PubMagNet: a série que mapeia a indústria editorial em diversos países está de volta
PublishNews, Leonardo Neto, 07/02/2018
França é o primeiro país retratado na #PubMagNet. Nos próximos dias, a série vai tratar ainda de Alemanha, China, EUA, Espanha, Itália, Japão e Reino Unido

Time de jornalistas, analistas e observadores do mercado editorial mundial que compõe a PubMagNet se encontrou na Sala Edvard Munch do Museu Nacional da Noruega
Time de jornalistas, analistas e observadores do mercado editorial mundial que compõe a PubMagNet se encontrou na Sala Edvard Munch do Museu Nacional da Noruega

Em 2017, o PublishNews realizou uma série de matérias especiais que mapearam o mercado de livros em seis países: Alemanha, Espanha, EUA, França, Japão e Reino Unido. Apelidada de PubMagNet, a série surgiu a partir das informações trocadas em um grupo de jornalistas, analistas e observadores do mercado editorial mundial que existe há mais de dez anos. A rede, que leva o mesmo nome da série, tem como objetivo o intercâmbio de informações, dados e notícias vindos de diversas as partes do mundo e se reúne duas vezes por ano, sempre em outubro, durante a Feira de Frankfurt, e no início do ano, em algum país da Europa. Nesse ano, a reunião aconteceu em Oslo (Noruega). Além do PublishNews, participaram da PubMagNet representantes dos seguintes países: Alemanha (buchreport), China (bookdao), EUA (Publishers Weekly), Espanha (Dosdoce), França (Livres Hebdo), Itália (Informazioni editoriali), Japão (BunkaNews) e Reino Unido (The Bookseller).

Como fizemos no ano passado, reunimos as principais informações sobre esses países em vamos publicar, a partir de hoje, um panorama sobre cada um desses mercados. A série começa com a França. Nossos colegas da Livres Hebdo mostraram que as vendas de livros cresceram nos terceiro e quatro trimestres, mas que isso não foi suficiente para fechar 2017 no “bleu”, como diriam os franceses. O mercado lá apresentou uma discreta queda de -1,1%. Fabrice Piault, editor-chefe da Livres Hebdo, disse que “a boa performance apresentada no segundo semestre não foi suficiente para superar as quedas do primeiro, quando o público francês estava focado nas nossas eleições pouco usuais (a presidencial em março e a para a Assembleia Nacional, em junho). O mercado, então, veio diminuindo de forma muito incisiva de janeiro a junho para depois crescer de julho a dezembro, com exceção de outubro”.

Fabrice Piault (em primeiro plano) apresenta dados do mercado francês na última reunião da PubMagNet realizada em Oslo, no fim de janeiro | © Thomas Wilking
Fabrice Piault (em primeiro plano) apresenta dados do mercado francês na última reunião da PubMagNet realizada em Oslo, no fim de janeiro | © Thomas Wilking

O livro mais vendido do ano foi a HQ Astérix et la Transitalique (Les Éditions Albert René), de Jean-Yves Ferri e Didier Conrad (abaixo, temos uma lista dos cinco mais vendidos no ano passado). Foram impressionantes 1,6 milhões de cópias vendidas, segundo a apuração da Livres Hebdo. E isso foi suficiente para alavancar o segmento de HQs e mangás no país. Foi o único que apresentou crescimento (+2). Os demais se mantiveram estáveis (caso de Romances, Livros Infantojuvenis e de bolso) ou apresentaram queda (caso de livros didáticos, -1,5%; Ciências Humanas, -2%; CTP, -2%, Autoajuda, -2%, Negócios, -2,5% e Dicionários e livros de referência, -4,5%).

Segundo dados da GfK apresentados por Fabrice no encontro, os livros digitais são responsáveis por 2,4% de todo o mercado de livros na França. Se olhar somente para o mercado trade, esse índice sobe para 6%. Isso representa que, entre 2016 e 2017, houve crescimento de 9%. Em números absolutos, quer dizer que os franceses compraram 13,2 milhões de cópias em formato digital e isso redundou em um faturamento de 97,5 milhões de euros.

Os cinco livros mais vendidos na França em 2017

  • 1. Astérix et la Transitalique (Albert-René), Jean-Yves Ferri e Didier Conrad 
  • 2.Ta deuxième vie commence quand tu comprends que tu n'en as qu'une (Pocket / Eyrolles), Raphaëlle Giordano
  • 3. L'amie prodigieuse 1, Enfance, adolescence (Folio), Elena Ferrante
  • 4. Un appartement à Paris (XO), Guillaume Musso
  • 5. L'amie prodigieuse 2, Le nouveau nom (Folio), Elena Ferrante
[07/02/2018 10:52:00]