Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 16/04/2021
A Transpo Express é uma transportadora que já atua há 10 anos focada completamente no segmento editorial
A Catavento atua no mercado de distribuição de livros para todo o país.
Um agregador digital como a Bookwire, com tecnologia de ponta, informações ágeis e um painel de controle completo é fundamental para o sucesso de sua editora e de seus e-books. E agora toda esta tecnologia está disponível no Brasil.
PublishNews, Leonardo Neto, 16/04/2021

Carol Ann Browne e Brad Smith, ambos executivos do alto escalão da Microsoft, assinam ‘Armas e ferramentas’, livro que ocupa a sexta posição da Lista de Não Ficção | © Reprodução do LinkedIn do autorBrad Smith é o atual presidente da Microsoft e ele assina, ao lado da colega Carol Ann Browne, o livro Armas e ferramentas (Alta Books), que chegou à Lista dos Mais Vendidos do PublishNews, ocupando a sexta posição de Não Ficção, com 296 cópias vendidas. No livro, Smith e Browne exploram o paradoxo da tecnologia: enquanto empresas como a que eles dirigem criam produtos e serviços para servir à humanidade, essa mesma tecnologia está sendo usada como arma para causar danos. E, a partir dessa premissa, exploram os impactos da tecnologia em questões como igualdade, imigração e globalização. Em Ficção, o destaque é André Dahmer. Ele se sagrou como quadrinista, mas o pai dos Malvados também se joga na poesia. Lançou recentemente, pela Companhia das Letras, o livro Impressão sua, que conquistou um lugar ao sol na Lista dos Mais Vendidos do PublishNews dessa semana. O livro é classificado pela editora como um misto de poesia com memórias, em que o autor visita a infância e adolescência para fazer um acerto de contas com o presente, tudo isso permeado por humor e melancolia. O livro chegou à Lista de Ficção ocupando a posição de número 15, com 186 cópias vendidas na semana. Clique no Leia Mais e confira outros destaques da Lista dos Mais Vendidos do PN.

PublishNews, Redação, 16/04/2021

Saraiva colocou à venda parte de sua operação com o objetivo de levantar dinheiro para pagar parte de seus credores e ainda gerar caixa | © Humberto de Souza / DivulgaçãoDaqui a pouco, às 14h, a Saraiva deverá fazer a abertura dos envelopes contendo propostas dos interessados na compra de parte de sua operação. A varejista, que está em recuperação judicial desde novembro de 2018, propõem a alienação de um grupo de lojas físicas ou de seu e-commerce ou ainda de uma combinação de lojas físicas mais o site para levantar dinheiro para pagar credores e ainda gerar caixa. Clique aqui para conferir detalhes do edital que rege a venda desses ativos. As propostas deverão ser avaliadas pelos credores que decidirão, no próximo dia 19, qual será a vencedora. A abertura dos envelopes acontecerá via plataforma Zoom e poderão participar do encontro os credores que se credenciaram previamente junto ao administrador judicial. Na semana passada, foi publicado o relatório mensal de atividades da empresa referente ao mês de fevereiro. No período, a empresa registrou prejuízo consolidado de R$ 1,4 milhão. As receitas líquidas somaram R$ 8,6 milhões e a margem bruta, resultado da divisão do lucro bruto pelas receitas líquidas, alcançou 47%, 7 pontos percentuais acima da margem bruta apurada em fevereiro de 2020. As despesas operacionais atingiram R$ 4,5 milhões, representando 150% da receita líquida do período. Em relação a fevereiro de 2020, a Saraiva apontou queda de 73,8% nas suas despesas com pessoal – no período a companhia perdeu 1.214 funcionários.

PublishNews, Redação, 16/04/2021

A Rocco comprou os direitos de publicação do recém-anunciado Fourteen days: an unauthorized gathering, título que será editado por Margaret Atwood, autora da distopia O conto da aia. A compra foi intermediada pela agência Villas-Boas & Moss. O livro será escrito a muitas mãos e contará com a colaboração de outros nomes conhecidos da literatura como John Grisham, Emma Donnoghue, Tess Gerritse e Dave Eggers. A narrativa de ficção se desenrola no telhado de um prédio no Lower East Side, em Nova York, durante os primeiros dias da pandemia de covid-19. Os inquilinos se reúnem para tomar ar fresco e contam suas histórias de vida - cada personagem será escrito por um autor diferente e o leitor só descobre ao final do livro o dono de cada texto. A obra será lançada em 2022 tanto nos EUA quanto no Brasil.

PublishNews, Redação, 16/04/2021

Leandro Karnal | © TrumpasO historiador, professor, apresentador e escritor Leandro Karnal foi eleito para a Academia Paulista de Letras (APL). Ele passa a ocupar a cadeira de número 7 da instituição, vaga desde a morte da escritora e tradutora Ana Maria Martins. Em uma votação virtual entre os membros da academia, Karnal recebeu 27 dos 34 votos válidos e se une a nomes como Ruth Rocha, Ignácio de Loyola Brandão, Jô Soares, Maurício de Sousa, Lygia Fagundes Telles, Maria Adelaide Amaral e Eros Grau. Em suas redes sociais, Karnal disse que fazer parte da APL “é um presente inesperado”. “Quando eu era jovem e lia Ignácio de Loyola Brandão e Lygia Fagundes Telles, jamais imaginaria sentar-me ao lado deles como membro da mesma irmandade”, completou.

PublishNews, Redação, 16/04/2021

O artista plástico Rafael Coutinho lança o curso inédito Risco de artista, que traz à luz os bastidores do complexo e profundo universo do fazer artístico. O curso é voltado para artistas, profissionais criativos em geral e curiosos pelo mundo das artes, dos quadrinhos e das ilustrações. Fruto de mais de uma década de experiência em salas de aula, a jornada pretende dar ferramentas para quem quer enfrentar a vida sem deixar de lado o próprio potencial de criar. Promovendo e compartilhando a própria experiência, Rafael aborda um panorama completo do trabalho dos profissionais das artes, passando pelas buscas pessoais, de estilo e temas, pelo desenvolvimento das técnicas e pelo contato e relação com o mercado e as marcas. Coutinho traz ainda um estudo sobre a estrutura de roteiros, arco do herói e possibilidades narrativas específicas dos quadrinhos. As aulas acontecem as quintas-feiras, de 3 a 24 de junho, das 19h às 22h. Para se inscrever, clique aqui.

PublishNews, Redação, 16/04/2021

Há muito tempo uma história sinistra é contada na pequena Chapel Croft. Cinco séculos atrás, mártires protestantes foram traídos, e então queimados. Trinta anos atrás, duas adolescentes desapareceram sem deixar vestígios. E há algumas semanas, o responsável pela paróquia local se enforcou na nave da igreja. A reverenda Jack Brooks, mãe solteira de uma jovem de 14 anos, chega a esse vilarejo em busca de um recomeço. Em vez disso, encontra um lugar tomado por conspirações e segredos, e é recebida com um estranho pacote de boas-vindas: um kit de exorcismo e um bilhete: Não há nada escondido que não venha a ser descoberto. Quanto mais Jack e sua filha, Flo, exploram a cidadezinha e conhecem seus estranhos moradores, mais as duas se aprofundam em feridas antigas, mistérios e suspeitas. E, quando Flo começa a ver meninas ardendo em chamas, fica evidente que há fantasmas por ali que se recusam a descansar em paz. Garotas em chamas (Intrínseca, 352 pp, R$ 59,90 - Trad.: Regiane Winarski), de C. J. Tudor, é um thriller macabro e cheio de reviravoltas, no qual nem todo mundo é quem parece ser.

PublishNews, Redação, 16/04/2021

O indiano Arjuna Banerjee é um detetive particular dos sonhos. Sim. Banerjee elucida seus casos enquanto sonha; uma mescla de Sherlock Holmes combinado com toques de misticismo, sobrenatural e irracional, mas igualmente muito eficiente. A parte mais lógica para desvendar os mistérios, no entanto, fica por conta do jornalista Christopher Carandini. Toph – para os íntimos – estava desempregado quando decidiu responder a um anúncio de emprego. O que ele não esperava era que esse novo trabalho fosse um tanto exótico, e que ele se sentisse tão perfeitamente adaptado a ele. Certo dia, Toph e Banerjee recebem a visita de Lorde Scriven, que os contrata para resolver um caso de assassinato. Detalhe: a vítima, o próprio Scriven. A segunda morte de Lorde Scriven (Melhoramentos, 288 pp, R$ 39 – Trad.: Luciano Vieira Machado | Ilustração: Samuel Casal), livro de Eric Senabre e ganhador do Prix Saint-Exupéry 2016, leva o leitor a se perder em meio à vida após a morte, enquanto tenta elucidar os mistérios e segredos desse romance.

PublishNews, Redação, 16/04/2021

James Conklin não é uma criança comum: ele vê gente morta. Com que frequência? Jamie não sabe bem; afinal, os mortos em geral se parecem muito com os vivos. Exceto pelo fato de que eles ficam para sempre nas roupas em que morreram, e são incapazes de mentir. Sua mãe implora para que ele mantenha essa habilidade em segredo, o que não é problema na maior parte do tempo. Pelo menos até Liz Dutton, a companheira de sua mãe e detetive do Departamento de Polícia de Nova York, aparecer na saída da escola e anunciar que precisa de ajuda. É assim que Jamie embarca em uma corrida para desvendar o último segredo de um falecido terrorista, e começa a jornada mais assustadora de sua vida. Descrito como assustador e emocionante, Depois (Suma, 192 pp, R$ 44,90 – Trad.: Regiane Winarski), de Stephen King, fala dos desafios de crescer e aprender a distinguir o certo do errado e sobre o preço de encarar o mal, não importa sob qual forma ele se esconda.

“A voz de todos deve ser ouvida. A indústria editorial é algo que precisa de maior igualdade de gênero, pois embora o número de mulheres que trabalham no setor editorial seja alto, o número de mulheres em cargos de chefia é bastante baixo.”
Bodour Al Qasimi
Presidente da International Publishing Association (IPA) em entrevista para a Harper Bazar Arabia
1.
Mais esperto que o diabo
2.
A hora da essência
3.
Faça o amor ser fácil
4.
Mulheres que correm com os lobos (capa dura)
5.
Box Harry Potter
6.
Pai rico, pai pobre - Edição de 20 anos
7.
A garota do lago
8.
Torto arado
A arte de manipular a sorte
10.
Corte de espinhos e rosas
 
PublishNews, Redação, 16/04/2021

Rodolfo Ruppel, oficial da Marinha brasileira, ainda nem cicatrizara as marcas deixadas pelo desfecho de sua missão em Londres, quando é enviado à Frankfurt, do dia para a noite. Em meio a dificuldades particulares – a luta judicial pela guarda de seu filho – e aos traumas da última missão, ele terá que desvendar os bastidores de uma rede de espionagem industrial. O quebra-cabeça, além de envolver o projeto do submarino brasileiro, alcança o tráfico sexual de crianças e adolescentes em Belém, no Pará, e tem Emma como peça capital, uma mulher tatuada com duas cobras no formato do símbolo do infinito. Com instruções criptografadas ao som das sinfonias de Beethoven, Ruppel luta contra o tempo: quando a verdade começar a emergir, poderá ser tarde demais. Escrito por Vivianne Geber, Missão Terra Firme (Lendari, 256 pp, R$ 40) é uma obra de espionagem que mistura fatos reais com ficcionais, agentes secretos e atividades clandestinas.

PublishNews, Estevão Ribeiro, 16/04/2021
 
©2001-2021 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Henrique Schaumann, 1108 A, CEP 05413-011 Pinheiros, São Paulo -SP
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.