histórias. Lê-los nesta obra é como visitar os bastidores da oficina onde se tecem os fios e as malhas de tantas histórias que nos envolveram. Em eventos de que participam escritores, entre as perguntas do público, há uma muito repetida: como é que você escreve suas histórias? Ou de onde é que tia suas ideias? Neste livro, os quatro dão algumas pistas e respostas. E talvez de outras tantas perguntas. No texto de Eva Furnari, por exemplo, a autora já abre informando aos leitores que em suas linhas e entrelinhas eles encontrarão nos “bastidores da criação”. Já na história de Pedro Bandeira, “um livro é que fala de um escritor” e Ruth Rocha conta como foi sua infância numa família que lia, que tinha livros e que não proibia leituras. Por fim, Walcyr Carrasco, conta como se tornou um leitor mesmo vivendo numa família com o orçamento apertado e que não podia comprar muitos livros. O livro foi feito em comemoração aos 50 anos da Editora Moderna.

PublishNews, Redação, 30/10/2018

Em O eleito (Companhia das Letras, 272 pp, R$ 64,90 – Trad.: Claudia Dornbusch), romance de 1951, Thomas Mann reconta a fabulosa epopeia medieval do Papa Gregório, homem que vive a dualidade de ser fruto de um pecado e querer servir a Deus com toda sua alma. Mann redescobriu a lenda do Papa Gregório, esse “Édipo cristão”, produto de um incesto, que tinha a “força do arrependimento para perdoar todos os pecados”, quando procurava um tema para o seu herói Adrian Leverkühn, protagonista de Doutor Fausto. Tempos depois, o escritor tomou consciência do fascínio da história em si e escreveu O eleito. Narrado por um monge irlandês, o romance acompanha a vida de Gregor, lançado ao mar num cesto, ainda bebê, por ser o fruto pecaminoso de um casal de irmãos nobres. Ele sobrevive milagrosamente e é criado numa ilha por pescadores e um monge. Já adulto, o destino fará com que ele reencontre a mãe, agora rainha, e repita o pecado do incesto, pois ambos ignoravam seus laços de sangue. Banido de novo, ele buscará o caminho da evolução moral e espiritual, para então encontrar a redenção divina.

PublishNews, Redação, 30/10/2018

Na obra Todas as pequenas luzes (Verus, 350 pp, R$ 39,90 – Trad.: Ana Guadalupe), de Jamie McGuire, em meio a tantos problemas e fantasmas do passado, Catherine Calhoun encontra em Elliott Youngblood uma fuga. Era para ser apenas um período de férias na casa dos tios e uma oportunidade para ficar longe dos seus próprios conflitos familiares, mas a estadia na esquecida cidade de Oak Creek rende muito mais do que belas fotos: ele se apaixona pela primeira vez. Porém, Elliott é forçado a voltar para casa no momento em que Catherine mais precisa dele. Alguns anos mais tarde, Elliott volta para a cidade, dessa vez como um atleta bem-sucedido e disposto a reconquistar não apenas a amizade de Catherine, mas também seu coração. Mas as coisas não estavam como antes. Catherine começa a trabalhar na sombria pousada de sua mãe e Elliott sabe que a menina esconde algum segredo devastador. A situação só piora quando ele se torna suspeito de uma tragédia local. Todas as pequenas luzes é a história de dois adolescentes que encontram um no outro o apoio de que precisam para enfrentar grandes desafios.

 
©2001-2018 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.