Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 20/09/2018
Somos uma agência com experiência no mercado editorial e especializada em assessoria de imprensa e na produção de eventos destinados à conexão entre profissionais de diversas áreas.
Um agregador digital como a Bookwire, com tecnologia de ponta, informações ágeis e um painel de controle completo é fundamental para o sucesso de sua editora e de seus e-books. E agora toda esta tecnologia está disponível no Brasil.
Adaptamos seu valioso conteúdo para o universo digital com tecnologia de nível mundial. Na Hondana, o seu conteúdo é tratado da maneira que merece.
PublishNews, Redação, 20/09/2018

Na tarde de ontem, a organização do The Man Booker Prize anunciou que Anna Burns (Reino Unido), Esi Edugyan (Canadá), Daisy Johnson (Reino Unido), Rachel Kushner (EUA), Richard Powers (EUA) e Robin Robertson (Reino Unido) são os seus seis finalistas da edição de 2018. Os nomes foram anunciados pelo presidente do júri, Kwame Anthony Appiah, que destacou que cada obra é “um milagre da invenção estilística em que a linguagem ocupa o centro do palco”. A lista, composta por quatro mulheres e dois homens, abrange uma ampla gama de assuntos desde um escravo de 11 anos que conseguiu escapar de uma plantação de cana em Barbados até um veterano do Dia D que vive um transtorno de estresse pós-traumático. Nenhum dos livros é publicado no Brasil, mas a Intrínseca já publicou Os lança-chamas (2014), de Rachel Kushner, e a Record publicou Ecos da mente (2013), de Richard Powers. Por estar na lista de finalista, cada um dos autores já recebeu 2,5 mil libras. O vencedor, que será conhecido no dia 16 de outubro, em um jantar em Londres, leva para casa 50 mil libras e pode esperar o reconhecimento internacional quase que instantaneamente. A organização do prêmio reportou que, as vendas de Lincoln no limbo (aqui publicado pela Companhia das Letras), de George Saunders, aumentaram 1.227% na semana seguinte ao anúncio como ganhador em 2017.

PublishNews, Redação, 20/09/2018

Em abril, a Kroton, líder no setor de educação superior privada no Brasil, anunciou a compra da Somos Educação, detentora das marcas Ática, Scipione e Saraiva (editora). Cinco meses depois, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), órgão brasileiro de proteção à concorrência, aprovou a compra sem restrições. Segundo adiantou a revista Exame, a Kroton vai pagar R$ 4,5 bilhões à gestora de investimentos brasileira Tarpon por sua participação de 74% na Somos e mais R$ 1,8 bilhão ao GIC – o fundo soberano de Singapura – e aos demais acionistas minoritários em uma oferta pública de ações (OPA) para fechar o capital da empresa de educação básica. Agora que a compra foi oficialmente aprovada, a expectativa é que a Kroton dê início à integração de atividades já em outubro.

PublishNews, Redação, 20/09/2018

Nesta sexta-feira (21), Ricardo Costa, CEO da Metabooks Brasil, dá sequência à série Metadados Webinar, iniciada por Ronald Schild, CEO da alemã MvB, em agosto passado. Dessa vez, Ricardo vai conduzir a aula Como não cadastrar seus livros, na qual irá apresentar uma visão geral sobre os metadados. O conteúdo da aula será debatido em um bate-papo ao vivo e on-line com os alunos e profissionais da área, dentre eles, Marina Pastore (Companhia das Letras) e Lilian Dionysia (Saraiva). O webinar, que é transmitido gratuitamente pela Casa Educação, começa às 19h e é preciso se inscrever clicando aqui.

PublishNews, Redação, 20/09/2018

A Casa do Saber (Rua Dr. Mário Ferraz, 414 – São Paulo / SP), recebe logo mais, às 18h, o lançamento do livro A nova geração de CEOs (Companhia das Letras). Organizada por Jair Ribeiro, Giuliana Napolitano, Celso Loducca e Pierre Moreau, a obra reúne as histórias de 12 presidentes, na faixa dos 40 anos, no comando de grandes empresas no Brasil. Entre eles, estão Alex Szapiro (Amazon), Ana Borsari (Peugeot e Citroën), Frederico Trajano (Magazine Luiza), Paula Bellizia (Microsoft), Paulo Kakinoff (Gol) e Rodrigo Galindo (Kroton). A partir das 19h, haverá um bate-papo com Alex Szapiro (na foto ao lado) e Ana Borsari. O evento é gratuito, mas é necessário se inscrever clicando aqui.

PublishNews, Redação, 20/09/2018

O Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural aprovou na tarde de ontem o registro da literatura de cordel como patrimônio imaterial e o tombamento do Acervo Arthur Bispo do Rosário como patrimônio material. O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, destacou o trabalho feito pela Academia Brasileira de Literatura de Cordel (ABLC) para manter o gênero vivo. “Considero absolutamente adequado e justo o reconhecimento da literatura de cordel como patrimônio cultural brasileiro e espero que mais brasileiros tenham acesso a ela", contou. Já para o presidente da ABLC, Gonçalo Ferreira, o novo registro é consequência natural da importância que o gênero tem para o nosso país. “O cordel é uma manifestação cultural que se tornou filha genuína da inteligência artística brasileira", destacou. Nesta quinta (20), outros quatro bens serão avaliados: Procissão do Senhor dos Passos, em Florianópolis (SC), Sistema Agrícola Tradicional das Comunidades Quilombolas do Vale do Ribeira (SP) e os terreiros de candomblé Ilê Obá Ogunté Sítio Pai Adão, em Recife (PE), e Tumba Junsara, em Salvador (BA).

PublishNews, Redação, 20/09/2018

Editor da The New York Review of Books, Ian Buruma deixou o cargo que ocupava na revista desde o ano passado. Isso por conta de um ensaio publicado na última sexta e que foi escrito pelo radialista, músico e escritor Jian Ghosmeni, acusado de agredir física e sexualmente cerca de 20 mulheres. Segundo a Folha, alguns leitores criticaram o tom de autoindulgência adotado e o fato de terem sido minimizadas as acusações contra o radialista canadense. Já Buruma defendeu a publicação do ensaio intitulado Reflections from a hashtag e alegou que “embora nem todo mundo tenha concordado”, uma vez que a decisão foi tomada, todos da revista se uniram em torno da posição. Nicolas During, um porta-voz da revista literária, disse nesta quarta-feira (19) à AFP que Buruma “não será mais o editor”, mas disse que não podia confirmar se ele havia renunciado ou se foi demitido. O texto de Ghosmeni, que foi absolvido das acusações, consta na edição impressa da revista que estará disponível a partir de 11 de outubro.

PublishNews, Redação, 20/09/2018

A Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin (BBM), órgão da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da USP, recebe até 30 de setembro inscrições para seu programa de residência. O objetivo é que pesquisadores nacionais e estrangeiros desenvolvam projetos relacionados ao acervo da BBM. O público-alvo são doutorandos, pesquisadores seniores ou com disponibilidade parcial para pesquisa, além de professores licenciados e professores ou pesquisadores independentes. Na quarta edição do programa, o edital oferece três oportunidades para o projeto 3 vezes 22. Trata-se da antecipação das celebrações, em 2022, do bicentenário da Independência do Brasil e do centenário da Semana de Arte Moderna. São previstas ainda mais três vagas para projetos relacionados ao acervo da BBM com outros recortes temáticos, além de um projeto sobre conservação e restauro e uma pesquisa dedicada ao material existente no arquivo da biblioteca. As atividades dos projetos homologados devem começar em novembro de 2018. Detalhes sobre prazos, processo de avaliação e cronograma estão disponíveis no site da BBM.

PublishNews, Redação, 20/09/2018

O historiador, humanista e professor mexicano, Enrique Florescano foi o escolhido para receber a Homenagem ao Bibliófilo este ano, na Feira Internacional do Livro de Guadalajara (24/11 a 02/12). Para Enrique, o livro é uma ferramenta fundamental para a educação, sensibilização e desenvolvimento pessoal de mulheres e homens. Para ele, incentivar o amor pelos livros entre as gerações mais jovens é um esforço conjunto que "envolve a família, avô, pai, mãe; e outras vezes, a escola, o professor e os amigos”. A homenagem, feita para quem "ama os livros", acontecerá no dia 27 de novembro, às 18h, no Auditório Juan Rulfo, dentro da Feira. E por falar no México, a Feira Internacional do Livro Universitário (FILUni – 25 a 30/09), realizada pela Universidade Nacional Autônoma do México, concede anualmente o Prêmio Ruben Bonifaz Nuño de Reconhecimento ao editor Universitário. Este ano, o júri decidiu conferir o reconhecimento a Sayri Karp Mitastein, diretora da Editora da Universidade de Guadalajara e presidente da Associação de Editoras Universitárias na América Latina e no Caribe (EULAC). Em 2017 o prêmio foi concedido à brasileira Flávia Garcia Rosa, da Editora da Universidade Federal da Bagia (Edufba).

“Politicamente correto é ótimo, mas isso não quer dizer que a literatura [infantil] tenha que virar algo insípido, asséptico, boboca e pouco reflexivo”
Débora Thomé
Escritora brasileira
1.
A sutil arte de ligar o foda-se
2.
As aventuras na Netoland com Luccas Neto
3.
Para todos os garotos que já amei
4.
O milagre da manhã
5.
Seja foda!
6.
P.S.: Ainda amo você
7.
O poder da autorresponsabilidade
8.
Agora e para sempre, Lara Jean
9.
21 lições para o século 21
10.
Me poupe!
 
PublishNews, Redação, 20/09/2018

Você sabe que é adulto quando... Todo mundo que você conhece lhe parece familiar. Às vezes você acorda de ressaca mesmo sem ter bebido. Você toma café antes de sair para jantar. Seu médico proibiu você de praticar ao menos um esporte. Você perde a paciência enquanto rola o cursor até o ano do seu nascimento. Seus pais desistem de tentar mudar você. Você não quer mais ficar com a galera popular; quer ficar com o seu pessoal. Você descobre que todo mundo está improvisando a vida adulta. Só que alguns o fazem com mais confiança.  Sabe que tudo bem não gostar de jazz. Em Vida adulta à francesa (Fontanar, 288 pp, R$ 44,90 - Trad.: Lígia Azevedo), Pamela Druckerman, autora best-seller internacional e do New York Times, leva o leitor em uma busca por conhecimento, autoaceitação e o par de jeans ideal. Com sacadas divertidas e pertinentes, ela mostra o jeito francês de se encontrar e se amar em qualquer idade.

PublishNews, Redação, 20/09/2018

O mundo moderno cobra, de uma forma ou de outra, que sejamos bem-sucedidos na carreira, que tenhamos hábitos saudáveis, que sejamos altamente eficientes e felizes. Tudo isso seria perfeito, porém a pressão para alcançar esses resultados em meio à correria do cotidiano, somada ao senso de urgência, acaba trazendo uma sensação de incapacidade, ansiedade e desânimo. Na medida do possível (BestSeller / Record, 154 pp, R$ 29,90) vai na contramão dos livros de autoajuda e emagrecimento: em vez de dizer que tudo é muito simples e que ―basta querer, Fernando Rocha mostra que não é fácil, que o caminho é longo, mas que sempre existe uma maneira de alcançar o que queremos. Depende de cada um descobrir o que dá certo. Narrando sua própria experiência, o apresentador do programa Bem-Estar (TV Globo) oferece dicas de planejamento e revela o que tem feito para levar a cabo suas metas mais difíceis. Com sinceridade e bom humor, Fernando mostra que o que importa é sentir-se bem. Na medida do possível.

PublishNews, Redação, 20/09/2018

Contra os filhos (Todavia, 176 pp, R$ 32 – Trad.: Paola Vidal) é um ensaio que debate os atuais modelos de maternidade e família, mostrando como premissas aparentemente progressistas acabam pregando o retorno das mulheres ao lar. Agora que as mulheres lutaram tanto por sua libertação, devem renunciar a tudo docilmente em nome da maternidade? Este é o cerne do polêmico ensaio de Lina Meruane. Lançado em 2014 no Chile, a obra apresenta um tom agressivo e irônico e é uma investida – com humor e inteligência afiada – contra o império dos filhos em nosso tempo. "A máquina reprodutora continua seu curso incessante: cospe filhos aos montes. E gente morre aos montes também, mas, para cada morto, para cada desenganado, há dois-ponto-três corpos vivos lançados ao mundo para tentar a sorte", escreve a autora nas primeiras linhas da obra.

PublishNews, Redação, 20/09/2018

Organização é uma arte – e também uma técnica. Assim pensa a professora e mestre em Educação Eliana Marta Seraphim, autora de A arte da organização (Autografia, 130 pp, R$ 45), manual criado para deixar as vidas das pessoas mais harmônicas, mais equilibradas. Arte porque, quando colocada em prática, ao fim do processo a organização proporciona um prazer estético único, pelo espaço ordenado. Técnica porque é possível aprender a ser organizada. Ninguém nasce desorganizada ou desajeitada. No livro, Eliana Marta ensina ferramentas que podem ser aplicadas de acordo com adaptações pessoais, a partir das necessidades individuais, para se tornar mais organizada ou melhor organizada. Organização é um hábito, escreve ela, uma rotina, um método. Mas também um modo de vida. O livro parte de uma metodologia criada por Eliana Marta, chamada “do concreto ao abstrato”, que é colocada em prática por uma “sequência de ouro” ("destralhamento", limpeza e arrumação, ou DLA, como ela escreve), em cada um dos espaços da casa. 

PublishNews, Redação, 20/09/2018

Jesus Cristo não morreu na cruz? Quando criança amaldiçoava e matava quem o contrariasse? Ele passou a juventude na Índia? Pois é, nem Jesus escapou das chamadas fake news. É o que conta o escritor Paulo Schmidt no livro Cogumelo Jesus – e outras teorias bizarras sobre Cristo (HarperCollins, 168 pp, R$ 34,90). Na obra, o autor relata as teorias mais sensacionalistas e absurdas criadas ao longo da história a respeito da vida de Cristo. A maior delas é a do Cogumelo Jesus, proposta em 1970 pelo filólogo britânico John Allegro. Ele afirmou que Jesus Cristo nunca existiu, que na verdade foi um personagem mitológico inventado pelos primeiros cristãos para personificar um cogumelo alucinógeno, que eles consumiam ritualmente em reuniões secretas. Outras teorias apontam que Jesus foi um extraterrestre ou que não passou de um holograma. Algumas dizem que ele morreu aos 106 anos no Japão. Todas essas ideias são questionadas pelo autor, que mostra as incongruências dessas histórias.

 
©2001-2018 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.