Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 05/01/2021
A Transpo Express é uma transportadora que já atua há 10 anos focada completamente no segmento editorial
A área de Soluções em Acessibilidade é uma divisão da Fundação Dorina Nowill para Cegos criada para oferecer o mais amplo portfólio de produtos e serviços acessíveis a empresas que desejam não apenas se adequar à lei
Há 14 anos no mercado, representa cerca de 400 editoras do comércio varejista de livros. Tem aproximadamente 820 mil títulos em estoque, e cerca de 400 novos títulos ao mês.
PublishNews, Redação, 05/01/2021

A Livraria Cultura começou 2021 com as suas unidades de Brasília (DF), Ribeirão Preto (SP) e Campinas (SP) fechadas. De acordo com Sergio Herz, CEO da empresa, a ausência da Cultura nessas cidades será temporária. “Faz parte do nosso projeto de readequação do tamanho das lojas para uma nova realidade. Em breve essas praças terão novas lojas da Cultura”, disse ao PublishNews na manhã desta terça-feira (05). Ainda de acordo com Herz, a previsão é que as lojas reabram no segundo semestre. A aposta está na vacinação e o fim da pandemia. “Enquanto isso, teremos a dinâmica atual de restrição e fechamento temporário de lojas. Na nossa visão, o on-line continuará dominando as vendas. É preciso ser conservador com relação a quantidade de lojas físicas e o desempenho delas”, completou adiantando que a Cultura investirá em novos serviços que serão apresentados ainda no primeiro trimestre. As unidades fechadas ficavam nos shoppings CasaPark de Brasília e nas unidades do Iguatemi em Campinas e em Ribeirão Preto.

PublishNews, Leonardo Neto, 05/01/2020

Djamila Ribeiro, Conceição Evaristo, Carolina Maria de Jesus, Rodrigo França, Itamar Vieira Jr. e Emicida | © Marlos Bakker / Divulgação / Divulgação / Leandro Caetano / Divulgação / Julia Rodrigues

Os livros de temática e autoria negra ou que abordam questões raciais estão em alta e eles são, novamente, destaque na 12ª Lista Nielsen PublishNews de 2020, referente ao período de 02 a 29 de novembro. O Ranking reúne os livros de autores nacionais mais vendidos em livrarias, supermercados e lojas de autoatendimento de todo o Brasil. Das 20 posições da Lista de Ficção, seis têm essa temática, incluindo os dois primeiros colocados: Amoras (Cia das Letrinhas), de Emicida e Aldo Fabrini, e Olhos d’água (Pallas), de Conceição Evaristo, respectivamente. Chama a atenção Torto arado (Todavia), que ocupa a quarta posição e é a primeira novidade dessa Nielsen PublishNews. O livro de Itamar Vieira Jr. foi um dos grandes destaques do ano que passou, levando o Jabuti e o Oceanos. O pequeno príncipe negro (Nova Fronteira), de Rodrigo França garantiu o quinto lugar. Quarto de despejo (Ática), de Carolina Maria de Jesus – que a Nielsen entende ser uma ficção – fechou o período na oitava posição. E foi assim que eu e a escuridão ficamos amigas (Cia das Letrinhas), também de Emicida e Aldo Fabrini, estreou na Lista Nielsen PublishNews na posição de número 12. Pequeno manual antirracista (Companhia das Letras), de Djamila Ribeiro encabeça a Lista de Não Ficção. Da mesma autora, Quem tem medo do feminismo negro? (Companhia das Letras) ocupa a posição de número 15. Clique no Leia Mais e confira outros destaques da Lista Nielsen PublishNews.

PublishNews, Redação, 05/01/2021

A editora Cobogó abriu uma vaga para o seu departamento de comunicação. Para o cargo é necessário ter prática e conhecimentos em planejamento de comunicação e marketing, produção de conteúdo como sinopses e releases, assessoria de imprensa, produção de eventos, marketing digital, redes sociais e e-commerce. Conhecimentos de Google Analytics, InDesign, Photoshop e inglês fluente são considerados bons diferenciais. Os interessados devem enviar currículos para o e-mail comercial@cobogo.com.br.

PublishNews, Redação, 05/01/2021

A Amazon, em parceria com o Grupo Editorial Record e a Tag – Experiências Literárias, anunciou nesta terça (5), os finalistas da quinta edição do Prêmio Kindle de Literatura. Continuam na disputa: Coisa-ruim, de Dani Mussi; Embaixo das unhas, de Vitor Camargo de Melo; Infância no além, de Fernando A. Almeida Soares; Noturno em Punta del Diabo, de Tailor Diniz e O pássaro secreto, de Marília Arnaud. Os finalistas foram escolhidos dentre as mais de 2.400 obras inéditas – um crescimento de mais de 30% em relação ao número de inscritos do ano passado. Uma novidade este ano é que todos livros finalistas receberão a versão em audiobook, que estará disponível no Audible. Já o vencedor, que será anunciado em fevereiro, receberá R$ 40 mil, metade em um prêmio em dinheiro pela Amazon e outros R$ 20 mil como adiantamento por um contrato de publicação para a versão impressa pelo Grupo Editorial Record. Além disso, receberá também uma edição especial pela Tag distribuída para seus assinantes da modalidade Tag Curadoria.

PublishNews, Redação, 05/01/2021

Em 2020, Brasília completou 60 anos de fundação. Para celebrar a data, o Sindicato dos Escritores do Distrito Federal se associou ao Instituto Fazer o Bem (Ifob) para lançar o Prêmio Alan Viggiano de Literatura, nas categorias Conto e Poesia. O tema do concurso é “Brasília: aqui vive a Esperança”. Podem concorrer escritores maiores de 16 anos residentes no DF. Os trabalhos apresentados devem ser inéditos. Os 20 melhores trabalhos farão parte de uma coletânea digital e os quatro primeiros colocados em cada gênero receberão prêmio em dinheiro: R$ 2,5 mil para o primeiro lugar, R$ 2 mil para o segundo, R$ 1 mil para o terceiro e R$ 500 para o quarto. O prêmio faz referência ao escritor e jornalista mineiro Alan Viggiano, fundador do Sindicato dos Escritores do DF. As inscrições estão abertas até o dia 20 de fevereiro. Para mais informações, clique aqui.

PublishNews, Redação, 05/01/2021

Na próxima segunda-feira (11), o Instituto Estação das Letras inicia duas novas oficinas. A primeira dela, voltada ao gênero crônica, será comandada pelo jornalista e escritor Arthur Dapieve. O curso tem como objetivo definir, apreciar e praticar a crônica, considerado gênero jornalístico-literário que alguns estudiosos veem como essencialmente brasileiro. Dapieve provocará os alunos já na primeira aula, quando prevê falar sobre a história deste gênero. Leitura de crônicas clássicas e comentários sobre a produção dos participantes fazem parte do escopo das aulas que acontecerão também nos dias 13 e 15, às 19h. No mesmo dia, Suzana Vargas começa a sua oficina introdutória sobre Gêneros Literários e segue com a programação nos dias 13, 14 e 15, também às 19h. O objetivo é identificar os procedimentos técnicos que caracterizam cada um dos gêneros literários: prosa, poesia, romance, conto e crônica, além de desenvolver o estudo e a criação de textos a partir da leitura de diversas modalidades textuais.

PublishNews, Redação, 05/01/2021

Para comemorar os 120 anos de nascimento de Henriqueta Lisboa (1901-1985), a editora Peirópolis lançou a edição da obra completa da poeta, tradutora, ensaísta e professora mineira. O Box Henriqueta Lisboa: Obra completa (2.000 pp, R$ 360) foi dividido em três volumes: Poesia, Poesia traduzida e Prosa, acrescidos de conteúdo no site da autora, com indicações para outros aspectos de sua rica e intensa produção intelectual e artística. Ao dar contornos ao perfil cultural de Henriqueta, esta edição, organizada por Wander de Melo Miranda e Reinaldo Marques, contribui para a melhor compreensão dessa figura singular das letras brasileiras. A coleção de documentos pessoais e cartas trocadas com escritores, críticos e intelectuais do Brasil e de outros países encontra-se disponível no Acervo de Escritores Mineiros da Universidade Federal de Minas Gerais.

PublishNews, Redação, 05/01/2021

Um dos maiores poetas de língua portuguesa do século XX, João Cabral de Melo Neto (1920 - 1999) ficou conhecido pelo estilo conciso, rigor formal e crítica social – numa comparação feita por ele mesmo, o poeta seria como um escultor, que incessantemente corta a pedra até que a escultura surja de dentro dela. Sua produção foi reunida nesta Poesia completa (Alfaguara, 896 pp, R$ 154,90), que traz seus primeiros poemas e depois seu primeiro livro, Pedra do sono, lançado no início dos anos 1940, passando por textos que já se tornaram clássicos da nossa literatura como O cão sem plumas, Morte e vida Severina, A educação pela pedra, Museu de tudo, Auto do frade, até Sevilha andando, seu derradeiro livro. Para comemorar seu centenário, esta Poesia completa traz ainda textos póstumos, dispersos e inéditos, organizados por Antonio Carlos Secchin com a colaboração de Edneia Ribeiro.

“Você quando escreve, não fica igual era antes. Você se modifica.”
Elvira Vigna
Escritora brasileira (1947-2017)
1.
Atitude positiva diária
2.
Mais esperto que o diabo
3.
Uma terra prometida
4.
A sutil arte de ligar o foda-se
5.
Do mil ao milhão
6.
Meu diário mágico
7.
Mulheres que correm com os lobos (capa dura)
8.
A revolução dos bichos
9.
O homem mais rico da Babilônia
10.
O poder da ação ( edição de luxo)
 
PublishNews, Redação, 05/01/2021

Os poemas de Palavras de fogo (Dublinense, 192 pp, R$ 39,90), do chinês Jidi Majia, são, ao mesmo tempo, íntimos e globais. Neles, o eu poético se confunde com o autor sem pudores, especialmente quando, citando o seu próprio nome, o poeta explora sentimentos como pertencimento e defesa das origens. E é nesse aspecto, em plena China contemporânea, que o artista assume a sua dimensão política mais forte. Ainda assim, logo ao primeiro olhar, o leitor percebe que não está diante de uma expressão regionalista ou até, digamos, étnica. Jidi Majia se refere ao vasto mundo de modo abundante e direto, com inabalável postura humanista. A obra conta com tradução e prefácio de José Luís Peixoto.

PublishNews, Redação, 05/01/2021

Personificar o abstrato com a consistência da realidade, em um corpo que serve de casca e de abrigo para enfrentar as ambivalências do mundo, é o que sugere Couraça (Laranja Original, 176 pp, R$ 37), de Dirceu Villa. São mais de 120 poemas que apresentam extrema elaboração, seja no rigor linguístico, nos conhecimentos dos clássicos e no refinamento literário, bem como na irreverência lúdica e na selvageria das imagens e dos dizeres. Couraça é um livro de ambiguidades e de contradições que vasculham, página após página, com aspereza e ao mesmo tempo ternura, o nosso canto mais íntimo: fragilidade e força são, afinal, a mesma criatura. Autor de outros cinco livros de poesia, a obra de Dirceu Villa foi traduzida para o espanhol, o inglês, o francês, o italiano e o alemão, publicada em antologias e revistas estrangeiras.

 
©2001-2021 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Henrique Schaumann, 1108 A, CEP 05413-011 Pinheiros, São Paulo -SP
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.