Apanhadão: autor André Aciman confirma presença na Flip 2018
PublishNews, Redação, 05/03/2018
E mais: Quadrinhos e Cia lança livros de Alberto Breccia para comemorar seu centenário; Faro compra direitos da série 'Doggerland' e Ana Maria Machado lancará livro em árabe

André Aciman é o terceiro nome confirmado para a Flip de 2018 | © Sgrid Estrada
André Aciman é o terceiro nome confirmado para a Flip de 2018 | © Sgrid Estrada
Neste final de semana, o Estadão deu destaque para mais um nome confirmado na Flip 2018: André Aciman, autor de Me chame pelo seu nome, cujo filme homônimo concorreu a quatro categorias do Oscar 2018 e acabou levando a estatueta por Melhor Roteiro Adaptado. Segundo Josélia Aguiar, curadora da Flip, André, o terceiro convidado a confirmar presença no evento, vai tratar de exílio, da escrita da memória e do desejo, de paisagens e identidades múltiplas e multiculturais, temas interditos e Proust. Ainda sobre a Flip, a Painel das Letras adiantou que a festa literária pretende trazer James Wood para o Brasil. O crítico do The New Yorker é autor de Como funciona a ficção (Sesi-SP) e lançará no Brasil ainda este ano seu novo romance, Upstate, também Sesi-SP. A coluna da Babel contou que o selo Quadrinhos na Cia, irá lançar dois títulos do quadrinista uruguaio Alberto Breccia no ano do seu centenário; e a Faro adquiriu os direitos da série Doggerland, da sueca Maria Adolfsson. Já O Globo anunciou que a Companhia das Letras irá publicar mais dois livros de Shel Silverstein, autor de A parte que falta. O primeiro deles será a continuação do livro lido pela youtuber JoutJout, intitulado A parte que me falta encontra o grande O e que está previsto para abril. O segundo será a reedição de Leocadio – o leão que mandava bala, lançado originalmente em 1963. O coleguinha Ancelmo Gois noticiou que Ana Maria Machado publicará em árabe o romance Tropical sol da liberdade, e Lauro Jardim adiantou que chega este mês nas livrarias o livro de José Sarney. Galope à beira-mar: casos e acasos da política e outras histórias (LeYa), é um apanhado de causos acumulados pelo ex-presidente em décadas de vida pública.

[05/03/2018 10:50:00]