Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 16/01/2020
A Fino Verbo é uma empresa de revisão, redação e preparação de textos para diversos segmentos, ou seja, se tem texto, nós podemos ajudar.
A BOOKPartners é uma distribuidora completa: atende toda a cadeia do livro e seus devidos processos. Em sua estrutura reúne cerca de 220 colaboradores, dois centros de distribuição, e-commerce e marcas voltadas a segmentos específicos de leitores.
A área de Soluções em Acessibilidade é uma divisão da Fundação Dorina Nowill para Cegos criada para oferecer o mais amplo portfólio de produtos e serviços acessíveis a empresas que desejam não apenas se adequar à lei, mas atender a todos os seus clientes com a mesma atenção e respeito!
PublishNews, Redação, 16/01/2020

A Fundação Biblioteca Nacional (BN), por meio da Fundação Miguel de Cervantes, publicou um comunicado a editores em que diz que não emitirá mais ISBNs a partir do próximo dia 31. A medida está em desacordo com o que foi anunciado pela Agência Internacional do ISBN, órgão que regulamenta a emissão do código identificador de livros no mundo. Pelo que tinha sido acordado e comunicado pelo Agência Internacional é que a BN ficaria responsável pela emissão até o último dia de fevereiro, quando a Câmara Brasileira do Livro (CBL), por meio da Metabooks, assumiria o processo. A BN é responsável pelo ISBN no Brasil desde 1978, mas o convênio não foi renovado com a Agência Internacional, o que abriu caminho para a CBL assumir o serviço. Por nota, a Câmara informou que está em “contato com a Agência Internacional do ISBN para discutir alternativas para a continuidade do fornecimento do serviço” e que “não medirá esforços para que os editores e usuários do ISBN não sejam prejudicados”. Clique no Leia Mais para conferir o comunicado das duas instituições.

PublishNews, Redação, 16/01/2020

Judith de Almeida, que completa 42 anos de experiência no mercado editorial em 2020, se tornou uma espécie de guru quando o assunto é vender livros no Brasil. Isso pelo menos pela ótica da redação do PublishNews. Dona de uma trajetória rica e de opiniões fortes, ela é, sem dúvidas, uma pessoa relevante na indústria do livro. Isso tudo a credenciou para se sentar no sofá do PublishNews Entrevista, programa da PublishNewsTV comandado por André Argolo. Na conversa, ela falou sobre o início da sua carreira – aos 14 anos – na Livraria Bethânia, que já não existe mais. Lá conviveu com Allan Smith, um norte-americano que se radicou no Brasil e por aqui montou a sua primeira livraria, no bairro do Campo Belo (Zona Sul da capital paulista) e, posteriormente, na região central da cidade de São Paulo. Considerado por Judith um homem à frente do seu tempo, Smith ensinou à funcionária os primeiros passos e, sobretudo, a importância de encantar seus clientes. Recentemente, ela foi diagnosticada com um câncer agressivo, ao mesmo tempo em que nascia o primeiro neto. Essas histórias também fizeram parte do papo que teve com Argolo. O PublishNews Entrevista é um oferecimento do #coisadelivreiro, consultoria em marketing e inteligência de negócios para o mercado editorial. Clique no Leia Mais ouvir ou assistir ao programa.

PublishNews, Redação, 16/01/2020

A Associação Brasileira de Editoras Universitárias (Abeu) marcou a sua 33ª Reunião Anual para os dias 18 a 21 de maio, no Centro de Convenções Vasco Vasquez (Av. Constantino Nery, 5.001 – Manaus / AM). Paralelamente acontece o 3º Seminário Brasileiro de Edição Universitária e Acadêmica. Em 2020, a organização do evento ficou por conta da Editora UEA (Universidade Estadual do Amazonas) que elegeu "Edição universitária: encurtando distâncias para ampliar o conhecimento" como mote. O tema surge de uma inquietação da Editora UEA enquanto casa editorial localizada na Amazônia brasileira, onde a distância acaba por ser um fator de consideração ímpar em qualquer atividade realizada, seja o processo de editoração ou na realização de eventos como este. Mais do que a distância geográfica, a editora se refere às distâncias que surgem entre figuras-chave das interações presentes em todo o processo de produção editorial universitária, da avaliação de originais até a distribuição dos livros. O objetivo é fomentar discussões que gerem a aproximação e unidade estratégica necessária para enfrentar os desafios dos atuais tempos de crise. A programação e o período de inscrições ainda não foram divulgados, mas já está certo que o escritor Milton Hatoum fará a conferência de abertura.

PublishNews, Redação, 16/01/2020

Na mesma paradinha na frente do Palácio da Alvorada em que o presidente Jair Bolsonaro criticou os livros didáticos por serem um "montão de um amontoado de muita coisa escrita", o mandatário ressaltou que, sob a sua gestão, os livros do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) viriam com o Hino Nacional e a Bandeira Nacional estampados na capa. Pois bem, agora, o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) lançou um concurso de desenho da Bandeira Nacional voltado para os alunos do Ensino Médio. A ideia é que os alunos submetam propostas de releituras do símbolo nacional e que uma comissão selecione cinco desses trabalhos (um de cada região do País). Os trabalhos selecionados passarão a ser impressos nos novos livros didáticos e os vencedores ganharão um computador e uma viagem para a Bienal Internacional do Livro de São Paulo, marcada para acontecer entre os dias 30 de outubro e 8 de novembro. As inscrições serão abertas no dia 21 de fevereiro e poderão ser feitas pelos gestores escolares por meio do Sistema Integrado de Monitoramento Execução e Controle (Simec).

PublishNews, Redação, 16/01/2020

A Editora Rocco abriu uma vaga de assistente comercial para atuar em São Paulo. Para se candidatar, o interessado deve ter experiência mínima de cinco anos varejo de pequeno ou médio porte; carro próprio e ser comunicativo, organizado e saber trabalhar com planilhas. O cargo exige que o candidato tenha formação (ou esteja estudando) em Marketing ou Administração. O selecionado fará o atendimento direto aos clientes; executará rotinas de cadastro e relatórios, terá que propor e implementar ações de trade marketing e ainda fazer a curadoria do mix da editora nos clientes. Currículos podem ser enviados até o dia 20 de janeiro para o e-mail rocco@rocco.com.br.

PublishNews, Redação, 16/01/2020

O poeta Tanussi Cardoso será o homenageado dos encontros Poesia no Centro | © Marcelo Ribeiro / DivulgaçãoLogo mais, às 19h, o Centro Cultural da Justiça Federal (Av. Rio Branco, 241, Centro – Rio de Janeiro / RJ) recebe o primeiro encontro do projeto Poesia no Centro – Tanussi Cardoso e outras vozes, que conta com a curadoria de Carmen Moreno e Igor Fagundes. A récita desta quinta-feira vai reunir Antonio Carlos Secchin, Carmen Moreno, Claudia Roquette-Pinto, Igor Fagundes e Paulo Henriques Britto que celebrarão a produção poética e musical de Tanussi. Um novo encontro nesta sexta-feira (17) reunirá Adriano Espínola, Christovam de Chevalier, Paulo Sabino, Salgado Maranhão e Thereza Christina Rocque da Motta. Dois encontros em fevereiro devem reunir nomes como Anna Maria Fernandes, Cláudio Leal Cacau, Jorge Ventura, Laura Esteves, Luiz Otávio Oliani (6/02); e Antonio Cicero, Celi Luz, Geraldo Carneiro, Mano Melo, Marcelo Mourão e Marcus Vinicius Quiroga (07/02). Os encontros acontecem sempre às 19h e os ingressos custam R$ 5.

PublishNews, Redação, 16/01/2020

Quem sabe as pessoas não pudessem se entender melhor se a raiva fosse medida em baldes ou gotas, a depender do seu tamanho? E se o medo fosse medido em quarteirões? E a alegria em montanhas? Quanta coisa não é possível fazer simplesmente trocando letras ou unidades de lugar. É o que Eva Furnari mostra aos leitores em seu novo livro, Tantãs (Moderna, 56 pp, R$ 51). A obra traz um total de 22 contos lúdicos em que a autora mistura elementos de universos familiares como palavras, receitas, problemas matemáticos e unidades de medida de forma leve, não ortodoxa, trocando a ordem das palavras, coisas e objetos para criar imagens e contos. De acordo com a autora, a ideia da obra é ressignificar linguagens e disciplinas e assim criar uma série de pequenos contos bem-humorados e imaginativos.

PublishNews, Redação, 16/01/2020

O filho querido de Olokun (Pallas, 52 pp, R$ 58) conta a história de um pescador insatisfeito com a sua pobreza e que desejava a todo custo uma vida abastada. Um dia, ele recebeu um chamado de Olokun, o orixá das profundezas dos Oceanos, de quem era devoto. Olokun atendeu ao seu desejo, lhe entregando as riquezas do fundo do mar. Porém, nesta ganância, o pescador não percebeu que deixava para trás os seus maiores tesouros: uma vida simples e cheia de afetos, com mulher e filha. Será possível voltar no tempo e resgatar o que foi perdido? O filho querido de Olokun é o segundo livro de Rogério Athayde e Clara Zúñiga.

“Livraria é atendimento”
Judith de Almeida
gerente de vendas de varejo do Grupo Autêntica, em entrevista para a PublishNewsTV
1.
A sutil arte de ligar o foda-se
2.
Escravidão
3.
Do mil ao milhão
4.
Mais esperto que o diabo
5.
Como fazer amigos e influenciar pessoas
6.
Seja foda!
7.
O poder da autorresponsabilidade
8.
O milagre da manhã
9.
A garota do lago
10.
Mindset
 
PublishNews, Redação, 16/01/2020

O livro O menino que reinventou o mundo (Letramento, 36 pp, R$ 25 – Ilustrações: Felipe Tognoli) narra a jornada de João, um menino esperto, criativo e que enxerga o mundo a sua maneira. Ele desenvolve brinquedos lúdicos ao usar algo simples e sempre à disposição: a imaginação. Segundo o autor, Raul Marques, a história foi inspirada em seu filho. “Ao observá-lo no dia a dia, notei que as crianças não precisam de grandiosa infraestrutura, com dispendioso custo financeiro, para brincar, aprender e se divertir”, explica. No livro, João apresenta, com exemplos práticos do seu cotidiano, como é possível transformar uma meia em bola de futebol, a cortina em esconderijo e um cobertor grande em cabana. O lançamento do livro acontece neste sábado (18), às 16h, no Rio Preto Shopping Center, em São José do Rio Preto (SP).

PublishNews, Redação, 16/01/2020

No meio da floresta, um som doce arrebatava os animais. Era o Jabuti que, com sua flauta, atraía a atenção de todos. Mas a dona Onça não ficava nem um pouco feliz com toda essa animação. Ela tinha inveja do sucesso do outro. Então, teve uma ideia: tinha que aprender a tocar também. Pediu para que o músico lhe ensinasse a tocar o instrumento. Só que o flautista não tinha habilidade alguma para dar aulas e negou o pedido o mais que pôde. Até que a Onça, de temperamento terrível, ameaçou o Jabuti. Ele não teve saída e cedeu. E, para piorar, a aluna era péssima. O pobre professor tinha que ser astuto se quisesse sair intacto dessa. E foi. O Jabuti ludibriou a Onça e se livrou daquela tortura. Em O Jabuti e a Onça (Escrita Fina, 24 pp, R$ 28,90), o escritor e ilustrador Augusto Pessôa traz um conto popular africano que mostra que nem sempre o mais forte, o mais poderoso é o vencedor.

 
©2001-2020 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.