Sobre a condição humana
PublishNews, Redação, 20/03/2020
‘A gaiola’ foi escrita na prisão por José Revueltas

Confinados a uma cela de castigo, à mercê da espera, do poder e do acaso, três prisioneiros seguem os menores movimentos do pavilhão penal, espreitando a chegada providencial das três mulheres que contrabandeiam a droga, “anjo branco e sem rosto”, e os libertam da “sufocante massa de desejo” que os tortura... Obra central da ficção latino‑americana, A gaiola (Editora 34, 64 pp, R$ 42 – Trad.: Samuel Titan Jr.) foi escrita em 1969, na prisão de Lecumberri, na Cidade do México, onde José Revueltas pagava caro por seu papel de líder do movimento estudantil de 1968. Importante texto da literatura penitenciária, na vizinhança de Graciliano Ramos e Jean Genet, A gaiola vai além: brutal e lírica, ela subverte as relações de força e se transforma numa poderosa parábola sobre a condição humana.

[20/03/2020 07:00:00]