Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 15/06/2018
Gráfica digital para pequenas tiragens e POD (Print On demand). Pronta para atender às necessidades de prazos curtos, possui estrutura de impressão digital e logística com qualidade e preços.
A Bookmarks é uma empresa que oferece soluções editoriais para autores e editoras. Desenvolve projetos gráficos de capas de livros, artes para brindes, marcadores, criamos e desenvolve sites e faz diagramação de livros impressos e digitais.
Capista de livros. Há mais de 20 anos desenvolve trabalhos gráficos para os mais variados setores. Só paga se for usar a capa.
PublishNews, Leonardo Neto, 15/06/2018

Na semana passada, a lista apareceu diferentona. É que nas cinco semanas anteriores, o pódio da lista dos mais vendidos era uma espécie de fotocópia, se repetindo semana a semana. Mas daí, chegou o livro Desperte seu poder (Buzz), do coach José Roberto Marques, que liderou a lista e bagunçou todo o coreto. Nessa semana, o livro sumiu da lista e tudo voltou a ser como antes: O “livrão” do Luccas Neto (Pixel / Ediouro) retomou o primeiro lugar da Lista Geral com 8.776 cópias vendidas. Na sequência, ficaram A sutil arte de ligar o foda-se (Intrínseca), com 8.642 e O milagre da manhã (BestSeller / Record), com 4.992. Tudo igual ao que era nas cinco semanas anteriores à semana passada. Sem o boom do livro de José Roberto Marques, a lista de Autoajuda teve queda de 17% nos números de vendas em comparação com a semana passada. Isso se refletiu nos números gerais da lista, que se manteve estável, mesmo com Negócio (20%), Ficção (8%), Não Ficção (5%) e Infantojuvenil (5%) crescendo. A lista teve oito estreantes nessa semana. Em Autoajuda, por exemplo, foram três: Desbloqueie o poder da sua mente (Gente), que ficou na quarta posição da categoria e em nono na Geral ao vender 2.652 exemplares; Como saber do que seu filho realmente precisa (Gente), com 1.679, na 8ª posição, e Seja o amor da sua vida (Outro Planeta / Planeta), com 702 e 15ª. Clique no Leia Mais e veja outros destaques da lista dessa semana.

PublishNews, Redação, 15/06/2018

Na coletiva à imprensa para lançamento da programação da Flip, Josélia Aguiar, curadora do evento que acontece entre os dias 25 e 29 de julho, em Paraty (RJ), contou das dificuldades em trazer a portuguesa Maria Teresa Horta. A poeta não viaja de avião e a vinda em um navio transatlântico, embora possível, seria inviável para o caso da Flip. A solução encontrada por Josélia foi fazer essa participação a distância. Maria Teresa, cuja obra dialoga com a de Hilda Hilst, homenageada nesta edição, participa, por vídeo, da mesa Barco com asas, na quinta-feira (26) ao meio dia, ao junto com Laura Erber e Júlia de Carvalho Hansen. A Oficina Raquel, editora que já tinha publicado Azul-Cobalto, seleção de contos da autora, prepara para a Flip o lançamento de Antologia de poesia erótica, organizada por Luis Maffei e Raquel Menezes. O volume vai reunir poemas eróticos escritas por Maria Teresa em diversas fases da sua trajetória.

PublishNews, Redação, 15/06/2018

A Associação de Editoras Universitárias da América Latina e Caribe (Eulac) prepara para lançar este ano, o Catálogo de Direitos da América Latina e do Caribe, destinado a estimular e profissionalizar a venda de direitos pelas editoras universitárias. De acordo com o presidente da Associação Brasileira de Editoras Universitárias (Abeu), Marcelo Di Renzo, "esta proposta ganhou corpo nos últimos anos, em vista da necessidade de internacionalização da produção científica". A questão da comercialização de direitos está listada entre as principais prioridades das associações de editoras universitárias e vem sendo fortemente discutida em diversos fóruns. Um exemplo: o VII Fórum Internacional de Universidades e Edições Acadêmicas, a realizar-se na Feira do Livro de Guadalajara deste ano, está centrado no posicionamento dos selos editoriais e na venda de direitos acadêmicos. A Abeu entende que o projeto é uma ótima oportunidade para a projeção e difusão do trabalho e dos catálogos de suas associadas, além da possibilidade de gerar negócios. As editoras associadas que tiverem interesse em participar do catálogo devem mandar e-mail para abeu@abeu.org.br para solicitar o edital completo e formulário de submissão.

PublishNews, Redação, 15/06/2018

A Editora Contexto abriu uma vaga para profissional de marketing. Dentre as principais responsabilidades do cargo está a criação de estratégias de marketing para os produtos da editora envolvendo divulgação on-line e off-line, além de manter contato constante com as livrarias. A editora pede que os candidatos tenham experiência e cases de sucesso na divulgação de livros de interesse geral. Os interessados devem enviar currículo com pretensão salarial para o e-mail daniel@editoracontexto.com.br com o assunto “Marketing Contexto” até o dia 26 de junho. Também é necessário responder à pergunta: Por que gostaria de trabalhar na Editora Contexto?

PublishNews, Redação, 15/06/2018

A educação infantil, por meio da literatura em quadrinhos, estará presente na 25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo (3 a 12/08). Em um encontro inédito no evento, sobem ao palco da Arena Cultural BIC, no dia 11, às 11h, Mauricio de Sousa e Mario Sergio Cortella, para falar sobre a importância do pensamento para crianças. Durante o bate-papo, os autores irão abordar os assuntos em destaque de sua segunda obra em parceria, intitulada Vamos pensar + um pouco? (Cortez). A conversa entre o filósofo e o pai da Turma da Mônica transitará em torno do ato de pensar, com o pensamento apontado como o ponto de partida para tudo que fazemos e, especialmente, como início do nosso entendimento de mundo. Os ingressos já estão à venda pelo site oficial do evento.

PublishNews, Redação, 15/06/2018

O Museu da Língua Portuguesa, atualmente em reconstrução em São Paulo, montou uma programação para percorrer alguns países lusófonos da África. A exposição A Língua Portuguesa em nós está em cartaz simultaneamente na cidade de Praia (Cabo Verde) e em Luanda (Angola) e depois segue para Maputo (Moçambique). Com consultoria de conteúdo do compositor, escritor e professor de Literatura José Miguel Wisknik, a exposição propõe um percurso pela história da língua portuguesa, o contato com outras línguas, seus destinos na formação cultural brasileira, sua presença nos ritmos e nas melodias, nas expressões culinárias e na literatura. O visitante será convidado a participar da programação cultural organizada exclusivamente para cada país, deixar seu testemunho falado e, assim, ser também parte da reconstrução do Museu da Língua Portuguesa. A exposição é uma iniciativa do Itamaraty, em parceria com o Governo do Estado de São Paulo, a Fundação Roberto Marinho, o Museu da Língua Portuguesa e o Instituto Internacional da Língua Portuguesa, com coordenação da Expomus.

PublishNews, Redação, 18/06/2018

A Universidade do Livro (Praça da Sé, 8 – São Paulo / SP) realiza no próximo mês a inédita Oficina de redação criativa: escrita inspirada em temas de Shakespeare, que será ministrada pelo autor e tradutor Fernando Nuno. Durante os encontros, por meio de exercícios práticos, os alunos aprenderão técnicas para escrever melhor e com mais criatividade, tomando como ponto de partida aspectos das peças de William Shakespeare. Também serão apresentadas passagens da vida e obra do autor, trechos de seus peças e temas que influenciaram em seu processo de escrita. As aulas acontecem nos dias 4, 11, 18 e 25 de julho, sempre das 14h às 17h. O investimento é de R$ 280.

PublishNews, Redação, 15/06/2018

Ana Miranda abre a programação da série de encontros 'O livro da minha vida', realizado pela Biblioteca Nacional de Brasília | © DivulgaçãoA Biblioteca Nacional de Brasília (Esplanada dos Ministérios, 2) recebe, a partir do dia 26 de julho a exposição Eu Leitor. A mostra tem projeto assinado pelos encenadores teatrais Adriano e Fernando Guimarães e refaz um percurso experiencial, interativo e tecnológico de aproximadamente 500 autores, que explora a essência e a diversidade da arte literária de forma transformadora. A Biblioteca pretende, ao longo de 60 dias de duração, atingir um público de 200 mil pessoas. Eu Leitor fica em cartaz de 26 de julho a 23 de setembro e o horário de visitação vai de terça a domingo, das 9h às 19h, com entrada franca. Durante o mês de agosto, as quintas e sábados a biblioteca contará ainda com convidados especiais, dentro do programa O Livro da Minha Vida. A ideia é promover o encontro do público com escritores, tradutores, críticos, cineastas, para que conversem sobre a obra que eles consideram ter sido essencial para sua formação. Pelo projeto irão passar os escritores Ana Miranda (foto ao lado), Cristovão Tezza, Rodrigo Lacerda, Karleno Bocarro, Martim Vasques da Cunha, Lucília Garcez, Luiz Carreira, o tradutor Caetano Galindo e o cineasta Vladimir Carvalho. O primeiro encontro, com Ana Miranda, acontece no dia 2 de agosto, às 19h.

“A ilustração é tão antiga quanto o livro mais antigo. E tem função narrativa plena, de outra ordem que a escrita, mas plena, específica, complexa, insubstituível.”
Roger Mello
Escritor e ilustrador brasileiro
1.
As aventuras na Netoland com Luccas Neto
2.
A sutil arte de ligar o foda-se
3.
O milagre da manhã
4.
Combate espiritual
5.
Felipe Neto - A vida por trás das câmeras
6.
Me poupe!
7.
Seja foda!
8.
O poder da autorresponsabilidade
9.
Desbloqueie o poder da sua mente
10.
O poder da ação
 
PublishNews, Redação, 15/06/2018

Roger Mello, o único ilustrador brasileiro a conquistar o Hans Christian Andersen, nasceu em Brasília. É comum aos brasilienses fugir para Pirenópolis, cidade histórica do interior de Goiás, onde acontecem as tradicionais Cavalhadas. A festa revive batalhas medievais e colocam de um lado cristãos (de azul) e de outro os mouros (de vermelho). Inspirado nesse universo, Roger criou Cavalhadas de Pirenópolis (32 pp, R$ 49,90), lançado originalmente em 2002 pela Agir e que agora ganha nova edição pelas mãos da Global. No livro, um Arlindo, um rapaz apaixonado, colhe uma flor para entregar a sua amada, e vê que para isto tem que vencer muitos desafios. “[Roger] domina a figura humana como poucos artistas plásticos brasileiros. Não se estereotipa a si próprio. Buscou o que há de mais nacional e regional nas histórias populares e jogou a sua imaginação no que encontrou em seu país para contar e mostrar. País este que em cada recanto ainda se descobre o que foi quase sepultado. Essas raízes brasileiras sobrevivem agora nas mãos de jovens que buscam e valorizam esse pensar”, escreve Regina Yolanda, sobre o autor. 

PublishNews, Redação, 15/06/2018

A história de O monstro das cores (Aletria, 48 pp, R$ 42 – Trad.: Rosana Mont’Alverne) foi criada pela arte-terapeuta catalã Anna Llenas. Anna conta que seu objetivo era estimular as crianças a identificar as diferentes emoções que sentem, como alegria, tristeza, raiva, medo e calma, através das cores. Com essa história cativante, as crianças podem entender facilmente o que sente o personagem, são capazes de colocar-se em seu lugar, identificar-se com ele e, desse modo, nomear o que sentem em cada momento. O monstro das cores não sabe o que se passa com ele. Fez uma bagunça com suas emoções e agora precisa desembolar tudo, colocando em ordem a alegria, a tristeza, a raiva, o medo e a calma. O livro foi publicado originalmente em 2012 e foi traduzido para 16 países.

PublishNews, Redação, 15/06/2018

Desde pequenas as crianças aprendem a importância de saber dividir. Mas como lidar quando é preciso compartilhar a amizade do seu melhor amigo com outra pessoa? É possível que dois virem três? Esse é o enredo que norteia o livro Na colina (Salamandra, 40 pp, R$ 41), de Linda Sarah e Benji Davies. Bento e Edu são dois garotos que adoram estar juntos para brincar e inventar histórias. A aventura favorita deles é imaginar que suas caixas de papelão posicionadas na parte mais alta da colina constituem uma grande fortaleza para batalhas. Já o pequeno Zé, sempre acompanha tudo isso de longe com vontade de participar também. Certo dia, ele toma coragem e sai com sua caixa em busca de novas amizades. A partir do momento em que Zé é convidado a participar da diversão, Bento começa a se sentir estranho. Ele não quer mais estar com eles, acaba destruindo toda a sua caixa de papelão e não quer mais sair de casa. Será que Edu não quer mais ser amigo dele? Será que nessa amizade não há espaço para mais um? Esse é o tema do livro que ensina como lidar como ciúme.

PublishNews, Redação, 15/06/2018

Céu anil, jardim florido, sol e nuvens branquinhas. Mila acordou inspirada e foi logo nomeando suas sensações com poesia. Sabia que aquela manhã deliciosa lhe traria um caminho: “Hoje é um dia perfeito para encontrar a alegria”, disse ao Manu, que logo contestou: “Mas onde encontrar a alegria?”. Em suas pequenas grandes convicções, eles foram, ao ar livre, procurar o que podia estar ali sob seus olhos. No alto de uma árvore, debaixo de uma joaninha. Manu achava uma coisa, a garota Mila encontrava outra. O que não sabiam é que essa busca tinha muito em comum: o viver, na delicadeza do que o outro nos apresenta. Manu e Mila (Brinque-Book, 32 pp, R$ 42), escrito e ilustrado por André Neves fala sobre temas como amizade, natureza, ponto de vista, brincadeiras e imaginação.

PublishNews, Redação, 15/06/2018

Gato preto, gata branca (Carochinha, 48 pp, R$ 44,90 – Trad.: Fernando Nuno) é um livro infantil que pode agradar tanto as crianças quanto os adultos apaixonados por gatos. Assim como fez com o livro interativo O livro gato, a autora e ilustradora Silvia Borando reuniu um material em que conseguiu captar as características clássicas dos bichanos e o utilizou para compor uma história de amor. No enredo temos um gato todo preto, que só sai durante o dia, e uma gata toda branca, que só passeia à noite. Ambos vivem experiências diferentes, mas, por terem alguns interesses em comum, uma inesperada união pode ocorrer. Com traços simples e delicados, característicos da artista, Gato preto, gata branca trabalha as cores mencionadas no título como elementos fundamentais na história.

PublishNews, Redação, 15/06/2018

O futebol é o esporte favorito da maioria dos brasileiros e está presente nos quatro cantos desse país. Se ensinado de forma correta, o futebol pode formar na pessoa, desde criança, conceitos fundamentais de que é preciso ser honesto de que, nem sempre, é possível ser vitorioso, de que é importante respeitar as regras, entende-las e com isso desenvolver uma identidade mais ética e solidária. Vamos jogar futebol (Ciranda Cultural, 32 pp, R$ 29,90), com texto de Fernanda Colombo e ilustrações de Fernanda Montoni, ensina as regras do esporte de maneira lúdica e divertida, além de ser uma obra que explora o potencial educativo da prática, como liderança, trabalho em equipe, coletividade etc. O livro aborda os aspectos de cada regra de um jeito divertido. A apresentação do campo, do que é feita a bola, os equipamentos utilizados na partida, a função do árbitro, o que é uma falta, um impedimento, são alguns dos assuntos abordados.

PublishNews, Estevão Ribeiro, 15/06/2018

 
©2001-2018 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.