Eduff tem novo diretor
PublishNews, Redação, 06/07/2018
Em comunicado, Renato Franco, que passa a substituir Aníbal Bragança, diz que a distribuição é um dos principais desafios das editoras universitárias, em especial da Eduff

Renato Franco é o novo diretor da Eduff | ©r Marcelo Freire / Divulgação
Renato Franco é o novo diretor da Eduff | ©r Marcelo Freire / Divulgação
O professor Renato Franco, do Programa de Pós-Graduação em História da UFF, é o novo diretor da Editora da Universidade Federal Fluminense (Eduff). Graduado em História pela Universidade Federal de Minas Gerais, Franco é mestre em História pela UFF e doutor em História Social pela Universidade de São Paulo. Além da docência, o novo diretor da Eduff acumula experiência também na área de editoração. Na Editora FGV, participou da elaboração de livros didáticos e foi coordenador da Coleção FGV de Bolso. 

Ciente dos desafios que se apresentam não apenas para a Eduff, mas para as editoras universitárias brasileiras em geral, Franco afirma o compromisso com uma produção editorial de qualidade e com a divulgação da produção científica docente e discente da universidade. “O meu primeiro compromisso é de manter a qualidade do trabalho que caracteriza as produções da Eduff. É importante melhorarmos algumas fragilidades estruturais, para que a qualidade que foi atingida pelo trabalho de todos os editores anteriores esteja disponível para o maior número de pessoas possível", disse em comunicado. "Os desafios das editoras universitárias são inúmeros. Chamo atenção para um aspecto que me parece crônico nas editoras universitárias brasileiras, e a Eduff não foge à regra, que é a questão da distribuição. A produção de livros é cara, o livro é caro e mal distribuído, de um modo geral, no Brasil inteiro. Eu sou convicto de que livro bom é livro que circula. É preciso melhorar a distribuição, pensar numa política mais séria de e-commerce e fazer com que os livros que são produzidos pela Eduff cheguem a todos os cantos do país", completou.

Renato substitui o professor Aníbal Bragança, que se desligou da editora na semana passada depois de liderá-la por três anos.

[06/07/2018 09:09:04]