Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 11/09/2019
Somos especialistas em criação de projeto gráficos, diagramação de grandes materiais, tratamento de imagens e tradução e revisão de laudas.
Há 14 anos no mercado, representa cerca de 400 editoras do comércio varejista de livros. Tem aproximadamente 820 mil títulos em estoque, e cerca de 400 novos títulos ao mês.
Uma empresa com 13 livrarias físicas pelo Brasil e uma das principais livrarias online do país, com títulos de inúmeras categorias das melhores editoras, abrangendo didáticos, jurídicos, livros de ficção, entre outros.
PublishNews, Redação, 11/09/2019

Congressistas presentes no lançamento da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Livro, da Leitura e da Escrita | DivulgaçãoUm evento na Câmara dos Deputados nesta terça-feira (10) marcou o início dos trabalhos da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Livro, da Leitura e da Escrita. A iniciativa partiu do senador Jean Paul Prates (PT/RN) e da deputada federal Fernanda Melchionna (Psol/RS). Eles presidirão a frente suprapartidária que já teve a adesão de cerca de 200 congressistas. A senadora Leila Barros (PSB-DF) e o deputado federal Waldenor Pereira (PT-BA) serão os vice-presidentes. O lançamento ocorre na esteira da tentativa de censura do prefeito Marcelo Crivella a um livro que estava sendo vendido na Bienal Internacional do Livro Rio. Durante o lançamento, os parlamentares leram o Manifesto Contra a Censura da Bienal. “Querem tornar o Brasil refém de um pensamento político difuso, reacionário e ultrapassado. Censura nunca mais", diz trecho do documento lido no lançamento da frente. Clique no Leia Mais e tenha acesso à íntegra desta nota e ao manifesto assinado no evento.

PublishNews, Redação, 11/09/2019

Em atividade desde os anos 1960, o livreiro André Peres tem muitas histórias para contar. Ele foi presidente da Associação Brasileira de Difusão do Livro (ABDL), que reúne vendedores de livros no esquema de porta a porta. De acordo com a pesquisa Produção e Venda de Livros no Brasil, esse segmento movimentou, no ano passado, R$ 196 milhões. “Mas eu acho que é mais do que aparece ali. Tem coisas que o pessoal desconhece”, aponta o entrevistado. Na conversa que teve com o André Argolo, André Peres contou algumas histórias desse setor que é, no imaginário de muita gente, um grande mistério. Quais as estratégias que os vendedores usam para entrar nas casas das pessoas? Como conseguem vender tanto, mesmo em tempos de internet? Quais os livros que mais saem nesse segmento? Tudo isso está na conversa que pode ser acessada clicando no Leia Mais.

PublishNews, Redação, 11/09/2019

Até os anos 1960, Jorge Amado era proibido em Portugal. Mas os portugueses nunca se esqueceram do autor de Tieta do Agreste, Gabriela Cravo e Canela e de Dona Flor e seus dois maridos. Prova disso aconteceu na semana passada. A biografia de Jorge assinada pela jornalista Josélia Aguiar, aqui no Brasil lançada pela Todavia, aparecia no terceiro lugar da lista dos mais vendidos de Não Ficção da Almedina, da cidade do Porto. Estava à frente de A sutil arte de ligar o foda-se, de Mark Manson, o campeão de vendas de 2019 do lado de cá do Atlântico. Na Terrinha, o livro foi lançado em agosto passado, pela Dom Quixote.

PublishNews, Redação, 11/09/2019

A Câmara Brasileira do Livro realiza nesta sexta (13), às 9h30, no Expo Center Norte (Rua José Bernardo Pinto, 333 – São Paulo / SP), o lançamento comercial da 26ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo. O encontro tem como objetivo a venda dos espaços e apresentar os pacotes de oportunidades para a Bienal do Livro do ano que vem, marcada para acontecer de 30 de outubro a 8 de novembro. Para que as editoras conheçam melhor o pavilhão e tudo o que acontecerá na próxima edição, a CBL fará uma visita guiada para apresentar as novidades. Para confirmar presença é só clicar aqui.

PublishNews, Redação, 11/09/2019

Maria Baranda | © Redes sociais autoraPor conta de seus personagens que retratam a complexidade humana, acompanham o leitor e reivindicam o lugar dos meninos e meninas na sociedade, a mexicana María Baranda foi escolhida por unanimidade pelo júri para receber o Prêmio Ibero-americano SM de Literatura Infantil e Juvenil 2019, criado pela Fundação SM. O júri destacou ainda que “seu trabalho, de amplo registro temático e execução precisa, foi consolidado ao longo de mais de trinta anos” e que seus livros fomentam o diálogo entre diferentes gerações e identidades. Importante representante da literatura para crianças e jovens, Baranda é autora de livros como Frida Kahlo (una historia posible) e La Enorme Nada e leva para casa U$ 30 mil. Os brasileiros Bartolomeu Campos de Queirós (2008), Ana Maria Machado (2012) e Marina Colasanti (2017) já foram vencedores do prêmio em edições passadas. A cerimônia de entrega do prêmio acontecerá no dia 3 de dezembro, durante a Feira Internacional do Livro de Guadalajara.

PublishNews, Redação, 11/09/2019

Uma sexóloga 'taradóloga', que atende clientes com problemas e dúvidas sexuais, mas expõe sua própria vida sexual também, como uma espécie de modelo para a juventude. Essa é Olga, a sexóloga, personagem das histórias em quadrinhos criada por Thaïs Kisuki, paraibana que desde 2009 dá voz a uma mulher polêmica e sem papas na língua que está sempre muito antenada em assuntos como política, feminismo e religião. As tirinhas fizeram parte das tiras diárias da Folha de S.Paulo entre 2016 e 2017 e para comemorar os 10 anos da personagem, Thaïs pretende lançar o segundo volume da obra com um compilado das histórias que criou. O financiamento coletivo no Catarse termina nesta quinta (12) e os brindes incluem adesivos, zines, pôsteres, marcador de páginas e até a possibilidade de ter seu nome nos agradecimentos do livro.

PublishNews, Redação, 11/09/2019

Breve história da arte moderna (G. Gili, 224 pp, R$ 79 – Trad.: Julia da Rosa Simões), escrito pela historiadora Susie Hodge, é uma introdução nova ao tema da arte moderna. Elaborado de modo inteligente e ricamente ilustrado, o livro explora 50 obras-chave, desde os primeiros exemplos do modernismo até a arte contemporânea. De maneira prática e concisa, o leitor pode entender como e por que a arte moderna se desenvolveu, quem foram os artistas inovadores, quais foram suas criações e onde e quando elas ocorreram. O texto apresenta muitas imagens icônicas e revela as diferentes técnicas usadas para criá-las. Desmitificando o jargão técnico, a autora oferece ao leitor um conhecimento profundo para uma plena apreciação da arte moderna, do final do século XIX até os dias de hoje.

PublishNews, Redação, 11/09/2019

Organizado por Fernanda Arêas Peixoto, professora do Departamento de Antropologia da Universidade de São Paulo, e Adrián Gorelik, professor da Universidade de Quilmes (Argentina), Cidades sul-americanas como arenas culturais (Edições Sesc, 384 pp, R$ 85) é resultado de um projeto coletivo de pesquisa a respeito da história cultural urbana na América do Sul, tendo sido desenvolvido por um conjunto de pesquisadores sul-americanos. Usando como guia a figura da “arena cultural”, a obra realiza uma reflexão sobre a cidade como lugar de germinação, experimentação e resistência cultural. Algumas cidades - Buenos Aires, Santiago, Lima, Recife, Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador, Montevidéu, entre ouras – são analisadas com a intenção de se capturar as relações íntimas e inextricáveis entre cidade e cultura.

“Ser crítico de literatura é ser crítico de si”
Victor da Rosa
Crítico literário brasileiro
1.
A sutil arte de ligar o foda-se
2.
Luccas Neto em "Os aventureiros"
3.
Escravidão
4.
O milagre da manhã
5.
Mais esperto que o diabo
6.
Os segredos da gestão ágil por trás das empresas valiosas
7.
Do mil ao milhão
8.
Seja foda!
9.
O poder da autorresponsabilidade
10.
A garota do lago
 
 
©2001-2019 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.