Gaúcho Gustavo Lembert é o vencedor do Prêmio Especial Jovens Talentos
PublishNews, Redação, 1º/09/2017
Em outubro, o diretor da TAG irá para a Feira do Livro de Frankfurt com as despesas pagas pela organização do prêmio

No fim do InterLivro – Encontro Internacional de Profissionais do Livro, que ocupou nesta sexta-feira (1º) o auditório Madureira da Bienal do Livro do Rio de Janeiro, foi anunciado o ganhador da categoria especial do Jovens Talentos, que anualmente escolhe profissionais com menos de 35 anos que se destacaram na indústria do livro. Gustavo Lembert, diretor de produtos da TAG - Experiências Literárias, foi o vencedor desta terceira edição e viajará para Frankfurt com todas as despesas de passagens e hospedagens custeadas pela organização.

“Os cinco ganhadores são fantásticos e todos mereciam ir para Frankfurt. Infelizmente, só podemos enviar um. A escolha do Gustavo para receber o prêmio especial se justifica pela inovação que ele trouxe a um modelo que muitos achavam que estava morto, o clube de livros, e também pelo êxito que a TAG alcançou em tão pouco tempo”, justificou Carlo Carrenho, fundador do PublishNews e integrante do júri que era composto, além dele, por Marifé Boix-Garcia, vice-presidente da Feira de Frankfurt; Renato Fleischner, representando o SNEL, e Guilherme Filippone, vencedor da última edição do prêmio.

Todos os outros quatro ganhadores – Cayube Galas, Fernanda Scherer, Gustavo Abreu e Laura Grossmann – ganharam, além do troféu Jovens Talentos, ingressos para o Business Club, a área VIP da Feira do Livro de Frankfurt

É interessante notar que, desde a sua primeira edição, em 2015, o Jovens Talentos tem gaúchos, entre os seus ganhadores. Foi assim em 2015, com João Varella, e em 2016, com Gustavo Faraon. Na edição de 2017, foram dois: Fernanda Scherer, que trabalha na L&PM e fundou a Piu, e Gustavo, que acabou ficando com o prêmio especial..

Conheça o vencedor

Para criar o seu negócio, o ganhador do Prêmio Especial do Jovens Talentos se inspirou no velho e bom Círculo do Livro, que fez a cabeça de muitos brasileiros entre os anos de 1970 e 1990. Em 2014, Gustavo Lembert fundou, com dois amigos, a TAG – Experiências Literárias, um clube de assinaturas com curadoria de autores relevantes como Luis Fernando Verissimo, Chimamanda Adichie e Mario Vargas Llosa e cujos livros chegam sempre com um mimo. “No papel, a ideia parecia arrebatadora, mas a viabilização se provou muito mais difícil do que esperávamos”, conta Gustavo. O clube fundado em agosto de 2014 levou cinco meses para atingir os 100 primeiros associados. “Muitas vezes, pensamos em desistir”, revelou em sua inscrição. “No início de 2015, entretanto, nossas ações começaram a dar retorno. Perguntas como 'por que eu vou querer receber um livro surpresa?' foram diminuindo e, em julho, já havíamos ultrapassado a marca dos 500 associados. Poucos meses depois, duplicamos", conta. Nesses três anos da TAG, Gustavo se envolveu com as mais diversas áreas do mercado literário. Não só com profissionais das áreas comerciais, mas também, com editores, agentes, tradutores, designers. É que, além da inclusão de títulos de outras editoras, a TAG passou a levar aos seus leitores edições próprias. O primeiro deles foi O vermelho e o negro, de Stendhal. Desde então, foram dez edições especiais. “Ao me candidatar ao Prêmio Jovens Talentos, sou apenas um representante de outras 20.051 pessoas. Além de mim, 51 pessoas integram a nossa equipe, com um único objetivo: levar experiências literárias diversificadas para nossos 20 mil associados”, declarou em sua inscrição.

[01/09/2017 20:44:00]