Diários de Frankfurt - As primeiras impressões
PublishNews, Rafaela Lamas, 10/10/2017
Rafaela Lamas, a nossa marinheira de primeira viagem da Feira de Frankfurt 2017, conta as suas primeiríssimas impressões da cidade que sedia a maior feira de livros do mundo

Rafaela Lamas, nossa marinheira de primeira viagem de Frankfurt 2017, sai para o reconhecimento da área com as colegas Cecília Martins e Silvia Tocci Masini | © Rafaela Lamas
Rafaela Lamas, nossa marinheira de primeira viagem de Frankfurt 2017, sai para o reconhecimento da área com as colegas Cecília Martins e Silvia Tocci Masini | © Rafaela Lamas

Como boa marinheira de primeira viagem, começo esse diário compartilhando o primeiro desencontro de planejamento da minha jornada frankfurtiana.

Por estar em solo europeu há alguns dias, pensei que teria uma vantagem imensa desembarcando em Frankfurt já com o corpo nos eixos e devidamente ajustado ao fuso horário. Fato é que no cálculo do trunfo do fuso não previ que ganharia uma coleção de bolhas nos pés depois de caminhar durante quatro dias pelas ruas de Lisboa usando um tênis novinho em folha.

Mas o importante mesmo é que cá estamos em Frankfurt, eu e minhas bolhas, sem jet lag e adaptadíssimas a sentir fome de almoço enquanto vocês tomam café da manhã aí no Brasil. O meu planejamento já foi submetido a alguns ajustes: o tênis novo voltou para a mala; quem entra em cena agora é um daqueles velhos sapatos de guerra. E vamos ao que interessa!

Além de falar sobre livros, come-se muito bem em Frankfurt. A pedida de Rafaela foi o tradicional salsichão alemão | © Rafaela Lamas
Além de falar sobre livros, come-se muito bem em Frankfurt. A pedida de Rafaela foi o tradicional salsichão alemão | © Rafaela Lamas
Nessa aventura trago comigo duas fieis escudeiras: Silvia Tocci Masini, editora da Gutenberg já em sua oitava Feira de Frankfurt, e Cecília Martins, editora assistente da Autêntica Editora. Em nossa primeira tarde na cidade, um dia de domingo, o comércio estava em seu merecido dia de descanso, mas já foi possível carimbar alguns itens daquela listinha-de-50-coisas-para-fazer-antes-de-sair-de-Frankfurt.

Andamos pela cidade, comemos salsichas e strudel, bebemos cervejas, dançamos Ai, se eu te pego com alemães em uma feirinha supersimpática que encontramos pelo caminho (e eu que pensava que essa música já tinha sido superada!) e, como boas profissionais do mercado editorial, falamos muito de livro! Já deu pra sentir um pouco do que virá por ai nos próximos dias: surpresas – apesar de todo o planejamento de agenda e da estrutura e logística já serem conhecidas por todos que frequentam a feira há tantos anos (o que não se aplica a mim, é claro, rs) –, muito trabalho, boa comida e felizes encontros. 

E por falar em encontros... o jantar desta noite foi com duas queridíssimas da Bookcase, Flavia Viotti e Meire Dias. Em meio à comilança e ao desenvolvimento de teorias muito consistentes sobre o idioma alemão, trocamos figurinhas sobre as tendências do mercado editorial local, estadunidense, francês, brasileiro etc. 

Fachada do Frankfurter Hof, um dos palcos informais da Feira do Livro de Frankfurt | © Rafaela Lamas
Fachada do Frankfurter Hof, um dos palcos informais da Feira do Livro de Frankfurt | © Rafaela Lamas

Fomos apresentadas a estratégias inovadoras e surpreendentes de seleção originais, publicação e divulgação e começamos a esquentar as nossas baterias para as reuniões de segunda-feira no Frankfurter Hof. 

Por hoje é só. Nos vemos em breve!

Veja abaixo alguns cliques desse primeiro dia de Rafaela em Frankfurt.

O contraste das arquiteturas de Frankfurt | © Rafaela Lamas
O contraste das arquiteturas de Frankfurt | © Rafaela Lamas

Prost! Não podia faltar a cerveja alemã | © Rafaela Lamas
Prost! Não podia faltar a cerveja alemã | © Rafaela Lamas

Rafaela diz que dançou 'Ai se eu te pego!' com um alemão nessa feirinha... | © Rafaela Lamas
Rafaela diz que dançou 'Ai se eu te pego!' com um alemão nessa feirinha... | © Rafaela Lamas

* Rafaela Lamas, 25 anos, coordenadora do departamento de Direitos Autorais do Grupo Autêntica e Assistente Editorial na Autêntica Editora. Bacharel em Ciências do Estado pela UFMG e profissional do mercado editorial há três anos. À disposição para bater aquele papo sobre escrever certo por linhas tortas e tentar explicar coméqu’eu vim parar aqui.

[10/10/2017 07:30:00]