Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 01/03/2018
A psi7 Printing Solutions & Internet 7 S.A. é uma empresa de tecnologia na gestão de conteúdos que ajuda as empresas, sejam editoras ou indústrias, a propagar o seu conteúdo nos formatos impresso, áudio, dados ou eletrônico.
Revisora, copidesque e produtora editorial há mais de dez anos com experiência em todas as etapas da produção editorial.
Com mais de 20 anos de experiência na diagramação de livros, Julio Fado oferece um trabalho profissional, de qualidade e rápido. Além da diagramação de livros para impressão, ele também diagrama livros em formato digital.
PublishNews, Leonardo Neto, 1º/03/2018

Para sair de Santarém (PA) até chegar em Foz do Iguaçu (PR), o passageiro precisa viver uma verdadeira epopeia. No caso do personagem desta matéria, ele gastou 14 horas. Cléber Travassos é o proprietário da Cultura Livros, empresa que vende livros porta a porta na região Norte. E ele atravessou o Brasil para acompanhar o Salão de Negócios da Associação Brasileira de Difusão do Livro (ABDL) que segue com a sua programação até o próximo sábado. Mas muito antes de pensar em um dia conhecer Foz do Iguaçu, Cléber era mecânico de carros lá em Santarém. Um dia, num domingo de 2001, ele conta que estava tomando um banho no Rio Tapajós quando uma pessoa de Minas Gerais pediu uma informação. Queria saber como chegava em um determinado endereço. O forasteiro era um vendedor de livros. Ali, foi picado pelo bichinho do livro. Quis saber como aquilo funcionava. Pegou o contato de um distribuidor de Belém e foi atrás. Hoje, Cleber conta com uma equipe de 15 funcionários fixos e mais um time de outros com contratos temporários de trabalho que atravessam (de barco, de carro ou de moto) o gigante estado do Pará carregando na mão um catálogo e batendo de porta em porta oferecendo toda sorte de livros. Clique no Leia Mais e conheça a história do homem que vende livros pela Transamazônica.

PublishNews, Talita Facchini, 1º/03/2018

Lançado em novembro passado nos EUA, o livro de Maria José Silveira (na foto ao lado), A mãe da mãe e sua mãe e suas filhas recebeu esta semana uma crítica na Harvard Review. O romance conta a história de uma linhagem de mulheres ao longo dos 500 anos da história do Brasil. Ao todo, são 20 mulheres que vivem em épocas e contextos históricos diferentes, passando também por várias regiões do país. Na crítica, L. E. Goldstein dá destaque pelo fato de Silveira “retratar com precisão séculos de fatos históricos e eventos através de seus personagens bem desenvolvidos”, e compara a escritora brasileira com Edwidge Danticat, do Haiti. “Assim como Danticat, Silveira injeta com sucesso as narrativas individuais em grandes eventos históricos”, analisa a crítica. A mãe da mãe e sua mãe e suas filhas foi publicada em 2002 no Brasil pela Globo Livros e foi traduzida para o inglês por Eric M. B. Becker, vencedor de uma bolsa de tradução PEN / Heim 2014. Lá nos EUA, o livro saiu pela Open Letter. O volume ganhou traduções também para o francês (Denoel) e para o italiano (Mondadori). Em breve será publicado na Turquia pela Cumartesi.

PublishNews, Ricardo Costa*, 1º/03/2018

Nos três artigos anteriores que escrevi sobre metadados, mencionei algumas pesquisas internacionais que mostram a relação direta entre metadados e vendas. Hoje quero mostrar um pouco mais dessas pesquisas, mas sem aquela montoeira de números. A Nielsen realizou pesquisas tanto no Reino Unido quanto nos EUA, sobre a influência de metadados corretos e de qualidade no resultado das vendas. Na Alemanha, em 2014, os números demonstraram que a presença de sinopse nos metadados pode aumentar em 92% as vendas, e a informação sobre disponibilidade dos títulos chega a elevar em 82% as vendas. No Reino Unido, em 2015, o instituto de pesquisa considerou três informações complementares sobre os livros -- Sinopse, biografia do autor e resenha -- e sua influência nas vendas. O resultado aponta para o crescimento de até 72% quando todos os três dados são informados. Atenção! Isto quando os dados básicos já estavam completos e estes complementares foram adicionados. Já as palavras-chave podem aumentar as vendas de um título em 34%, segundo essa mesma pesquisa. Clique no Leia Mais e veja outros números interessantes trazidos por Ricardo Costa neste artigo.

PublishNews, Redação, 1º/03/2018

© Gabriel Andrés e Trujillo EscobedoA Planeta apresentou nesta semana a sua programação de lançamentos para 2018. Dentre as muitas apostas da editora estão O poder, de Naomi Alderman, que está na lista dos melhores livros que Barack Obama leu em 2017, e os livros de terror Dracul, Dakre Stoker e JD Baker; e Mythos, de Stephen Fry. O selo Academia prepara a obra Socorro, meu filho não tem limites, de Augusto Cury já para o próximo mês. Além disso, pelo Academia saem Pai de menina, do apresentador Marcos Mion, e Zen para distraídos, da Monja Coen. O selo principal da editora prepara, para 20 de março, o lançamento mundial da obra Deus é jovem, do papa Francisco, e para o segundo semestre, a obra Padre nosso, também do pontífice. Seguindo a linha religiosa, a Planeta lança também São Sebastião, do padre Jeferson Mengali, o conselheiro do Corinthians. Algumas coleções da editora também aumentarão de tamanho. Em maio chega às livrarias História bizarra da psicologia, escrito por Raquel Sodré; e Espiritualidade para corajosos, de Luiz Felipe Pondé, ambos os terceiros livros de suas coleções. A editora adiantou ainda que este ano pretende lançar 14 títulos do selo Crítica, dedicado à publicação de livros nas área de história, filosofia, ciências sociais e divulgação científica. Entre os lançamentos dele estão as obras A batalha de Ardenas, de Antony Beevor; Mulheres e poder, de Mary Beard, e A história dos discursos, de Marco Antonio Villa.

PublishNews, Redação, 1º/03/2018

© Eurivaldo BezerraA Festa Literária de Paraty (Flip), marcada para acontecer de 25 a 29 de julho, começou a divulgar algumas das novidades da sua 16ª edição. A primeira delas é que a atriz Fernanda Montenegro e a pianista Jocy de Oliveira estão confirmadas no evento e a abertura - cujos detalhes serão divulgados em breve - será ao mesmo tempo um tributo à Hilda Hilst e às duas artistas brasileiras. Além disso, as duas lançarão livros na Flip. Jocy prepara um volume com textos sobre sua obra, Leituras de Jocy, escrito por autores e especialistas que acompanharam sua trajetória. A obra será dividida em duas seções, Depoimentos e Análises, e a primeira delas começa justamente com um texto de Fernanda Montenegro. O livro sairá pela Sesi-SP. Fernanda, por sua vez, lançará com a Edições Sesc uma fotobiografia. Fernanda Montenegro itinerário fotobiográfico reúne imagens que contam a trajetória pessoal e profissional da atriz e uma seleção de fotos inéditas de seu acervo pessoal. E ainda sem data de lançamento confirmada, a Companhia das Letras prepara a obra Meus papeis, livro de memórias de autoria de Fernanda com a jornalista e dramaturga Marta Góes.

PublishNews, Redação, 1º/03/2018

A Martins Fontes – Selo Martins, abriu uma nova vaga para revisor de texto. A empresa pede que o candidato tenha experiência prévia na área, conhecimentos em língua portuguesa e normas gramaticais em vigor. O contratado será responsável por toda a revisão de texto das publicações da editora. Interessados devem enviar currículo para o e-mail marcio@emartinsfontes.com.br até 15 de março.

PublishNews, Redação, 1º/03/2018

Na próxima semana, nos dias 6 e 7 de março, a partir das 8h30, será realizado no Reed Exhibitions Alcantara Machado (Rua Bela Cintra, 1200, Mezanino – São Paulo / SP), o sorteio para escolha das áreas dos expositores da 25ª edição da Bienal Internacional do Livro de São Paulo. O sistema para escolha das áreas seguirá o mesmo modelo dos anos anteriores, dos maiores espaços adquiridos para os menores e o critério será por ordem de chegada. Caso o expositor chegue após o sorteio, entrará na fila após o último sorteado. No dia 6 serão sorteadas as áreas de 50 a 800m² e, no dia 7, de 20 a 45m². 

PublishNews, Redação, 1º/03/2018

A Editora Kazuá (Rua Ana Cintra, 26 – São Paulo / SP) lança neste sábado (3), às 16h, a coletânea de contos De rua, dos autores Júlio Dias e Plínio Camillo. O livro contém contos ficcionais que abordam as relações dos adolescentes e em especial, as dificuldades na rua. Os dois autores atuaram como educadores de rua na década de 1990 na Secretária do Menor do Estado de São Paulo, atendendo crianças e adolescentes em situação de rua. O lançamento contará com a presença de Júlio e Plínio, que participarão de sessão de autógrafos.

“Me considero um militante da ficção”
Bernardo Carvalho
Escritor brasileiro
1.
A sutil arte de ligar o foda-se
2.
Ainda sou eu
3.
Sapiens
4.
Mais escuro
5.
Origem
6.
Propósito
7.
O poder do hábito
8.
Extraordinário
9.
O poder da ação
10.
Textos cruéis demais para serem lidos rapidamente
 
PublishNews, Redação, 1º/03/2018

Jean-Paul Sartre (1905-1980), filósofo, escritor, dramaturgo e grande intelectual engajado, marcou profundamente o século XX. Pensador da liberdade e de seu contrário (a alienação), do engajamento e da responsabilidade, do para-si e do em-si, da consciência e do mundo, do sujeito e do Outro, da moral e da má fé, e da totalidade e da história. Para Sartre (Estação Liberdade, 280 pp, R$ 49), o homem é inteiramente livre e responsável por seus atos, sem desculpas, e inteiramente alienado, porque ele é consciência de mundo, posição de si numa certa situação – que só tem sentido para uma consciência livre. No livro, Nathalie Monnin analisa a densa obra de Sartre: da Transcendência do ego ao Idiota da família, passando por O ser e o nada e Moral e história, principalmente. A vida política de Sartre, que ajuda a compreender seus engajamentos conceituais, também é abordada, bem como as várias vertentes de sua filosofia, e as principais linhas de pensamento do filósofo são apresentadas de forma rigorosa e acessível.

PublishNews, Redação, 1º/03/2018

O magnata do petróleo J. Paul Getty construiu a maior fortuna dos EUA - e chegou perto de destruir a própria família no processo. Mas o desastre precisava acontecer? Quando Paul Getty foi sequestrado aos 16 anos, a notícia se espalhou pelo mundo. Mas seu avô, então o americano mais rico vivo, se recusou a pagar o resgate, ignorando o sofrimento do neto. Com os dias se arrastando dolorosamente, virou responsabilidade de Gail, a mãe perturbada, mas determinada de Paul, negociar com os sequestradores. Em Todo o dinheiro do mundo (HarperCollins, 336 pp, R$ 39,90), biografia completa da família Getty, John Pearson narra a criação da riqueza fenomenal e as maneiras como ela tocou e manchou as vidas de várias gerações, traçando boa parte dos problemas até a figura bizarra do bilionário avarento, o próprio J. Paul Getty - e demonstra que o dinheiro pode sim comprar a sobrevivência e até a felicidade. O longa Todo o dinheiro do mundo entrou na corrida pelo Oscar com a indicação de Christopher Plummer ao prêmio de melhor ator coadjuvante.

PublishNews, Redação, 1°/03/2018

Em 25 de maio de 1977, um filme de ficção científica independente, que enfrentava diversos problemas e tinha um alto orçamento, estreou em apenas 32 cinemas americanos. Idealizado, escrito e dirigido pelo, até então, pouco conhecido George Lucas, a produção, originalmente intitulada Star Wars, rapidamente gerou filas que se estendiam por quarteirões, bateu recordes de bilheteria e deu início a uma nova maneira de produzir, vender e comercializar filmes. Como se Star Wars já não tivesse sido impactante o suficiente, George Lucas também foi responsável por consolidar outra franquia de filmes blockbuster com Indiana Jones, transformando completamente o universo dos efeitos especiais e sonoros. Em George Lucas: Uma vida (BestSeller / Record, 588 pp, R$ 69,90 – Trad.: Gabriel Oliva Brum, Alexandre Martins, Celimar de Oliveira e Raquel Zampil), Brian Jay Jones conta em detalhes a trajetória do homem que criou Darth Vader, Han Solo e Indiana Jones. O livro segue a trajetória do cineasta desde a infância na cidade de Modesto, passando pelos seus sucessos e fracassos profissionais, desembocando na criação de um império cinematográfico independente, sem deixar de lado a rotina no rancho Skywalker.

PublishNews, Redação, 1º/03/2018

Na obra Autobiografia: uma vida política (Editora Unesp, 276 pp, R$ 69 – Trad.: Luiz Sérgio Henriques), o intelectual italiano Norberto Bobbio revolve sua existência e, por meio dela, os leitores são levados aos principais acontecimentos do século XX. Tudo costurado com muito cuidado aos comentários do jornalista Alberto Papuzzi e aos documentos de Bobbio que, ao longo do percurso, exibem a formação do pensamento do italiano fundamentalmente moldado por sua terrível experiência com o fascismo italiano. No livro, é possível perceber o desejo de Norberto assentar seus escritos na importância fundamental e inatacável dos direitos democráticos no Estado moderno, e com isso, guia o leitor através de alguns dos eventos mais importantes do século XX, mapeando a influência deles na vida e no trabalho dele.

 
©2001-2018 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.