Diários de Londres: Entre reuniões e o fish and chips
PublishNews, Larissa Caldin*, 11/04/2018
Larissa Caldin é a nossa 'marinheira de primeira viagem' para a Feira do Livro de Londres. Nesse diário, ela conta o que viu de diferente o que vale destacar na programação do evento que começou ofici

Ir para uma feira é sempre uma descoberta pessoal e do mundo… Não é a minha primeira feira internacional – já estive em Frankfurt em 2016 –, mas é como se fosse a primeira: a ansiedade, insegurança, perplexidade ao ver o tamanho do mercado e um anseio de sempre querer fazer mais e mais pela indústria do livro.

Hoje foi o primeiro dia da Feira Internacional de Londres. O dia começou antes mesmo de chegar ao Olympia London – centro de convenções onde está acontecendo a feira -, iniciou no quarto, olhando todos os catálogos das reuniões com agentes do dia para já ir filtrando aqueles títulos que interessam.  

A feira em si é linda! Dá um ânimo trabalhar nesse mercado quando se depara com um evento desse tamanho. A primeira reunião do dia era com agentes brasileiros! Anos de troca de e-mail sem nunca se ver no Brasil e fomos nos encontrar em Londres! Miguel e Anna, da VMB Literary Agency, abriram com chave de ouro a série de reuniões que tive. 

Larissa (ao centro), com Miguel e Anna, da VMB Literary Agency
Larissa (ao centro), com Miguel e Anna, da VMB Literary Agency

Entre as reuniões andava pelos estandes, conhecendo novos títulos, novas pessoas, novas ideias. Talvez pelo meu olhar estar voltado para isso (por ser exatamente esta a missão da Primavera Editorial), ou talvez pelo mundo estar, de fato, com os olhares nesta questão, o que chamou a minha atenção foi o destaque que a temática feminista tem ganhado na feira. O assunto estava por toda parte. Além dos inúmeros livros nos estandes, um lounge dedicado aos cem anos do movimento pelo sufrágio feminino embelezava um dos cantos da feira.

Outro destaque com certeza é a grande quantidade de estandes voltados à soluções ao mercado editorial, muitos com ideias para print on demand e autopublicação. O futuro do mercado pode estar boa parte nas mãos deles.

Para fechar o primeiro dia com chave de ouro, um clássico londrino para uma pessoa em sua primeira vez em Londres: fish and chips com uma boa cerveja!   

A dica para o segundo dia? Grampear os cartões nos respectivos flyers, catálogos e livros, para não ter que ficar jogando memória depois!

Veja abaixo alguns cliques do primeiro dia de Larissa na Feira de Londres

O dia começa
O dia começa

Vista panorâmica da Feira do Livro de Londres | Larissa Caldin
Vista panorâmica da Feira do Livro de Londres | Larissa Caldin

Loungededicado aos cem anos do movimento pelo sufrágio feminino | © Larissa Caldin
Loungededicado aos cem anos do movimento pelo sufrágio feminino | © Larissa Caldin

Clássico: fish and chips
Clássico: fish and chips

* Larissa Caldin, 22 anos, formada em Letras pela USP. Publisher da Primavera Editorial há três anos, editora voltada atualmente para títulos que auxiliam na emancipação feminina. Tem mais livros do que amigos…

[11/04/2018 10:09:02]