Único personagem negro da Turma da Mônica chega à lista Nielsen PublishNews
PublishNews, Leonardo Neto, 06/06/2018
'Jeremias - Pele', recriado por Rafael Calça e Jefferson Costa, aparece na 3ª posição da lista que apura os autores nacionais mais vendidos em livrarias, lojas e supermercados do Brasil

Jeremias foi criado por Mauricio de Sousa nos anos 1960 e é até hoje o único personagem negro da Turma da Mônica. Recentemente, ele ganhou protagonismo no álbum Jeremias – Pele (MSP / Panini Books), realizado por Rafael Calça e Jefferson Costa. O próprio Mauricio de Sousa diz na apresentação do volume que é uma reinterpretação ousada do seu personagem e a história fala sobre preconceito, dor, superação, aprendizado e preparação para a vida. Jeremias – Pele acaba de estrear na Lista Nielsen PublishNews, que apura os autores nacionais mais vendidos em livrarias, supermercados e lojas de autoatendimento no Brasil. O volume aparece ocupando o terceiro lugar da lista de Ficção, perdendo apenas para aquele que é um dos grandes medalhões da Nielsen PublishNews: Augusto Cury, que aparece com O homem mais feliz da história (Sextante) e O homem mais inteligente da história (Sextante) nas posições de número 1 e 2 respectivamente.

Ainda falando da lista de Ficção e sobre Cury, reapareceu o seu livro Armadilhas da mente (Arqueiro / Sextante), lançado em 2013 e já longe da Nielsen PublishNews há algum tempo. Outro que reaparece em maio é Notas de liberdade (Bevirá / Somos), de Fred Elboni. O título estava fora da lista desde janeiro passado. A lista de maio dá as boas-vindas ainda ao romance espírita Morro dos ventos (Academia / Planeta), de Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho, que estreia ocupando a 20ª posição.

Não Ficção, claro, é liderada pelos irmãos Neto. Em primeiro lugar, Luccas e o seu As aventuras na Netoland (Pixel / Ediouro) e no segundo, Felipe Neto – A vida por trás das câmeras (Pixel / Ediouro). Metanoia (Principium / Globo), do padre Marcelo Rossi, completa o pódio de Não Ficção da Nielsen PublishNews.

A categoria trouxe como novidade o livro O inferno somos nós (Papirus 7 Mares), da monja Coen e do historiador Leandro Karnal, que ocupa a posição de número nove. Hippie (Paralela / Companhia das Letras), de Paulo Coelho e categorizado pela Nielsen como Não Ficção por se tratar de um livro com forte pegada autobiográfica, também aparece na Lista pela primeira vez, ocupando o 18º lugar. 

O ranking geral das editoras é liderado pela Alto Astral e pela Planeta, que emplacaram cinco títulos cada. A Ediouro ficou com a prata, com quatro e o bronze foi dividido entre Grupo Companhia das Letras, Sextante e Somos, que colocaram três títulos cada na lista.

[06/06/2018 11:48:00]