Varejo de livros fecha maio no vermelho, aponta GfK
PublishNews, Leonardo Neto, 21/06/2018
Instituto de pesquisa aponta que houve queda de 2,2% no faturamento do varejo de livros. No acumulado do ano, no entanto, saldo continua positivo, crescendo 7,5% na comparação com 2017.

Varejo de livros cai em maio, mas no acumulado do ano, saldo ainda é positivo, indica GfK | © Fernando de França / Divulgação Blooks
Varejo de livros cai em maio, mas no acumulado do ano, saldo ainda é positivo, indica GfK | © Fernando de França / Divulgação Blooks

Desde fevereiro, a GfK e a Associação Nacional de Livrarias (ANL) têm publicado conjuntamente um relatório mensal em que mostra a evolução do varejo de livros no Brasil. É um termômetro de como andam as vendas de livros em livrarias, supermercados e lojas de autoatendimento monitorados pelo instituto de pesquisa. O documento referente às vendas de maio acaba de ser divulgado e aponta queda tanto no volume de exemplares vendidos quanto no faturamento. 

No período analisado de 2018, foram vendidos 4,4 milhões de exemplares o que redundou em faturamento de R$ 175,6 milhões. No ano passado, em igual período, foram vendidos 4,5 milhões de exemplares e os varejistas monitorados apresentaram faturamento de R$ 179,6 milhões. Isso representa, em termos percentuais, queda de 0,3% no volume e de 2,2% no faturamento.

No acumulado do ano, o varejo apresenta crescimento de 8,1% no número de exemplares vendidos. Saltou de 22,7 milhões de exemplares vendidos de janeiro a maio de 2017 para 24,6 milhões no mesmo intervalo de tempo de 2018. Em valor, também apresenta crescimento de 7,5%. Saltou de R$ 1,04 bilhão para R$ 1,11 bilhão.

No período analisado, a categoria HQ / Jogos apresentou crescimento de 43%. Destaque também para as de Autoajuda (+27,6%) e Turismo / Lazer / Culinária (+24,2%), categoria em que a GfK coloca os álbuns de figurinhas da Copa. Na contramão desse movimento, a categoria Concursos Públicos apresentou queda de 19,4%. Queda também em Ates / Comunicação (-12,8) e em Direito (-9,4). 

Clique aqui para baixar a íntegra do estudo.

[21/06/2018 10:11:00]