Minas Gerais ganhará seu primeiro hotel-biblioteca
PublishNews, Talita Facchini, 22/06/2017
O agitador lítero-mineiro Afonso Borges e Rodrigo Mangerotti, gestor do Mercure Lourdes, planejam transformar o hotel em biblioteca
Mercure Belo Horizonte Lourdes planeja se transformar no primeiro hotel biblioteca de Minas Gerais | © Reprodução
Mercure Belo Horizonte Lourdes planeja se transformar no primeiro hotel biblioteca de Minas Gerais | © Reprodução

O Sempre um Papo comemorou no ano passado seu 30º aniversário. O projeto que convida autores para um debate e lançamento de livros segue firme e forte em Belo Horizonte, e prepara mais uma novidade. Há 15 anos, seus autores convidados são hospedados no Mercure Belo Horizonte Lourdes (Av. do Contorno 7315, Lourdes - Belo Horizonte / MG). Agora, além de hospedar escritores, o hotel passará a promover seus livros graças ao projeto de incentivo à leitura Literatura de Hotel.

O agitador lítero-mineiro Afonso Borges, idealizador do Sempre um Papo, e Rodrigo Mangerotti, gestor do hotel, tiveram a ideia de criar um andar literário, com livros nos corredores e bibliotecas nos quartos. “Quando dei a ideia, tive uma resposta positiva muito rápida e muito grande. O retorno que o Facebook me deu precipitou tudo e tive que sair a campo para agilizar tudo”, contou Afonso ao PublishNews. “Os andares vão entrar em reforma e um dos quartos será um 'quarto biblioteca', mas todos terão livros à disposição dos hóspedes. Se ele quiser devolver, devolve, se quiser comprar, compra”. Mangerotti completa: “Nossa intenção é agregar valor a hospedagem e estimular o não hóspede a frequentar mais o hotel e consumir em nossos espaços”.

Afonso acredita ainda que o livro é um atrativo poderoso e que a ideia de colocá-los nos quartos do hotel, onde vários autores passam grande parte de seu tempo, é algo inédito e inspirador.

Para construir o acervo do hotel, segundo Afonso, será necessário um conjunto de ações. A primeira delas envolve a compra de alguns exemplares. A segunda contará com a ajuda dos próprios autores que deixarão suas obras autografadas quando visitarem o lugar. “Ainda aceitamos sugestões e mais ideias, mas até agora muitos autores já se manifestaram dizendo que irão mandar livros autografados”.

O projeto ainda está sendo elaborado com cuidado, mas a ideia já se ampliou. “O Mercure não vai se limitar ao andar literário, a recepção também vai ser reformada para ser uma biblioteca e um espaço onde os leitores podem se encontrar”. Para marcar o início do projeto, haverá a exposição Quartos de Escrita – Retratos de escritores nos hotéis, de Daniel Mordzinski, que fotografou alguns dos mais importantes escritores do mundo e do Brasil em seus quartos de hotel.

[22/06/2017 12:06:00]