Viralizou, mas ainda não apareceu na lista... ainda...
PublishNews, Leonardo Neto, 02/03/2018
Depois de indicado pela youtuber JoutJout, ‘A parte que falta’ aparece na lista. Mas ainda numa posição modesta.

A parte que falta (Companhia das Letrinhas), de Shel Silverstein, correu no boca-boca, desde que, no último dia 20, a youtuber queridinha da galera JoutJout postou um vídeo elogiando o título que originalmente fez parte do catálogo da Cosac Naify. O vídeo emocionou muita gente e ganhou, como era de se esperar, as redes sociais como um rastilho de pólvora. No fechamento desta edição, o vídeo tinha sido assistido quase 3,7 milhões de vezes no YouTube. 

O resultado nas vendas, no entanto, ainda não refletiu o sucesso da moça nas telas e telinhas. O livro estreia na lista, mas ocupando a modesta sétima posição da Lista Infantojuvenil, com 897 exemplares vendidos. Mas atente para a palavra 'ainda' que usamos logo acima. Ainda! Essa é a palavra-chave. O vídeo foi postado no dia 20 de fevereiro, mas ganhou destaque mesmo no dia seguinte, 21. A lista que aqui analisamos é referente ao período de 19 a 25 de fevereiro. Ou seja, de terça a domingo da semana passada, foram vendidas 897 cópias do livro. Não foi ruim. Mas há que se esperar até a semana que vem para ver se a boca desse balão estourou ou não. (Aqui vale um parêntesis. Em 2013, outro título do autor também veio parar na lista: A árvore generosa, também resgatado do catálogo da Cosac pela Companhia das Letras).

Aliás, ainda falando da lista Infantojuvenil, foi a única categoria que apresentou queda nos números gerais de venda. Na comparação com a semana passada, o tombo foi de 12%. Ok. Infantojuvenil foi exceção. As outras categorias todas apresentaram crescimento e olhando para os números gerais, o aumento foi de 4%.

Nada muda na ordem do Ranking Geral. Ele continua liderado por A sutil arte de ligar o foda-se (Intrínseca), com 6.491 exemplares. Na sequência aparecem Ainda sou eu (Intrínseca), com 3.981 e Sapiens (L&PM), com 3.836.

Além do livro indicado por JoutJout, a lista deu as boas-vindas para outros seis títulos. Em Ficção, estreou Desencantada (Verus), que ocupa a quarta posição da lista, com 2.746 unidades vendidas. Em Não Ficção, os estreantes foram, Como os animais salvaram a minha vida (Globo Alt), da ativista Luisa Mel, na oitava posição, com 1.070, e O peso das dietas (Sextante), na lanterninha, com 378.

Em Autoajuda, os estreantes foram Fitoenergética (Luz da Serra), na sétima posição, com 1.757, e O milagre da manhã (BestSeller), na 13ª, com 770. Em Negócios, o estreante foi A cabeça do CEO (Saraiva), na nona posição, com 821 cópias vendidas.

O Ranking Geral das Editoras continua liderado pela Sextante, com 16 títulos. O Grupo Companhia das Letras, que na semana estava na terceira posição, subiu para a segunda, com 15. E a Intrínseca, que estava na segunda, caiu para a terceira, com 12.

Fevereiro 

O mês passado fechou com A sutil arte de ligar o foda-se (Intrínseca) liderando o Ranking Geral Mensal de Fevereiro. Foram 20.282 unidades vendidas no mês. Mais escuro (Intrínseca), ficou na segunda posição, com 18.964 e Sapiens (L&PM), na terceira, com 14.200. 

O Ranking Mensal das Editoras de fevereiro ficou com a Sextante, que emplacou 21 títulos no mês. Ela é seguida por Intrínseca, com 17, e Grupo Companhia das Letras, com 14.

[02/03/2018 11:01:00]