Surge uma nova categoria de leitores: O new adult
PublishNews, Pedro Almeida, 28/05/2013
Entre o Young Adult e a ficção comercial, surge uma nova categoria

Essa foi uma das novidades da Feira de Londres 2013, ocorrida em Abril. Agentes e editores internacionais passaram três dias falando maciçamente sobre a nova categoria, e agora ela começa a se destacar no cenário editorial.

No mercado internacional, categorizar grupos de livros/autores/temas é algo comum, da mesma forma que fizemos no passado a divisão de autores e obras por períodos e escolas literárias. A diferença agora é que a diversidade e a fragmentação de gêneros são maiores, e o surgimento de uma nova grande categoria se dá a cada 12 meses ou menos.

O sucesso de E.L James, por exemplo, fez emergir um grupo de leitores que se mantinha oculto, aqueles do agora chamado “Momy Porn”, cuja literatura erótica mais discreta atende o interesse desse grupo de mulheres.

Agora surge o New Adult. Para explicar, temos que situar a categoria entre duas outras que a intercalam pela faixa etária:

YA - Young Adult, ou o Jovem Adulto. Nesta categoria a faixa etária vai dos 14 aos 20 e poucos anos. A designação “Jovem” não é limitadora, pois a categoria também é marcada por alguns gêneros, especialmente o fantasy e séries cross over.

As histórias são protagonizadas por personagens que estão nessa mesma faixa etária e refletem preocupações e situações próprias dela. Alguns exemplos são Harry Potter, Senhor dos Anéis, Crepúsculo, O garoto do pijama listrado, A menina que roubava livros.

Adulto - São livros que se referem ao universo adulto, com linguagem apropriada para a faixa etária, bem como uma maior complexidade da trama. Aqui encontramos livros policiais, de terror, thriller, romances. A categoria abrange desde Cinquenta tons de Cinza a A menina que brincava com fogo, O caçador de pipas, os livros do Dan Brown, entre outros.

Finalmente chegamos ao novo gênero, que fica entre o YA e o Adulto, ochamado Novo Adulto.

Essa categoria é definida por temas que interessam especificamente seu público: o jovem que inicia a vida adulta e passa por transições, como morar fora de casa, longe dos pais ou da família, a busca pela independência etc. Muitas vezes os livros refletem o ambiente universitário ou falam das primeiras experiências, como a primeira transa, casamento, primeiro emprego, e abordam questões e valores importantes para a geração, como qualidade de vida, desenvolvimento sustentável, perspectivas de futuro etc. Ninguém duvida que esse começo da vida adulta carrega uma série de indagações e anseios próprios, sempre muito intensos.

É também a categoria que vai receber os leitores das séries de Young Adult, preenchendo a lacuna entre os YA e os leitores de ficção comercial, acima dos 20 e poucos anos. Por ser uma fase de autodescobertas, de passagem e com tantas questões em comum entre pessoas de várias partes do mundo, acabou por gerar um nicho que, antes, não possuía tanta visibilidade.

E por que é importante saber sobre essas categorias de leitores? Porque sem conhecer a relação entre público/gênero não se abre espaço nas livrarias para oferecer livros para estes públicos. Lembro que foi com Harry Potter que a livraria reconheceu o espaço para livros de YA, mas falta ainda abrir o mesmo espaço para os jovens.

[28/05/2013 00:00:00]